domingo, 31 de outubro de 2010

Dilma é a vitória do povo brasileiro!!!

Manchete na capa do portal IG:

Dilma-lá: Brasil elege 1ª presidenta


O BRASIL VAI SEGUIR MUDANDO

Melhores momentos da campanha da Dilma

Dilma, a primeira presidente do Brasil!

De Drumonnd para Serra, uma antologia

Datafolha: Dilma terá 55% dos votos válidos


Da Folha - Eleições

Dilma chega ao dia da eleição com 55% das intenções de voto, aponta Datafolha

"Dilma Rousseff (PT) chega ao dia da eleição com 55% dos votos válidos, segundo pesquisa Datafolha realizada ontem e hoje. Está dez pontos à frente de José Serra (PSDB), que pontuou 45%. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais.

O Datafolha entrevistou 6.554 pessoas neste sábado, um número maior do que o de outras sondagens recentes. A pesquisa foi encomendada pela Folha e pela Rede Globo e está registrada no TSE sob o número 37903/2010".

sábado, 30 de outubro de 2010

Paulo Preto, um dos legados de Serra em SP

Trecho de reportagem da Folha de S. Paulo deste sábado (30):

Consórcio contratou família de Paulo Preto

FLÁVIO FERREIRA
DE SÃO PAULO

"Um dos consórcios construtores do Rodoanel contratou de forma emergencial e pagou R$ 91 mil à empresa do genro e da mãe do engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, à época em que Souza era diretor de Engenharia da estatal paulista Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.).

A companhia contratada pelo consórcio Andrade Gutierrez/Galvão no ano de 2009 foi a Peso Positivo Transportes Comércio e Locações Ltda. -ME, que tem como sócios Fernando Cremonini, genro de Souza, e Maria Orminda Vieira de Souza, mãe do engenheiro. Souza foi diretor da Dersa de 2007 a abril deste ano.

Nesta semana, a bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo requisitou ao Ministério Público Estadual a abertura de uma investigação sobre os negócios da Peso Positivo". Leia mais (assinantes do UOL/Folha).

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Mais um Datafolha aponta Dilma na frente


Do UOL Eleições

Indecisos são apenas 4%, e Dilma mantém 12 pontos de dianteira, diz Datafolha

FERNANDO RODRIGUES
DE BRASÍLIA


"Pesquisa Datafolha realizada ontem voltou a indicar estabilidade no quadro da corrida presidencial, com Dilma Rousseff (PT) mantendo liderança de 12 pontos sobre José Serra (PSDB).

A diferença agora é que o percentual de indecisos caiu de 8% para 4% em dois dias. Essa redução nesse grupo de eleitores indica que há cada vez menos espaço para mudanças na tendência de favoritismo da candidata do PT".

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Ibope também confirma vantagem de Dilma


Do portal G1

Ibope mostra Dilma com 57% dos votos válidos e Serra com 43%

No total de votos, petista obtém 52% das intenções, e tucano, 39%.
Margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos


"Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (28) aponta Dilma Rousseff (PT) com 57% dos votos válidos e José Serra (PSDB) com 43% na disputa em segundo turno pela Presidência da República.

Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Dilma pode ter entre 55% e 59%, e Serra, entre 41% e 45%. O critério de votos válidos exclui as intenções de voto em branco e nulo e os indecisos.

Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 20, Dilma aparecia com 56% dos votos válidos e Serra com 44%.

O Ibope entrevistou 3.010 eleitores, de 26 a 28 de outubro. A pesquisa foi encomendada ao instituto pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo". Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de protocolo 37596/2010".

COMENTÁRIO - Agora é que a hora de conversar ainda mais com o povo, garantir os votos para elegermos a primeira mulher presidente do Brasil.

Pra descontrair e rir do factóide 'Serra e a bolinha'

Publicado no blog do Luís Nassif:

Pré-Sal: começa nova era de prosperidade


Do portal R7:

Petrobras inicia hoje exploração comercial do pré-sal

"Com o início das operações do navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis nesta quinta-feira (28), no Rio de Janeiro, a Petrobras começa oficialmente a exploração da camada pré-sal, em escala comercial, na Bacia de Santos.

A empresa estatal fará uma solenidade com as presenças do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, para marcar o evento".

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Projeto de governo contra 'estratégia do medo'


Do portal IG:

Dilma: 'Estratégia do medo serve pra encobrir falta de propostas'

"Em uma das poucas cidades baianas em que no primeiro turno recebeu menos votos do que Jose Serra, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, fez campanha hoje em Vitória da Conquista, interior do Estado. Em comício na Praça Barão do Rio Branco, região central da cidade, Dilma enfatizou que seus adversários usaram estratégia do medo para disfarçar a falta de propostas.

"Este medo, que a cada eleição eles tenham colocar nas pessoas, é porque eles não têm um projeto para o Brasil", afirmou a candidata, que chegou com duas horas de atraso ao evento. Com o atraso, o governador reeleito Jaques Wagner (PT) teve de entreter o público, estimado em cerca de 7 mil pessoas, que lotava a praça. "Ela está parecendo noiva no dia do casamento, é a última a chegar", disse o petista. Leia mais.

Está chegando a hora: agora é Dilma lá!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Datafolha mostra Dilma estável em nova pesquisa


Da Folha Online:

Exposição de Serra em 'cinturão tucano' é ineficiente, e Dilma mantém 12 pontos de vantagem

"A candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, manteve 12 pontos percentuais de vantagem sobre seu adversário no segundo turno das eleições, o tucano José Serra, segundo pesquisa realizada e divulgada hoje pelo Datafolha. Ela aparece com 56%, contra 44% do tucano. O resultado, em votos válidos, é idêntico ao registrado no último levantamento do instituto, realizado no dia 21.

No total de intenções de voto houve leve oscilação: Dilma tem 49% contra 38% de Serra (na semana passada, a petista estava à frente com 50% a 40%)".

Jornal denuncia licitação 'viciada' com Serra


O jornal Folha de S. Paulo desta terça-feira (26) traz reportagem que denuncia um processo licitatório do Metrô paulistano superior a R$ 4 bilhões com fortes indícios de direcionamento. Em vídeo e em cartório, a Folha "antecipou" seis meses atrás quais consórcios seriam os "vencedores" da licitação - tudo ocorrido no governo Serra/Goldman.

Leia o trecho abaixo:

Resultado de licitação do metrô de São Paulo já era conhecido seis meses antes

"A Folha soube seis meses antes da divulgação do resultado quem seriam os vencedores da licitação para concorrência dos lotes de 3 a 8 da linha 5 (Lilás) do metrô.

O resultado só foi divulgado na última quinta-feira, mas o jornal já havia registrado o nome dos ganhadores em vídeo e em cartório nos dias 20 e 23 de abril deste ano, respectivamente.

A licitação foi aberta em outubro de 2008, quando o governador de São Paulo era José Serra (PSDB) --ele deixou o cargo no início de abril deste ano para disputar a Presidência da República. Em seu lugar ficou seu vice, o tucano Alberto Goldman". Leia mais.

COMENTÁRIO - Como o jornal "adiantou" o resultado da licitação, aproveito para "adiantar" a resposta que o Serra dará - caso algum jornalista tenha a coragem de questioná-lo ainda hoje: "Foi o PT quem comandou a licitação, invadiu os computadores do Metrô, comprou a Folha de São Paulo e corrompeu os consórcios, obrigando-os a revelar antecipadamente quem ganharia. É só investigar. Eu já mandei investigar".

Quem duvida que ele não tem a cara de pau de dizer isso é só levantar a mão!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Minha entrevista à TV Estadão (25/10)

Clique no link ENTREVISTA (abaixo) e veja a entrevista que concedi nesta segunda-feira (25) à TV Estadão - do jornal O Estado de S. Paulo. A entrevista está dividida em duas partes.



