sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Observações interessantes sobre educação

A Folha de S. Paulo de hoje traz um resumo da "sabatina" que o jornal promoveu ontem com a psicóloga e consultora em educação Rosely Sayão. Recomendo a leitura da matéria por conter observações interessantes feitas por ela acerca da condução do processo educacional.

Leve-se em conta que Rosely Sayão tem larga experiência no trato com jovens, adolescentes, educadores e gestores da área. Veja abaixo dois pontos de vista nos quais a psicóloga questiona a educação nos moldes atuais:

"Qualquer coisa é melhor que a escola formal de hoje; pior não fica";

"A escola se identificou muito com a família e perdeu seu caráter profissional".

O conteúdo completo da entrevista dela está disponível para os assinantes da Folha/UOL (clique aqui).

Para alegrar sua alma

"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros." (Clarice Lispector)

Clique aqui e ouça Cirandeiro (Edu Lobo)

Privataria tucana tem a Cesp na mira em 2008


O assunto já foi explorado recentemente pela imprensa, mas o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP) reforça a denúncia: o governador tucano José Serra tem como meta privatizar a última geradora de energia ainda sob controle paulista, a Cesp Paraná. A idéia é vender a empresa ao capital privado em 2008, lembra a matéria A Bola da Vez, que está na capa do jornal do SEESP desta quinzena.

Para o presidente do SEESP, Murilo Celso Campos, "o governo do Estado ignora o caráter estratégico da energia e as conseqüências da desestatização do setor". Para isso, basta lembrar que esse processo - que os tucanos defendem como a oitava maravilha do mundo realizada por eles - foi um dos itens que levaram o país ao "apagão" durante o governo Fernando Henrique Cardoso.

Informações adicionais sobre os pontos de vista do sindicato acerca de mais esse ataque tucano ao patrimônio público paulista podem ser encontradas no site da entidade (clique aqui para acessar).

Veja a nossa dica de vídeo desta sexta-feira

Por Celina Sales, com informações do portal Cineclick:

REINE SOBRE MIM (Reign Over Me, EUA, 2007)

Sinopse: Mesmo sendo protagonizado por Adam Sandler (Eu os Declaro Marido e... Larry!) e Don Cheadle (Hotel Ruanda) no elenco, este drama é lançado no mercado brasileiro somente em DVD. Preso na angústia e na solidão depois de perder a família no atentado terrorista de 11 de setembro em Nova York, Charlie (Sandler) reencontra por acaso seu antigo colega de quarto dos tempos da faculdade, Alan (Don Cheadle). Nas ruas da cidade, o protagonista tenta se recuperar da tragédia durante os encontros com o velho amigo e seu passado esquecido.

Elenco: Adam Sandler, Don Cheadle, Jada Pinkett Smith, Liv Tyler, Saffron Burrows, Cicely Tyson, Robert Klein, Melinda Dillon, Camille LaChe Smith, Mike Binder, Ted Raimi.

Bom fim de semana!!!!

PT, reforma política e continuidade do nosso governo

"O PT inicia no próximo domingo, dia 2 de Dezembro, a coleta de assinaturas ao projeto de iniciativa popular que pede a realização de um plebiscito para que o povo decida, soberanamente, se a reforma do sistema político brasileiro deve ou não ser feita por uma Assembléia Constituinte exclusiva.

O lançamento da campanha de assinaturas coincide com as eleições internas do PT – que também acontecem no domingo. As primeiras listas de adesão, com os detalhes e a justificativa do projeto, serão distribuídas nos diretórios zonais e municipais do partido, para que os filiados participantes do PED 2007 assinem o pedido.

O projeto propõe a convocação do plebiscito para o dia 31 de Janeiro de 2009, quando os brasileiros deverão responder à seguinte questão: “O sr (a) aprova a convocação de uma assembléia constituinte soberana e específica para promover uma reforma constitucional no Título IV da Constituição Federal que redefina o sistema político-eleitoral?”. Leia mais.

Todos os jornais de hoje destacam de uma forma completamente distorcida a matéria acima publicada no site do PT: atacam a defesa de uma Constituinte exclusiva para fazer a reforma política - por ver nesta uma pretensa defesa do continuísmo do Lula. O partido não defende um terceiro mandato para o presidente, portanto, os nossos críticos ou não entendem nada de PT ou agem de má-fé.

Estou certo de que a imensa maioria do povo brasileiro aprova o governo do presidente Lula e deseja a continuidade de um programa que está sendo implementado com enorme sucesso. Por estar em sintonia com o povo, é claro que o PT quer continuar governando o país para aprofundar ainda mais as mudanças que os brasileiros desejam! Todavia, a forma para assegurar o curso destas transformações é aproveitar a enorme experiência que adquirimos à frente do governo federal, aperfeiçoar ainda mais o nosso programa de governo, apresentar um nome do PT em 2010 e ganhar as eleições para o bem do Brasil.

Atribuir ao PT a defesa de um terceiro mandato para o Lula é mera especulação de alguns e má-fé daqueles que pretendem fazer luta política para desgastar o Partido dos Trabalhadores.

"Enxugando gelo"

Do jornal Folha de São Paulo hoje (30)

"A Secretaria Municipal da Habitação de São Paulo não tem controle do lugar para onde vão as famílias após receber o "cheque-despejo" -ajuda financeira dada pela prefeitura às famílias que deixam áreas de risco- e admite que parte volta para áreas de risco.

A gestão Gilberto Kassab (DEM) diz, porém, que as famílias que receberam o dinheiro uma vez não podem receber de novo. Isso vale apenas para aquelas que receberam nesta gestão, já que o cadastro não abrange governos passados.

O sistema não consegue bloquear, também, o recebimento por outro membro da família.

O secretário municipal da Habitação, Orlando de Almeida Filho, disse que desde 2005 o governo tenta evitar esse retorno combatendo novas invasões, mas em algumas áreas -como na Casa Verde (zona norte)- a situação fugiu do controle da prefeitura.
Essa falta de controle, segundo o Ministério Público, é um dos motivos que levaram ao surgimento da indústria de falsas favelas. Falsos moradores invadem áreas que estão prestes a ter barracos removidos com o intuito de receber a ajuda de custo de até R$ 5.000.

O promotor José Carlos de Freitas, da Habitação, investiga essa suposta fraude. Há a suspeita, inclusive, de participação de servidores municipais.
O governador José Serra (PSDB) disse ontem que a prefeitura precisa combater essa fraude, organizada por "quadrilhas". "Isso tem que ser combatido, senão vira uma indústria da invasão", afirmou o tucano. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) também falou em combate, mas não disse como.

Almeida Filho admite que os R$ 5.000 doados pelo município como ajuda às famílias são insuficientes para a compra de ao menos um terreno em São Paulo. E aconselha: "Há pessoas que retornaram aos seus locais de origem. Com R$ 5.000 ela compra um lote, faz uma construção embrionária e passa a morar com mais qualidade de vida. Planta alguma coisa no terreno, cria alguma coisa. Aqui ela não consegue, aqui em São Paulo, nem no interior consegue. Mas no interior, por exemplo, de Alagoas, R$ 5.000 o fulano vive lá um monte de tempo."

Para a Promotoria, essa declaração passa a impressão de haver uma política habitacional "higienista", que tira pessoas pobres dessas áreas -entregues depois para exploração do mercado imobiliário.
Desde 2005, a prefeitura já gastou R$ 52,3 milhões para atender 12 mil famílias com o "cheque-despejo". Em São Paulo, 3,4 milhões de pessoas moram em cortiços, áreas irregulares e em favelas".

