quarta-feira, 30 de junho de 2010

Serra sem disfarces


Em entrevista à Míriam Leitão, na GloboNews ontem, todo mundo viu um candidato José Serra seco, repetitivo e desarticulado. Ou seja, o tucano sem disfarces.

Ele fez de conta não ter integrado o governo FHC, de quem foi ministro duas vezes, com a desculpa de que sua passagem na era tucana faz parte do "passado". Alegou que as crises vividas quando governavam impediu que se avançasse - a tal história do "Brasil pode mais" de hoje, mas que não "pôde mais" quando esteve por lá. Esqueceu de citar que a crise de 2008, a mais grave da história capitalista recente, foi superada pelo Brasil, que saiu mais fortalecido.

Evasivo, sem sequer esboçar um sorriso, o entrevistado tucano parecia um boneco de ventrilóquo de si mesmo.

Menos vagas

Três creches fecham e 271 crianças ficam em casa

Adriana Ferraz, do jornal Agora

"A prefeitura fechou três creches na zona sul da capital em menos de dois meses e deixou 271 crianças sem garantia de novas vagas na rede municipal. Os pais afirmam que não receberam documentos que comprovem que os filhos continuam matriculados. Eles temem ter de voltar para a fila, que, atualmente, reúne 78.284 nomes à espera de uma vaga no ensino infantil". Leia mais.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Agressões na CPTM e os males da terceirização

REPRODUÇÃO: GUARDA AGRIDE ADOLESCENTE

CPTM afasta guardas suspeitos de agredir jovens

do Agora

"Um grupo de aproximadamente 15 pessoas, a maioria crianças e adolescentes, foi agredido por seguranças da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), no último sábado, depois de um desentendimento dentro de um vagão. As vítimas seguiam para um parque de diversões na capital quando foram retiradas à força do trem na estação Osasco (Grande SP)".

COMENTÁRIO - O ocorrido foi no final de semana, mas ainda repercute. Este é o resultado pernicioso do processo de terceirização da segurança no Estado de São Paulo bancado pelo PSDB no poder. Agressões e intimidação por parte de guardas terceirizados são constantes nas estações da CPTM, destoando das propagandas que mostram os trens vazios, com seguranças cordiais e passageiros satisfeitos. Isso também ocorre no Metrô, em escolas e diversos locais onde o Estado abdicou da sua função para "pagar" seguranças privados, em grande parte sem qualquer qualificação para tal.

Vox Populi confirma crescimento de Dilma


Do Blog do jornalista Fernando Rodrigues:

Vox Populi: Dilma Rousseff (PT) 40% x 35% José Serra (PSDB)

"Pesquisa Vox Populi sobre a eleição presidencial indica que Dilma Rousseff (PT) tem 40% das intenções de voto. José Serra (PSDB) tem 35%. Marina Silva (PV), 8%. A sondagem foi feita de 24 a 26.jun.2010 e tem margem de erro de 1,8 ponto percentual. O Blog vai publicar mais resultados obtidos pelo Vox Populi assim que eles estiverem disponíveis.

Pela 1ª vez, Dilma passa a frente de Serra em pesquisa Vox Populi. A última sondagem do instituto (feita de 8 a 13.mai.2010) indicou empate técnico entre os candidatos, por conta da margem de erro – que era de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Em maio, no cenário em que apenas os Dilma, Serra e Marina foram apresentados aos entrevistados , a petista teve 37% (podendo variar de 34,8% a 39,2%, por conta da margem de erro). O tucano teve 34% (variando de 31,8% a 36,2%)". Leia mais.

COMENTÁRIO - É preciso analisar também o crescimento das intenções de voto na candidata do PT na pesquisa espontânea - sondagem na qual o eleitor fala em quem pretende votar sem ter uma lista de candidatos apresentada antes. Nesta modalidade, Dilma supera o candidato tucano em seis pontos percentuais: Dilma alcança 26%, enquanto Serra é citado por 20% dos pesquisados pelo Vox Populi.

'Governo da propaganda' fecha oficinas culturais

Na Rádio CBN, matéria mostra o verdadeiro espírito do 'governo da propaganda' tocado pelo PSDB em São Paulo: a desestruturação das ações públicas. O fechamento das oficinas culturais do Estado representa mais um desses atrasos que Serra/Goldman/Alckmin tentam esconder por meio de uma enxurrada de publicidade minuto a minuto na mídia paulista.

Ouça a reportagem clicando no link abaixo:

FECHAMENTO DE OFICINAIS CULTURAIS EM SÃO PAULO.

Dilma: desenvoltura e segurança



Do Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, passou segunda-feira por um di"fícil teste, às vésperas do início oficial da campanha eleitoral deste ano. Dilma foi sabatinada pela banca de entrevistadores do programa Roda Viva, da TV Cultura, e saiu-se bem. A petista demonstrou firmeza e postura de chefe de Estado.

Na berlinda, Dilma respondeu com segurança a perguntas relativas a diversas áreas do governo, revelando conhecimento de causa. Nos últimos oito anos, a candidata esteve na linha de frente das decisões do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao qual pretende dar continuidade.

A ex-ministra chefe da Casa Civil discorreu sobre temas econômicos e de infraestrutura, mas deu ênfase à área social como um dos carros-chefes da administração petista. Sobre a distribuição de renda no país, Dilma disse que, durante o governo Lula, os estratos mais ricos ganharam, mas não na proporção que os mais pobres, que foram os mais beneficiados devido ao rol de políticas públicas sociais como a expansão do Bolsa Família e o programa de habitação Minha Casa, Minha Vida.

A candidata reafirmou o seu compromisso com a liberdade de imprensa e disse que não irá processar qualquer jornalista devido aos rumores envolvendo a confecção de um suposto dossiê petista contra o candidato adversário, o tucano José Serra. Mas ressaltou que é preciso haver responsabilidade no ato de informar, cabendo o ônus da prova a quem denuncia. Na área de saúde, Dilma considerou muito boa a experiência das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), iniciativa do governo Sérgio Cabral, no estado do Rio".

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Dilma hoje no Roda Viva, da TV Cultura


Do blog Dilma na Web:

Roda Viva, da TV Cultura, entrevista Dilma

"A candidata do PT, Dilma Rousseff, será entrevistada hoje pelo Roda Viva, da TV Cultura de São Paulo. Os internautas podem enviar perguntas e acompanhar pela internet a gravação do programa que será exibido nesta segunda-feira às 22h pela emissora.

Para quem não tem acesso à TV Cultura, a TV Brasil e emissoras públicas estaduais mostram a entrevista de Dilma ao Roda Viva a partir da meia noite".

São Paulo ganhou um pedágio a cada 40 dias


Do Jornal da Tarde de hoje - Felipe Grandin

A cada 40 dias, uma nova praça de pedágio é inaugurada nas estradas de São Paulo. O número equivale aos 112 postos de cobrança instalados nas rodovias desde o início da privatização das estradas paulistas, em 1998. O Estado concentra mais da metade dos pedágios do Brasil. São, ao todo, 160 pontos de cobrança em vias estaduais e federais, ante 113 no resto do País, segundo a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR). Leia mais.

Uma bela canção

Ceumar - Seu Olhar

domingo, 27 de junho de 2010

Pedágios ficarão ainda mais caros em SP

Com reajuste, pedágio entre SP e litoral vai a R$ 18,50

Novas tarifas entram em vigor dia 1º em todas as estradas paulistas

Do G1 SP, com informações da Agência Estado

"Os pedágios nas rodovias estaduais de São Paulo serão reajustados a partir de 0h desta quinta-feira (1º) e terão tarifas "quebradas" em R$ 0,05. O principal pedágio do sistema Anchieta-Imigrantes, que liga a capital paulista ao Litoral Sul, vai aumentar de R$ 17,80 para R$ 18,50. Pedágios da Rodovia dos Bandeirantes passarão de R$ 6,10 para R$ 6,35. Na Rodovia Ayrton Senna, entre São Paulo e o Vale do Paraíba, a tarifa mais cara será de R$ 2,40".

sábado, 26 de junho de 2010

Convenção oficializa Mercadante e aponta futuro


“Vou fazer em São Paulo o que Lula fez no Brasil”, diz Mercadante

Durante Convenção do PT-SP, Mercadante apontou as propostas que devem avançar as políticas de desenvolvimento para o estado

Do portal do PT Estadual de SP:

A importância de sintonizar o governo Lula com a futura administração de São Paulo marcos os discursos da Convenção Estadual do Partido dos Trabalhadores que, neste sábado, 26 de junho, oficializou as candidaturas de Aloizio Mercadante para governador, do professor Antonio Clóvis “Coca” Ferraz para vice e de Marta Suplicy e Netinho de Paula para o Senado.