ENTREVISTA (parte 1).

ENTREVISTA (parte 2).

E os salários dos professores em SP, ó!


Em artigo publicado na Folha de S. Paulo de hoje (25), o professor Vladimir Safatle (USP) reflete sobre as promessas feitas para a Educação, e cita como exemplo do fracasso educacional em São Paulo os salários achatados - um dos menores do Brasil. Leia um trecho abaixo:

VOCÊ DISSE "EDUCAÇÃO"?

Por Vladimir Safatle


"A situação do Estado de São Paulo é exemplar, nesse sentido. O Estado mais rico da Federação tem salários inferiores àqueles oferecidos no Acre, no Tocantins, em Rondônia, no Rio de Janeiro, em Mato Grosso, no Espírito Santo, entre outros. Mesmo em suas universidades, os salários são menores que aqueles oferecidos nas federais. É difícil encontrar uma justificativa para tanto."

Leia mais (assinantes da Folha/UOL).

COMENTÁRIO - De fato, o professor Safatle tem razão ao dizer que não existiria uma justificativa para tamanho descaso. Do ponto de vista técnico e financeiro, não, pois São Paulo tem condição até de sobra para pagar bem aos seus mestres. O que existe é uma máquina viciada por 16 anos de tucanato, que só pensa em privatizações e em "Estado omisso". Eis uma das razões.

domingo, 24 de outubro de 2010

Istoé aponta 'festival de espionagem tucana'


Da revista Istoé que está nas bancas:

Festival de espionagem

Polícia Federal isenta o PT da quebra do sigilo de tucanos e mostra indícios de que se trata de fogo amigo no PSDB


"Há quase cinco meses, líderes do PSDB procuram responsabilizar o PT pela quebra ilegal dos sigilos fiscais de Eduardo Jorge Caldas, Luiz Carlos Mendonça de Barros, Verônica Serra e outros tucanos de vistosa plumagem ligados ao presidenciável José Serra. Desde junho, pressionam a Polícia Federal e a Corregedoria da Receita para que as investigações sejam conduzidas na direção de um crime político. Na última semana, os primeiros resultados das apurações da PF se tornaram públicos e o que se constata é que de fato houve um crime com motivação política, mas praticado no contexto de uma disputa interna do PSDB. Não há nenhum documento ou depoimento colhido durante as investigações que indique a possibilidade de ter ocorrido o uso criminoso do Estado para o favorecimento de alguma candidatura, como acusam os tucanos. As investigações não permitem afirmar que petistas tenham aliciado funcionários da Receita para a quebra dos sigilos. A principal testemunha é o jornalista Amaury Ribeiro Júnior, que confessou ser o contratante do serviço criminoso. Ele prestou três depoimentos que totalizam 13 horas de inquirição e afirmou que tanto a encomenda feita ao despachante Dirceu Rodrigues Garcia como o recebimento dos documentos sigilosos ocorreram em outubro do ano passado, quando, apesar de estar em férias, trabalhava para o jornal “O Estado de Minas”. O jornalista também explicou as razões que o levaram a bisbilhotar os sigilos fiscais dos tucanos". Leia mais.

Dom Angélico contra ações eleitoreiras na Igreja


Da Rede Brasil Atual:

São Paulo - "O bispo Dom Angélico Sândalo Bernardino leu na manhã deste sábado (23), em São Paulo, uma carta pela 'verdade e justiça nas eleições' deste ano. O ato ocorreu durante evento promovido por leigos da Igreja Católica, na região Brasilândia, zona norte. Na carta, Dom Angelico critica a atitude da Regional Sul 1 e a utilização eleitoreira do tema aborto".

Clique abaixo e veja o vídeo com a fala de Dom Angélico:

DOM ANGÉLICO CRITICA BISPOS DA REGIONAL SUL 1.

sábado, 23 de outubro de 2010

A bolinha e a bola de cristal...


SERRA QUER CENSURAR O VÍDEO DO SBT: BOLINHA CATALIZOU SENTIMENTO DIFUSO DE QUE O CANDIDATO CONSERVADOR DISSIMULA SUA REAL IDENTIDADE

Do portal da Agência Carta Maior:

"TSE rejeita pedido da coalizão demotucana para censurar as cenas da bolinha de papel na propaganda eleitoral do PT. A bolinha fica no ar e entra para a história brasileira como síntese de uma campanha sem projeto, cujo verdaderio trunfo era a esférica blindagem da mídia em torno de Serra. Leve, ingenua, quase infantil, ela cruzou o ar, furou o cerco midiático e catalizou o sentimento difuso de milhões de brasileiros em relação à campanha de Serra. Não adiantou o empenho da Globo para mitigar o estrago dando ao candidato o bônus virtual de um rolinho de fita crepe. A bolinha, leve como uma pluma, marcou para sempre a cabeça demotucana e o imaginário popular como a evidência de uma farsa maior. Lula, mais que ninguém, percebeu seu peso simbólico devastador. Daí a ira do dispositivo midiático contra o Presidente, que continua quicando a bolinha no caráter dos adversários".

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Lula: 96% acham governo ótimo, bom ou regular


Dados do instituto Datafolha publicados hoje (22) apontam o maior índice de aprovação do governo do presidente Lula pelos brasileiros. De acordo com a pesquisa, 82% dos entrevistados consideram o governo ótimo ou bom, além de 14% que o consideram regular. Somando-se os índices "ótimo, bom e regular", chega-se a um patamar histórico: a aprovação de 96% dos brasileiros.

Segundo o Datafolha este é o melhor índice já alcançado por um presidente brasileiro desde que teve início a medição da popularidade dos ocupantes do Palácio do Planalto, 1985.

Por isso os brasileiros estão de olho no futuro e na continuação do governo Lula, com a eleição de Dilma 13 no dia 31 deste mês!

O 'enrosco' da guerra de dossiês entre tucanos


Do jornal Hoje em Dia (MG):

PF descobre que Estado de Minas pagou passagens do jornalista do dossiê

Dossiê contra Serra foi tramado no Estado de Minas

"Relatório da Polícia Federal (PF), divulgado na quarta-feira (20), sinaliza que a montagem do chamado “dossiê tucano” foi acertada em 2009, em Brasília, quando o jornalista Amaury Ribeiro Júnior descobriu que o deputado Marcelo Itagiba (RJ) reuniu um grupo de espionagem, a serviço de José Serra, para devassar a vida do ex-governador de Minas Aécio Neves. Mas a documentação começou a ser reunida bem antes, no início de 2008, em Belo Horizonte.

No primeiro trimestre de 2008, muito antes de se decidir sobre os possíveis candidatos à Presidência, o dossiê já era montado na capital mineira. A investigação do jornalista mirava as movimentações financeiras das empresas ‘Decidir.com’, com sede nas Ilhas Virgens, e Patagon, na Argentina.

Repórter especial do jornal “Estado de Minas”, Amaury Ribeiro Júnior foi o responsável pelo levantamento, com base nos dados produzidos durante as investigações da CPI do Banestado, iniciada em 2003, sobre a evasão de divisas do Brasil para paraísos fiscais entre 1996 e 2002 – cerca de US$ 84 bilhões.

Ainda no início de 2008, durante a produção do dossiê, Amaury Ribeiro Júnior manteve contato com José Serra, em São Paulo, depois de fazer todas as apurações das movimentações das duas empresas suspeitas de lavagem de dinheiro, e que pertenciam a Verônica Serra, filha de Serra, e Verônica Dantas, irmã de Daniel Dantas, dono do Banco Opportunity. Com o conhecimento do dossiê, Serra viajou para Belo Horizonte, onde participou das comemorações dos 80 anos do jornal “Estado de Minas”, em festa no Palácio das Artes para 2 mil convidados". Leia mais.

