segunda-feira, 31 de maio de 2010

Olha quem está falando!


Do UOL Notícias:

Serra mira área elétrica para atingir atuação de Dilma no governo

"O pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, atacou nesta segunda-feira (31) a atuação do governo federal no setor elétrico, que até 2005 foi comandado por sua rival, a petista Dilma Rousseff. Para ele, empatado nas pesquisas com a adversária, faltou planejamento e gerenciamento à gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva". Leia mais.

COMENTÁRIO - Como diz o ditado, "macaco não olha para o rabo". O Serra, que integrou o "governo do apagão" do Fernando Henrique Cardoso como ministro do Planejamento, ainda tem coragem de abrir a boca para falar em "falta de planejamento". Ele também faz de conta de não ter liderado em São Paulo o apagão na educação, o caos nos transportes metropolitanos e uma política de investimentos tímida durante a crise dos mercados de 2008.

O momento do Brasil no mundo


Moniz Bandeira: Brasil hoje tem uma dimensão econômica e política global

Em entrevista ao Portal do PT, o cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira elogiou a política externa praticada pelo Governo Lula. Segundo ele, se o Brasil quiser afirmar-se como potência econômica, terá de abrir espaço na política internacional.

“O Brasil alcançou uma dimensão econômica e política global que não mais pode eximir-se de qualquer envolvimento nas questões internacionais. Seus interesses tanto econômicos e comerciais quanto políticos e geopolíticos são globais”, destacou Moniz Bandeira.

Para ele, muitos setores da elite brasileira, diplomatas ressentidos e grande parte da mídia conservadora ainda têm “complexo de inferioridade político-militar, de natureza e origem colonial”, que ainda remetem à idéia amplamente difundida durante a ditadura militar de que “o que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil”. Leia mais.

Metrô usado para fazer propaganda para Serra

Do Jornal da Tarde:

Serra aparece em propaganda do Metrô

FABIO LEITE

"O ex-governador e pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, é destaque em um pôster afixado ao lado da bilheteria da Estação Sacomã da Linha 2-Verde do Metrô, em homenagem aos funcionários que trabalharam na obra inaugurada por ele em 30 de janeiro. De camisa azul e gravata vermelha, o tucano aparece rodeado por 71 operários uniformizados no painel de cerca de um metro, à vista das cerca de 80 mil pessoas que circulam diariamente pela estação na zona sul". Leia mais.

COMENTÁRIO - Se algum jornalista mais afoito questionar José Serra (PSDB) sobre esta propaganda direta da sua pré-candidatura, ele certamente dará uma das seguintes respostas:

1 - "Foi coisa do PT, foi o PT o responsável pela foto"
2 - "Eu não sei, eles pegaram minha foto e botaram lá"

domingo, 30 de maio de 2010

Sobre a internet e as eleições


Análise do professor Venício Lima sobre a força da internet nas eleições. Será este, certamente, um dos instrumentos importantes da comunicação na campanha deste ano, mas é sempre bom ter cautela, observa o especialista.

Em seu artigo Internet já ganha eleições? no portal Carta Maior, Venício Lima diz:

"Não pode haver qualquer dúvida sobre a importância crescente da internet no processo político e, em particular, no processo eleitoral. Em dezembro de 2009 já éramos 66,3 milhões de usuários e a classe C é a que mais cresce entre eles (IBOPE Nielsen, 2/2010 e 9/2009). Como afirmava matéria sob o título “Internet entra de vez na disputa Eleitoral”, publicada no Valor Econômico em 3 de julho de 2009, “de ferramenta quase exclusiva da elite nos anos 1990, a internet encerra a primeira década do século tendo como usuário um indivíduo cada vez mais parecido com o brasileiro médio”. Leia mais.

sábado, 29 de maio de 2010

Do desespero eleitoral para o destempero verbal


Serra critica Lula, ataca Bolívia e minimiza falta de vice

UOL Eleições

"Em visita à capital do Mato Grosso, o presidenciável José Serra (PSDB), elevou o tom contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste sábado (29) e reforçou as acusações contra a suposta ajuda da Bolívia a narcotraficantes. Adotou o comedimento apenas para dizer que a falta de um candidato a vice em sua chapa, após meses de negociações, não será problema para sua tentativa de chegar ao Palácio do Planalto. Leia mais.

Calamidade em hospitais do governo do Estado

Do Portal Terra:

SP: superlotadas, UTIs neonatais usam aparelhos emprestados

"Hospitais do Estado de São Paulo convivem com a superlotação das UTIs neonatais, e a falta de leitos causou a morte de pelo menos nove crianças desde dezembro de 2007. Para não omitir socorro e salvar vidas, os hospitais improvisam: pegam equipamentos emprestados e transformam salas comuns em UTIs. É o que acontece, por exemplo, em Jales, Araçatuba, Catanduva e São José do Rio Preto. Em Guararapes, uma sala foi improvisada para um parto de risco; o bebê morreu. Em Rio Preto e Araçatuba, a superlotação que provocou infecção hospitalar nas UTIs levou à morte outros seis bebês.

A gravidade do atendimento chegou ao Ministério Público, que apura a situação no Hospital de Base (HB), de São José do Rio Preto, um dos maiores do País. O HB, que é referência em atendimentos de alta complexidade e transplantes para mais de 100 de municípios de São Paulo e de outros Estados, recorreu ao Ministério Público na tentativa de se isentar de possíveis mortes que podem ocorrer por excesso de lotação de sua UTI Neonatal. O pedido ao MP visa proteger o HB sobre penalidades por possíveis mortes que venham ocorrer no hospital". Leia mais.

COMENTÁRIO - E o Serra continuará repetindo a propaganda de "melhor ministro da Saúde inventada pela PSDB?". É bem provável que continue, pois não resta outra coisa a este governo falido e inoperante a não ser fazer propaganda!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Classificados


É uma situação complicada que rendeu até um anúncio nos classificados de política. A cada nome que circula, um problema. Antes era o Arruda, depois se falou no Aécio, agora é o Tasso Jereissati. Vamos ver se funciona nos classificados, já que nas colunas de política não tem dado resultado.

"Programa na TV? Qual programa?"


Abaixo, nota do Blog do Noblat na qual o tucano José Serra finge que sequer sabia que seu marqueteiro, Luiz González, editou o programa do DEM que foi ao ar ontem. Só faltou ele perguntar a qual programa se referiam quando o indagaram sobre a terceirização da propaganda do DEM pelo PSDB, com Serra no vídeo.

DO BLOG DO NOBLAT

Serra e o programa do DEM: o problema é do DEM

"O pré-candidato do PSDB à sucessão presidencial, José Serra, reagiu nesta sexta-feira aos comentários sobre sua superexposição na inserção do DEM, transmitida na quinta-feira à noite. Ele disse que não pôde assistir ao programa e que, na verdade, o que foi utilizado foram trechos de um discurso que fez em encontro de partidos, no dia 10 de abril.