“Vou fazer em São Paulo o que Lula fez pelo Brasil”, afirmou Mercadante, sendo ovacionado por mais de 10 mil pessoas no Expo Center Norte, na capital paulista. A base de seu programa de governo foi distribuída e Mercadante avançou no detalhamento de propostas para as áreas de Educação, Saúde, Transportes e Segurança.

A opção tucana

Do jornal O Estado de S. Paulo:

Senador já foi acusado de traição e expulso do partido

"O nome que a cúpula do PSDB e o candidato a presidente José Serra querem ver na chapa tucana já foi expulso do partido e votou contra Serra em 2002. Acusado de traição pelo tucanato por ter assinado a CPI da Corrupção no governo Fernando Henrique Cardoso, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) foi posto porta a fora do PSDB e ficou com o candidato vencedor, Luiz Inácio Lula da Silva". Leia mais.

Para alegrar seu fim de semana

Trenzinho Caipira - Villa Lobos


Villa-Lobos: O canto do cisne negro

O povo da rua na pessoa do Pe. Gianpietro


Emocionante, sincera e muito aplaudida a sessão solene de entrega do Título de Cidadão Paulistano ao Padre GIANPIETRO CARRARO, nesta sexta-feira (25) na Câmara Municipal de São Paulo. Decidi homenagear este religioso italiano por sua dedicação a uma causa para a qual poucos dão importância - o povo da rua. Ele se disse honrado e dedicou o evento àqueles com os quais convive na dureza da metrópole.

Veja abaixo mais fotos da cerimônia organizada pelo meu mandato no Plenário 1º de Maio.





quinta-feira, 24 de junho de 2010

Homenagem a quem luta pelo bem comum


Realizo na noite desta sexta-feira (25) uma sessão solene na Câmara Municipal de São Paulo para entregar o Título de Cidadão Paulistano ao Padre GIANPIETRO CARRARO (foto). É uma justa homenagem a um religioso que se dedica a servir, amparar e confortar o povo da rua da Capital, vítima de toda sorte de preconceitos e da politica higienista praticada pelo poder público.

Natural de uma pequena cidade do Norte da Itália, Padre GIANPIETRO optou por levar uma vida simples a serviço dos necessitados. Atualmente ele mora numa comunidade pobre da Zona Leste de São Paulo. Seu testemunho e sua ação pastoral resgatam princípios cristãos e nos alegram.

Padre GIANPIETRO persegue um conceito de "bem comum" muito próximo do elaborado pelo Papa João XXIII, que pode ser resumido na seguinte definição:

"O bem comum consiste no conjunto de todas as condições de vida social que consintam e favoreçam o desenvolvimento integral da personalidade humana".

QUEM É O PADRE GIANPIETRO CARRARO - Padre Gianpietro Carraro nasceu em 1962, em Sandon di Fosso, uma minúscula cidadezinha, perto de Veneza, ao norte da Itália. Oriundo de uma humilde família de agricultores, logo respirou um profundo clima de fé, e desde pequeno sentiu a vocação missionária, ingressando aos 10 anos no Seminário, tornando-se padre aos 24 anos.

Frequentou regularmente o currículo de estudo prescrito para o grau de Bacharel na Faculdade Teológica Sagrado Coração, e em seguida completou a Especialização em Teologia e Dogmática. Viveu os primeiros anos de sacerdócio em seu país, engajado na animação missionária e na Evangelização.

Em 1994 veio para o Brasil, onde teve um encontro chocante com a miséria das favelas, dos cortiçose e dos mendigos abandonados na rua. “Era como se Deus me falasse de uma Sarça Ardente: “Eu estou aqui, não temos medo, eles são o meu sacrário” - disse ele assim que chegou. A partir daquele momento, ele vive em uma pequena comunidade, em um barraco de madeira, numa favela no Centro de São Paulo, mas optou, com os outros missionários, por dormir debaixo de pontes e nas calçadas com o “Povo da Rua”.

No ano 2005 iniciou em São Paulo o Movimento “Missão Belém” que, com coração misericordioso, hoje abriga e trata milhares de pessoas de rua, adultos e crianças carentes.

SESSÃO SOLENE NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO
DATA: 25 DE JUNHO DE 2010
HORÁRIO: 19h
LOCAL: PLENÁRIO PRIMEIRO DE MAIO
VIADUTO JACAREÍ, 100 - BELA VISTA - SP

Crescimento econômico e emprego


Do portal IG/Economia:

País está próximo de atingir o pleno emprego, segundo economistas

"O forte ritmo de crescimento da economia nos últimos meses e o desempenho vigoroso do mercado de trabalho no Brasil, com a conseqüente redução do nível de desemprego, deve alçar o País a um cenário de pleno emprego.

Segundo especialistas ouvidos pelo iG, esse quadro está próximo de se concretizar. Com uma taxa de desemprego na faixa entre 5% e 6% esse cenário pode se confirmar, afirmam os analistas, entre o fim de 2010 e o primeiro semestre de 2011. Hoje, o desemprego nas principais regiões metropolitanas do País é de 7,5%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Com uma taxa de crescimento econômico de mais de 5%, chegaremos a um desemprego de 6%, que é o pleno emprego. Isso pode acontecer ainda este ano”, avalia o professor de relações do trabalho na Universidade de São Paulo (USP), José Pastore".

Por que Dilma cresce, segundo a Reuters


Enquanto parte dos analistas políticos de rádio, TV e jornal insiste na tese da 'invenção' da Dilma por Lula, um observador estrangeiro - mais distanciado das paixões eleitorais locais - avalia as razões do crescimento da candidata do PT na preferência dos brasileiros.

O título da matéria é direto:

Mais identificada com Lula, Dilma assume liderança

Da Agência Reuters

Fernando Exman

"Mais reconhecida entre os eleitores como a candidata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff (PT) passou pela primeira vez nesta quarta-feira à frente na pesquisa CNI/Ibope de José Serra (PSDB), seu principal adversário na corrida eleitoral". Leia mais.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Professores: emenda do PT dá aumento maior


NOTA DA LIDERANÇA DA BANCADA DO PT NA CÂMARA DE SP



Vereadores elevam reajuste dos salários dos profissionais da educação

Os vereadores da Câmara Municipal de São Paulo aprovaram hoje reajuste maior nos vencimentos dos profissionais da educação do ensino municipal. A categoria terá 33,79% de reajuste, e não mais os 28,41% previstos no projeto (PL 248/10) que o prefeito Kassab havia encaminhado ao Legislativo. O projeto foi aprovado nesta quarta-feira (23) em segunda votação e segue agora para a sanção do Executivo.

A elevação do percentual nasceu de uma emenda ao projeto apresentada pelas bancadas do PT, PR, PMDB, PC do B, PTB e PSC. Posteriormente, vereadores dos demais partidos aderiram à proposta.

A forma de pagamento do reajuste permanece a mesma: três parcelas anuais (em 2011, 2012 e 2013) a partir de 1º de maio de cada ano. O que mudou com a emenda foi o valor de cada parcela, que era de 8,69% e passou agora para 10,19%.
A concessão de índice maior de reajuste valoriza os profissionais da educação e, ao mesmo tempo, é um reconhecimento da importância da carreira dentre os serviços públicos prestados pela administração municipal. Salários maiores contribuem para atrair bons educadores para a rede de ensino da cidade.


Ver. José Américo Dias
Líder da Bancada do PT/SP
Câmara Municipal de São Paulo

Dilma à frente de Serra no Ibope


Do blog do Fernando Rodrigues:

Ibope: Dilma Rousseff (PT) 40% x 35% José Serra (PSDB)

"A 2ª pesquisa CNI/Ibope do ano foi divulgada hoje (23.jun.2010): Dilma Rousseff (PT) tem 40% das intenções de voto, contra 35% de José Serra (PSDB). Marina Silva (PV) aparece com 9%.

A sondagem foi feita de 19 a 21.jun.2010 com 2.002 eleitores em 140 municípios. Está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o n° 16292/2010. Sua margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Com relação à última pesquisa CNI/Ibope (realizada de 6 a 10.mar.2010), Dilma Rousseff (PT) cresceu 7 pontos percentuais (saiu de 33% e alcançou 40%). José Serra caiu 3 pontos (de 38% para 35%). Marina Silva tinha 8% e oscilou 1 ponto para cima, dentro da margem de erro.

2° turno
A pesquisa também avaliou uma hipótese de 2° turno: Dilma teria 45% dos votos; Serra teria 38%. Aqui, sondagens anteriores sobre o 2° turno da eleição presidencial".