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Prefeitura agrava problemas da habitação em SP

Da Folha de S. Paulo desta quinta-feira:

"Cheque-despejo" cria indústria de favelas falsas, diz Promotoria

"A distribuição do "cheque-despejo" -ajuda financeira dada pela prefeitura às famílias para que deixem áreas de risco- criou uma indústria de falsas favelas em São Paulo, segundo investigação do Ministério Público Estadual. Segundo depoimento de moradores aos promotores, várias pessoas são cooptadas a ocupar barracos prestes a serem removidos pelo município com o objetivo de também receber a ajuda financeira, que pode chegar a até R$ 5.000. Há a suspeita, ainda segundo o Ministério Público, da participação de funcionários municipais na fraude. A investigação teve início na favela Rocinha Paulista (zona sul). Sete moradores e ex-moradores relataram um esquema para receber o "cheque-despejo", coordenado por duas líderes comunitárias e com a conivência de um fiscal". Leia mais (para assinantes da Folha/UOL).

Investimento recorde

Vicente Nunes (Correio Braziliense)

"Volume de aplicação estrangeira direta até novembro é o maior da história brasileira e pode fechar o ano acima de US$ 35 bilhões. Nem durante o programa de privatização entraram tantos dólares no país.

O forte crescimento da economia, que deve encostar nos 5% neste ano, recolocou o Brasil em lugar de destaque na rota dos investimentos estrangeiros diretos (IED), voltado para o aumento da produção. O volume de recursos aplicados neste ano no país, até o dia 28 de novembro, atingiu US$ 33,4 bilhões, recorde histórico, conforme a série iniciada pelo Banco Central em 1947, e representa mais do que o dobro do verificado no mesmo período de 2006. Nem mesmo no auge do programa de privatização, no final dos anos de 1990, registrou-se quantia tão expressiva — em 2000, ingressaram no Brasil US$ 32,8 bilhões, até então o maior volume em um ano. A estimativa do chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, é de que os investimentos diretos encerrem 2007 acima dos US$ 35 bilhões. Para 2008, a previsão mais conservadora indica ingresso de US$ 28 bilhões.

Segundo Altamir, o fluxo de capital estrangeiro para o país está disseminado. “Todos os setores da economia estão sendo beneficiados”, afirmou. Mas ele chamou a atenção para a forte elevação de recursos destinados à agricultura e à extração de minerais, setores que englobam a plantação de cana-de-açúcar e a produção de álcool combustível (etanol) e a extração e produção de petróleo e gás.

Esses segmentos dobraram a participação no bolo de dólares que entraram no Brasil, passando de 6,9% do total, em 2006, para 14,7% neste ano. A indústria também ampliou sua fatia: de 38,1% para 39,7%, com destaque para os segmentos de metalurgia e de produção de coque (insumo usado pelas siderúrgicas), de derivados de petróleo e de biocombustíveis. O setor de serviços ainda lidera a preferência do capital estrangeiro, mas sua parcela no total do IED recuou de 55% para 45,6%".

Quem vai pagar por isso...

O PSDB investe milhões em peças de Marketing e tenta vender uma imagem de excelência nas escolas públicas. Porém, basta uma simples visita às escolas localizadas nos bairros periféricos de São Paulo e a realidade cuida de desmoralizar os frágeis argumentos tucanos. Na realidade a situação do ensino público no Estado de São Paulo é lastimável.

Veja o que o jornal Folha de S. Paulo publica hoje (29):

"Durante visita à Escola Estadual Professor Andronico de Mello, na Vila Sônia (zona sul de SP), ontem, o governador José Serra (PSDB) foi abordado pela estudante Júlia Ramos, 18 anos, do 3° ano do ensino médio.
Serra ouviu várias queixas da aluna, entre elas a dificuldade de acesso à sala de informática da escola. O governador aguardou alguns minutos para que a sala fosse aberta -o local estava trancado.

A gente vem à sala com os professores, mas a conexão dos computadores é muito ruim", disse Júlia ao governador e à secretária da Educação, Maria Helena Castro".

Reclamações como estas publicadas acima são freqüentes: professores, pais e alunos reclamam de salários, más condições de trabalho, superlotação em salas de aula, falta de professores, escolas deterioradas, baixa qualidade da merenda escolar, falta de segurança nas escolas entre tantas outras. Entra ano e sai ano e as reclamações são as mesmas. Será que em 13 anos de sucessivos governos tucanos já não era tempo de pelo menos amenizar essa situação?

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Criado Movimento em apoio a PL de minha autoria

Recebi com satisfação a notícia da criação do Movimento de Entidades Sociais e da População do Distrito pela criação e instalação da Subprefeitura de Sapopemba. A reivindicação dos moradores daquele distrito foi encampada pelo meu mandato em 2006, quando dei entrada na Câmara com o Projeto de Lei 205/06 que prevê a criação da nova subprefeitura na região.

O projeto da Subprefeitura de Sapopemba foi votado em primeiro turno em junho deste ano e, nos últimos meses, tem causado um intenso debate entre os moradores nas áreas de Vila Prudente, Parque São Lucas e Sapopemba.

As entidades responsáveis pelo movimento acima citado também lançaram um abaixo-assinado para reforçar a campanha favorável à aprovação, em segundo turno, do PL da subprefeitura na Câmara. O documento está circulando naquele distrito e deverá ser entregue aos vereadores da Capital com o pedido da comunidade.

Quero me congratular com as entidades que tomaram essa iniciativa e dizer que a idéia da criação da futura subprefeitura é um desejo antigo da população de Sapopemba. Nesse sentido, toda mobilização - seja ela de partidos, entidades, igrejas, sindicatos, comerciantes, empresários e movimentos sociais - terá o apoio do meu mandato.

O jogo do PSDB-DEM

Do jornal O Globo, hoje (28):

Guerra lança Alckmin para prefeito de SP

"O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), lançou o nome do ex-governador paulista e candidato derrotado à Presidência Geraldo Alckmin para concorrer à prefeitura de São Paulo, em 2008. O gesto, se formalizado no próximo ano, pode ameaçar a aliança entre os tucanos e o DEM, que espera ter o apoio do PSDB à reeleição do prefeito Gilberto Kassab. Também pode atrapalhar os planos do governador tucano José Serra de ter o apoio do DEM, caso dispute a sucessão presidencial em 2010.

Kassab foi o vice de Serra na eleição de 2004 para a prefeitura e o substituiu quando o tucano concorreu, e venceu, a eleição para governador".

Comentário: Este "jogo" dos tucanos com seu aliado histórico, o DEM do prefeito Kassab, ainda vai render muitos "lançamentos" de candidaturas daqui e dali. Por enquanto, pode-se chamar esses lances de "jogo de cena"...

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Outras contas do TCM

Os vereadores aqui na Câmara Municipal decidiram colocar em votação as 17 contas do TCM (Tribunal de Contas do Município) e limpar uma pendência antiga que passou por sucessivas legislaturas sem apreciação.

Hoje foram votadas as quatro últimas contas do Tribunal que ainda estavam pendentes aqui no legislativo referentes aos anos de 1998, 1999, 2000 e 2001.

Futura Mesa Diretora da Câmara de SP

A bancada do Partido dos Trabalhadores reunida hoje (26) decidiu participar da chapa de composição que está sendo construída na Câmara Municipal. O propósito de todos os partidos na casa é construir um chapa ampla onde todos os vereadores se sintam representados.

O futuro presidente será o Vereador do PR Antonio Carlos Rodrigues e a 1º Secretaria, segundo cargo em importância, ficará com a bancada petista.

A eleição da Mesa Diretora ocorrerá no próximo dia 15 de Dezembro e a posse dos seus membros no dia 1º de Janeiro de 2008.