- Pegaram trechos e botaram no programa deles. Vamos analisar, se a Justiça achar algo errado, a gente vê o que é que faz. Mas a responsabilidade no caso é do próprio partido que fez o programa, porque minha imagem foi utilizada. Acho isso perfeitamente normal. Mas vamos ver como é avaliado - disse".

COMENTÁRIO - "Pegaram trechos e botaram lá". Essa é a piada do dia!

"Serra trabalhando", mas só na propaganda

Veja abaixo a propaganda política enganosa do ex-governador tucano José Serra e depois leia trecho da matéria da Folha de S. Paulo de hoje (28) que mostra "o governo de São Paulo trabalhando", isso apenas na propaganda.



FOLHA DE S. PAULO

Após 3 anos, Butantan não faz vacina

Fábrica que custou R$ 70 milhões ainda não produziu nenhuma dose do medicamento contra a gripe comum.

"Inaugurada três anos atrás, a fábrica de vacina contra a gripe comum do Instituto Butantan, em São Paulo, até hoje não produziu nenhuma dose. O prédio e os equipamentos custaram R$ 70 milhões ao Ministério da Saúde -que promove a vacinação anual dos idosos- e ao governo de SP. O instituto é estadual. A fábrica está parada porque o Butantan ainda não obteve as certificações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e da Sanofi Pasteur, multinacional que detém a tecnologia de produção da droga.

Em abril de 2007, o então governador e hoje pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, e o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, organizaram uma solenidade para anunciar que a fábrica -a primeira na América Latina- estava pronta.
O governo paulista e o ministério prometeram que a vacina começaria a ser produzida em 2008. Para o diretor do Butantan, Otávio Mercadante, a demora está dentro do prazo previsto.

A vacina usada no Brasil é importada. Em 1999, o governo brasileiro firmou um acordo com a Sanofi. O laboratório forneceria a vacina ao país com exclusividade por alguns anos e, em troca, transferiria a tecnologia de produção ao Butantan".

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Serra e o discurso da meritocracia


'Meritocracia' é a palavra da moda entre os tucanos e, certamente, será uma constante no discurso do pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra. Trata-se de pagar melhor a quem exerce melhor a função pública - diz a lógica. E quem disse que isso se aplica a São Paulo?

O artigo do desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo ALOÍSIO DE TOLEDO CÉSAR, publicado hoje (27) no Estadão, mostra que também na área da Segurança Pública os tucanos têm um discurso e uma prática conflitantes. Basta olhar a comparação que o desembargador faz entre os salários dos delegados de polícia paulistas e dos seus colegas de outros estados. Toledo usa com perfeição o trocadilho com a sigla PSDB - o "Pior Salário do Brasil".

Numa das passagens do texto, ele diz:

"Em vista de vencimentos que são de fato os mais baixos do Brasil, quase todas as delegacias de polícia estão numa espécie de greve branca, chamada de "operação-padrão", com a realização apenas dos serviços essenciais. Fácil imaginar como isso afeta a vida de cada um de nós, nestes dias angustiantes de insegurança cada vez maior".

Leia aqui o artigo DELEGADOS PAULISTAS NO FIM DA FILA.

COMENTÁRIO - A resposta do Serra/Goldman, claro, já está pronta: "É um integrante do PT". O azar do Serra é que ele sempre tenta desqualificar seus opositores com palavras que, para muitos, são elogios.

Mulheres petistas e as mudanças para 2010


Do portal do PT Estadual de SP:

Encontro Estadual de Mulheres debaterá programa de governo feminista para Mercadante e Marta

No dia 30 de maio, as mulheres do PT discutirão em Encontro Estadual a construção de um programa de governo que priorize as demandas feministas. A atividade será no Sindicato dos Engenheiros de São Paulo, das 9 às 18 horas.

A expectativa é de que o programa considere o acúmulo do partido e dos movimentos sociais sobre o tema. O objetivo é avançar na pauta de igualdade de gênero, além de eleger delegadas ao encontro nacional que acontecerá em Brasília nos dias 11 e 12 de junho.

Na pauta o balanço de políticas públicas do governo Federal e Estadual com participação da Secretaria Especial de Política para Mulheres; apresentação das diretrizes gerais de plano de governo estadual 2010; indicação de 13 ações importantes e definição de 4 eixos para o programa de governo de Mercadante e Marta.

Menos desemprego e mais 907 mil empregos


Do caderno Mercado, da Folha.com:

Desemprego tem primeira queda no ano e vagas formais batem recorde

"O melhor momento do mercado de trabalho na história recente foi confirmado em abril, com a primeira inflexão da taxa de desemprego no ano. No mês passado, 7,3% da população economicamente ativa estava desempregada, o menor patamar para o mês de abril desde o início da série, em março de 2002, segundo dados da PME (Pesquisa Mensal de Emprego), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Nos últimos 12 meses encerrados em abril, foram geradas 907 mil vagas. Com isso, a população ocupada totalizou 21,8 milhões de pessoas, 4,3% de crescimento frente a abril do ano passado". Leia mais.

Obra na Marginal não melhorou trânsito


Do Jornal da Tarde:

Lentidão volta à Marginal Tietê

"Após uma grande melhora com a inauguração das novas pistas, a Marginal do Tietê voltou em maio a registrar longos congestionamentos. Nas três primeiras semanas do mês, a média foi de 73,51 km de lentidão ao longo das 14 horas monitoradas pela Companhia de Engenharia de Tráfego. A piora foi de 41% em relação a abril, que teve média de 52,1 km. Procurada desde quinta-feira passada, a CET não comentou o levantamento". Leia mais.

DINHEIRO JOGADO FORA - Já na Folha de S. Paulo de hoje, o colunista Gilberto Dimenstein publica em sua coluna artigo com um título que resume muito do que já se disse sobre esta obra faraônica do Serra na Marginal - onde foram torrados R$ 2 bilhões: "Serra jogou dinheiro fora". Veja um trecho do texto de Dimenstein na Folha:

SERRA JOGOU DINHEIRO FORA

"Quando começaram as obras de ampliação da marginal, ao custo de R$ 1,3 bilhão, eu apenas escrevi aqui o óbvio --é dinheiro jogado fora. Mais cedo ou mais tarde, como ocorre em vários países, os carros iriam ocupar o espaço e o congestionamento voltaria. Fui acusado até de fazer campanha contra a candidatura Serra. Pelo jeito, foi mais cedo que se imaginava". Clique aqui para ler a coluna completa.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Tropa de choque de novo na USP?


Do UOL:

Justiça concede reintegração de posse para USP; PM pode entrar no campus

"A Justiça de São Paulo concedeu nesta quarta-feira um mandado de reintegração de posse para os prédios da USP (Universidade de São Paulo) bloqueados por piquetes de funcionários grevistas, segundo a reitoria da universidade.

Ao todo, sete prédios da USP estão obstruídos com faixas, pedaços de madeira e cadeados, de acordo com o Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP). Entre eles, a unidade principal da ECA (Escola de Comunicação e Artes) e a reitoria, bloqueada pelos servidores ontem.