'Fantasmas' na campanha tucana


Abaixo, leia um trecho de matéria da Folha de S. Paulo que pode 'ajudar' o candidato tucano José Serra na novela do vice. O jornal relata o caso dos 'fantasmas' do senador pernambucano Sérgio Guerra (foto), coordenador da campanha do PSDB e presidente nacional do partido:

Cotado para vice de Serra, Guerra nomeia "fantasmas"

Presidente do PSDB emprega 9 membros de uma mesma família em Recife

"Presidente do PSDB e um dos principais cotados para ser vice na chapa de José Serra à Presidência, o senador Sérgio Guerra (PE) emprega uma família de funcionários "fantasmas" no Senado.

Oito parentes de Caio Mário Mello Costa Oliveira, uma espécie de "faz-tudo" do senador, foram nomeados em seu escritório de apoio em Recife, mas não dão expediente nem são conhecidos por quem trabalha lá. Cinco foram nomeados no mesmo dia, em 17 de setembro de 2009. Juntos, recebem cerca de R$ 20 mil mensais. Guerra nega irregularidades e diz que os servidores trabalham normalmente".

Leia mais (para assinantes da Folha/UOL).

Duvido!!


Do jornal Folha de São Paulo hoje (23)
Mônica Bergamo

Fernando Henrique Cardoso confidenciou a interlocutor de sua mais absoluta confiança recentemente que tem sérias dúvidas sobre a possibilidade de José Serra (PSDB-SP) vencer a eleição presidencial. "E olha que estou tentando ajudar", disse o ex-presidente, atualmente em tour pelo exterior -com retorno previsto para o dia 2.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Oportunismo de quem mesmo?


Existe um sério risco de despontar no horizonte mais um candidato na lista do futuro vice do tucano José Serra. A bola da vez é o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, mais um entre os tantos nomes cogitados para compor com Serra.

Sabedor do risco de virar mais um não-candidato a vice - em meio a mais de uma dezena de nomes que não colaram até agora -, Freire já aplicou um "vacina", caso seu nome não seja aceito por Serra ou pelos demais aliados: em entrevista ao UOL, o ex-comunista disse que a discussão sobre o vice é "oportunismo".

Em matéria de oportunismo, o ex-deputado pernambucano certamente sabe do que fala. Basta lembrar que Freire, depois de não conseguir mais espaço político em seu Estado, transferiu o título eleitoral para São Paulo e conseguiu uma 'boquinha' em duas empresas da Prefeitura de São Paulo - a EMTU e a SPTuris, como membro dos conselhos de administração.

O seu apoio a Serra, ao PSDB e ao prefeito Kassab não tem nada de ilegal. É um aliado dos tucanos e do DEM e foi nomeado como parte dos acordos políticos entre esses partidos. O que não cola é, obviamente, fazer discursos na TV e no rádio sobre nomeação de aliados políticos quando isso ocorre em governos alheios. Esta sim, uma tática de Serra e do PSDB, para quem nomeação de aliado é "aparelhamento" - isso na administração de um adversário. Na deles, é "pura competência".

segunda-feira, 21 de junho de 2010

O 'avanço' e o 'atraso' juntos


Do UOL/Cotidiano:

Documento "secreto" mostra falhas graves no atendimento do SUS no Estado de SP

"Mantida em sigilo da opinião pública há três meses, uma pesquisa realizada pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo com os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) aponta problemas crônicos no atendimento aos pacientes nos hospitais paulistas, carências que fazem a espera por exames chegar a até seis meses, por exemplo, falhas nos procedimentos de parto e falta de vacinas em pontos de atendimento, para o estranhamento da própria secretaria.

Chamado “Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS-SP”, o relatório obtido com exclusividade pelo UOL Notícias foi produzido com base em 350 mil respostas obtidas após o envio de cartas (veja abaixo) ou em telefonemas aos cidadãos atendidos em 2009 nas mais de 630 unidades que funcionam com recursos do SUS". Leia mais.

COMENTÁRIO - Enquanto Serra apenas repete velhos slogans publicitários sobre sua atuação na área de saúde, documento do próprio Estado - mantido fora do conhecimento da população por motivos eleitoreiros - traz à luz o estado de calamidade que vive o setor no maior estado do país. Eis que Serra agora saiu-se com essa história de "candidato do avanço". Só se for em direção ao atraso que ele "avança!".

Metrô privatizado por Alckmin/Serra cobra hoje


Os passageiros dos trens da linha 4 - Amarela do Metrô de São Paulo começam a pagar passagem a partir de hoje (21). A linha encerrou a primeira etapa de testes nas duas estações em funcionamento, embora ainda opere parcialmente - em horário reduzido e sem todos os equipamentos instalados nas duas estações.

A linha 4 foi o primeiro passo dado pelo PSDB na intenção de privatizar o Metrô em São Paulo. Como encontrou forte resistência popular e da categoria metroviária ao processo de privatização direta da rede já existente, o ex-governador Geraldo Alckmin iniciou a entrega do Metrô a empresas privadas com a construção desta linha - continuada por Serra.

Desde o início, se multiplicam críticas ao modelo adotado pelos tucanos na linha privatizada, pois já ocorreram acidentes graves - com a morte de sete pessoas na cratera aberta na futura estação Pinheiros, em janeiro de 2007, e outras ocorrências. Além disso, o atraso nas obras e a falta de fiscalização completam o controvertido processo de privatização do Metrô em São Paulo.

Boa notícia!

Em entrevistas aos jornais no final de semana, o candidato do PT ao governo estadual, senador Aloízio Mercadante, deu uma boa notícia aos que se preocupam com a produção e os custos dos produtos: se eleito, implantará uma política de redução das tarifas de pedágios no Estado de São Paulo. O Estado tem o maior número de pedágios e os valores mais altos cobrados em todo o país.

A proliferação dos pedágios, ocorrida nos sucessivos governos do PSDB, prejudica a produção e seus altos custos encarecem os produtos. Várias cidades do interior do Estado sofrem com o "custo-Serra" embutido nos pedágios. Em três anos e meio de governo, o tucano José Serra criou nada menos do que 84 pedágios.

Além disso, quem usa o carro para passear ou trabalhar diariamente paga uma conta salgada todos os dias porque já são quase 230 as praças de pedágio instaladas em São Paulo pelo PSDB.

sábado, 19 de junho de 2010

Inspeção veicular sob investigação


Do Jornal da Tarde, hoje (19):

MP investiga Inspeção Veicular Ambiental

"O Ministério Público (MP) abriu um inquérito civil para apurar eventuais irregularidades na prestação de serviço de inspeção veicular na capital.

O promotor Saad Mazloum, do Patrimônio Público e Social, quer saber por que os motoristas, mesmo após terem pago a taxa de R$ 56,44, não estão conseguindo marcar a vistoria, nem pelo telefone, nem pelo site da Controlar – empresa contratada pela Prefeitura para efetuar o serviço –, ficando sujeitos a multa de R$ 550,00.

O MP registrou pelo menos cinco reclamações desse tipo desde maio. O inquérito, aberto há uma semana, vai apurar também possível ato de improbidade administrativa, decorrente da omissão e ausência de fiscalização por parte dos agentes públicos da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente". Leia mais.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Ações do MPE contra PSDB, DEM e Serra


TSE recebe novas denúncias contra Serra, PSDB e DEM por propaganda antecipada

Da Agência Brasil/UOL Eleições:

"O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu nesta quinta-feira (17) três representações do Ministério Público Eleitoral (MPE) acusando o candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, o Diretório Estadual do PSDB da Bahia e o Diretório Nacional do DEM de propaganda eleitoral antecipada.

No caso da Bahia, o MPE pediu que o Diretório Estadual do PSDB e José Serra sejam multados em R$ 25 mil reais cada um, por veicular propaganda antecipada no dia 19 de maio. Segundo a representação do Ministério Público, José Serra deu, no programa, “recado direto ao eleitor, uma clara mensagem no sentido de que o representado [José Serra] é a pessoa ideal para ocupar o cargo eletivo máximo do país”. Também ressalta que o único integrante do partido que fala aos espectadores é o candidato tucano à Presidência.

Em outra representação, o MPE pediu aplicação de multa a Serra e ao Diretório Nacional do DEM, além da cassação da transmissão da propaganda do partido no primeiro semestre de 2011. A ação questiona propaganda de dez minutos veiculada pelo DEM no dia 27 de maio, dedicada à divulgação da imagem pessoal de José Serra, “com o fim de fortalecer sua candidatura à Presidência da República nas próximas eleições”.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Novela junina: Serra já tem vice! É mentira!