A extinção do imposto sindical

Do jornal Valor Econômico de hoje (27):

"O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) apresentará hoje seu relatório sobre o projeto de lei de regulamentação das centrais sindicais na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. O texto a ser apresentado pelo parlamentar vai manter o imposto sindical como é hoje, obrigatório. Dornelles incluirá na proposta um artigo no qual a contribuição compulsória será mantida até que o Congresso Nacional aprove projeto de remodelação do imposto, independentemente do tempo que isso levar. O relatório desfigura todo o projeto e as mudanças discutidas e aprovadas na Câmara, cedendo à pressão dos sindicalistas.

O Ministério do Trabalho e os sindicatos criaram um grupo de trabalho que promete enviar, até fevereiro do próximo ano, um texto exclusivamente sobre o imposto sindical. O projeto a ser analisado hoje, na CAE, trataria exclusivamente sobre a regulamentação das centrais. As duas partes elaboraram um documento público e entregaram aos senadores como garantia do cumprimento do acordo e do prazo".

Retrato tucano


Reproduzo acima a charge do Angeli publicada na Folha de S. Paulo desta terça-feira (27) que mostra a arrogância tucana na pessoa do ex-presidente FHC.

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Plenária do mandato em Sapopemba


Exposição direta aos moradores da região


População local participou da atividade com atenção

Realizei no último sábado (24) uma grande plenária em Sapopemba, na zona leste da Capital. Fiz um balanço das atividades desenvolvidas pelo meu mandato na cidade como um todo e naquela região. A atividade teve a participação de cerca de 350 pessoas das comunidades dos jardins Ângela e Planalto.

Com o apoio do grupo de José Amaro da Silva (Capoeira) que preside a Associação de Moradores Estrela do Bairro - juntamente com todos os companheiros que compõe o grupo que apoiam o mandato, entre eles o Carlinhos, a população local conquistou uma série de melhorias viárias, na saúde e na educação, principalmente durante o governo da ex-prefeita Marta Suplicy, de quem fui Líder na Câmara Municipal.

Este é mais um dos bairros que visitei nos últimos meses para prestar contas da ações locais voltadas para beneficiar as diferentes regiões da cidade. Publiquei acima algumas fotos ilustrativas dessa atividade. Aproveito para parabenizar a população de Sapopemba pela atividade organizada no salão paroquial da Igreja da Comunidade São Judas Tadeu.

Sobre a rejeição das contas de Alckmin

Da Folha Online:

"Em parecer encaminhado ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o Ministério Público Eleitoral recomenda a rejeição das contas apresentadas pelo comitê financeiro nacional do PSDB relativas à campanha do então candidato à Presidência da República nas eleições de 2006, Geraldo Alckmin.

No parecer, o vice-procurador-geral eleitoral, Francisco Xavier Pinheiro Filho, analisa os pontos que fundamentam a indicação do órgão de controle do TSE pela desaprovação das contas do partido.

Sobre a realização de gastos em momento anterior à abertura de conta bancária específica, o vice-procurador afirma "não ser crível admitir que os candidatos somente iniciassem a preparação de sua respectiva campanha a partir da abertura de conta bancária específica, quando mais se tratar de campanha de âmbito nacional". Leia mais.

Guarda Civil Metropolitana ainda mais sucateada

Do jornal O Estado de S. Paulo, hoje (26):

Por falta de carros, GCM pára de madrugada

"A Guarda Civil Metropolitana de São Paulo não tem carros suficientes para trabalhar durante a madrugada. Das 23h30 às 7h30, só 35 veículos, em média, circulam pela capital, quando o ideal, de acordo com estimativa do sindicato da categoria, seriam 93 - 3 em cada uma das 31 bases".

Comentário: Essa é apenas uma parte do sucateamento que a atual administração promove em órgãos importantes para a população. Além de sucatear a GCM, a administração PSDB/DEM desviou propositadamente o uso dos recursos humanos e materiais da corporação para atividades de combate ao comércio ambulante. A maioria foi retiada das escolas e de outros órgãos públicos. A falta dos guardas durante a madrugada é mais um problema que os cidadãos paulistanos enfrentam.

CPTM superlota e atrasa

Do jornal Folha de S. Paulo hoje (26):

"Os passageiros tentam entrar no vagão, mas não conseguem. É preciso até uma equipe de seguranças para ajudar a encaixar pernas e braços dentro da composição, fechar a porta do trem e permitir que ele prossiga a viagem -com algum atraso.

Essas cenas se tornaram corriqueiras nos últimos meses na ligação mais nobre do sistema de trens metropolitanos de São Paulo, que beira a marginal Pinheiros, circunda bairros como Brooklin e Pinheiros e já foi uma referência em conforto.

A linha C da CPTM, recém-batizada de Esmeralda pelo governo José Serra (PSDB), saiu do cenário de vitrine para viver hoje uma crise inédita, com superlotação e atrasos, agravados por improvisos e por deficiência na manutenção dos trens.

Um termômetro da situação são as próprias reclamações dos passageiros à CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos): foram de 122 em agosto para 213 em setembro e para 1.860 em outubro. Um salto de 1.425% em dois meses.

TRENS SÃO ALVOS DE FURTOS E CANIBALISMO

Enquanto os passageiros enfrentam longas esperas e superlotação, a CPTM mantém em seu pátio de Presidente Altino, em Osasco (Grande São Paulo), um pequeno "cemitério" de vagões abandonados.

Ao relento ou dentro das oficinas, são mantidas por lá, paradas, 17 composições da companhia (a frota disponível para a operação é de 119) -fora outras que foram herdadas da extinta Fepasa e da CBTU.

Muitas delas têm seus bancos, janelas, fiação e outras peças alvos de vandalismo, furto e do chamado "canibalismo".

O "canibalismo" é uma prática realizada por funcionários da CPTM, que retiram peças de trens usados, abandonados ou temporariamente parados para colocá-las nas composições que estão em circulação hoje".

Meu comentário: A população que depende do transporte na região metropolitana sofre com a incompetência tucana. As obras da Rede Metroviária andam a passo de tartaruga, o sistema de ônibus metropolitano presta um serviço de péssima qualidade e a Rede Ferroviária está em completo abandono. Este é o legado tucano acumulado nestes 12 anos em que governam o Estado de São Paulo.

domingo, 25 de novembro de 2007

Eleições para o Conselho Tutelar de São Paulo

Os cidadãos paulistanos estão sendo chamados hoje para eleger os conselheiros tutelares em 35 regiões da cidade. O processo eleitoral será das 8h as 17h. Serão eleitas 5 pessoas para cada unidade tutelar, por meio do voto direto da comunidade. Participe.

Atenção. Os locais de votação foram alterados. Confira aqui o novo local para votação.

Mais informações: Tel: 3113-9652 - CMDCA

O que é o Conselho Tutelar?

O Conselho Tutelar é um órgão público municipal de caráter autônomo e permanente, existente em 35 regiões da cidade, cuja função é zelar pelos direitos da infância e juventude, conforme os princípios estabelecidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Quem são os Conselheiros Tutelares?

São pessoas que têm o papel de porta-voz das suas respectivas comunidades, atuando junto a órgãos e entidades para assegurar os direitos das crianças e adolescentes. São eleitos 5 membros através do voto direto da comunidade, para mandato de 3 anos.

Conheça as principais atribuições do Conselho Tutelar

Atender às crianças e adolescentes que tiverem seus direitos ameaçados por ação ou omissão da sociedade ou do Estado;por falta; omissão ou abuso dos pais ou responsáveis; ou em razão de sua conduta.