O mandado abre a possibilidade de que a Polícia Militar entre na universidade para garantir o fim dos piquetes".

Nem o editoral do JT ajuda o Serra


Em editorial publicado nesta quarta-feira (26), o Jornal da Tarde elogia o programa Acessa São Paulo, do governo paulista, que já está presente em 86% dos municípios do Estado (leia aqui). Não se trata de discutir os números em si, embora o governo José Serra (PSDB) tenha se especializado em divulgar 'dados duvidosos'- como bem lembra a Folha de S. Paulo.

O fato é que toda iniciativa para ampliar a inclusão digital é bem-vinda. No entanto, basta fazer um comparativo para perceber o quanto o programa tucano é modesto, se comparado a outro - o dos Telecentros, iniciado na Capital no governo da ex-prefeita Marta Suplicy.

Enquanto o programa Acessa São Paulo disponibilizou até agora 4,5 mil computadores para acesso à internet no Estado, os Telecentros em todo o Brasil somam mais de 60 mil máquinas concectadas à rede de alta velocidade.

Em um Estado como São Paulo - com cerca de 40 milhões de habitantes e 645 municípios -, o atendimento mensal do programa Acessa São Paulo de apenas 1,6 milhão de pessoas é pouco, quase nada. É inflar o programa para dar ares de "melhor do Brasil", como tenta o pré-candidato do PSDB nos últimos tempos.

TEMPO CURTO - Na verdade, Serra tenta emplacar um programa para se contrapor ao anúncio do governo federal de levar internet de banda larga a todos os municípios brasileiros onde as operadoras atuais não chegam ou não têm interesse.

Chama a atenção o fato de que no programa implantado pelo PSDB em São Paulo o usuário fica apenas "meia hora" usando o computador, e o governo federal fala em implantar o acesso permamente, já que o problema nacional não é falta de máquina (computador) e sim de sinal em banda larga em várias regiões.

Ou seja, Serra quer dizer que oferta banda larga a todos, quando na verdade libera o acesso temporário e limitado apenas para consultas rápidas e em número pequeno se comparado à demanda paulista por internet. O resto é marketing que deve aparecer na propaganda eleitoral deste ano como "uma grande iniciativa" de Serra.

Informação duvidosa e "SP contra o Brasil"


Empolgado ao falar a empresários ontem na sabatina da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o pré-candidato do PSDB à Presidência soltou uma saraivada de números decorados. Quem prestou atenção, notou que José Serra ensaiou uma espécie de "São Paulo contra o Brasil", tal a quantidade de vezes que disse coisas como "em São Paulo fizemos tanto, no Brasil inteiro só foi feito isso".

No discurso, Serra usou, dentre outros, números que o jornal Folha de S. Paulo de hoje chama de "informação duvidosa". Em trecho da matéria SERRA USOU INFORMAÇÃO DUVIDOSA AO FALAR DE SP, a Folha diz:

"O tucano José Serra misturou dados enganosos e de consistência duvidosa ao atacar a escassez de obras públicas no Brasil e exaltar a expansão desses investimentos durante sua gestão no governo paulista.

Diferentemente do que disse, a taxa de investimentos públicos - a participaçao deles na economia - não chegou a triplicar em São Paulo. Passou de 0,43% para 0,97% do PIB estadual
".

COMENTÁRIO - Depois o Serra fica bravo quando dizem que ele gosta de maquiar dados e começam a chamá-lo de Serróquio. O detalhe é que o próprio jornal usou um desenho do Pinóquio para ilustrar os números 'duvidosos' do Serra.

Por que mais gente paga pedágio em São Paulo?


Dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) apontam que entre abril de 2009 e abril de 2010, o fluxo de veículos que passaram por praças de pedágio em São Paulo cresceu 8%.

A pergunta que cabe é: por que aumentou o número de usuários de pedágios no Estado de São Paulo?

A resposta é: aumento escandaloso do número de praças de pedágio com o PSDB no governo.

São Paulo tem hoje 227 praças de pedágio - só o ex-governador José Serra autorizou a criação de 84 delas em pouco mais de três anos de governo.

A lógica é bem simples e somente os tucanos tentam encobrir. Quanto mais praças de pedágio abertas, mais gente é obrigada a pagar para usar as rodovias.

Eis o 'milagre' do crescimento, que faz São Paulo ter cidades e mais cidades completamente cercadas por pedágios. As pessoas pagam mais porque são obrigadas e não têm alternativa, visto que é só entrar em uma rodovia paulista e já preparar o bolso!

SP não tem como esconder fracasso escolar


A Educação é um assunto que os marqueteiros do tucano José Serra não têm como tocar na atual campanha, tamanho é o fracasso escolar patrocinado por sucessivos governos do PSDB. Demissão de milhares de professores, fechamento de escolas, queda na qualidade de ensino e falta de estrutura mínima de funcionamento - esta é a regra na rede estadual de ensino.

Somente com muita cara-de-pau é que Serra citará a educação paulista como modelo para o restante do país. Veja abaixo um trecho de reportagem da Folha de S. Paulo de hoje (26) que comprova o fracasso dos tucanos também nesta área:

São Paulo abandona exigência para contratar professor

"A Secretaria da Educação do Estado de SP autorizou a contratação de professores que não tenham prestado exame de seleção, contrariando resolução anterior, informa a reportagem de Fábio Takahashi, publicada nesta quarta-feira na Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Na primeira avaliação dos temporários, neste ano, o total de aprovados foi insuficiente. Mesmo reprovados foram convocados. Agora, até quem não foi examinado pode ser chamado.

Para sindicatos, a carência se deve a lei que, para evitar vínculo, afasta o professor eventual por 200 dias após um ano de aulas".

COMENTÁRIO DE LEITOR DO UOL - Reproduzo comentário de leitor do UOL sobre a matéria acima: "Esse governo do PSDB é fanfarrão mesmo. Destroi a educação em São Paulo, arrocha o salário dos professores e pretende levar sua política educacional para o país inteiro mostrando que aqui está tudo a mil maravilhas. E o povo enquanto massa de manobra, engole tudo sem contestar. O PSDB no governo será um desastre para a educação".

terça-feira, 25 de maio de 2010

Novas descobertas da Petrobras


Do UOL Economia/Reuters:

Petrobras descobre petróleo no pós-sal e pré-sal em Campos

"A Petrobras informou nesta terça-feira que encontrou duas novas acumulações de óleo leve (29 graus API) em reservatórios do pós e do pré-sal em águas profundas da Bacia de Campos.

As descobertas foram feitas no poço 6-CRT-43-RJS, conhecido como Carimbé, localizado no Campo de Caratinga, a cerca de 106 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, em lâmina d'água de 1.027 metros, informou a companhia.

De acordo com a estatal, as descobertas do pós-sal estão localizadas a 3.950 metros de profundidade e estimativas preliminares apontam volumes recuperáveis de cerca de 105 milhões de barris de óleo equivalente.