Mais um incentivo para crescer


Da Folha de S. Paulo:

Governo prorroga IPI menor para caminhões

"O governo decidiu manter por mais seis meses (até 31 de dezembro) as alíquotas reduzidas ou zeradas do IPI para caminhões, tratores e veículos comerciais leves.

Também foi prorrogada a desoneração de uma série de bens de capital, como bombas, congeladores, refrigeradores industriais e silos para armazenagem de grãos. Todos esses bens teriam suas alíquotas de IPI recompostas a partir de 1º de julho".

quarta-feira, 16 de junho de 2010

SP 'boicota' serviço de saúde, aponta jornal


Do Jornal da Tarde:

Motolâncias da capital estão ‘encostadas’

"A maioria das motocicletas utilizadas para atendimento médico de emergência do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) na capital está parada por falta de profissionais capacitados para operá-las.

Das 80 motolâncias recebidas pela Prefeitura de São Paulo, somente 12 estão em funcionamento. Os veículos foram entregues pelo Ministério da Saúde entre abril e dezembro do ano passado, mas 68 estão parados em depósitos aguardando a capacitação de médicos e enfermeiros para poderem ser guiados". Leia mais.

Política federal ampara vítimas do crack

Do Portal Nacional do PT:

Saúde pública: Governo faz mutirão para tratar vítimas do crack

"Um mutirão de órgãos públicos, no âmbito federal, atua dentro de uma nova ofensiva para estancar o avanço do consumo de crack e, ao mesmo tempo, oferecer alternativas de recuperação aos dependentes, vítimas de uma das mais devastadoras entre as drogas ilícitas. A estratégia é substituir a repressão por uma política mais próxima dos direitos humanos, de aproximação com os dependentes e de encaminhamento destes ao serviço de saúde pública.

No orçamento deste ano, o Ministério da Saúde destinou R$ 180 milhões para lidar com cerca de 600 mil dependentes de crack espalhados pelo país, três vezes mais do que foi investido no ano passado. Também está dobrando o número de leitos no Sistema Único de Saúde (SUS), que este ano deverá chegar a 5 mil em hospitais gerais, e vai financiar outros 35 mil em estabelecimentos psiquiátricos para tratar usuários de crack.

Três medidas formam o carro-chefe dos programas coordenados pelo Ministério da Saúde: internação (voluntária ou forçada, esta última garantida por lei), o atendimento ambulatorial e, a principal, as ações desenvolvidas diretamente nas chamadas cracolândias, onde os profissionais da rede de saúde vão em busca de novos casos de dependência".

terça-feira, 15 de junho de 2010

Serra, o 'sem-esquema'


Matéria do jornal Correio Braziliense relata bastidores da convenção do PSDB que oficializou a candidatura de José Serra à Presidência. Serra aproveitou a ocasião para atribuir à sua adversária um suposto 'esquema bancado pelo governo' - e para gerar manchete de jornal.

Na matéria do Correio, a máscara do tucano foi ao chão. Leia um trecho do que o jornal contou sobre "militantes" que prestigiaram o evento do PSDB em Salvador:

CORREIO BRAZILIENSE

Apoio por contrato

"Os jovens eram maioria entre o público, que se empolgava com o som dos tambores e uma banda de forró. As meninas estilizaram a camiseta azul do partido, assim como é feito com os abadás no carnaval. Muitas deixaram a barriga à mostra. Cerca de 100 jovens de Minas foram contratados para acompanhar o governador Antônio Anastasia e o candidato ao Senado, Aécio Neves. Recebem R$ 700 por mês. A turma do Ceará, de Alagoas, de Sergipe e de Pernambuco não era diferente. O que variava era o “salário”. Alguns receberiam entre R$ 30 e R$ 120. Outros, apenas o lanche e uma camiseta. E tinha ainda quem contasse com uma ‘forcinha” de algum político para encontrar emprego".

Leia aqui a matéria completa sobre a "convenção dos contratados".

Fim da dissimulação política


O trecho abaixo é de artigo do jornalista Fernando de Barros e Silva, publicado na Folha de S. Paulo de hoje (15). O colunista analisa o comportamento político do tucano José Serra, marcado pela perda de rumo e por artimanhas de discurso que não encontram eco na realidade:

ESTRANHOS NO NINHO

"José Serra fez um discurso marcante de confrontação política no sábado. Foi o ponto alto da convenção do PSDB. Mas sua eficácia é no mínimo duvidosa: ao atacar Lula, ele mordeu a isca. Mordeu porque está acuado e talvez não tenha muito para onde correr".

LEIA AQUI (assinante da Folha/UOL)

segunda-feira, 14 de junho de 2010

SP abandonada



No vídeo acima, mostro o abandono de diversas regiões da cidade de São Paulo e faço uma reflexão sobre o descaso com que a administração DEM/PSDB trata a Capital paulista.

O abandono não é privilégio da periferia. Há algum tempo, a região central também sofre com a falta de uma política de manutenção e zeladoria. O resultado disso é que a qualidade de vida dos paulistanos decai com o passar do tempo.

Clique e assista ao vídeo da TV João Antonio.

Mais apoio à candidatura de Mercadante

Líder do DEM em São Paulo vira as costas para Alckmin e anuncia apoio a Mercadante

O vereador Apolinário é o segundo membro do partido que discorda do apoio ao tucano


Do portal R7:

"O vereador Carlos Apolinário, líder do DEM na Câmara Municipal de São Paulo, vai declarar apoio ao pré-candidato do PT ao governo do Estado, senador Aloizio Mercadante, nesta segunda-feira (14).

Apolinário é o segundo líder na região que vira as costas para o adversário de Mercadante, Geraldo Alckmin, pré-candidato ao governo pelo PSDB. O vereador Milton Leite (DEM) fez o anúncio no fim de maio.

O DEM fecha com o PSDB, apoia José Serra, candidato tucano à Presidência, e Alckmin, mas o partido começa a mostrar suas dissidências. Em 2008, o PSDB e DEM romperam em São Paulo quando o tucano resolveu se lançar candidato à Prefeitura e concorreu com Gilberto Kassab, que saiu vitorioso".

domingo, 13 de junho de 2010

Lula alerta para "jogo rasteiro" da oposição


Do UOL Notícias:

Lula diz que dossiê é "jogo rasteiro" da oposição e que "bicho vai pegar" na campanha


PT oficializa candidatura de Dilma Rousseff com presença do presidente Lula


"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste domingo (13) que torce para que os adversários de sua candidata à sucessão eleitoral, Dilma Rousseff, optem pelo alto nível do debate de ideias e programas de governo e parem de “inventar dossiês todos os dias”, o que ele denominou como “jogo rasteiro”.

“Estamos maduros, já sabemos como eles funcionam. Portanto, muita tranquilidade, porque o bicho vai pegar. E a tranquilidade e a maturidade de vocês é que vai garantir que a gente ganhe estas eleições”, disse, se refereindo a Dilma e ao candidato a vice na chapa, Michel Temer. “Estou convencido que as possibilidades de ganhar as eleições, são totais, quase que absolutas. Mas eleição e mineração, a gente só conhece o resultado depois da apuração”, completou o presidente". Leia mais.

sábado, 12 de junho de 2010

O discurso vazio de Serra se repete


Artigo do consultor em gestão pública e empresarial Artur Araújo, publicado no portal Carta Maior, é uma ótima reflexão sobre o que está por trás da candidatura José Serra - e ajuda a entender o vazio do discurso repetitivo de tucanos e aliados.

Leia abaixo um trecho do artigo A lenda dos sem-programa:

"A operação de marquetagem “Serra-continuador-de-Lula” vem tendo sucesso nas hostes jornalísticas. Ainda que nenhum dado de realidade possa lastrear essa crença – e ainda que sucessivas pesquisas mostrem que o eleitorado não vê o mundo assim – persistem, dizendo que as identidades seriam mais profundas que as contraposições. Uma expressão desse fetiche é falar que ao tucano falta um programa".

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Sem planejamento


Leia abaixo (basta clicar no link) uma matéria do boletim Brasília Confidencial sobre obra do governo Serra inaugurada há um ano na zona leste da Capital e que já passa por reforma.

É um dos muitos exemplos de desprezo dos sucessivos governos do PSDB no Estado de São Paulo com o dinheiro público. Também demonstra a falta de planejamento dos seus gestores. Por isso entra na categoria "Herança de Serra".

CLIQUE AQUI PARA LER A MATÉRIA.

Para ver este assunto em vídeo, basta acessar o site do meu mandato:

SITE DO VEREADOR JOÃO ANTONIO.