Dilma: vantagem chega a 12 pontos no Datafolha


Da Folha de S. Paulo - UOL Eleições

Dilma estanca sua queda e abre 12 pontos sobre Serra

FERNANDO RODRIGUES
DE BRASÍLIA


"Pesquisa Datafolha confirma que Dilma Rousseff (PT) estancou sua perda de votos iniciada no final de setembro. A petista voltou a subir e agora tem uma vantagem de 12 pontos sobre José Serra (PSDB) na disputa pela Presidência da República.

Quando se consideram os votos válidos (excluídos brancos, nulos e indecisos), a petista tem 56% contra 44% do tucano. Esses 12 pontos de vantagem estão abaixo do que foi registrado na véspera da eleição do último dia 3, quando o Datafolha fez uma simulação de eventual segundo turno --Dilma tinha 57% contra 43% de Serra". Leia mais.

COMENTÁRIO MEU - Mantendo-se a tendência apontada nesta pesquisa - e também na do Ibope mais recente -, Dilma ganharia as eleições do adversário tucano com uma diferença de cerca de 12 milhões de votos.

Como ainda faltam nove dias para o término do processo eleitoral, a tarefa diuturna é garantir a tendência de votação e trabalhar convencendo a maioria do povo de que o Brasil só seguirá mudando com Dilma.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Todos com Dilma 13!

Quase 20 mil novos empregos em apenas 1 mês


Do jornal Brasil Econômico:

Desemprego cai para 6,2% em setembro, aponta IBGE

"A taxa de desocupação atingiu 6,2% em setembro, valor mínimo da série histórica. A cifra representa queda de 0,5 ponto percentual em relação à taxa de 6,7% registrada em agosto.

Os dados foram divulgados hoje (21/10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a setembro de 2009, o desemprego caiu 1,5 ponto percentual.

No mês, foram criadas 19 mil postos de trabalho, e o total de ocupados atingiu 22,3 milhões de pessoas. O rendimento real médio dos trabalhadores avançou 1,3% na comparação mensal, e 6,2% ante setembro de 2009, para R$ 1.499,00".

Mais sobre 'aparelhamento' do Estado de SP


Do Jornal da Tarde:

Filha de Soninha tem cargo em secretaria

Fabio Leite


"A filha mais velha da ex-subprefeita da Lapa e coordenadora de comunicação da campanha presidencial do ex-governador José Serra (PSDB) na internet, Soninha Francine (PPS), está nomeada em cargo sem concurso no governo paulista.

Rachel Marmo Azzari Domenichelli, bióloga de 26 anos, ocupa desde 2007 o cargo de assistente técnica da Coordenadoria de Educação Ambiental, departamento ligado à Secretaria Estadual do Meio Ambiente. O salário inicial do posto é de R$ 3,7 mil.

O JT revelou que Soninha recebe como conselheira da Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb) R$ 3,5 mil de jetom – verba paga por cada reunião mensal do conselho. A empresa é ligada à mesma secretaria onde trabalha a filha.

Rachel foi nomeada pelo ex-titular da pasta Xico Graziano, que deixou a secretaria para coordenar o programa de governo de Serra na área ambiental. Ela chegou a ser exonerada em agosto de 2008, período em que Soninha disputava a Prefeitura, mas voltou ao governo em seguida.

O vice de Soninha na ocasião era o escritor, cineasta e ex-secretário de Cultura do Estado, João Batista de Andrade, que hoje recebe R$ 4,4 mil de jetom como conselheiro de administração da Dersa.

Além dele e de Soninha, os conselhos das estatais paulistas empregaram, ao menos até o início do ano, outros dez políticos de partidos que apoiam a candidatura Serra, alguns dos Estados de Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Tocantins.

O governo negou haver loteamento político. Já Soninha afirmou que foi nomeada por conta da experiência na área ambiental como jornalista, vereadora e subprefeita. Ontem, ela não retornou a ligação até as 23h para comentar a contratação da filha.

Em nota, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente negou que tenha havido indicação política na contratação de Rachel Marmo. Segundo o governo, ela “foi estagiária da Cetesb entre os anos de 2005 e 2006” e, em 2007, já formada em biologia, “foi efetivada na Secretaria do Meio Ambiente, onde se encontra até hoje, nomeada em comissão para o cargo de Assistente Técnico de Coordenador”.

Papel: reportagem desmonta 'farsa da agressão'


A tentativa bizarra da campanha do candidato do PSDB José Serra de explorar um episódio como o ocorrido ontem no Rio de Janeiro demonstra o desespero dos tucanos com a proximidade da votação do segundo turno.

Na falta de projeto e de propostas que convençam o eleitorado, a campanha das oposições se agarra a qualquer acontecimento, acrescentando o que puder para tentar um 'respingo' na campanha de Dilma Rousseff.

O fato mais recente - que ganhou ares de gozação na internet e passou a ser chamado de Caso da Bolinha de Papel -, foi narrado de forma contraditória por diversos órgãos de imprensa, e está sendo apresentado pelo PSDB como uma "agressão do PT a Serra". Pode virar, na verdade, uma "agressão à inteligência" de telespectadores e leitores mais atentos - embora todos concordemos que nenhum tipo de agressão pode ser justificada.

Enquanto algumas emissoras de TV e jornais exibem imagens de Serra levando a mão à cabeça, dando a entender ter sido atingido a ponto de ficar "lesionado", reportagem do SBT (veja abaixo) desmonta a versão da agressão ao tucano. Teria sido, pelo que mostram as imagens do SBT, uma bolinha de papel atirada da multidão - não necessariamente por alguém de um partido.

Tirando o caráter anedotário que o episódio tomou, uma coincidência não pôde ser negada nem mesmo pelos jornais que não trouxeram este outro tema às suas capas hoje: pesquisa do Ibope divulgada ontem dá 12 pontos percentuais dos votos válidos de vantagem a Dilma neste segundo turno.

Veja abaixo a reportagem do SBT e entenda o clima de desespero que tomou conta da campanha de Serra.

Sob o falso manto da ética


Reproduzo trechos de reportagem da Folha de S.Paulo de hoje (21) que mostra até que ponto as campanhas tucanas misturam interesses religiosos e político-eleitorais, enquanto se apresentam na propaganda sob o falso manto da ética - alías uma "ética" criada sob medida por eles para ludibriar parte do eleitorado.

Da Folha de S. Paulo

Campanha de Serra faz ofertas a evangélicos

BRENO COSTA

"A campanha de José Serra (PSDB) está oferecendo benefícios a igrejas evangélicas e a entidades a elas ligadas em troca de apoio de pastores à candidatura tucana. O mesmo foi feito na campanha do governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin. O responsável pelo contato com os líderes é Alcides Cantóia Jr., pastor da Assembleia de Deus em São Paulo".

"Segundo Cantóia, entre os argumentos para conquistar o engajamento dos evangélicos, além do discurso relativo a valores, como a posição contrária à descriminalização do aborto, está a promessa de apoio a parcerias entre essas igrejas e entidades assistenciais a elas vinculadas com prefeituras e governo, em caso de vitória tucana.

Como exemplo, cita a possibilidade de, com os tucanos no poder, igrejas poderem oferecer apoio a crianças e adolescentes, complementando o período que elas passam na escola. Assistência a idosos também é citada". Leia mais.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Dilma: 12 pontos de vantagem dos votos válidos


Ibope: Dilma (PT) lidera com 51%; Serra (PSDB) tem 40% dos votos totais

Do UOL Eleições

"Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (20) mostra que Dilma Rousseff (PT) lidera a corrida presidencial com 51% dos votos totais (incluindo brancos e nulos). Seu adversário, José Serra (PSDB), tem 40%.