Na camada do pré-sal, as descobertas estão a 4.275 metros de profundidade e podem estar relacionadas à acumulação identificada em fevereiro pelo poço 6-BR-63A-RJS, no Campo de Barracuda, quando estimativas apontavam para cerca de 40 milhões de barris de óleo equivalente".

Recado do FMI perdeu validade desde 2003


DESTINATÁRIOS SÃO OS SENHORES ACIMA

Do portal UOL:

Desafio do Brasil é o superaquecimento, diz diretor do FMI

"O desafio que a economia brasileira enfrenta hoje é o de administrar o superaquecimento, avaliou nesta terça-feira, em São Paulo, o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn".

Dilma fala sobre presente e futuro em debate


No debate da CNI, a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, fala sobre o futuro do Brasil:

Brasil transitará de economia emergente para país desenvolvido, afirma petista

"Vamos transitar de economia emergente para nação desenvolvida. Nosso compromisso é erradicar a pobreza absoluta", afirmou Dilma, que espera ver nos próximos anos um Brasil "no mínimo de classe média".

Como Serra 'ajudou a erguer' a economia...


A frase do tucano José Serra no debate realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) acerca do seu papel na economia brasileira foi de todo curiosa. Para quem foi ministro do Planejamento e durante seu reinado o país quebrou três vezes, dizer que "ajudou a erguer a economia" serve apenas para gerar manchete de jornal.

Se o pré-candidato do PSDB e ex-ministro de FHC tivesse dito que o Brasil quebrava e o governo tucano erguia as contas à base de empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI), então sua frase faria algum sentido.

Ou seja, o Brasil quebrava e eles iam lá fora e "erguiam"...

Fragilizar Alckmin no debate em 2010


Do UOL Notícias:

Mercadante aposta em racha de aliados de Alckmin na disputa por SP e já pede debate

"Pré-candidato do PT ao governo paulista, o senador Aloizio Mercadante quer rachar o PMDB e o PTB no maior colégio eleitoral do país para minar a base de seu adversário tucano, Geraldo Alckmin, favorito para vencer no primeiro turno, de acordo com as pesquisas de intenção de voto. Como atrair apoio em partidos aliados do ex-governador pode não bastar, ele quer debater com o rival o quanto antes".

CLIQUE AQUI E VEJA A ENTREVISTA DELE AO UOL.

Começa operação do Metrô privatizado em SP


Do Jornal da Tarde, hoje (25):

Trens da Linha 4 levam até 25% mais passageiros

"A Linha 4-Amarela do Metrô, a mais moderna e polêmica da rede, começa a funcionar hoje com trens capazes de transportar mais passageiros do que a média do sistema. Serão 1.946 passageiros por composição, cerca de 25% a mais do que os trens das outras linhas, que variam entre 1.500 e 1.620 passageiros. Por outro lado, os idosos terão menos espaços exclusivos. Os veículos têm 32 assentos reservados para idosos, contra média de 60 dos trens das outras linhas.

Operação

A operação da Linha 4 começa com as estações Paulista, no cruzamento da Avenida Paulista com a Rua da Consolação, e Faria Lima, no Largo da Batata, zona oeste. É a primeira linha da cidade que não será operada diretamente pela Companhia do Metropolitano de São Paulo". Leia mais.

COMENTÁRIO - Não adianta o governo Serra/Goldman/Quércia falar em 'concessão' ou 'parceria'. O nome que se dá a isso é "privatização" mesmo, pois os funcionários da empresa privada que vão operar o sistema serão diferenciados em tudo dos que trabalham no Metrô estatal. É uma nova modalidade de privatização disfarçada, além do que o governo já faz na saúde e na cultura, por exemplo.

Os dados explicam o mau humor tucano

Do portal Carta Maior

11,5 milhões de votos distraídos ainda não perceberam que Serra é o anti-Lula, 23% dos eleitores que declaram voto no candidato do conservadorismo brasileiro, segundo o DatafolhA, anunciam ao mesmo tempo que seguirão "com certeza" a opção de voto que for indicada pelo Presidente Lula. Outros 26% dos 'serristas' consideram a hipótese de seguir o Presidente na hora de definir sua preferência. Essa fatia do eleitorado que ainda não sabe o nome apoiado por Lula mas aguarda uma definição dele soma cerca de 11,5 milhões de votos.

Serra, de um lado, parece ter batido no teto na sua estratégia de dissimulação já que as pesquisas mostram uma Dilma colada no seu calcanhar com tendência ascendente em todo o país. Se atacar Dilma duramente, porém, e Lula sair em sua defesa, decifrará o jogo aos olhos dos lulistas distraídos e corre o risco de entrar numa espiral descendente em alta velocidade. Vai para confronto ou finge de morto?

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O rei da propaganda é José!


Matéria da Folha de S. Paulo desta segunda-feira (24) mostra de onde vem parte do 'oxigênio político' que ainda mantém a pré-candidatura do tucano José Serra à Presidência respirando forte nas pesquisas de intenção de voto: gastos estrotosféricos com propaganda. "O governo de São Paulo foi o que mais gastou no país, 20% do total", informou a Folha.

De acordo com o jornal, "Serra gastou mais com propaganda do que com os programas de transferência de renda do Estado". Outro detalhe mostrado pela Folha é que Serra gastou só em São Paulo mais do que o governo Lula em todo o país, quando feitas as contas dos recursos destinados à propaganda, por habitante. Leia mais.

COMENTÁRIO - Pode-se deduzir, pela voracidade com que o ex-governador paulista gasta com propaganda, que uma eventual chegada de Serra à Presidência provocaria um aumento de gastos publicitários e uma diminuição dos gastos com programas sociais.

domingo, 23 de maio de 2010

Obras mal feitas e a farsa do Expansão SP



Uma das tantas obras mal feitas do governo José Serra (PSDB) e a farsa da propaganda enganosa do programa Expansão São Paulo. Estes são os temas do novo vídeo produzido pela assessoria do meu mandato que já está no ar. Clique acima e veja.

A quem serve o Gabeira


O discurso vazio do deputado federal Fernando Gabeira (PV) no lançamento da candidatura dele ao governo do Estado do Rio, neste domingo, foi marcado por uma tentativa de desviar a atenção para o que interessa: a quem ele serve nestas eleições.

Embora seja candidato pelo PV, a única certeza que se tem é que ele trabalhará como escora eleitoral do pré-candidato tucano José Serra. Por isso, é pouco provável que Gabeira consiga ir muito longe com essa história dos "políticos velhacos", como tentou emplacar na sua fala de hoje. Afinal, ele sabe que tipo de político fará parte do seu palanque no Rio. É só esperar para ver!