Receber a comunicação (obrigatória) dos casos de suspeita ou confirmação de maus tratos; de reiteradas faltas injustificadas ou de evasão escolar; após esgotados os recursos escolares; e de elevados níveis de repetência.

Requisitar o serviço social, previdência, trabalho e segurança, ao promover a execução de suas decisões.

Atender e aconselhar os pais e responsáveis, podendo aplicar algumas medidas, tais como encaminhamento a cursos ou programas de orientação e promoção a familia e tratamento especializado.

Assessorar a prefeitura na elaboração de propostas orçamentárias, com a finalidade de garantir planos e programas de atendimento integrado nas áreas de saúde, educação, cidadania, geração de trabalho e renda a favor da infância e juventude.

Encaminhar a notícia de fatos que constituem infração administrativa ou penal contra os direitos da criança e do adolescente. Incluir no programa de auxílio, orientação e tratamento de alcoólatras e toxicômanos.

Clique aqui para outras informações.

A parcialidade da Veja

Do blog do Zé dirceu

"A matéria “Herança maldita”, da Veja dessa semana, sobre a denúncia do Procurador-Geral da República contra o ex-presidente do PSDB, ex-governador de Minas Gerais e atual senador tucano Eduardo Azeredo e outras 14 pessoas envolvidas no valerioduto tucano, é um show de parcialidade.

A começar pela foto que ilustra a matéria, do ex-ministro Mares Guia, e não a de Eduardo Azeredo, que é o principal personagem do esquema do valerioduto tucano. Ou seja, a Veja usa todos os recursos para tentar desviar o tema para Mares Guia, num artifício para iludir os leitores e atenuar as denúncias contra Azeredo e outros tucanos de alta plumagem.

Além disso, a matéria nem cita a prescrição dos crimes eleitorais, que tirou da denúncia alguns parlamentares tucanos, como o governador Aécio Neves, então deputado federal, que teria recebido R$ 110 mil do valerioduto tucano e os deputados Romel Anízio (PP), José Militão (PTB) e Custódio Mattos (PSDB), que também teriam recebido recursos do esquema, sem falar na campanha da reeleição do ex-presidente FHC, também beneficiada pelo esquema como disse em entrevista o próprio Eduardo Azeredo.

Ou seja, como envolve FHC e Aécio, a Veja não critica, nem cita, a prescrição alegada pelo Procurador-Geral da República. Quer dizer, as doações ilegais de 1998 e 2002 não serão investigadas e, para a Veja, não existiram".

Dança erótica na Globo

Do jornal Folha de São Paulo hoje (25)

"As cenas em que Flávia Alessandra dançou quase nua numa boate atraíram as atenções para a novela "Duas Caras".

Mas isso poderá custar caro à Globo: na última quinta-feira, o Ministério da Justiça instaurou um processo interno que poderá resultar na reclassificação da novela como imprópria para menores de 14 anos, inadequada para antes das 21h.
"Duas Caras" já é exibida às 21h. Uma eventual reclassificação não trará problemas no Sudeste e no Sul. No entanto, no Nordeste (onde não há horário de verão) e em quase todo o Norte (onde há a defasagem de pelo menos uma hora em relação a Brasília) uma reclassificação significa problema.

Nesta semana, o Ministério da Justiça divulgará o resultado da análise das cenas de Flávia Alessandra. Pelo manual do ministério, as imagens podem ser consideradas inadequadas até para antes das 22h. A Globo e o autor Aguinaldo Silva não comentaram o assunto".

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Festival de Cinema Negro começa dia 28

Começa na próxima quarta-feira (28) o IV Festival de Cinema Negro BR, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. A mostra será aberta na Cinemateca, Sala Petrobrás, com a participação da cantora e atriz Zezé Motta e será encerrada no dia 2 de dezembro.

O festival integra o programa das comemorações do Mês da Consciência Negra e nesta edição fará uma retrospectiva dos filmes de Zezé Motta, entre eles Xica da Silva, Quilombo, Anjos da Noite e Tudo Bem.

O evento “Cultura Promovendo a Igualdade” tem o patrocínio do Ministério da Cultura e apoio da Cone (Coordenadoria de Assuntos da População Negra).

Data: 28/11/2007 - 20h

Local: Cinemateca Brasileira - Sala Petrobrás - Largo Senador Raul Cardoso, 207 -Vila Mariana - SP. O curador do festival é Eufrásio Nascimento (Gato Félix).

A dica de vídeo do blog para esta sexta

Por Celina Sales, com informações do Portal Cineclick:

BABEL (Babel, EUA, 2006)

Sinopse: Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Filme em 2007, este drama desenvolve uma série de histórias dramáticas e paralelas, unidas por um delicado fio. Elas caminham irremediavelmente à tragédia por conta da incomunicabilidade entre as pessoas, que têm como barreira não somente as diferentes línguas faladas ao redor do mundo, mas, principalmente, a intolerância cultural. (www.cineclick.com.br)

Elenco: Cate Blanchett, Gael García Bernal, Brad Pitt, Mahima Chaudhry, Jamie McBride, Kôji Yakusho, Shilpa Shetty, Lynsey Beauchamp.

Comentário: Excelente!!! Bom fim de semana!!!!

Educação: o desastre continua

Matéria da Folha de S. Paulo desta sexta-feira (23) aponta um dado de um desastre que se repete ano após ano no longo reinado de desmandos dos tucanos à frente do governo do Estado de São Paulo: o fracasso retumbante na Educação. Veja um trecho da matéria que fala sobre os números do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem):

São Paulo fica apenas em 14º lugar em redação

"As notas médias do Enem mostram que os estudantes que estão concluindo o ensino médio em São Paulo tiveram mau desempenho em relação a outros Estados tanto na prova de redação como na objetiva.

Com nota média de redação de 56,41 -em uma escala de zero a cem-, os estudantes que estão saindo do ensino médio em São Paulo, tanto na rede pública como na particular, se saíram pior do que seus colegas de 13 Estados, como, por exemplo, Bahia (56,86), Goiás (57,19) e Mato Grosso do Sul (57,37).

Na objetiva, os concluintes de São Paulo tiveram somente a oitava média: 54,62 pontos, atrás do Distrito Federal, que teve a melhor nota (56,88"). Leia mais (assinantes da Folha/UOL).

Comentário: Essa política dos tucanos de "piorar" o sistema educacional foi feita de modo pensado, pois a idéia deles - com projetos apresentados inclusive na Câmara Municipal - era mesmo promover uma privatização geral da Educação. Os resultados continuam sendo péssimos para a sociedade...

O mensalão do PSDB

O procurador-geral da República, Antonio Fernandes de Souza apresentou ontem a denuncia contra o Ex-governador de minas, hoje senador pelo PSDB mineiro, Eduardo Azeredo. O procurador denunciou também outras 14 pessoas, entre elas o ex- ministro Walfrido dos Mares Guia (PTB). Antonio Fernando acusou-os de peculato e lavagem de dinheiro e afirmou que o esquema montado pelo publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza para injetar dinheiro público na campanha do tucano foi "o laboratório" do mensalão nacional - cuja denúncia foi aceita pelo STF, em quase sua totalidade, em agosto.

A denúncia acontece no mesmo dia em que o PSDB iniciou o seu Congresso, preparado com a intenção de nutrir o partido de um "projeto" capaz de aproxima-lo do povo com vistas a 2010. Os tucanos já estavam sem rumo, ficarão ainda mais sem discurso agora que o povo brasileira sabe que são eles os inventores do chamado "Valerioduto". Aliás, pratica que vem de muito tempo: todos sabem quais foram os métodos utilizados para aprovar a reeleição de Fernando Henrique Cardoso.