Na pesquisa Ibope anterior, divulgada no dia 13, Dilma tinha 49%, e Serra, 43% dos votos totais. Considerando somente os votos válidos (sem considerar brancos e nulos), Dilma tem 56%, e Serra, 44%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para cima ou para baixo". Leia mais.

O Estado loteado


Do Jornal da Tarde:

Conselhos abrigam aliados de tucanos

Fabio Leite

"As empresas estatais paulistas empregaram até o início do ano em seus conselhos de administração ao menos dez ex-parlamentares de partidos que apoiam a candidatura presidencial do ex-governador José Serra – alguns saíram em função da eleição e outros permanecem nos cargos.

A lista inclui a ex-vereadora e ex-subprefeita Soninha Francine (PPS), coordenadora de internet da campanha do tucano, lotada até hoje no conselho da Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb). Ela nega motivação política na nomeação.

Além do PPS e do PSDB, a relação inclui políticos que ficaram sem mandato do DEM, PMDB e PTB, cujos diretórios estadual (no caso peemedebista) ou nacional apoiam Serra. Alguns deles são de Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Tocantins.

Todos recebem, por reunião mensal, entre R$ 3,5 mil e R$ 4,4 mil, o chamado jetom. Como o regulamento permite até 2 sessões remuneradas por mês, eles podem acumular até R$ 7 mil e R$ 8,8 mil no período.

O JT obteve nomes dos conselheiros a partir de balanços de 2009 das estatais publicados em Diário Oficial até abril deste ano, mês no qual Serra renunciou ao governo para disputar à Presidência, sendo substituído por Alberto Goldman (PSDB).

Na lista, há seis políticos que já deixaram os conselhos este ano para saírem candidatos, assumir mandato eletivo ou trabalhar nas campanhas. É o caso, por exemplo, do ex-secretário-geral da Presidência no governo FHC e tesoureiro nacional do PSDB, Eduardo Graeff, auxiliar de comunicação na campanha de Serra. O tucano aparecia como conselheiro da Cetesb até abril deste ano, mas, segundo o governo, já deixou o cargo.

Junto com Soninha até hoje na Cetesb estão ainda os ex-deputados federais Koyu Iha (PSDB-SP) e Ney Lopes de Souza (DEM-RN). Todos ganham jetom de R$ 3,5 mil, o que corresponde a 30% do salário dos diretores da companhia, atualmente em R$ 11,8 mil. Em dezembro, todos os conselheiros recebem o equivalente a dois jetons de gratificação.

Já o suplente de senador João Faustino (PSDB-RN), que era subsecretário da Casa Civil, recebia até julho jetons da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), de R$ 3,5 mil, e da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), de R$ 4,4 mil. Ele só deixou o cargo há três meses para assumir mandato por conta da licença do senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

Quem também esteve em conselho – Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa) – até o limite permitido pela lei eleitoral (março) foi o ex-deputado federal Márcio Fortes (PSDB-RJ), que atua como um dos arrecadadores da campanha de Serra. Ele se afastou do cargo para ser vice de Fernando Gabeira (PV-RJ) na disputa ao governo do Rio.

Na Companhia de Desenvolvimento Agrícola (Codasp) estava o ex-deputado Edinho Araújo (PMDB), que renunciou para concorrer a federal. Na Dersa, CDHU e Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae) estavam, respectivamente, ex-deputados Claury Silva (PTB), que era secretário de Esportes, e Ronaldo Pereira (PSDB-TO) e o ex-senador Geraldo Melo (PPS-RN), que, segundo o governo, deixaram os cargos este ano". Leia mais.

Quinze perguntas


Artigo de Washington Araújo, jornalista e escritor, mestre em Comunicação pela Universidade de Brasília, faz perguntas sobre temas levantados pela mídia nesta campanha e que foram "abandonados" no meio do caminho. Veja as perguntas publicadas no site da Agência Carta Maior:

Antes de 31/10 o Brasil espera respostas para 15 questões pontuais. Se a imprensa quisesse teria muito trabalho por realizar. Bastaria ver as muitas matérias interrompidas abruptamente, as notícias sem continuidade, as manchetes anunciando que ontem pela manhã, por volta das 5h45m o mundo acabou.

AS PERGUNTAS

1. Porque o avanço do tema aborto cruzava o Brasil como se planasse em céu de brigadeiro e, logo após “a publicação do relato de uma ex-aluna da mulher de Serra dando conta de que ela (Monica), em sala de aula, revelou já ter praticado um aborto” o tema desapareceu do noticiário com tal velocidade que até falar da construção da Transamazônica, nos momentos mais dolorosos do governo Médici parece notícia com muito mais cheiro de novidade para este segundo turno que a questão do aborto?

2. Havendo o tema descriminalização do aborto ter se levantado como onda de 11 metros, com a informação de que Monica Serra, mulher do candidato a presidência José Serra (PSDB), teria feito um aborto durante o período em que o tucano viveu exilado no Chile. Partiu de “gente com ficha limpa”: da bailarina e ex-aluna de Monica Serra na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Sheila Canevacci Ribeiro... Cadê o jornalismo investigativo buscando ouvir ao menos mais 5 ou 6 alunas da professora Mõnica, ex-colegas de Sheila Ribeiro sobre o assunto?

3. Porque a simples nota da Assessoria do PSDB negando o aborto da mulher de seu presidenciável ao invés de deixar a onda se acabar na praia não produziu o que se esperaria de uma jornalismo minimamente partidário e independente: aumentar o esforço investigativo em torno do caso, afinal, não era ela que há algumas semanas panfletava em Nova Iguaçu (RJ) bradando que Dilma Rousseff (PT) “é a favor de matar criancinhas”?

4. Porque partiu de um líder católico, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo da antes pacata Guarulhos (SP) a encomenda de 20 milhões de panfletos, com assinatura de sua entidade-mor, a CNBB, com ataques claros e diretos à candidata da continuidade governista Dilma Rousseff?

5. E se em nota a própria CNBB afasta dos lábios sacerdotais o cálice amargo encontrado em Guarulhos... quem teria autorizado a impressão de sua chancela?

6. Como Dom Bergonzini conseguiu levantar tanto dinheiro para ação tão meritória e tão alinhada com as mensagens que há 2.000 anos sopram dos Evangelhos de Lucas, João, Mateus e Marcos?

7. E se não era dinheiro resultante de dízimos e doações de sua diocese, de onde viria tão elevada quantia – cerca de algo entre R$ 600 mil a R$ 800 mil, de que casa bancária, de que conta partidária teria sido debitado a quantia?

8. E em que conta da diocese de Guarulhos teria sido depositada a dinheirama?

9. Paulo Preto, personagem de outro escândalo ligeiramente escamoteado no principal telejornal da tevê brasileira, estaria envolvido com a gráfica demandada por Dom Bergonzini?

10. Quais as ações tanto da Justiça Eleitoral quanto de sua mais operosa agente do Direito, esta que parece trabalhar em três turnos sem qualquer intervalo, Procuradora Eleitoral Dra. Sandra Cureau sobre a impressão desses 20 milhões de folhetos?

11. Porque o governador José Serra considerou “irrelevante” o fato de a dona da gráfica de Guarulhos, segundo o jornal Folha de S.Paulo, além de filiada ao PSDB desde 1991 e se tratar da irmã do coordenador de infraestrutura de sua campanha, Sérgio Kobayashi?