Lei ficha limpa

Do Jornal da Tarde hoje (11)

Em esforço para barrar candidatos com ficha suja, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluíram que a Lei Ficha Limpa vale já para a eleição de outubro – não precisa esperar um ano para vigorar. Pela norma, os políticos condenados por tribunais serão impedidos de disputar cargo eletivo. O presidente do tribunal, Ricardo Lewandowski, reconheceu, contudo, que a regra terá aplicação limitada em 2010, devido a uma emenda feita no Senado por Francisco Dornelles (PP-RJ). Ela leva ao entendimento de que apenas políticos condenados após a sanção da lei, no último dia 4, podem ter candidatura barrada.

Por causa dessa exceção, o alcance da lei será restrito. Dificilmente, acreditam magistrados, alguém será condenado por um colegiado até as eleições nesse curto período de tempo. Embora os ministros não tenham se posicionado sobre esse aspecto, há uma outra consulta no TSE que trata do tema. “Se prevalecer a redação (aprovada pelo Senado), a meu ver, sem conhecer o texto ainda, é só (para) aqueles que forem condenados depois da promulgação da lei. É a leitura que se faz, pelo menos, gramatical”, afirmou Lewandowski, em maio. Leia mais.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Plenário: denunciando a propaganda enganosa


Participei de debate acalorado na Câmara Municipal de São Paulo. Da tribuna, reforcei uma série de denúncias contra a propaganda enganosa do PSDB na administração do Estado de São Paulo. A minha fala provocou uma reação política dos tucanos e aliados na Casa. Foi bom, pois gosto do debate qualificado.

Abaixo, reproduzo o conteúdo do meu discurso feita na tarde de hoje (10):

Senhor Presidente, Senhores vereadores e Senhoras vereadoras, venho aqui para falar um pouco sobre duas questões importantes.

A primeira diz respeito a uma obra tão divulgada, falada e anunciada com estardalhaço - a Nova Marginal. O segundo assunto que abordarei será o "Custo-Serra", dos pedágios. Ouvimos nas últimas eleições, em todas elas, um grande mote político, cujo tema era o planejamento.

Quando disputaram a eleição conosco, aqui na Cidade, diziam que a solução para os grandes problemas de São Paulo seria o planejamento, porque não existia. Afirmavam que tinha de haver planejamento, sem planejamento não haveria como resolver os problemas.

Recentemente, foram veiculadas pela imprensa falada e escrita diversas propagandas, algumas já mencionadas por mim nesta tribuna como, por exemplo, a propaganda do "Córrego Limpo", proclamando que nos córregos de São Paulo têm até peixinho. Sabemos, por outro lado, que a Sabesp derrama esgoto sem tratamento na maioria dos córregos. Já convidei aqueles que se opõem ao meu discurso a visitar alguns córregos na Cidade.

Já discursei nesta tribuna, também, a respeito da propaganda enganosa do PSDB, paga com dinheiro público, sobre as salas de aula das escolas de São Paulo que têm dois professores. Não vi, confesso que ando pela Cidade, visito escolas, mas até hoje não vi uma sala com dois professores, nenhuma. Desafio a qualquer Vereador ou qualquer outra pessoa que me convide a visitar uma sala de aula com dois professores, para calar minha voz na tribuna - não faço desafio pelo mal da Cidade, mas pelo seu bem. Penso que é interessante. Não consigo encontrar nenhuma, aliás, infelizmente, o que presenciamos foram alunos voltando para casa mais cedo porque não havia professor para dar aula, em diversas salas na Cidade.

São muitas propagandas enganosas, não é este Vereador quem diz, inclusive, a manchete do jornal que lerei em seguida não é veículo do PT, aliás, os editoriais deste jornal, têm puxado muito a sardinha para a brasa do PSDB, mas respeito porque quem está dizendo é o jornal Folha de S. Paulo: “Alívio na marginal não se reflete no trânsito da Cidade”.

Todos vimos a quantidade de propaganda paga com dinheiro público afirmando que a marginal resolveria o problema de fluidez do trânsito. O que estou dizendo é mentira? Não foi anunciado que as marginais resolveriam o problema da fluidez do trânsito? Em negrito o jornal registra ainda: “No restante da Cidade, porém, a velocidade dos carros na hora do rush segue perto do que uma galinha pode atingir”.

Vejam o que dizem os especialistas na Folha de S.Paulo: “Especialistas avaliam que nos impactos da Nova Marginal e do Rodoanel tende a se limitar a alguns pontos”.
Continua: “No conjunto, as obras vão contribuir para estancar ou desacelerar a piora. Agora, com a economia aquecida, com a frota aumentada do jeito que aumenta, não tem jeito”, afirma Sr. Jaime Waisman, professor da Escola Politécnica da USP, a mesma em que estudou o Sr. Prefeito.

“O fenômeno é igual ao de sempre. Quando você oferece espaço aos automóveis, os automóveis ocupam”, diz Sr. Adriano Murgel Branco. Juntos, os dois empreendimentos viários do Estado, parceiros da Prefeitura, dá um custo de quase 7 bilhões, são 6,9 bilhões de reais.

Convido os Srs. Vereadores Tucanos a entrarem em meu carro pelas manhãs, passo todos os dias pela Marginal Tietê. É óbvio, nobres Vereadores, que o problema não é da Marginal Tietê e sim das diversas artérias que estão entupidas na cidade de São Paulo. É óbvio que quando existe um espaço maior, os carros ocupam aquele espaço vazio. Qualquer pessoa, sem nenhum aprofundamento técnico, poderia perceber isso.
Algum Sr. Vereador desta cidade, em horário de pico, já andou nas marginais ou na Nova Marginal? Vão ver o que está acontecendo. Não melhorou em nada o trânsito da cidade de São Paulo. Foram bilhões de reais gastos numa intervenção viária que não resolveu o problema estratégico da cidade.

O problema da cidade para o viário público não é imediatista. Ou temos uma concepção e na hora de fazermos a revisão do Plano Diretor, terá de estar presente essa visão estratégica da cidade ou descentralizamos o desenvolvimento econômico da cidade de São Paulo, gerando empregos no local onde o povo está, potencializando os núcleos econômicos, que se proliferaram à margem do planejamento estratégico, ou não teremos soluções estratégicas para o trânsito desta cidade. É claro que ampliar a rede metroviária e modernizar a linha de trens, alivia. Mas a solução estratégica para o problema de trânsito na cidade de São Paulo é gerar emprego onde o povo mora.

Enquanto a cidade de São Paulo for pensada em uma forma de pizza, aonde sete grandes avenidas conduzem ao Centro e em que o cidadão amanhece e não se sente cidadão da cidade de São Paulo, porque é marginalizado na periferia. Levanta-se de manhã e pergunta para o vizinho: amigo, você vai à cidade hoje? É porque na cabeça desse cidadão que mora na periferia, a cidade é o Centro. Quando precisa procurar emprego ou um hospital, se dirige ao Centro. A cidade não pode ser pensada dessa forma. Só a descentralização econômica, gerando emprego onde o povo está, resolverá o problema do trânsito nesta cidade. Imaginem se amanhã conseguirmos fazer com que o desenvolvimento seja descentralizado. A cada emprego gerado na periferia, na Freguesia do Ó, em São Miguel Paulista ou em Itaquera, uma pessoa a menos iria de carro ao centro, ao depender de ônibus.

O Plano Diretor Estratégico desta cidade foi dentro da concepção que estabelecemos, inclusive com várias operações urbanas, incentivando a geração de empregos onde estão os moradores. Essa é uma reflexão que temos de fazer, sob o ponto de vista estratégico. Propaganda enganosa é a Marginal, uma obra cara para ser mostrada na televisão, em época de eleições, sem nenhuma preocupação com a solução dos problemas da cidade, na área viária. Estou falando de uma peça de propaganda eleitoral, meramente. E as coisas não param aí.

Em São Paulo, há 227 pedágios. Só no Governo Serra, foram implantados 84. Isso corresponde um a mais a cada 40 dias, aproximadamente, instalados a cada 30 quilômetros. Isso tem uma incidência direta no custo de mercadorias. Enquanto o Governo Lula desonerava impostos da linha branca, de automóveis, para enfrentar a crise, o governo do PSDB encarecia preços de produtos. Depois de um ano, uma carreta que sai do Porto de Santos e vai até Ribeirão, todos os dias, terá pago pedágios no valor de uma carreta novinha. Um veículo como esse, que faça idêntica viagem, paga 115 reais por viagem. Esse preço vai ficar com transportadoras? Não, será repassado para os produtos, encarecendo-os na cidade.

Tem aparte o nobre Vereador Agnaldo Timóteo.

O Sr. Agnaldo Timóteo (PR) – Nobre Vereador, V.Exa. está afirmando que essas informações estão no texto publicado pela Folha de S. Paulo?