TERMINOLOGIA

"A denúncia apresentada ontem pelo procurador-geral Antonio Fernando de Souza não traz nenhuma vez as expressões "mensalão" ou "valerioduto". Prefere usar "esquema criminoso", "esquema delituoso" ou ainda "esquema montado nas eleições de 1998". Na denúncia oferecida ao Supremo pelo procurador-geral em 2006 sobre o PT, a palavra "mensalão" aparecia nove vezes".

Nota publicada hoje (23) no jornal Folha de S. Paulo.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Sábia decisão

"Depois de cinco horas de discussão que envolveu até negociações de cargos com o PMDB, o governo conseguiu ontem na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara aprovar a constitucionalidade da entrada da Venezuela no Mercosul. Foram 44 votos da base aliada a favor e 17 votos contrários do DEM, PSDB e PPS".

Meu comentário: A direita conservadora brasileira tenta, de todas as formas, qualificar o presidente Hugo Chávez como o "demônio" que inferniza a América Latina. Não estou entre aqueles que entendem o "projeto Hugo Chávez" como o novo farol da humanidade, mas também não o vejo como um ditador. Seu governo tem um amplo apoio popular sem o qual dificilmente teria força para se manter no poder.

Quanto à decisão da CCJ da Câmara dos Deputados foi uma medida acertada, típica de quem pensa a integração dos países do Mercosul como um elemento fundamental da política externa brasileira. A oposição se apequena quando tenta ideologizar o debate sobre a entrada da Venezuela no Mercosul. Os governos passam, os interesses da nação permanecem.

Petrobras anuncia mais investimentos sociais

Do Jornal do Brasil, hoje (22):

Prestação de contas com políticas sociais

"Em tempos de bonança, com a descoberta de novas reservas de óleo e gás natural, a Petrobras anunciou ontem investimentos de R$ 1,2 bilhão em programas de cunho social até 2012. Metade dos recursos destinados ao programa social da Petrobras deverão englobar iniciativas ligadas à juventude.

A faixa etária entre 15 e 29 anos é prioridade para a estatal, que escolherá projetos enviados por instituições de caridade, organizações não-governamentais e outras entidades da sociedade civil organizada. Para este ano, foi estabelecido um limite de R$ 690 mil por projeto, pelo período de um ano, com possibilidade de renovação do convênio por outros dois anos.

A Petrobras vive um momento excepcional, e a decisão de montar um programa social dessa monta significa um compromisso da instituição com o povo brasileiro, e não com esse ou aquele governante - disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, depois da solenidade de lançamento do programa, no Palácio do Planalto".

Mais de 30 mil acessos em 11 meses

Hoje o blog ultrapassou a barreira dos 30 mil acessos desde que foi criado em meados de dezembro do ano passado. É uma demonstração de confiança e fidelidade dos leitores e motivo de satisfação ter pessoas que, todos os dias, acompanham os resumos da imprensa, as críticas e as análises aqui disponibilizadas sem interrupção durante esses primeiros 11 meses.

As entradas de leitores no blog são registradas por IP (endereço do computador conectado à web) e não por cliques. Isso significa que contamos apenas um acesso de cada vez do internauta que nos visita.

Agradeço a todos as visitas, os comentários e a idéia é melhorar cada vez mais a qualidade da informação que é oferecida todos os dias. Um abraço!

Vereador João Antonio e equipe

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

"A montanha pariu um rato"

O PSDB procura desesperadamente encontrar um caminho para se livrar do rótulo de partido da indecisão e sem programa. Há cerca de um ano vem anunciando o seu Congresso que se realizará nesta semana. Segundo seus "caciques", este será um marco de uma nova fase da vida partidária. Para prepará-lo divulgou nesta semana um documento com título "Mais Estado e mais mercado".

O texto foi anunciado com alarde, porém até agora, se tomarmos como base o que foi publicado pela mídia, o documento é fraco e defensivo. Como diz o ditado, "A montanha pariu um rato".

O jornal Folha de São Paulo em seu editorial de hoje (clique para ler), faz uma crítica ao texto preparatório ao Congresso tucano: "O texto preliminar que sustentará as discussões sobre a nova agenda tucana, contudo, traz poucas respostas e muitas incertezas", diz um trecho do referido editorial. Mais adiante o jornal afirma: "Mas programas precisam falar do futuro. Não podem só ficar discutindo águas passadas, políticas que já se tornaram património do Estado democrático brasileiro. Nesse aspecto, o maior avanço das discussões preliminares do PSDB foi terem fechado o foco na pregação do voto distrital como reforma política fundamental. Esse é o típico posicionamento que ajuda a clarear o debate sobre as modificações na representação popular".

Desconsiderando o estilo conselheiro do jornal, para um partido que se coloca como uma alternativa de poder é muito pouco ter como a grande novidade no texto preparatório ao seu congresso a defesa do voto distrital.

Oposição sem programa desqualifica o debate político e não ajuda o país a avançar rumo ao desenvolvimento necessário. Isso não é bom.

A cultura política do povo brasileiro evoluiu e não tolera mais a prática do "quanto pior melhor" - marca de todos os partidos que fizeram oposição na história recente do Brasil. Os tucanos não fogem a esta regra, aliás, estão se apequenando frente aos enormes desafios que o país tem pela frente.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

O próximo passo poderá ser a privatização

Do jornal Valor Econômico hoje (20)

"O governo paulista conseguiu aprovar na véspera do feriado da Proclamação da República a lei que cria a Agência Reguladora de Saneamento e Energia (Arsesp) e autoriza a Companhia Estadual de Saneamento (Sabesp) a ampliar seus serviços. A intenção é regulamentá-la por decreto até o fim do ano para que comece a funcionar no começo de 2008. A agência regulará a distribuição de gás encanado e o serviço de água e esgoto de 67 municípios que já renovaram este ano contrato com a Sabesp. A agência também assumirá as funções que hoje são da Comissão de Serviços Públicos de Energia (CSPE), entre elas a de fiscalizar as empresas do setor elétrico.

Os municípios temem que a implementação de um regulador municipal possa ser questionada pela forma que ficou redigida a lei estadual. "Podemos ficar obrigados a aderir à agência por sermos operados pela Sabesp. O problema é que ficamos sem forças com um regulador estadual", diz Marcelo Cândido, prefeito de Suzano, município da Grande São Paulo. O governo responde a essa crítica dizendo que o conselho de orientação terá seis representantes municipais, entre eles, três do interior, dois da região metropolitana, e um da capital, e que a opção por delegar a regulação à agência estadual é da prefeitura.

Outro ponto de conflito é a possibilidade de a Sabesp operar em resíduos sólidos. As empresas de lixo criticam o caráter preferencial que a estadual ganhará com a possibilidade da assinatura de contratos de programa, realizados após um convênio do Estado com as prefeituras e que dispensa o processo licitatório para a contratação de uma empresa pública. O artigo passou sem alterações. "Há uma demanda forte de municípios por essa possibilidade de contrato", diz Karla Betocco. As empresas de lixo acreditam que é possível questionar essa preferência na Justiça".

Meu comentário: Comentam que este é o primeiro passo rumo à privatização da Sabesp. Aliás, os tucanos acabam de apresentar um documento intitulado "Mais Estado e mais mercado". Nele, defendem claramente as privatizações: "Privatizamos e foi bom para o Brasil", afirmam em seu documento numa defesa genérica de todo tipo de privatizações realizadas em seu governo. Diante dessa enfática defesa, não é exagero inferir que o PSDB paulista procura valorizar a Sabesp no mercado para depois privatizá-la.