12. Porque um dos lados, sempre que acusa o outro de grossas inverdades, campanhas subterrâneas de desqualificação, quando apresenta a ficha corrida de elementos gestores de uma ou de outra campanha, recebe como resposta padrão adjetivos ou frases curtas como “Irrelevante”, “Factóide”, “Não vai dar em nada(sic)” e fica por isso mesmo, dando-se por saciado o interesse jornalístico?

13. Porque um outro lado, por mais que refute as acusações, apresente dados, relatos circunstanciados, nome e sobrenomes de meliantes, passa a ser visto pela grande imprensa como “informação não confiável”, “ não publicável” ou daquelas que abastecem o extenso rol das “informações jornalísticas a serem sonegadas”?

14. Porque chefes da editoria de Economia & Finanças dos principais jornais e revistas do país não produzem estudos jornalísticos sobre as conseqüências para o Brasil de um salário mínimo rapidamente catapultado para R$ 600,00 – quais as implicações para as contas públicas? quais as repercussões nas contas da Previdência?

15. Porque a grande imprensa não convoca economistas de renome e lhes oferece espaço adequado em seus veículos para publicar suas análises sobre o impacto de um aumento na faixa dos prometidos 10% a todos os aposentados do Brasil logo no primeiro trimestre de 2011? Estaria dentro dos princípios que norteiam a celebrada Lei da Responsabilidade Fiscal?

terça-feira, 19 de outubro de 2010

O 'milagre' da turma do contra


Do UOL Eleições:



Dilma ironiza "milagre" na gestão tucana durante encontro com personalidades no RJ

Nós recebemos o país de joelhos diante do Fundo Monetário Internacional [...] Nós não tínhamos dinheiro praticamente para nada. Porque tínhamos recebido também, misteriosamente, um país onde, depois de vender R$ 100 bilhões do patrimônio, a dívida tinha dobrado. O maior ‘milagre’ da gestão financeira dos tucanos”, ironizou Dilma.

Nova pesquisa Vox confirma liderança de Dilma

Do portal IG

Vox Populi: Dilma tem 51%, Serra tem 39% e indecisos somam 4%

"Pesquisa Vox Populi/iG divulgada nesta terça-feira mostra que a vantagem da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em relação ao tucano José Serra aumentou para 12 pontos percentuais. Segundo o Vox Populi, Dilma tem 51% contra 39% de Serra. Na última pesquisa, realizada nos dias 10 e 11 de outubro, a vantagem era de 8 pontos (Dilma tinha 48% e Serra 40%). Os votos brancos e nulos permaneceram em 6% e os indecisos passaram de 6% para 4%.

Se forem considerados apenas os votos válidos (sem os brancos, nulos e indecisos) a vantagem subiu de 8 para 14 pontos. Dilma tinha 54% e passou para 57%. Serra caiu de 46% para 43%. A margem de erro da pesquisa é de 1,8 ponto percentual para mais ou para menos".

FHC nega 'bota-fora da privataria' no Paraná


Do blog do jornalista Luiz Carlos Azenha:

Assessoria de FHC confirma encontro com investidores estrangeiros, mas nega denúncia de jornalista

Título original deste post: Hotel das Cataratas confirma grupo de investidores estrangeiros, mas diz que lista é confidencial

"Confirmei há pouco com o Hotel das Cataratas, de Foz da Iguaçu: um grupo de investidores estrangeiros esteve mesmo hospedado lá, para participar de um evento. Uma funcionária do setor de reservas disse que as informações relativas ao grupo são confidenciais, ou seja, que não pode revelar quem esteve presente, nem quem ficou hospedado.

A funcionária sugeriu que uma consulta fosse feita à assessoria do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. É o que Conceição Lemes está fazendo neste momento.

Estes esclarecimentos se fazem necessários diante de um post do blog Tijolaço, do deputado Brizola Neto, para o qual buscamos confirmação independente". Leia mais.

COMENTÁRIO - O velho ditado que diz que "o uso do cachimbo entorta a boca" faz sentido neste caso da reunião tucana onde estariam sendo "apresentadas" a estrangeiros empresas estatais para privatização - se o PSDB ganhasse as eleições. Para um governo que se destacou por ter usado e abusado desta receita em oito anos (1994-2002), fica difícil acreditar que não tenha havido o tal 'bota-fora'. A conferir!

Para quem sequer conhecia o pai...



Abaixo, leia nota da coluna Painel, da Folha de S. Paulo (19):

"Em família Filha de Paulo Preto, a jornalista Tatiana Cremonini, que se tornou funcionária do cerimonial do Palácio dos Bandeirantes no primeiro mês do governo Serra, estava antes na prefeitura paulistana. Em 2005, quando o tucano administrava a capital, ela foi contratada para a diretoria de eventos da SPTuris".

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Adib Jatene, a Saúde, Serra e as eleições

Assista trecho de entrevista do ex-ministro da Saúde, Adib Jatene, ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes. Na conversa, Jatene fala sobre a criação da CPMF no governo FHC, o que fez o Serra quando virou ministro da Saúde e lembra o período eleitoral, "quando a Saúde vira prioridade".

ASSISTA AQUI.

Menos investimento, mais pedágio

Da Folha de S. Paulo:

Rodovia de SP que recebeu menos verba ganhou mais pedágio desde 2009

"A rodovia Marechal Rondon, que corta o interior de São Paulo, recebeu a maior quantidade de novas praças de pedágio --oito-- da segunda fase de concessões do governo estadual.

No entanto, as duas concessionárias que a administram foram as que menos investiram entre todas que assumiram estradas paulistas de dois anos para cá. Elas gastaram menos de 70% do previsto, informa a reportagem de Alencar Izidoro publicada na edição desta segunda-feira da Folha e disponível na íntegra para assinantes do jornal e do UOL". Leia mais.

domingo, 17 de outubro de 2010

Em vídeo, uma das faces da sujeira contra Dilma

Dilma deve levar Serra às cordas novamente


Começa às 21h, na Rede TV! mais um debate da eleição presidencial. Dilma Rousseff (PT) deve, novamente, colocar o candidato tucano em seu devido lugar porque ela tem toda uma experiência de governo que fez o Brasil crescer nos últimos anos e Serra tem somente privatizações, arrocho salarial e atraso econômico para apresentar.

A estratégia de Dilma de questionar o candidato tucano sobre sua trajetória privatista quando esteve no governo FHC e cobrar o fim dos ataques sujos à campanha petista devem deixar Serra sem respostas. Ele deverá apelar para o discurso evasivo porque não tem propostas para discutir com quem tem um Brasil inteiro crescendo há oito anos.

Vamos acompanhar hoje o debate!

Serra em família com o 'amigo Paulo'

Da Folha de S. Paulo, hoje (17):

Serra nomeou filha de Paulo Preto em São Paulo

FÁBIO ZAMBELI - do PAINEL

"No primeiro mês como governador de São Paulo, José Serra (PSDB) nomeou uma filha do ex-diretor de engenharia da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, para cargo de confiança no Palácio dos Bandeirantes". Leia mais.

sábado, 16 de outubro de 2010

Análise: o 'preconceito contra o voto nordestino'


Indico a leitura de excelente artigo da professora Tânia Bacelar, uma das mais respeitadas especialistas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) no qual ela analisa o velho preconceito contra o voto dos nordestinos.

As velhas elites do Sul/Sudeste não fazem cerimônias ao atribuir o sucesso eleitoral de Lula/Dilma "aos programas de transferência de esmola" - coisa que é repetida (atualmente na surdina) pelo PSDB e aliados. Veja o que diz a professora pernambucana:

Extraído do blog do Luís Nassif

O nordeste e o novo modelo de desenvolvimento

"A ampla vantagem da candidata Dilma Rousseff no primeiro turno no Nordeste reacende o preconceito de parte de nossas elites e da grande mídia face às camadas mais pobres da sociedade brasileira e em especial face ao voto dos nordestinos. Como se a população mais pobre não fosse capaz de compreender a vida política e nela atuar em favor de seus interesses e em defesa de seus direitos. Não "soubesse" votar". Leia mais.