Insegurança até nos shoppings

do Jornal da Tarde, hoje (23):

Furtos preocupam a segurança dos shoppings

"Apesar dos recentes casos de assaltos a joalherias em shoppings da cidade, uma das principais preocupações das equipes de segurança dos centros de compras é o furto contra clientes. Os crimes têm sido registrados com mais frequência nas praças de alimentação e nos restaurantes integrados em áreas nobres como Morumbi, Brooklin e Campo Belo, todos bairros da zona sul". Leia mais.

sábado, 22 de maio de 2010

'Serra continuador de Lula' não colou


Em texto de abertura na sua página inicial, a Agência Carta Maior diz que a estratégia da pré-campanha do tucano José Serra não deu certo. A análise se apoia no 'ajuste' promovido pelo Datafolha nas suas pesquisas eleitorais, que colocam a pré-candidata Dilma Rousseff (PT) à frente de Serra na pesquisa espontânea e apontam empate técnico entre os dois candidatos.

"(...) O que se está colhendo agora é o efeito bumerangue dessa endogamia despudorada: o golpismo de seus aliados na mídia denuncia a farsa de um Serra 'continuador' do governo Lula. Evidencia, ademais, uma profunda crise de identidade de sua estratégia eleitoral, decorrente da falta de um projeto político e econômico convincente para o país", diz Carta Maior. Leia mais.

Jornalista comenta mudança de tom serrista


Em sua coluna no portal IG, o jornalista Ricardo Kotscho fala sobre a mudança de tom na campanha do tucano José Serra - fato que comentei na postagem abaixo (leia aqui). Ele atribui isso à alteração dos números de intenção de voto do eleitorado captado por nova rodada de pesquisas do instituto Datafolha. Leia a análise DILMA-LULA JÁ FAZ SERRA MUDAR DISCURSO assinada por Kotscho.

A tradução disso tudo pode ser a seguinte: a campanha tucana pode optar por partir para a baixaria - que já corre solta nos campos virtuais do PSDB - ou repetir o mesmo discurso que Geraldo Alckmin tentou nas eleições de 2006. É um beco sem saída, pelo menos até o momento!

Mais perdido do que nunca!


O tucano José Serra não sabe para que lado vai quando fala sobre determinados assuntos. A situação piora quando ele se dirige ao seu "público", como foi o caso do encontro realizado ontem com integrantes do diretório nacional do PPS, partido que faz parte da coligação com o PSDB na disputa deste ano.

Serra soltou o verbo contra Lula, o PT e a política econômica do governo federal, embora não tenha apresentado qualquer proposta - como é praxe nos seus discursos. Empolgado com a plateia integrada por ex-comunistas hoje alinhados a teses neoliberais, o pré-candidato do PSDB ensaiou comparações ridículas entre o governo atual e a República Velha - período da história brasileira marcada pelo domínio dos coronéis na política nacional.

Logo ele, que tem o coronelato da política brasileira ao seu lado. Bastaria Serra lembrar que o DEM é seu parceiro histórico, e este sim é o representante do que sobrou da velha UDN e herdeiros da República dos Coronéis.

É assim que Serra vai perdendo o rumo nas eleições. O povo começa a perceber isso, e os resultados vão aparecendo inclusive nas pesquisas de opinião. Quem pretende governar o país não pode se entregar a devaneios como esses que caracaterizam os discursos do tucano país afora.

Datafolha: Dilma sobe mais e empata com Serra


Da Folha Online (22):

Dilma sobe sete pontos e empata com Serra, aponta Datafolha

"Pesquisa Datafolha publicada na edição impressa da Folha deste sábado mostra a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, empatada com o adversário tucano José Serra. Nesta última pesquisa, Dilma e Serra aparecem com 37% das intenções de voto, cada um. Marina Silva (PV) aparece com 12%. Leia mais.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Era só enganação eleitoral!


Novos hospitais de Kassab serão só ampliações

Do jornal Agora

"Dos novos três hospitais prometidos pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) até o final de seu mandato, dois serão construídos anexos a hospitais existentes, ou seja, será feita uma ampliação nos serviços já prestados. Os hospitais da Vila Nhocuné (zona leste de SP) e de Parelheiros (zona sul) serão feitos em terrenos ao lado do Hospital Doutor Alexandre Zaio e do Pronto Socorro Municipal Balneário São José, respectivamente.

A superintende das autarquias hospitalares, Flávia Maria Terzian, disse anteontem, em audiência na Câmara Municipal, que a ampliação do hospital da zona leste ficará pronta até o fim do ano. Serão 156 novos leitos. Flávia também confirmou que a obra substituirá a construção de uma nova unidade". Leia mais.

ONU diz que acordo pode resolver tensão


Enquanto parte da imprensa brasileira passou a semana esperneando como pôde contra o acordo nuclear iraniano mediado pelo Brasil e pela Turquia, agora quem sai em defesa do acordo é o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon. Veja trecho de notícia do site da BBC:

Acordo com Irã abre caminho para saída diplomática, diz chefe da ONU

"O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse nesta sexta-feira que espera que o acordo aprovado pelo Irã com mediação do Brasil e da Turquia possa abrir caminho para que seja resolvida, por meios diplomáticos, a polêmica sobre o programa nuclear do país persa.

Em um discurso em Istambul, Ban disse que a iniciativa foi importante "para resolver as tensões internacionais". "Já mencionei o bem-vindo papel da Turquia, trabalhando juntamente com o Brasil, em relação ao Irã", ressaltou. "Esperamos que esta e outras iniciativas abram caminho para uma solução negociada."

Ban disse que a Agência Internacional de Energia Atômica, órgão da ONU, deve agora dar seu parecer sobre o acordo". Leia mais.

PSB junto com o PT


Do blog Dilma na Web:

Diretório Nacional do PSB formaliza apoio ao PT

"O Diretório Nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) se reuniu hoje e formalizou o apoio ao PT neste ano. No início do mês, os socialistas já haviam sinalizado com essa decisão durante um encontro em Brasília. No dia 14 de junho, o PSB realiza a convenção nacional para referendar a aliança com o PT na disputa ao Palácio do Planalto.

O PSB também criou um grupo de trabalho para elaborar propostas a um programa de governo. Segundo o presidente do partido, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, essas sugestões serão entregues na primeira quinzena de julho. Nos cálculos de Campos, o PSB terá nesse ano dez candidatos aos governos estaduais e nove concorrentes ao Senado".

Medida para expandir os negócios

Trecho de matéria do caderno Dinheiro, da Folha de S. Paulo, hoje (21):

Lula quer acelerar prazo para abertura de empresas

Inspirado em sistema de Portugal, presidente quer que processo leve apenas 30 minutos

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu estudo ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior sobre a viabilidade de instituir sistema de abertura de empresas em apenas 30 minutos. Estudo divulgado anteontem pelo suíço Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Administração, que mede o ambiente de negócios nos países, considera que há excesso de burocracia no Brasil para abertura de empresas e que isso "trava" as oportunidades de negócios".