Maioria é contra privatizações

O Estado de São Paulo 13/11/2007

"A maioria do eleitorado brasileiro (62%) é contra a privatização de serviços públicos, feita por quaisquer governos, apontou pesquisa realizada pelo jornal O Estado de São Paulo em parceria com o instituto Ipsos. Apenas 25% dos brasileiros a aprova.

A pesquisa Estado/Ipsos entrevistou 1.000 eleitores brasileiros, em 70 cidades e 9 regiões metropolitanas, entre os dias 24 e 31 de outubro, com uma margem de erro de 3 pontos porcentuais". Leia mais.

TV digital

Do jornal O Globo hoje (20)

"Os primeiros conversores de TV digital (set-top boxes) chegam às lojas de eletroeletrônicos no próximo dia 26, com preços muito acima dos anunciados pelo governo. A Semp Toshiba, primeira fabricante a apresentar os aparelhos de sua marca, terá duas versões, ambas importadas: uma para aparelhos de TV convencionais, que custará R$ 800, e outra para televisores com imagem em alta definição (HDMI), ao preço de R$1,1 mil.

As primeiras transmissões de TV digital aberta no Brasil acontecerão no próximo dia 2 de dezembro, restritas à cidade de São Paulo. A expectativa é que o serviço chegue ao Rio, a Belo Horizonte e a Brasília já no início do ano que vem".

TRIBUNAIS ÁGEIS PARA GASTAR

Do jornal O Globo hoje (20)

"O Judiciário se transformou num dinâmico segmento do mercado imobiliário. No ano passado, a Justiça federal pagou R$ 239,8 milhões por obras, instalações e projetos. Há mais R$ 1,2 bilhão previsto para gastos nos próximos cinco anos, somente com a construção de novas e monumentais sedes de tribunais superiores em Brasília.

dos palácios do Tribunal Superior do Trabalho (ao custo de R$202,9 milhões) e da Procuradoria Geral da República (R$ 75 milhões).

Novas intervenções arquitetônicas serão impostas pelas futuras sedes do Conselho da Justiça Federal (estimado em R$350 milhões), do Tribunal Superior Eleitoral (R$336,7 milhões) e do Tribunal Regional Federal (R$ 489,8 milhões).

Entre os novos edifícios projetados há o do Tribunal Regional Federal (1 Região), onde as salas dos magistrados serão de 350 m. No Conselho da Justiça Federal, a área prevista para a presidência é de 650 m.

Variam, também, os preços das obras. Em Minas Gerais, por exemplo, o custo do novo palácio da Justiça estadual (R$ 346 milhões) tornou-se uma controvérsia judicial. Os juízes se defenderam, em notas públicas, argumentando que o custo de construção será baixo - "se comparado a outras obras do país, incluindo a do Tribunal Superior Eleitoral."

O dia da consciência negra

Durante muito tempo à questão do negro no Brasil só era lembrada na data 13 de maio, dia da assinatura da Lei Áurea, em 1888, abolindo a escravatura.
Normalmente nessa data nas escolas, as crianças negras faziam o papel de escravos e a loirinha se vestia de princesa Isabel, nada era falado sobre a resistência e as lutas dos negros, o destaque era pela ação da princesa Isabel.

Nos anos 70 com o surgimento dos Movimentos Negros, ocorreu a denuncia desse equívoco e distorção. Assim, começou uma luta para que o povo brasileiro lembrasse e conhecesse as lideranças negras e as muitas ações de resistências dos negros africanos através da história.

Um os pontos principais do Movimento Negro da atualidade foi enunciar que o dia 13de maio não deve ser comemorado enfatizando a passividade do negro diante da ação misericordiosa do branco, afinal, durante a escravidão houve muitos movimentos de luta e resistência em diversas regiões do país. Dessa forma, atualmente os Movimentos Negros atribuem um significado político ao 13 de maio, ou seja, promovem esse dia como o dia Nacional de Luta Contra o Racismo.

O Movimento Negro também deu destaque ao dia 20 de novembro, dia da morte de Zumbi – do Quilombo dos Palmares – como uma data a ser lembrada e comemorada, já que ele é considerado um dos principais símbolos de luta e resistência contra a opressão e exclusão vivenciada hoje pelos afros-descendentes. Leia mais.

Reforma Tributária

Do jornal O Estado de São Paulo hoje (20)

"Blumenau - Em meio às negociações para tentar aprovar a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 2011, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva renovou ontem, durante encontro com empresários em Blumenau, a promessa de enviar ao Congresso Nacional, até o dia 30 deste mês, uma nova proposta de reforma tributária. Mas fez um alerta: não será apresentado um projeto “ideal”, mas o “factível e possível” diante das necessidades da União, dos governadores e dos prefeitos.

Em sua fala, o presidente avaliou que todos os setores políticos precisam ter “atitude de cooperação” para aprovar a nova proposta de reforma tributária. “Isso vai permitir que seja aprovada uma política tributária compatível com a inserção do Brasil no mundo”, disse.

O presidente ressaltou que a proposta de política industrial que está sendo estudada pela equipe econômica terá “forte conteúdo de inovação tecnológica”. O projeto deverá ser anunciado nas próximas duas semanas". Leia mais.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Favelização cresce no Estado de São Paulo

Do Jornal O Estado de São Paulo hoje (19)

"Pequenas cidades turísticas do interior de São Paulo, quase todas com índices invejáveis de desenvolvimento social, já enfrentam graves problemas habitacionais. A exemplo do que ocorreu no litoral, o fluxo de turistas atrai também a migração, principalmente de mão-de-obra desqualificada. Sem acesso a moradias, famílias levantam barracos em áreas públicas e até de preservação ambiental, como em Campos do Jordão, onde a Justiça mandou cortar água e luz de casas em área de risco.

Favelas surgem até em municípios com menos de 20 mil habitantes. Do alto do Morro do Cristo, que se eleva a 1.200 metros na área urbana de Águas de Lindóia, a 170 quilômetros de São Paulo, a vista é deslumbrante. Mansões em estilo europeu e hotéis de luxo despontam entre belos sobrados nas encostas verdejantes". Leia mais.

Meu comentário: A segurança pública em São Paulo anda de mal a pior; a saúde um caos; na educação o estado se encontra entre os piores da federação e agora vem a notícia da favelização do estado. Também pudera: com uma CDHU dominada pela corrupção o resultado da política de habitação em nosso estado só podia ser de completa falência!

Onde está a tal competência tucana?

Por que será que o PSDB não deixa os deputados de oposição – minoritários na Assembléia Legislativa – instalar a CPI da CDHU?

Louco por voto

O prefeito Gilberto Kassab esteve no bairro do Itaim Paulista no sábado dia 17 inaugurando pela 2° vez a praça Silva teles. A praça foi reformada recentemente e já havia sido inaugurada com festa pela administração atual.

PS: Comentam no bairro que o PSDB local ficou incomodado com a presença do prefeito pelos seguintes motivos: os tucanos do Itaim Paulista tem uma relação forte com o covismo e foram excluídos completamente do governo local.

Será?

Nota do Painel da Folha de São Paulo hoje (19)

"Nem aí. Os candidatos ao comando do PT já notaram: o entusiasmo de Lula com a sucessão na direção do partido, em dezembro, é quase zero. O desinteresse vem ganhando corpo desde que o nome sua preferência, o assessor do Planalto Marco Aurélio Garcia, foi rifado pelo antigo Campo Majoritário para que Ricardo Berzoini tentasse a reeleição".

domingo, 18 de novembro de 2007

Terra sem lei

Do jornal Folha de São Paulo hoje (18)

"A contabilidade das vítimas das chacinas no Estado de São Paulo em 2007 chegou a 99 mortos. Cinco jovens, entre eles um garoto de 15 anos, foram assassinados com vários tiros na cabeça anteontem à noite, na zona leste de São Paulo.
Essa foi a segunda chacina nos últimos três dias no Estado. Desde janeiro, o Estado de São Paulo registrou 25 casos. Em todo o ano passado foram 21 chacinas, com 76 mortos.