Povo no comício da Dilma em São Miguel

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Por que Serra resolveu defender 'homem-bomba'


Trecho de reportagem de capa da revista Istoé, edição desta semana:

O PODEROSO PAULO PRETO

"Como candidato à Presidência da República, José Serra deve explicações mais detalhadas à sociedade brasileira. Elas se referem a um nome umbilicalmente ligado à cúpula do PSDB, mas de pouca exposição pública até dois meses atrás: Paulo Vieira de Souza, conhecido dentro das hostes tucanas como Paulo Preto. Desde que a candidata do PT, Dilma Rousseff, pronunciou o nome de Paulo Preto no debate realizado pela Rede Bandeirantes no domingo 10, Serra se viu envolvido em um enredo de contradições e mistério do qual vinha se esquivando desde agosto passado, quando ISTOÉ publicou denúncia segundo a qual o engenheiro Paulo Souza, ex-diretor da estatal Dersa na gestão tucana em São Paulo, era acusado por líderes do seu próprio partido de desaparecer com pelo menos R$ 4 milhões arrecadados de forma ilegal para a campanha eleitoral do PSDB. Na época, a reportagem baseou-se em entrevistas, várias delas gravadas, com 13 dos principais dirigentes tucanos, que apontavam o dedo na direção de Souza para explicar a minguada arrecadação que a candidatura de Serra obtivera até então. Depois de publicada a denúncia, o engenheiro disparou telefonemas para vários líderes, dois deles com cargos no comando da campanha presidencial, e, apesar da gravidade das acusações, os tucanos não se manifestaram, numa clara opção por abafar o assunto. O próprio presidenciável Serra optou pelo silêncio. Então, mesmo com problemas de caixa e reclamações de falta de recursos se espalhando pelos diretórios regionais, o PSDB preferiu jogar o assunto para debaixo do tapete". Leia mais.

Dilma homenageia professores e professoras

O "projeto" de Serra para o professor

Datafolha: Dilma mantém 8 pontos sobre Serra


Do UOL Eleições:

Em cenário estável, Dilma mantém vantagem sobre Serra, diz Datafolha

"A segunda pesquisa Datafolha no segundo turno da eleição presidencial apresenta um cenário de estabilidade. Dilma Rousseff (PT) tem 54% dos votos válidos (excluem brancos, nulos e indecisos), contra 46% de seu oponente, José Serra (PSDB).

Os dados são exatamente os mesmos registrados em levantamento realizado na semana passada. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos".

O povo na praça com Dilma 13


COMÍCIO HOJE EM S. MIGUEL (ZONA LESTE DE SP)

Todos com Dilma e Lula hoje em São Miguel


Grande ato político da campanha da Dilma hoje (15) no bairro de São Miguel Paulista, na zona leste da Capital. A concentração será na Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, conhecida como "Praça do Forró", a partir das 18h.

O comício terá a presença do presidente Lula e de grande número de apoiadores da campanha Dilma 13 no segundo turno. É São Paulo dando o recado que quer continuar tudo de bom que o Brasil já conquistou.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Serra e a Justiça


Do site Congresso em Foco:

Dos presidenciáveis, Serra é quem tem mais processos

Thomaz Pires

"Levantamento do Congresso em Foco sobre as certidões judiciais dos presidenciáveis mostra que o tucano José Serra é quem mais responde a processos. De acordo com as certidões que ele mesmo apresentou, são 17 processos declarados à Justiça Eleitoral.

Ao todo, foram analisadas as 222 certidões entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelos nove postulantes à Presidência da República e respectivos vices. Michel Temer (PMDB), vice da candidata petista Dilma Rousseff, aparece com três ações judiciais. José Maria Eymael, candidato a presidente pelo PSDC, tem duas certidões positivas. Os demais candidatos à Presidência apresentaram certidões negativas, ou seja, que informam não haver processos contra eles". Leia mais.

PT quer investigar sumiço dos R$ 4 milhões

A "pauta" do Serra é a truculência


O tucano José Serra acostumou-se a "pautar" parte da imprensa com suas respostas truculentas e ameaças a jornalistas - isso sempre que não é seguida a "pauta" que ele gostaria que fosse cumprida durante uma entrevista. É esta a "liberdade de imprensa" que agrada ao candidato tucano: jornalista bom é o que segue o que ele pensa e o que ele gostaria de dizer.

Não foi por acaso que, mais uma vez, Serra partiu para cima de profissional da imprensa com a grosseria que lhe caracteriza, primeiro querendo saber "para quem o jornalista trabalha". Em novo episódio, Serra tentou acuar jornalista do Valor Econômico - e não conseguindo seu intento, deixou o local. Veja um resumo de mais um acontecimento lamentável deste que é um dos políticos que usam o discurso em defesa da liberdade de expressão e têm uma prática totalmente contrária:

Do portal IG

Serra se irrita com pergunta sobre ex-diretor da Dersa

"O presidenciável tucano José Serra irritou-se nesta quarta-feira em Porto Alegre (RS) ao ser questionado sobre a denúncia contra o ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira Souza, conhecido como Paulo Preto, que teria desviado R$ 4 milhões da campanha do PSDB.

Primeiro, Serra classificou de "preconceito odiento" a forma como o jornalista se referiu ao ex-diretor, como Paulo Preto, e afirmou que o preconceito estava "embutido na pergunta". Em seguida, o presidenciável disse que o assunto faz parte da "pauta petista”.

Depois, Serra perguntou ao repórter para qual veículo de comunicação ele trabalhava. Ao ouvir que o profissional era do jornal Valor Econômico, Serra afirmou que o jornal não se interessava pelo o que estava acontecendo na Casa Civil e que “faz manchetes para o PT botar no horário eleitoral”.

Quando o repórter do Valor Econômico rebateu dizendo que as afirmações eram preconceito da parte dele, Serra decidiu encerrar a entrevista coletiva e deixou o local".

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Pedágio, a grande obra tucana em SP


Informações tabuladas pelo jornalista Eduardo Reina, de O Estado de S. Paulo e publicadas em seu blog no portal Estadão, dão conta de um crescimento de mais de 12% em um ano no volume de pagantes nos pedágios das rodovias privatizadas pelo PSDB em São Paulo.

Os dados foram coletados por ele nas empresas do setor. Confira a nota publicada pelo Reina:

Crescimento ininterrupto de movimento nos pedágios paulistas

"Mês a mês cresce o número de veículos que pagam pedágios em São Paulo. As rodovias paulistas que são administradas pela iniciativa privada, leia-se pedágio, registraram aumento de 8,5% no número de veículos que passaram pelas praças de cobrança no último ano. Segundo dados da Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias (ABCR), o acumulado de outubro de 2009 a setembro último, o fluxo de veículos leves subiu 7,2% e o de pesados 12,2%.

Em setembro, o número de pagantes de pedágio cresceu 0,3% em relação a agosto. Ao se comparar setembro de 2010 com o mesmo período do ano passado, constata-se que o volume de pagantes teve acréscimo de 12,1%. Em agosto, passaram pelas praças de pedágio mais 0,6% veículos do que em julho".

COMENTÁRIO - Como dizem os tucanos, "isso é bom demais!".

A mídia e a liberdade de expressão


A observação abaixo é parte de um artigo publicado pelo juiz Marcelo Semer em sua coluna no Terra Magazine. Intitulado Sufocando o pluralismo jornais estimulam censura, o artigo de Semer faz uma reflexão interessante sobre a liberdade de expressão e o papel da mídia.