O SR. JOÃO ANTÔNIO (PT) – Não, nobre Vereador. Na matéria do jornal, está apenas enfocada a nova marginal. Estou falando agora de dados colhidos pela minha Assessoria.

O Sr. Agnaldo Timóteo (PR) – Nobre Vereador, a Folha de S. Paulo é muito amiga do PSDB. Assim, não faria essa denúncia.

O SR. JOÃO ANTÔNIO (PT) – Não faria, nobre Vereador, com certeza.
Nobres Vereadores, na cidade, o PSDB está marcado pela política dos três P. O primeiro representa pedágio, a cada 30 quilômetros, em média, no Estado. O segundo representa presídios. Na cidade de Lavínia, no interior de São Paulo, por exemplo, há mais população carcerária do que moradores. O que também se espalhou muito no país, como uma doença incurável, foram pedras de crack.

Essa é a marca dos tucanos na cidade de São Paulo, infelizmente. Mas o povo terá oportunidade, porque, dia 3 de outubro, teremos eleições gerais: Presidente, Governador, Senador e Deputados. Quem sabe, o povo paulista não dará um outro rumo para colocar o Estado de São Paulo em sintonia com o desenvolvimento do Brasil.
Muito obrigado, Sr. Presidente.

Mais sobre "dinheiro jogado fora" na Marginal


É inegável o fracasso das obras de ampliação da Marginal feitas por Serra quando governava o Estado. Depois de consumir cerca de R$ 2 bilhões dos cofres públicos, a intervenção viária provocou o efeito contrário do que prometia o PSDB: a velocidade nas vias e na cidade diminuiu.

Dois especialistas em trânsito ouvidos hoje (10) pela Folha de S. Paulo foram unânimes na análise que somente os "especialistas" do governo Serra ignoraram durante todo o tempo em que defendiam esse projeto fracassado. Leia abaixo o que eles disseram à Folha sobre a "Nova Marginal":

"No conjunto, as obras vão contribuir para estancar ou desacelerar a piora. Agora, com a economia aquecida, com a frota aumentando do jeito que aumenta, não tem jeito", afirma Jaime Waisman, professor da Escola Politécnica da USP.

"O fenômeno é igual ao de sempre. Quando você oferece espaço, os automóveis ocupam", diz Adriano Murgel Branco, especialista e consultor em transportes".

COMENTÁRIO - Traduzindo: dinheiro público jogado fora! O pior acontece quando se junta a isso o alagamento das marginais por conta de outra obra tucana fracassada - de autoria de Geraldo Alckmin - que foi o aprofundamento da Calha do Tietê. Esta consumiu mais de US$ 3 bilhões e não serve mais.

Serra executou menos de 47% das obras em SP

Em três anos e meio de governo, o pré-candidato da oposição José Serra (PSDB) executou pouco menos de 47% das obras previstas no Plano Plurianual elaborado por ele mesmo para o Estado de São Paulo. Os dados constam de estudo da Bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Em constantes andanças pré-eleitorais, o tucano critica o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. Sobre o atraso total nas obras do Estado, nada a declarar. Serra inclusive esconde que algumas das mais importantes obras realizadas por ele aqui no Estado aconteceram por conta dos recursos destinados pelo PAC. É o caso do Rodoanel e do Metrô.

É é estilo Serra: muita conversa, muita propaganda e compromisso zero!

- Com informações do boletim Brasília Confidencial e PT Alesp.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Quando a Selic estava nas alturas?


A SELIC CHEGOU A 45% NOS TEMPOS DE SERRA/FHC

No dia em que o Conselho de Política Monetária (Copom) anunciou a nova Taxa Básica de Juros (Selic) - que agora está em 10,25% - cabe uma pergunta: quando a Selic chegou às alturas?

O gráfico acima mostra os números da taxa de juros brasileira nos últimos anos e comprova que nos tempos do governo Fernando Henrique Cardoso os juros básicos chegaram a 45% (quarenta e cinco por cento), em 1999.

Recentemente, o tucano José Serra, que foi ministro de FHC na época das quebradeiras econômicas, criticou o comportamento do Banco Central no governo Lula. Ele apostou na fama dos brasileiros de terem memória curta e danou-se a falar que "nós temos taxas de juros absurdas". Dita por quem esteve em um governo que elevou a Selic a 45% é piada, embora não haja dúvida de que os atuais 10,25% são altíssimos.

Seria o caso dos comentaristas habituais de economia uma hora refrescarem a memória do candidato do PSDB acerca dos tempos em que esteve lá e não moveu uma palha - ou não deu uma palavra - sobre a Selic então nas alturas.

Alstom-PSDB: interesses cruzados


Do UOL Notícias:

Justiça de SP nega à Alstom acesso a documentos de investigação do Ministério Público

"O Tribunal de Justiça de São Paulo negou pedido da Alstom Brasil Energia e Transporte para ter acesso aos documentos da investigação feita pelo Ministério Público. O MP apura supostas irregularidades nos contratos da Alstom com empresas ligadas ao governo de São Paulo. O grupo industrial francês pretende que a justiça paulista quebre o sigilo da investigação e proíba a promotoria de usar documentos enviados pelo Ministério Público suíço ao Ministério da Justiça.

O advogado da Alstom, Pedro Estevam Serrano, alega que o Ministério Público paulista faz uso indevido da documentação que o governo brasileiro recebeu das autoridades da Suíça. Segundo ele, existe proibição legal para esse uso e reclama da Justiça que mande parar as investigações e anule os atos já praticados pela Promotoria de Justiça. Ele argumenta ainda que o sigilo não tem amparo legal e que a defesa tem o direito de acesso ao inquérito civil". Leia mais.

COMENTÁRIO - Os interesses - e os temores - da Alstom e de importantes figuras do PSDB se confundem nesta investigação, de acordo com a apuração de autoridades fora do país também tocadas pelo Ministério Público Estadual de SP. Interesses conjuntos, ainda mais dos tucanos por conta do período eleitoral.

Mercadante visitará Alto Tietê e Capital amanhã


O senador Aloízio Mercadante, pré-candidato do PT ao governo estadual, visitará a Capital e duas cidades da região do Alto Tietê nesta quinta-feira (10). Além de São Paulo, ele estará em Suzano e em Guarulhos.
Confira a agenda:


Quinta-feira, 10 de junho:

SUZANO

11h30 – Visita ao Prefeito Marcelo Cândido (PT)
Local: Rua Baruel, 501 – Centro

12h00 – Coletiva de Imprensa
Local: Pizzaria San Remo – Rua General Francisco Glicério, 1.629 – Centro

12h30 - ALMOÇO com lideranças e militantes
Local: Pizzaria San Remo – Rua General Francisco Glicério, 1.629 – Centro

SÃO PAULO

15h00 – Caminhada da Paz – Heliópolis
Local: concentração, às 13h00, no Colégio Campos Sales – R. Cavalheiro Francini, s/n

GUARULHOS

17h30 –– Visita ao Prefeito Sebastião Almeida (PT)
Local: Av. Bom Clima, 91 – Jd. Bom Clima - tel: 2475-8600

18h00 – Coletiva de Imprensa
Local: Mansão das Danças – Av. Tiradentes, 2.507 – Macedo

19h00 – Grande Plenária
Local: Mansão das Danças – Av. Tiradentes, 2.507 – Macedo.

Ninguém quer arriscar


Busca por vice vira piada

Do Correio Braziliense


"Problemas para definir o segundo integrante na chapa de Serra tornam-se prato cheio para humoristas. Partido diz que o nome não sairá na convenção de sábado".

Frases e comentários

Pura dissimulação

Depois de ser comunicado por assessores sobre o crescimento de 9% do PIB brasileiro, sem saber que estava sendo gravado, o candidato José Serra soltou a seguinte frase: “Não vou ficar botando contra. Se não, vão botar no Jornal Nacional”.

Comentário: a frase dita pelo candidato tucano expressa o seu jeito dissimulado de ser.

_______________________________________________________________

A língua do povo

Frase da candidata petista Dilma Rousseff: “quando o Lula iniciou o seu governo a situação do Brasil era periclitante, tava funhanhada”.

Comentário: Político que quer ganhar eleições tem de falar a língua do povo, cantar o canto do povo, enfim, se não estiver em sintonia com o povo não vai a lugar nenhum. Como diz a canção: “todo artista tem de ir aonde o povo está”...

_______________________________________________________________

Demissão mudou de nome?

Comentário do prefeito Gilberto Kassab sobre a demissão do secretário Alexandre de Moraes: “Não foi demissão. Foi um trabalho de convencimento mútuo nesse um ano e meio. Em alguns momentos com convencimento maior da minha parte e outros da dele”.