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Governo de terceiros


Do Jornal da Tarde:

10% dos DPs têm vigia particular

Uma em cada dez unidades no interior do Estado conta com segurança terceirizada

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Sorocaba

"Apenas uma de cada dez unidades da Polícia Civil que fecham durante a noite no interior de São Paulo conta com vigilância noturna, conforme levantamento por amostragem feito pela reportagem. A não contratação de uma empresa de vigilância foi a principal causa do afastamento do delegado que respondia pelo 1º Distrito Policial de Salto, na região de Sorocaba, onde uma mulher foi roubada durante o atendimento e, dias depois, a própria unidade foi invadida durante a noite". Leia mais.

Dilma avança também em São Paulo


Repercute desde ontem o crescimento da pré-candidatura de Dilma Rousseff (PT) também no Estado de São Paulo. Os dados são da última pesquisa Vox Populi. Veja trecho de nota do portal IG:

Dilma dispara

"Segundo a pesquisa, Serra não acompanha o forte desempenho de Alckmin em São Paulo. O tucano ainda lidera a corrida presidencial em seu estado de origem, mas a vantagem sobre a petista Dilma Rousseff caiu de 31 para 14 pontos percentuais em menos de cinco meses. Em janeiro Serra tinha 49% contra apenas 18% de Dilma em São Paulo. Agora, o tucano caiu para 44% enquanto a petista subiu para 30% das intenções de voto".

A 'irritação' como disfarce


Agora virou moda: ninguém pode perguntar nada que o tucano José Serra não goste que ele parte para cima com quatro pedras na mão, como se dizia antigamente. A regra é, na cabeça do pré-candidato do PSDB, "perguntar somente o que eu gosto".

Trata-se, no fundo, de uma jogada de marketing surrada. Serra usa o componente 'irritação' para fugir do debate sobre temas que lhe são incômodos, pois todo mundo sabe que ele e seu partido são contra os programas sociais e demais avanços do governo Lula. E também que essa história "manter e ampliar" não aconteceu em São Paulo: ele chegou na Prefeitura de São Paulo e desmontou praticamente tudo o que existia antes de conquistas populares.

Por outro lado, o velho truque que os jornais interpretam apenas como "irritação" mostra um ponto fraco do candidato das oposições unidas: ele não suporta quatro ou cinco perguntas incômodas que parte logo para a agressão. É só continuar testando!

Mulheres do PT preparam encontro estadual


Acontece dia 30 deste mês, em São Paulo, o Encontro Estadual das Mulheres do PT. A ideia é reunir militantes de todos os municípios paulistas para debater uma ampla pauta ligada a questões femininas e suas implicações na atual conjuntura.

Na pauta estão discussões sobre as pré-candidaturas de Dilma Rousseff à Presidência, de Aloízio Mercadante ao governo estadual e de Marta Suplicy ao Senado.

O encontro será realizado dia 30 de maio (um domingo), das 9h às 18h, no Sindicato dos Engenheiros de São Paulo, localizado na rua Genebra, 25, perto da Câmara Municipal.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Com quantos cargos se fez o governo Serra?



Em suas andanças eleitorais, o tucano José Serra resolveu 'fazer as contas' da campanha alheia e acabou contando a mais nova piada do mundo político. Ao falar hoje à Rádio Jovem Pan, Serra disse que "cargos no governo definiram apoio do PMDB a Dilma".

Como ele parece não ser tão bom de conta assim - e o vídeo acima é uma prova disso ', não custaria algum jornalista se arriscar a perguntar com quantos cargos foi montada a base de apoio ao governo dele na Assembleia Legislativa de São Paulo. Se o PSDB, partido do governador, tem 23 deputados e ele contou sempre com o apoio de cerca de 70 parlamentares em 3,5 anos de governo, é só fazer a conta. A Alesp tem um total de 94 deputados.

A propósito de contas, um dos últimos hits políticos estrelados por Serra no Youtube mostra o tucano "derrapando" na Matemática. Clique acima e veja. Aproveite para entender melhor o que ocorreu com o ensino no Estado com os tucanos.

CPTM tenta abafar denúncia em estação


Funcionários e seguranças que trabalham na Estação de Trens da CPTM no bairro do Itaim Paulista, Zona Leste da Capital, tentaram impedir a gravação de um vídeo que a TV do meu mandato produziu nesta manhã naquele bairro. O tumulto criado por eles atraiu a atenção de moradores e de passsageiros, que aprovaram a ação do mandato na região.

A mobilização da empresa era para tentar esconder denúncia registrada em vídeo e que irá ao ar nesta semana mostrando uma passarela de pedestres na Estação Itaim Paulista sob risco de desabamento. A obra foi inaugurada em maio de 2009 pelo ex-governador José Serra (PSDB) e já está sendo refeita por conta de infiltrações que comprometem toda a sua estrutura.

Todo os dias milhares de pessoas usam a passarela para acessar as saídas da estação para o bairro do Itaim Paulista. No momento, uma empresa contratada pela CPTM faz obras de escoramento e reforço nos pilares de sustentação do vão por onde circulam os passageiros dos trens.

A matéria que gravei mostrará o descaso do governo Serra com a segurança da população e o uso irresponsável do dinheiro público. É o caso clássico da falta de planejamento e da ausência de fiscalização - que contrasta com a propaganda e o discurso tucano da "eficiência".

Em breve, o vídeo estará no ar!

Moradores abandonados pela Prefeitura


Em editorial, o Jornal da Tarde de hoje (19) aborda a situação de abandono vivida pelos moradores do Jardim Romano, na Zona Leste da Capital. Desde 8 de dezembro de 2009, o poder público tentou paliativos e não fez nada que resolvesse os graves problemas vividos por cerca de 5 mil pessoas na região. Leia um trecho do editorial:

Desabrigados do Jardim Romano deixados ao relento

"Cinco meses depois de o Jardim Romano ter sido submerso pelos temporais de verão, a Prefeitura ainda não adotou uma providência sequer para abrigar os moradores desabrigados. A área de várzea do Rio Tietê, ocupada no fim dos anos 1970, foi alagada em 8 de dezembro de 2009, após a chuva mais forte do ano passado. Por 40 dias, as autoridades municipais acompanharam inertes e perplexas a teimosia do rio que não desocupou as ruas do bairro, levando cerca de 5 mil pessoas a terem de procurar abrigo depois que tiveram de deixar suas casas alagadas". Leia mais.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Dilma no SBT



ENTREVISTA DILMA NO SBT - PARTE 2.

Pesquisas: a hora dos ajustes


Notas da coluna da jornalista Mônica Bérgamo, no caderno Ilustrada da Folha de S. Paulo, hoje (18):

CÔNCAVO

O PSDB contratou pesquisa do Ibope que mostra Dilma Rousseff (PT-RS) crescendo e encostando em José Serra (PSDB-SP). A diferença entre os candidatos, na última pesquisa do instituto, em abril, era de sete pontos. E agora recuou para um empate técnico -com Serra pouco à frente. A sondagem, feita na semana passada para consumo interno, não será divulgada.

CONVEXO

O resultado explica a cautela do PSDB em relação às pesquisas dos institutos Vox Populi e Sensus, divulgadas nos últimos dias, que também mostraram empate, com ligeira vantagem para Dilma.