Com a chacina em Cangaíba, foram dez pessoas mortas em chacinas desde quinta-feira. Em Osasco (Grande SP), cinco pessoas foram atingidas por disparos. Quatro morreram imediatamente e a quinta vítima morreu anteontem, no hospital. Nesse caso, o setor de homicídios da Polícia Civil de Osasco investiga possível ligação com um grupo de extermínio com participação de PMs". Leia mais.

Meu comentário: É triste ler e ouvir todos os dias a imprensa noticiar o aumento da violência no Estado de São Paulo. Mais triste ainda é ver que jovens, muitos sem nenhuma relação com o crime, perdem suas vidas por ação de grupos organizados que atuam em parceria com uma pequena parcela daqueles que deveria combatê-los. O pior mesmo é ver que o PSDB que governa o estado há 13 anos não conseguiu implementar um política de segurança pública capaz de proteger os paulistas.

sábado, 17 de novembro de 2007

O desperdício da água no Brasil

Da Folha de S. Paulo, hoje (17):

"De toda a água que se retira de mananciais para abastecer as capitais brasileiras, quase a metade (45%) se perde antes de chegar às casas e atender à população. A principal causa são os vazamentos na rede.
Porto Velho tem a pior situação entre as capitais em termos percentuais -78,8%- e o Rio de Janeiro tem a maior perda se for levado em conta o volume total jogado fora -o equivalente a 618 piscinas olímpicas.
Em São Paulo, a perda é menor do que a média das capitais e fica em 30,8% -em 2001, a estimativa era de 33,5%. Mesmo assim, o extravio ainda é muito superior ao considerado aceitável por especialistas -entre 15% e 20%. O Japão, por exemplo, tem perda de apenas 4%". Leia mais (assinantes da Folha/UOL).

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Duas dicas de filmes imperdíveis

Por Celina Sales, com informações do portal Cineclick:

TREZE HOMENS E UM NOVO SEGREDO (Ocean's Thirteen/ Ocean’s 13, EUA, 2007)

Sinopse - Desta vez, Danny Ocean (George Clooney) e sua gangue envolvem-se num complexo plano (como não poderia deixar de ser) para vingar o velho amigo Reuben Tishkoff (Elliott Gould). Após ser enganado pelo magnata hoteleiro Willie Banks (Al Pacino, adicionando mais glamour e talento dramático ao elenco), dono de um dos maiores cassinos de Las Vegas, Reuben sofre um ataque cardíaco e quase passa desta para melhor. O grupo se junta para dar um motivo a mais para que o companheiro sobreviva ao choque: a vingança. (www.cineclick.com.br)

Elenco: George Clooney, Brad Pitt, Matt Damon, Ellen Barkin, Al Pacino, Bernie Mac, Casey Affleck, Scott Caan, Elliott Gould, Andy Garcia, Don Cheadle, Shaobo Qin, Don Cheadle, Eddie Jemison, Scott L. Schwartz, Carl Reiner, Michael Harney, James Martin Kelly, James DuMont, Noureen DeWulf.

Comentário: É um festival de homem bonito...

SHREK TERCEIRO (Shrek The Third, EUA, 2007)

Sinopse - No terceiro filme da série, o ogro verde e seus amigos têm de lidar com algumas situações mais adultas, como a paternidade e as responsabilidades da vida adulta. No terceiro filme da franquia, nosso herói já está casado e bem-adaptado no castelo de Tão Tão Distante ao lado de sua esposa Fiona, o rei e a rainha. No entanto, o monarca - desde o filme anterior em forma de sapo - está à beira da morte e o herdeiro do trono é Shrek.

Elenco: Vozes na versão original de: Mike Myers, Eddie Murphy, Cameron Diaz, Julie Andrews, Antonio Banderas, John Cleese, Rupert Everett, Larry King, Ian McShane, Amy Sedaris, Justin Timberlake. Voz na versão dublada de Mauro Ramos (Shrek).

Comentário: Pra toda a família se divertir!!!

Os "sem creches"

Do jornal Folha de São Paulo hoje (16)

"A Prefeitura de São Paulo decidiu retirar da faixa etária preferencial de atendimento nas creches as crianças acima dos três anos. Em 2008, elas só serão atendidas nessas unidades caso seja coberta toda a demanda de crianças menores na escola pretendida.

Se não houver vaga na creche, que atende em período integral, a criança acima de três anos terá de ser encaminhada para uma Emei (Escola Municipal de Educação Infantil), que funciona em meio período.
Neste ano, aquele atendimento abrangia as crianças de até quatro anos".

MÃES CONTESTAM

Mães de baixa renda que trabalham em período integral dizem que não terão com quem deixar as crianças no período em que elas não estiverem na escola:
"Separada, mãe de três filhos, com uma renda mensal de R$ 380, a costureira Aleksandra Francini Santos, 29, conta que não conseguiu matricular sua menina de três anos em uma creche em São Mateus (zona leste da capital paulista).
"Não sei o que vou fazer agora. A creche me disse para colocá-la em uma Emei [Escola Municipal de Educação Infantil], que só oferece meio período. Trabalho o dia inteiro, com quem a minha filha vai ficar? Não tenho dinheiro para contratar uma babá", afirmou Santos. De acordo com ela, as creches do bairro costumavam atender crianças de até quatro anos e 11 meses.

"As crianças de três anos são muito pequenas para irem para a escola, mal saíram das fraldas", disse a doméstica Francisca Amélia dos Santos, 55, da mesma região de Aleksandra. O neto dela também deve ir para uma Emei em 2008.
"As mães estão desesperadas com essa situação", disse a enfermeira Evanil de Sousa Ferreira, 52, que procura uma vaga para o seu filho em uma creche na região da Penha (zona leste de São Paulo)". Assinante leia mais.

Promotores contestam decisões do procurador-geral

Do jornal Folha de São Paulo hoje (16)

"Promotores de três setores diferentes do Ministério Público de São Paulo recorreram ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), órgão de controle externo da instituição, para reclamar de decisões do procurador-geral de Justiça do Estado, Rodrigo Pinho.

Nas três casos, o conselho rejeitou uma interferência imediata nas deliberações do procurador-geral. O mérito ainda será analisado.

Os promotores que recorreram ao CNMP questionam os limites da função do procurador-geral e insinuam suposta tentativa de beneficiar o Executivo municipal e o Estadual.

Num dos casos, noticiado pelo jornal "O Estado de S. Paulo", as promotoras Fernanda de Almeida e Jaqueline Martinelli, ex-integrantes do Gaeis (Grupo de Atuação Especial de Inclusão Social), pediram a anulação de duas ordens de Pinho, que vetou ao grupo a possibilidade de investigar a política habitacional da cidade e do Estado". Assinante leia mais.

Lula promete ajudar UNE

Do jornal Folha de São Paulo hoje (16)

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu ajudar a UNE (União Nacional dos Estudantes) a reconstruir sua sede no Rio, incendiada e demolida na ditadura militar.

A proposta do governo, que deve ser apresentada a líderes estudantis nas próximas semanas, é articular uma ação no Congresso para destinar R$ 9 milhões do Orçamento Geral da União às obras, o que cobriria parte do projeto.
Segundo integrantes do governo, estima-se que o custo total do projeto, doado à UNE pelo arquiteto Oscar Niemeyer, fique próximo dos R$ 40 milhões. Está prevista a construção de um centro cultural e de um prédio de 13 andares.