Comentário: O prefeito Gilberto Kassab deu outro sentido para a palavra demissão, que no seu vocabulário passou a significar convencimento mútuo. Em minha opinião o secretário foi demitido devido a insatisfação do prefeito com o seu desempenho à frente das pastas que ocupava.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Crescimento da economia brasileira na Era Lula


Do UOL Economia:

Economia cresce 9% no 1º tri e bate recorde na comparação anual

"A economia brasileira cresceu 9% no primeiro trimestre de 2010 em comparação com o mesmo período do ano anterior, o que representa a maior alta desde 1996, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

A atual série histórica do IBGE começou em 1995 com uma mudança na metodologia de cálculo. A primeira comparação usando o novo sistema foi feita a partir de 1996 e mediu o crescimento em relação a 1995".

Notas sobre a Câmara (2)

O povo é que deve decidir

O vereador do PT Antonio Donato apresentou um projeto de lei obrigando o Executivo a consultar o povo, via plebiscito, caso venha a adotar o pedágio urbano em vias públicas na cidade de São Paulo.

Na sua última reunião, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de São Paulo, que tem a função de fazer o controle preventivo de constitucionalidade dos projetos de lei, votou o meu relatório pela constitucionalidade da matéria. O próximo passo é o debate nas comissões de mérito.

A iniciativa é excelente. Aliás, a própria Lei Orgânica do município de São Paulo prevê consulta popular no caso de intervenções urbanas de grande impacto e de repercussão geral na vida da cidade.
_______________________________________________________________

Quero aprovar

Apresentei neste semestre um projeto de Lei que obriga os estabelecimentos comerciais, para facilitar o acesso de seus clientes,a expor em local visível o Código de Defesa do Consumidor.

Com esta iniciativa, quero tornar ainda mais eficiente esta Lei (Código de Defesa do Consumidor), coibindo a ação daqueles comerciantes que ainda insistem em levar vantagem à custa de clientes que não conhecem os seus direitos.

Meu objetivo é pautar este projeto ainda este mês e, se possível, votá-lo o mais breve possível.
_______________________________________________________________

Fiquem atentos!

Como já informei aqui no blog, por decisão da mesa diretora, a Câmara Municipal vai acelerar os debates sobre a revisão do Plano Diretor. Hoje haverá mais uma reunião com todos os vereadores para analisar um anteprojeto de substitutivo proposto pela Comissão de Política Urbana.

Para aqueles que desejam projetar uma cidade melhor no futuro, a qualidade de vida dos paulistanos deve ser foco deste debate. Para que este fim seja alcançado, é preciso impedir que os interesses econômicos ditem as regras de crescimento da cidade.

Particpe desse processo! A cidade agradece!

Mudança

Da Folha de S. Paulo, hoje (8):

Cai o supersecretário da gestão Gilberto Kassab
Alexandre de Moraes vai deixar secretarias de Transportes e de Serviços

Apesar da boa relação com o prefeito, ele passava por processo de desgaste e era criticado por vereadores


"Principal secretário da gestão Gilberto Kassab (DEM), Alexandre de Moraes deixa nesta semana as duas pastas (Transportes e Serviços) que ocupa na Prefeitura de São Paulo. O novo secretário dos Transportes é Marcelo Cardinale Branco, que até mês passado era o titular da Secretaria da Infraestrutura Urbana. Rubens Chammas, secretário do Planejamento, acumulará a pasta de Serviços interinamente".

segunda-feira, 7 de junho de 2010

A cidade cada vez mais descuidada


Trecho de reportagem do Jornal da Tarde, hoje (7):

Metade dos piscinões está tomada pelo lixo

"Cinco meses após o prefeito Gilberto Kassab (DEM) determinar a limpeza dos 19 piscinões da capital, oito dos 18 equipamentos a céu aberto – o 19º, no Pacaembu, zona oeste, é subterrâneo – estão sujos. Na época, uma vistoria da Prefeitura detectou problemas de manutenção nos reservatórios do Bananal, na zona norte; Cedrolândia, zona oeste; Jabaquara, zona sul; e Oratório, Caguaçu, Limoeiro e Aricanduva V, na zona leste.

Os contratos com quatro empresas responsáveis pela limpeza do Bananal e Cedrolândia foram cancelados e Kassab também notificou os encarregados pelo serviço nos demais piscinões. Além disso, a Prefeitura também atribuiu ao longo período de chuvas em São Paulo o mau estado de conservação dos equipamentos. “Ninguém vai encontrar um piscinão brilhando nesta época do ano”, disse à época o coordenador de drenagem da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, Domingos Gonçalves, em entrevista ao JT". Leia mais.

COMENTÁRIO - Meu mandato prepara um material que mostrará a calamidade na manutenção da cidade de São Paulo - do centro e da periferia. É o lixo nas ruas, esgotos a céu aberto, praças abandonadas, áreas inteiras degradadas. Em breve exibirei vídeo sobre o tema aqui no blog, no site e no Twitter, dentre outros canais.

Um encontro proveitoso com Mercadante


FOTO: JUVENAL PEREIRA/CÂMARA

Hoje o senador Aloízio Mercadante (PT) tomou café da manhã com 23 vereadores da Câmara Municipal de São Paulo. O objetivo da visita do senador foi trocar ideias sobre os problemas da cidade. No encontro vários parlamentares falaram de problemas variados, como enchentes, segurança pública, trânsito e transporte coletivo, entre outros.

Estavam presentes os seguintes vereadores:

- Partido da República (PR) - Antonio Carlos Rodrigues, Agnaldo Timóteo, Aurélio Miguel, Quito formiga e Toninho Paiva.

- Partido dos Trabalhadores (PT) - João Antonio, Chico Macena, José Américo, Donato, Senival, Ítalo Cardoso, Arselino Tatto, Juliana Cardoso, Alfredinho e Francisco Chagas.

- Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) - Adilson Amadeu.

- Partido Progressista (PP) – José Olímpio.

- Partido Comunista do Brasil (PC do B) Netinho de Paula e Jamil Murad.

- Partido Democrático Trabalhista (PDT) – Claudio Prado.

- Democratas (DEM) – Milton Leite.

- Partido Republicano Brasileiro (PRB) - Atílio Francisco.

No final, o vereador Adilson Amadeu resumiu o encontro com a seguinte frase: “O senador Mercadante está preparado para dirigir o Estado de São Paulo. Conhece profundamente os problemas do nosso estado”.

domingo, 6 de junho de 2010

Dilma consolida liderança na espontânea


Reproduzo abaixo um trecho de matéria do jornal O Estado de S. Paulo deste domingo (6) que analisa a pesquisa Ibope publicada ontem na qual Dilma Rousseff subiu 5 pontos percentuais e José Serra caiu 3:

Consolidação. "Dilma assumiu a dianteira na pesquisa espontânea, aquela em que os entrevistados revelam suas preferências antes de ler a lista dos candidatos. Nessa modalidade, a ex-ministra da Casa Civil aparece com 19%, seguida pelo ex-governador de São Paulo, com 15%".

De inveja e lamentações


Em seus artigos publicados no jornal O Estado de S. Paulo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso se especializou em duas coisas: demonstração de inveja e lamentações. O caso é típico de quem não suporta ver o governo do presidente Lula como o mais bem avaliado da história do país e, à falta de algo que justifique suas palavras, deita a multiplicar as lamentações nos textos que escreve.

Uma hora, fala contra a política interna, a economia e tudo o que o povo brasileiro vê como acertos de Lula; noutros momentos, queixa-se da política externa, que só tem provocado orgulho nos brasileiros e respeito lá fora.

Vai ver que nem a tarefa de "cuidar dos netos" tem sido aceita por familiares do ex-presidente tucano. Inveja mata, diz o ditado. No caso dele, mata de vergonha mesmo!

sábado, 5 de junho de 2010

Ibope também capta crescimento de Dilma

DO UOL:

Ibope: Serra e Dilma estão empatados com 37% das intenções de voto

"Os pré-candidatos à Presidência da República José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) estão empatados com 37% das intenções de voto, segundo a pesquisa Ibope divulgada neste sábado (5). O levantamento foi contratado pela "Rede Globo" e pelo jornal "O Estado de São Paulo".

Marina Silva, pré-candidata pelo PV, aparece com 9%. Votos brancos e nulos somam 9% e os indecisos, 8%.

A pesquisa ainda analisou o índice de rejeição dos candidatos. Questionados em qual candidato não votariam de jeito nenhum, 24% dos eleitores disseram o nome de Serra, 19% o de Dilma e 15% citaram Marina.

Numa simulação do segundo turno das eleições entre Serra e Dilma, ambos aparecem novamente empatados com 42%. Votos brancos e nulos somam 9% e os indecisos, 7%".