Os dados

MAIS DE 83% APROVAM LULA E MAIS DE 76% APROVAM O GOVERNO.

Dados da pesquisa CNT/Sensus pubicada ontem (17).

Modelo de insegurança pública


Tudo na vida real contrasta com a propaganda do governo do Estado de São Paulo. O acontecimento mais recente desmoraliza o discurso do ex-governador tucano José Serra acerca da segurança pública que, repetem os comerciais, "melhorou muito". O fato abaixo, narrado por diversos jornais, envergonha os paulistas:

Trecho de matéria do Jornal da Tarde:

Mais um crime na delegacia de Salto

Mesma unidade policial onde mulher foi assaltada na semana passada, agora foi invadida


"A sede do 1° Distrito Policial de Salto, no interior, onde recentemente uma mulher teve a bolsa roubada enquanto fazia um boletim de ocorrência, foi arrombada ontem. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o arrombamento foi notado por volta das 9 horas, quando um policial chegou para o trabalho. Ele notou que a porta de vidro estava com os vidros quebrados. Ao entrar, percebeu que sua sala estava com as portas arrombadas e toda revirada, o mesmo acontecendo na sala do delegado". Leia mais.

Brigando com os fatos


Os três maiores jornais brasileiros em circulação optaram por ignorar o histórico acordo assinado entre o Irã, o Brasil e a Turquia que visa evitar novas sanções econômicas ao Irã por conta da questão nuclear. A vitória da diplomacia brasileira virou o seguinte nas manchetes dos três:

- Globo: EUA insistem em sanções ao Irã apesar do acordo

- Folha: Acordo nuclear com Irã não convence potências

- Estadão: Brasil festeja acordo com Irã, mas para os EUA não muda nada


É a velha história de brigar com os fatos, mas isso faz parte da democracia!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Serra 'consolida sua liderança' na imprensa


A charge ao lado mostra Serra em conversa 'amigável' com a imprensa.

O curioso é que alguns analistas políticos de rádio, jornal, tevê e revistas ficaram meses seguidos repetindo a tese segundo a qual a pré-candidata Dilma Rousseff (PT) era 'difícil'. Enquanto isso, sobravam 'demonstrações de afeto' do candidato da oposição a jornalistas país afora.

Acostumado a tratamento 'vip' por setores da imprensa paulista, o ex-governador José Serra (PSDB) se irritou e continuará se irritando toda vez que algum jornalista ousar questioná-lo sobre temas que não são do interesse dele.

Pesquisa Sensus também aponta Dilma na frente


Do blog do Fernando Rodrigues

Nova pesquisa CNT/Sensus sobre a intenção de voto para presidente da República foi divulgada hoje (17.mai.2010), em Brasília. Segundo o levantamento, 35,7% preferem Dilma Roussef (PT) e 33,2% José Serra (PSDB). Marina Silva (PV) tem 7,3%. O cenário, considerado o mais provável pela CNT/Sensus inclui os 8 candidatos nanicos. Somados, eles têm 3,7%, assim detalhados.



Sem os nanicos, 37,8% dos eleitores preferem Dilma e 37%, Serra. Em 3° lugar, Marina tem 8% da preferência. Votos brancos e nulos somam 6,4%. Nesse caso, não sabem quem escolher ou não responderam à pergunta 10,9%.

Os eleitores ainda responderam em quem votariam em um eventual 2° turno. Na primeira situação, Dilma e Serra estariam empatados tecnicamente, dentro da margem de erro de 2,2 pontos: 41,8% para a petista e 40,5% para o tucano. Nesse caso, não têm candidato 17,8% dos eleitores. Leia mais.

domingo, 16 de maio de 2010

Dilma na frente de Serra, diz Vox Populi


Do UOL Eleições:

Pesquisa Vox Populi mostra Dilma com 38% e Serra com 35%

"Pesquisa do instituto Vox Populi, divulgada neste sábado (15) no Jornal da Band, mostra a pré-candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, com 38% das intenções de voto, contra 35% do tucano José Serra. Embora dentro da margem de erro, que é de 2,2 pontos percentuais para cima ou para baixo, esta é a primeira vez em que Dilma aparece à frente de Serra.

Na pesquisa anterior do Vox Populi, divulgada em 3 de abril, o presidenciável do PSDB tinha 34%, contra 31% da pré-candidata do PT. Marina Silva (PV) aparece agora com 8%, contra 5% registrados no levantamento anterior. Votos brancos e nulos ficaram com 8%, enquanto 11% dos entrevistados se disseram indecisos.

Em uma projeção de segundo turno, Dilma tem 40%, contra 38% de Serra. Votos brancos e nulos ficaram com 9% no segundo turno, enquanto 13% dos entrevistados ainda não escolheram candidato. Segundo o Vox Populi, 75% das pessoas disseram conhecer bem o pré-candidato José Serra, enquanto 56% afirmaram o mesmo de Dilma e 33%, de Marina". Leia mais.

sábado, 15 de maio de 2010

Cidadã denuncia 'lixão' na Liberdade


AMONTOADO DE LIXO BEM NO CENTRO DE SP


DETALHE DO 'LIXÃO' NO BAIRRO DA LIBERDADE

As fotos acima envergonhariam qualquer cidade. Agora dá para imaginar que a cena foi captada bem no centro de São Paulo?

Por e-mail, uma cidadã paulistana denuncia a existência de um lixão localizado atrás do prédio onde mora, no bairro da Liberdade, região central de São Paulo. Ela diz que o local pode servir de criadouro do mosquito transmissor da dengue, além de colaborar para a proliferação de outras doenças. E destaca: "Eu não sei informar quem joga, quem cuida, só sei que é enorme, é realmente uma montanha de lixo".

Para comprovar, fez as fotos acima, tiradas do último andar do prédio onde mora, na rua Dr. Tomáz de Lima, próximo ao novo Tribunal de Justiça, na rua Conde de Sarzedas. Dirigindo a palavra aos vereadores, ela conclui: "Espero conseguir ajuda dos senhores para que isso acabe, desapareça".

Com a palavra, a Prefeitura de São Paulo!

PS - Os dados pessoais da moradora que enviou a denúncia foram preservados.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Mercadante destaca papel do Estado para o PT


Em entrevista à CartaCapital, o pré-candidato do PT ao governo estadual, Aloízio Mercadante, falou sobre temas relevantes. Em um deles, o papel do Estado, mostrou a clara diferença entre o PT e os tucanos. Veja o trecho no qual Mercadante explica essa diferença:

CartaCapital: E quais as diferenças sobre o papel do Estado, tema que deve também ocupar um espaço importante na campanha?