"O que se espera dos órgãos de imprensa é que ajam com a mesma responsabilidade social com que foram tratados pela lei, abrindo oportunidades para que as opiniões possam circular livremente. Porque o jornalismo não pode encontrar limites na democracia. Mas a propaganda sim". Leia mais.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Record mostra o 'amigo oculto' de Serra

Contradições


Do site da Agência Carta Maior:

O TUCANO DA MALA-PRETA

"Não sei quem é Paulo Preto"
(Serra; Terra; 11-10)

"Ele (Serra) me conhece muito bem... Todas as minhas atitudes foram informadas a Serra....Não se larga um líder ferido na estrada...Não cometam esse erro"
(Paulo Preto, em ameaça velada a Serra; Folha 12-10)

Tópicos da vida de Paulo Preto (Paulo Vieira de Souza):

a)Diretor de Engenharia do Dersa, comandou as grandes obras da gestão Serra, como o Rodoanel

b) em 2001 foi assessor da Casa Civil de FHC

c) mantem fortes laços políticos e pessoais com Aloysio Nunes (homem de confiança de Serra)

d)emprestou R$ 300 mil a Aloysio Nunes em 2007 para que este adquirisse um apartamento em Higienópolis

e)sua filha, Priscila de Souza, é advogada de escritóio que defende empreiteiras contratadas pelo governo Serra para a construção do Rodoanel...

f)em junho de 2010, Paulo Preto foi preso na loja Guci, em SP, por receptação de bracelete de brilhante roubado da própria loja

g)na atual campanha presidencial, Paulo Preto arrecadou e sumiu com R$ 4 milhões do caixa dois de Serra, segundo a revista "IstoÉ"

d)está sendo investigado pela Polícia Federal por suspeita de propina recebida da Camargo Correa.

MAIS DADOS - A propósito da história do "sumiço" de R$ 4 milhões da campanha tucana lembrada por Dilma no debate de domingo na Band, deixo abaixo os links das duas matérias - da Istoé de agosto passado e da Folha desta terça-feira para quem se interessou pelo assunto:

1 - UM TUCANO BOM DE BICO (ISTOÉ)

2 - PAULO PRETO NA FOLHA

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Veja o Serra ao sair do debate da Band


Ninguém melhor do que o cartunista Latuff retratou o exato momento em que o presidenciável tucano José Serra deixava os estúdios da TV Bandeirantes, após levar uma verdadeira 'surra' de Dilma Rousseff (PT). A costumeira agressividade de Serra com repórteres que não o agradam e o trabalho sujo da sua 'militância de esgoto' ficaram o tempo inteiro nas cordas com uma Dilma firme e segura.

Isso sem esquecer do debate sobre o futuro do Brasil, as privatizações tucanas, o risco do retrocesso e a falta de projeto do PSDB, todos estes assuntos levantados pela candidata do PT na televisão. Eis aí o resultado!

Serra 'inova' ao propor o atraso, diz professor


"Procurando uma tábua de salvação para uma candidatura que nunca decolara e que passou ao segundo turno exclusivamente por obra e graça de Marina Silva, José Serra resolveu inovar na política brasileira ao instrumentalizar politicamente os dogmas mais arcaicos deste que é o maior país católico do mundo".

Trecho de artigo do professor Vladimir Safatle, da USP, na Folha de S. Paulo desta segunda-feira (11). Leia aqui (assinantes Folha/UOL).

Debate: Dilma provou por que está preparada


O debate presidencial realizado ontem (10) na TV Bandeirantes foi extremamente positivo para a candidata do PT Dilma Rousseff porque mostrou o preparo dela para continuar mantendo o Brasil no rumo certo. Mostrou também as claras divergências entre o país que avançou e que tem projeto de futuro e o que querem aqueles que ficaram oito anos apenas vendendo o patrimônio nacional.

O candidato tucano apostou numa estratégia em que pesavam o ódio, a mentira e as acusações que sua campanha vinha fazendo via internet, inclusive contando com o reforço de determinados setores da mídia. Errou feio, pois a Dilma denunciou essa tentativa grosseira de desviar a discussão dos verdadeiros temas nacionais.

Além de mostrar firmeza, determinação, conhecimento e propostas concretas para o país, Dilma rechaçou as sucessivas acusações infundadas, de interesses escusos patrocinados pelos apoiadores de Serra. Dilma encarou o adversário e suas mentiras, ficando claro que Serra ficou o tempo todo na defensiva.

Em diverssos momentos, Serra foi questionado - e não respondeu porque não tinha como negar o passado tucano de privatizações, e também sobre a falta de políticas de segurança e de saúde em São Paulo. Ficou bem delimitada a diferença entre os dois estilos de governo: um que defende um Brasil de crescimento e outro que defende um país de joelhos - é neste último que se encaixa o candidato tucano.

Não restam dúvidas de que Dilma venceu o debate e que o tom da campanha vai ser este daqui para a frente: o Brasil quer propostas e não aceita esse tipo de comportamento vergonhoso da oposição serrista que aposta na mentira e na calúnia.

Parabéns à Dilma e força à militância que ampliará a campanha Dilma 13!

domingo, 10 de outubro de 2010

Quem é o "Imperador Zé Serra"

Por que o Serra não quer debater


Da Folha de S. Paulo deste domingo (10):

JANIO DE FREITAS

Na porta de entrada

Em uma República presente no século 21, a eleição de seu presidente reduz-se ao aborto, se crime ou não

"ENTRE PRÉ-SAL, Brasil no jogo político planetário, células tronco, construção de foguetes, submarinos nucleares, feitos esplêndidos e silenciosos de laboratórios científicos, liderança mundial em exportação de vários alimentos -enfim uma República presente no século 21 sob tantos aspectos, de repente a eleição de seu presidente reduz-se ao aborto, se crime ou não. Os candidatos tremem, docilizam-se, mentem. Os bispos e pastores, no velho e no novo púlpito da tv, troam passando-se pela voz divina. Um país com meio milênio de atraso".

COMENTÁRIO - Com tantos temas importantes que dizem respeito ao futuro do país e nenhum projeto nacional: eis o que leva o candidato da direita brasileira a fugir dos debates. Serra vive apenas de repetir ataques e da tentativa de desviar a atenção do eleitorado com temas que não interessam à maioria.

sábado, 9 de outubro de 2010

Se ganhasse, Serra privatizaria a Pebrobras. Veja

Liberdade: um bem de todos


Reproduzo trecho de matéria da Folha de S. Paulo deste sábado (9) com o ministro da Secretaria de Comunicações, Franklin Martins (foto) que falou sobre a liberdade de imprensa. A posição do ministro não agrada a setores da imprensa que querem monopolizar a liberdade de expressão. Leia abaixo um trecho

País melhorou e jornais negam, diz Franklin

Para ministro, meios agem como partido, mas esse é preço que se paga pela liberdade

"A imprensa brasileira faz muitas bobagens. Muitas vezes age como um partido político, mas esse é um preço baixo que se paga pela liberdade de expressão. Essa é a opinião do ministro Franklin Martins (Secretaria de Comunicações), que endossa as críticas feitas pelo presidente Lula pouco antes do primeiro turno. "Minha convicção, que é também a do presidente Lula, é que a imprensa tem de ser livre para dizer o que quiser. Mas é preciso haver também liberdade para dizer o que se quer sobre ela. Os governos precisam de críticas fundamentadas, e a imprensa também", afirmou". Leia mais (assinantes da Folha/UOL).