'Pedagiomania' do PSDB prejudica a economia

sexta-feira, 4 de junho de 2010

'Sumiço' estratégico


Trecho de matéria da Folha de S. Paulo, hoje (4):

Alckmin se recolhe e irrita cúpula da campanha tucana

"A reclusão do pré-candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, irrita a cúpula da campanha tucana, que passou a cobrar empenho do ex-governador na defesa da candidatura de José Serra à Presidência. No mês de maio, após lançar seu nome ao Palácio dos Bandeirantes, Alckmin visitou nove cidades e fez aparições públicas em oito eventos, segundo levantamento feito pela Folha". Leia mais (assinantes da Folha/UOL).

COMENTÁRIO - A tática de Alckmin tem mais a ver a intenção dele de salvar a própria 'pele' do que com o seu desinteresse pela campanha de Serra. Ele calcula que não é bom aparecer, pois fazendo isso agora será cobrado pela sociedade pelos fracassos clássicos dos governos tucanos - como o crescimento do crime organizado, o sucateamento das escolas, a privatização da maioria dos ativos do Estado, o caos no transporte metropolitano e os escândalos que envolvem figuras importantes do PSDB como os casos da Alstom e da privatização do setor elétrico.

É bom lembrar que isso não significa que ele não será cobrado. Uma coisa é ele ter isso como estratégia de campanha, outra é ser obrigado a prestar contas quando a campanha pegar. Isso vai acontecer, e será quando o tucano terá sua intenção de voto testada de fato.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Notas sobre a Câmara (1)


SOBRE O PLANO DIRETOR

Está em debate na Câmara Municipal de São Paulo a revisão do Plano Diretor da cidade – lei que estabelece as diretrizes gerais para a ocupação do espaço urbano. Trata-se de um tema da mais alta importância, pois é esta lei que projeta o formato futuro da cidade nas várias áreas: meio ambiente, transporte, habitação, viário urbano entre outros, ou seja, a qualidade de vida do povo paulistano está intimamente associada ao que será projetado para cidade nos próximos anos.

Fiquem atentos! A partir do dia 8 de junho começa mais uma etapa de debates sobre o Plano Diretor na Câmara Municipal. Além dos debates em plenário, o presidente da Câmara está recomendando à Comissão de Política Urbana a convocação de Audiências Públicas temáticas, com o objetivo de ouvir todos os interessados.

Não deixem de se inteirar do assunto. Participem das Audiências Públicas!

MOBILIÁRIO URBANO


Outro projeto importante em debate na Câmara Municipal de São Paulo é o mobiliário urbano. Este projeto autoriza o prefeito a fazer concessão dos espaços de abrigos de ônibus, relógios instalados nas vias públicas ou banheiros públicos para uma empresa particular explorar a venda de propaganda. A concessão, necessariamente, será feita através de um processo licitatório.

Questionamentos: qual será a contrapartida financeira que esta concessão trará para o município? Haverá padronização estética do mobiliário urbano para tornar o ambiente urbano bonito e agradável?

Por fim, é preciso respeitar o princípio da isonomia para que todas as empresas aptas a prestar um bom serviço possam disputar o certame em igualdade de condições. Não ao dirigismo!!

QUEREM PRIVATIZAR O TEATRO MUNICIPAL


O secretário de Cultura da cidade de São Paulo enviou um projeto de lei à Câmara Municipal mudando o regime jurídico do Teatro Municipal. O projeto do executivo cria uma fundação pública responsável pelo teatro, ou seja, a responsabilidade pela gestão do teatro deixará de pertencer à secretaria de cultura do município e passará para uma fundação pública independente.

O pior! O executivo pegou carona no projeto que versa sobre o teatro e está estendendo a possibilidade de contratar Organizações Sociais para gestão de serviços em toda a secretaria de cultura. Em outras palavras: além de outros, o Teatro Municipal, com certeza, terá a sua gestão terceirizada para uma organização social.

OBS: O projeto do executivo cria 42 cargos de livre provimento. Um verdadeiro trem da alegria. Eu sou contra a sua aprovação.

Pedágios estão caros e subirão ainda mais


Trecho de matéria da Folha de S. Paulo:

Pedágios novos vão subir mais que antigos

"Os pedágios nas rodovias estaduais de São Paulo serão reajustados no próximo dia 1º de julho. E, pelo segundo ano seguido, eles vão subir mais nos postos de cobrança novos, de estradas recém-concedidas pelo governo estadual, do que nos antigos.

Em rodovias como Imigrantes/Anchieta e Bandeirantes/Anhanguera, os pedágios vão aumentar 4,18%. Esse índice se refere ao IGP-M acumulado nos últimos 12 meses, calculado pela Fundação Getúlio Vargas e base para corrigir os contratos firmados pelo governo Mário Covas (PSDB) na segunda metade dos anos 90".

Matéria completa para assinantes do UOL ou da Folha.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Plano 'Superlotação São Paulo' (2)


Trens da CPTM da linha 12 (Safira) começaram o dia com problemas técnicos, atrasos e cancelamento de viagens nos destinos entre o Brás (região central da Capital) e Calmon Viana, distrito de Suzano, na Grande São Paulo.

Passageiros que chegavam às estações daquela linha eram orientados a ir embora ou aguardar em longas filas - em alguns casos serem obrigados a esperar diversas composições superlotadas para tentar o embarque para o trabalho ou a volta deste.

Atrasos, trens quebrados e superlotação é a rotina dos passageiros da CPTM e do Metrô em São Paulo. Ao contrário do que diz a propaganda do governo do Estado todos os dias na imprensa. Ou seja, o tal Plano 'Expansão São Paulo' está mesmo virando o "Superlotação São Paulo".

Ninguém quer o Serra

Pelo Twitter, o jornalista Ricardo Noblat informa que a senadora, ruralista e presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) Kátia Abreu (DEM) também não topa a parada de ser vice na chapa do tucano José Serra.

Plano 'Superlotação São Paulo' (1)

Da Folha de S. Paulo:

Trem do metrô de SP quebra dentro de túnel e provoca confusão

"Um trem da linha 1-Azul do Metrô de São Paulo, cheio de passageiros, quebrou dentro do túnel quando deixava a estação Sé em direção à estação Liberdade nesta quarta-feira (2).

Uma outra composição que vinha logo atrás foi obrigada a parar na Sé, evacuar seus passageiros, para posteriormente rebocar o trem enguiçado até um pátio de estacionamento.

O problema foi registrado às 13h55 e a circulação voltou ao normal somente às 14h27. Pessoas presentes na plataforma da estação Sé relataram confusão e tumulto. Os passageiros da composição quebrada foram desembarcados na estação Liberdade. Não há registro de feridos". Leia mais.

COMENTÁRIO - Esta é a "revolução" prometida por Serra na propaganda? Só se for mesmo na propaganda.

terça-feira, 1 de junho de 2010

O Brasil e a diplomacia dos tempos de FHC


Artigo do filósofo Leonardo Boff no Jornal do Brasil desta terça-feira (1º) reflete sobre a visão de editorialistas, diversos jornais e diplomatas saudosos da diplomacia 'do servo' praticada nos tempos de Fernando Henrique Cardoso. Boff destaca o protagonismo brasileiro na era Lula.

Leia um trecho abaixo:

Saudade do servo na velha diplomacia brasileira

"As opiniões revelam pessoas que têm saudades deste senhor imperial internalizado, de quem se comportam como súcubos. Não admitem que o Brasil de Lula ganhe relevância mundial e se transforme num ator político importante como o repetiu, há pouco no Brasil, o secretário-geral da ONU, Ban-Ki-moon. Querem vê-lo no lugar que lhe cabe: na periferia colonial, alinhado ao patrão imperial, qual cão amestrado e vira-lata". Leia mais.

A identidade tucana


Do portal Carta Maior:

SERRA NÃO ENGANA MAIS NINGUÉM

"O candidato do conservadorismo brasileiro já é identificado por 45% dos eleitores do país como aquele que mais defende os interesses dos ricos. Dilma, em contrapartida, é reconhecida por 37% como a que mais defende os pobres. 51% dos eleitores simpatizamtes do PSDB de Serra se declaram de extrema direita, de direita ou de centro-direita. O candidato da coalizão demotucana é apontado por 27% como o mais antipático dos concorrentes à Presidencia da República --opinião, ao que parece endossada por seus pares, que se recusam a ocupar a vice numa chapa liderada pelo arestoso pupilo das classes endinheiradas".

(Carta Maior, com resultados do Datafolha de 22 de maio que o jornal da família Frias escondeu da opinião pública durante uma semana - 01-06)