Mercadante: Nós retomamos o estado planejador, o estado protagonista, nós fortalecemos as empresas estatais. Eles venderam quase todo o patrimônio. Se você pegar a revista Exame em 2006, eles diziam temos que vender a Petrobras e o Banco do Brasil. Na crise o que nós fizemos? O Banco do Brasil empresta mais hoje do que todos os bancos públicos emprestavam em 2002. O BNDES hoje é maior que o Banco Mundial. Na Caixa Econômica Federal só de crédito imobiliário são 47 bilhões de reais, tem 410 mil casas sendo construídas na faixa de 0 a 3 salários mínimos e esse programa foi lançado no auge da crise. Uma política que nunca foi feita no passado.

O que eles fizeram na crise? O Serra, vendeu a Nossa Caixa. No auge da crise, quanto estávamos usando os bancos públicos para fazer uma política de crédito em um grave cenário de crise de liquidez, eles estavam vendendo a Nossa Caixa. Aumentaram os impostos na capital, o IPTU, fizeram um programa de distribuição tributária em São Paulo que aumentou a carga tributária do estado, enquanto nós estávamos desonerando o setor estratégico, dando liquidez e colocando nos bancos públicos". Leia mais.

A privatização do setor energético em SP


Trechos de matéria do portal do PT Estadual de São Paulo:

SP: Audiência denuncia males e prejuízos da privatização do setor enérgetico

"Passados 14 anos da privatização do setor energético paulista o e apenas dois dias do apagão produzido pela multinacional norte-americana AES-Eletropaulo - que deixou o centro da capital paulista sem luz por quase oito horas, o plenário Franco Montoro, da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, foi palco quinta-feira (13) da audiência pública “Chega de pagar para ficar no escuro”.

A audiência pública promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores Energéticos do Estado de São Paulo (Sinergia), Federação dos Trabalhadores Urbanitários do Estado de São Paulo (FTIUESP) e pelo deputado Rui Falcão (PT) reuniu dezenas de lideranças sindicais, dos movimentos sociais e parlamentares, que condenaram o sucateamento do sistema elétrico paulista e a sua entrega ao capital privado – a maioria internacional – que tem multiplicado os apagões. E iluminado os seus cifrões.

Altas tarifas

Levantamento apresentado pelo presidente da Federação dos Urbanitários, Djalma de Oliveira, demonstrou que após a privatização/desnacionalização, a energia brasileira passou a ser a quinta mais cara do mundo, algo completamente injustificável, principalmente porque países com a mesma matriz hidráulica, como Canadá e Noruega, ocupam respectivamente a 29ª e 30ª posição. Depois da “venda” do patrimônio público, apontou Djalma, as tarifas aumentaram em mais de 200% acima da inflação, com percentuais que estampam o tamanho do crime cometido pelo tucanato. Na década de 1997/2007, contra uma inflação acumulada de 96,80% (ICV-Dieese) ou 93,53% (IPCA-IBGE), o reajuste de energia elétrica na Região Sudeste alcançou 261,63% (comercial); 262,94% (residencial) e 395,74% (industrial). Leia mais.

Denúncia de Veja mexe com tucanos paulistas


O site da revista Veja publica nota com denúnicas envolvendo alguém muito próximo do pré-candidato do PSDB ao Senado, Aloysio Nunes Ferreira. A revista reproduz documentos que podem causar embaraço à campanha dele e de aliados.

Aloysio, ex-secretário da Casa Civil do pré-candidato José Serra travou batalha recente no interior do partido para ter seu nome confirmado na chapa tucana.

A nota O 'homem-bomba' do tucano Aloysio Nunes conta os passos do ex-diretor de Engenharia da Dersa, Paulo Vieira de Souza, responsável pelas principais obras viárias do governo José Serra nos últimos anos. Veja um trecho da nota:

"Como diretor de Engenharia do Dersa, Paulo Vieira de Souza, também conhecido pelo apelido de Paulo Preto, foi responsável pelas grandes obras viárias do governo de São Paulo nos últimos três anos. Seu trabalho lhe rendeu, em dezembro de 2009, o prêmio de profissional do ano do Instituto de Engenharia de São Paulo. Em 1º de abril deste ano, ele festejou a inauguração do trecho sul do Rodoanel. Oito dias depois, no entanto, foi demitido de seu cargo. A decisão da cúpula da Dersa foi unânime. A nota no Diário Oficial, publicada no dia 21 de abril, não informa a causa da exoneração – e a assessoria de imprensa da empresa afirma apenas que foi uma "decisão de governo". Mas razões extra-oficiais não faltam".

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS.

O 'Ministério da Insegurança' do Serra em SP


Do portal IG:

Mulher é assaltada dentro de delegacia

Comerciante aguardava para fazer boletim de celular clonado. Segundo ela, policiais testemunharam o assalto

"Uma comerciante teve a bolsa roubada por dois homens, na tarde de quinta-feira, dentro do 1º Distrito Policial de Salto, a 105 km da cidade de São Paulo, na região de Sorocaba, interior paulista. A vítima não quis ser identificada por temer pela sua segurança.

Após sacar R$ 13,5 mil, a comerciante, cujo celular havia sido clonado, resolveu passar na delegacia, localizada no Jardim das Nações, para registrar em boletim de ocorrência a clonagem do aparelho. Sem saber que havia sido seguida, ela foi abordada por dois homens enquanto esperava para ser atendida já dentro da delegacia".

Veja também reportagem sobre o caso exibida no BOM DIA BRASIL:

MATÉRIA EXIBIDA PELA TV GLOBO.

COMENTÁRIO - Depois disso, o tucano José Serra ainda terá a cara-de-pau de cobrar ações do governo federal em relação à segurança pública em São Paulo? O Geraldo Alckmin também deve estar 'caladinho', pois foi no governo dele que o crime organizado se estruturou e cresceu no Estado, e não parou de se expandir com Serra/Goldman.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Programa do PT na TV com Lula e Dilma

Clique abaixo e veja o programa nacional do PT na TV. Lula, Dilma e diversos dirigentes do partido mostram a diferença entre o governo que mudou o Brasil e o atraso que seria a volta do PSDB.

Lula: "O Serra agora sabe tudo o que não sabia"



Entrevistado pelo jornalista Carlos Nascimento, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que gostaria de ser economista "porque eles sabem muitos números". Aproveitou para falar sobre o mais novo palpiteiro econômico do momento, o pré-candidato do PSDB José Serra.

"O Serra agora tudo o que não sabia quanto estava no governo", frisou Lula. Naturalmente, ele se referia às recentes entrevistas de Serra nas quais ele fez questão de dizer que é economista e deitou falação sobre coisas que considera erradas na economia brasileira. Lula apenas lembrou que o tucano não aplicou "o que sabia" quando foi ministro do Planejamento de FHC e o Brasil quebrou duas vezes.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

PT Na Rua nesta quinta-feira


O Diretório Municipal do PT de São Paulo realiza a mobilização PT NA RUA nesta quinta-feira (13) nos diversos bairros da Capital. As atividades visam denunciar os desmandos da administração Serra/Kassab e terão suporte de carros de som e panfletagem em várias regiões.

A mobilização acontece durante todo o dia e envolve ação dos Diretórios Zonais do PT da cidade de São Paulo.