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Educação piorou quando o Serra governou


HERANÇA DO SERRA EM SP

Fila para vaga em creches da capital aumenta

Caio do Valle, do jornal Agora

"Cresceu o número de crianças na fila de espera por vagas em creches da cidade de São Paulo. Dados da Secretaria Municipal da Educação divulgados ontem revelam que, entre julho e setembro, a fila chegou a 125.437 nomes, 44% a mais do que no mesmo período do ano passado, quando a lista contabilizava 86.858 crianças". Leia mais.

COMENTÁRIO - Os brasileiros continuarão vendo e ouvindo o candidato José Serra prometendo "melhorar e ampliar" o que todos construímos nos últimos anos. Quem vive e mora em São Paulo, por onde Serra passou uma temporada como prefeito e governador, sabe que não passa de promessa. E que a Educação piorou depois que ele governou.

O PSDB e a Petrobras


No site da Agência Carta Maior, excelente artigo do professor Adilson de Oliveira (UFRJ) sobre o desejo do PSDB e do seu candidato a presidente em relação à Petrobras e o pré-sal, caso conseguisse ganhar as eleições.

O que um governo Serra faria com o pré-sal?

"O professor Adilson de Oliveira, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), prefere responder o que o Brasil perderia se o Estado brasileiro abdicasse de controlar o ritmo e a estratégia de exploração dessa riqueza. O risco existe e foi sinalizado recentemente pelo coordenador do programa de energia de José Serra: Zylberstajn quer afastar a participação estatal no comércio do petróleo brasileiro. “Não se trata apenas de uma posição ideológica; há interesses em jogo que gostariam de diminuir o peso da Petrobras; se possível, até quebrar a empresa”, analisa. Leia mais.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Serra e a 'liberdade de expressão'


Depois do famoso 'telefonema ao presidente' (Gilmar Mendes, do STF), da demissão dos jornalistas Gabriel Priolli e Heródoto Barbeiro da TV Cultura e das inúmeras manifestações de intolerância com jornalistas de diversos canais de TV, rádios e jornais, pergunta-se de onde o candidato tucano José Serra tirou a ideia de que é "defensor da liberdade de expressão".

Difícil é não acreditar que sua 'linha vermelha' com alguns editores não tenha funcionado mais uma vez. A matéria abaixo deixou todo mundo com uma pulga atrás da orelha sobre quem poderia ter pedido a cabeça da articulista do Estadão:

Do site Terra Magazine, por Bob Fernandes:

Maria Rita Kehl: "Fui demitida por um 'delito' de opinião"

"A psicanalista Maria Rita Kehl foi demitida pelo Jornal O Estado de S. Paulo depois de ter escrito, no último sábado (2), artigo sobre a "desqualificação" dos votos dos pobres. O texto, intitulado "Dois pesos...", gerou grande repercussão na internet e mídias sociais nos últimos dias". Leia mais.

Ajude a combater a boataria demotucana na web


A batalha do segundo turno está posta e a nossa candidata Dilma Rousseff terá sua campanha ainda mais fortalecida pelo desejo do povo brasileiro de seguir mudando o país e melhorando ainda mais a vida de todos. Nosso papel será ampliar a votação conseguida pela Dilma no primeiro turno - mais de 47 milhões de votos.

Vamos diariamente convencer mais e mais brasileiros sobre a importância do Brasil ter mais e melhores empregos, mais saúde, mais educação e mais justiça social com a eleição da Dilma. O brasileiro já deu o recado e sabe que ela representa a única possiblidade do que foi construído por todos não ser jogado fora.

Dentre as diversas tarefas, é importante que a militância do PT e todos os cidadãos e cidadãs do bem reforcem a luta na internet contra a disseminação da boataria que virou especialidade dos nossos adversários demotucanos nestas eleições.

Clique no link abaixo e veja como combater a boataria demotucana que deve se repetir e, provavelmente, piorar ainda mais por meio da internet. Esta é uma das formas de garantir que a verdade não seja distorcida e prevaleça a vontade popular.

CONTRA A BOATARIA DEMOTUCANA NA INTERNET.

Chalita condena uso eleitoreiro do aborto

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O 'modelo PSDB de segurança' para o país


Do portal R7:

Cerca de 20 presos fogem de Distrito Policial em Jandira

"Cerca de 20 presos fugiram da Delegacia Central de Jandira, na Grande São Paulo, na madrugada desta quarta-feira (6). Segundo a Polícia Militar, os detentos cavaram um túnel, entraram no pátio do Distrito Policial e, em seguida, pularam o muro.

Eles saíram por um terreno onde fica uma escola para alunos especiais. Nenhum dos presos havia sido encontrado até o início da manhã desta quarta. A carceragem tem capacidade para 72 presos e abrigava 69.

Zona leste - No domingo (3), nove presos que estavam na carceragem do 101° Distrito Policial, localizado na rua Carolina Michaelis, 370, no Jardim Imbuias, na zona leste da capital paulista, fugiram."

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Ciro Gomes e as "realizações" de Serra/FHC

Mais de R$ 4 bilhões pagos em pedágios de SP



O site Pedagiômetro registra na manhã desta terça-feira (5) a estratosférica quantia de R$ 4 bilhões já arrecadados pelas concessionárias nos pedágios do Estado de São Paulo em 2010.

Ou seja, o bolso dos contribuintes de todo o Estado já "alimentou" os cofres das empresas que administram as rodovias paulistas com dinheiro superior ao orçamento de grande parte das cidades brasileiras. Para se ter uma ideia, a capital paulista terá orçamento de R$ 34 bilhões no ano que vem - R$ 30 bilhões a menos do que as empresas de pedágio arrecadaram em apenas 10 meses.

É este o "presentinho" dos tucanos a todos os paulistas, e que vai continuar crescendo dia após dia. É só acompanhar no site (link disponível aqui no blog).

PODE MAIS - Um coisa não se pode negar: com o PSDB no governo do Estado as empresas de pedágio "podem mais", sempre mais.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

O segundo turno para a vitória de Dilma



O segundo turno e a revolução democrática no Brasil

Por Emiliano José, da Agência Carta Maior:

"Quem sabe, no segundo turno, Serra consiga travar um debate de melhor nível. Lamentavelmente, no primeiro turno, assumiu posições de extrema-direita. A mídia hegemônica, outra vez, aquela das três famílias, ou das poucas, reduzidas famílias, fez o que podia e o que não podia para desacreditar Dilma Rousseff, para apresentá-la como uma candidata sem condições, tentando sempre envolvê-la em escândalos. Dilma cresceu durante a campanha, desenvolveu sua capacidade de argumentação, enfrentou bem o seu principal adversário. Apresentou o programa da revolução democrática, baseada naquilo que foi realizado pelo governo Lula Agora é enfrentar o segundo turno com muita firmeza". Leia mais.

Mais de 110 mil votos de confiança!


Fechadas as urnas da grande festa democrática realizada ontem (3) em todo o país, minha candidatura a deputado estadual foi consagrada por mais de 110 mil cidadãs e cidadãos paulistas.

É com muita gratidão, respeito e dedicaçao que farei jus a toda a confiança em mim depositada - bem como no trabalho na minha assessoria e das diversas lideranças vinculadas historicamente ao meu trabalho.

Renovo meus propósitos de fazer um futuro mandato de deputado estadual por São Paulo caracterizado por ações propositivas, projetos e debates que sempre levem em conta a mudança - para melhor - da qualidade de vida das pessoas. Estarei sempre aberto ao contato com a população, razão de ser da atividade política.

Satisfação, alegria e gratidão é o que partilho com todos os meus amigos, eleitores, eleitoras paulistas que acreditam na minha capacidade de levar adiante um projeto político transformador.

Forte abraço e parabéns a todos nós pela vitória!