Para não carimbar a doação como um ato de governo, a idéia é estimular uma ação suprapartidária: parlamentares de diferentes partidos apresentariam uma emenda ao Orçamento de 2008 prevendo esta verba para a UNE".

A gestão do lixo

O Estadão publica hoje (16) em editorial uma boa análise sobre a gestão do lixo na cidade de São Paulo. Sobre a reciclagem, a análise é a seguinte:

"Entidades de bairros, organizações não-governamentais, 45 mil catadores de lixo, mais de 150 cooperativas e o esforço isolado de moradores da capital conseguiram, nos últimos anos, elevar para 20% o porcentual reciclado do volume de lixo recolhido, permitindo economia anual de US$ 300 milhões ao Município. O índice é semelhante ao apresentado nos países desenvolvidos e isso se deve às iniciativas de supermercados, condomínios, escolas particulares e empresas, entre outros, que instalaram, voluntariamente, 4 mil postos de entrega de lixo reciclável e organizaram programas próprios de coleta seletiva.

Enquanto isso, a rede oficial de coleta seletiva responde por apenas 1% do total de resíduos recicláveis, número baixo demais para a cidade mais rica do País. A média nacional é de 5% de reciclagem. Portanto, o programa de reciclagem do lixo avança em São Paulo, mas não com o poder público na vanguarda, dada a sua lentidão em regulamentar e investir nesse programa".

Outro trecho interessante da matéria é a conclusão de que os dois aterros existentes estão completamente saturados, a produção de lixo aumenta 7% ao ano e grande parte das 16 mil toneladas de lixo produzidas diariamente é depositada em aterros particulares. Essa questão deveria receber alta prioridade.

Por fim o jornal faz o seguinte diagnóstico: "Para os estudiosos do problema, a Prefeitura paulistana está muito atrasada. A reciclagem do lixo começou a ser discutida na capital na gestão Luiza Erundina (1989-1992) que chegou a criar um programa de coleta seletiva no fim do governo. Mas, depois disso, a Prefeitura progrediu muito pouco.

Os sucessores de Erundina não se empenharam no projeto. Apenas no governo Marta Suplicy, a coleta seletiva passou a constar das metas do governo municipal e a fazer parte das exigências feitas aos consórcios participantes da licitação para os serviços de transporte e destinação final das 16 mil toneladas de lixo diárias produzidas em São Paulo".

Clique aqui para ler a matéria completa.

Sobre a democracia

Frase do Lula se referindo a democracia na Venezuela governada por Hugo Chaves:

"Eu acho que na democracia é assim, a gente submete aquilo que a gente acredita ao povo e o povo decide e a gente acata o resultado. Porque senão não é democracia".

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

A esquerda em El Salvador

Perto de 80 mil pessoas lotaram o Estádio Cuscatlán, em San Salvador, capital de El Savador, para assistir ao lançamento da candidatura presidencial do jornalista Maurício Funes e de seu vice Salvador Sánchez Ceren, ambos pela Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional (FMLN).

Leia um trecho do discurso do Candidato Murício Funes:

"Estoy seguro que hablo en nombre de la militancia del PT, del Partido Comunista de Brasil, de la Central Única de los Trabajadores, de la Unión Nacional de los Estudiantes y de los movimientos de trabajadores rurales que existen en Brasil, cuando digo: la América Latina necesita que el Frente Farabundo Martí venza las elecciones de 2009 en El Salvador.
Tengo seguridad que este es el deseo, también, de un militante muy importante del PT, el compañero Luís Inácio Lula da Silva.
Es muy larga la amistad entre la izquierda brasileña, especialmente el PT, con el FMLN. En sus orígenes, está la solidaridad activa (del Comité Brasileño de Solidaridad a los Pueblos de América Latina y del PT) con la lucha del FMLN contra los gobiernos militares y contra la ARENA.
A propósito, ARENA es el nombre del partido de la dictadura militar en Brasil. Vean la falta de creatividad de la derecha".
Leia mais.

Marcha da Consciência Negra dia 20 em SP

Do Boletim PT Câmara SP:

Na próxima terça-feira (20), feriado municipal em São Paulo, acontece a IV Marcha da Consciência Negra. A data lembra o herói negro Zumbi dos Palmares. A concentração está programada para as 10 horas no vão livre do Masp, na avenida Paulista. Pelo menos 20 mil pessoas são esperadas na manifestação.

Às 13 horas, no mesmo local, será celebrado um culto inter-religioso, seguido de ato político. Em seguida, os participantes caminharão até o Teatro Municipal passando pelas ruas da Consolação, Xavier de Toledo e Praça Ramos de Azevedo.

Será a quarta vez que os paulistanos comemorarão com feriado municipal o Dia da Consciência Negra. O feriado foi instituído através da lei municipal 13.707, de 2004.

Um pouco de Lenine

Pernambucano de Recife, ouvia rock até os 17 anos, quando teve acesso ao disco "Clube da Esquina" de Milton Nascimento e assistiu a um show de Gilberto Gil. Aos 18 anos mudou-se para o Rio de Janeiro e participou do festival MPB 81, da TV Globo, com sua música "Prova de Fogo".

Em 1982 lançou o primeiro LP, "Baque Solto", em parceria com Lula Quiroga. O segundo disco veio dez anos depois, em parceria com o percussionista Marcos Suzano: "Olho de Peixe".

Clique aqui e ouça Mote Do Navio (Lenine)

A Contradição dos tucanos

O jornal O Estado de São Paulo em sua edição de hoje (15) publica que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que há uma “grande contradição” no PSDB no debate sobre a emenda que prorroga a CPMF e sugeriu que os senadores tucanos contrários ao imposto do cheque são inimigos dos governadores. “Pode ser que algum senador, que em algum Estado seja inimigo do governador, queira trabalhar contra”, afirmou. “Agora, se ele for pelo menos um brasileiro de bom senso que entenda a realidade dos Estados certamente votará a favor.”

Na cultura política do Brasil, ser de oposição é sinônimo de “ser do contra”. Nada que vem da situação pode ser aceito sob pena da oposição ser acusada de capitulação. Já é tempo de mudar esta cultura política. O Brasil ganhará mais com uma oposição programática onde os interesses do país estejam em primeiro plano.

Sou favorável à redução da carga tributária porque vejo nela um empecilho para o crescimento econômico. Por outro lado, sonegar é um verbo presente no cotidiano dos brasileiros, principalmente no meio empresarial há sempre um jeitinho de driblar o fisco. Desonerar setores produtivos como forma de contribuir com o crescimento econômico e combater a sonegação tributária, paradoxalmente são medidas que ajudarão o estado arrecadar mais e assim cumprir com seus compromissos sociais.

No caso da CPMF, Considero um tributo justo, principalmente com as futuras mudanças previstas isentando quem ganha até R$ 4000,00. Neste caso, os pobres e parcela da classe média não pagarão o referido tributo o que o torna ainda mais justo. Além disso, esta modalidade de tributo não abre brecha para sonegação o que deixa os “espertalhões” em situação difícil no seu intento de prejudicar o estado brasileiro.

O presidente Lula tem razão: eu também vejo como um contra-senso a posição tucana. No fundo, O PSDB está colocando o seu interesse eleitoral acima dos interesses da nação. É a tese do “quanto pior melhor” que a muito tempo deveria ter sido banida da prática política brasileira.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Audiência Pública sobre o Programa de Metas

A Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Partipativa (CCJLP) da Câmara Municipal realizou na manhã desta quarta-feira (14) uma audiência pública para discutir o Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município PLO 008/07 - que obriga o Executivo a elaborar e cumprir um Programa de Metas, cuja apresentação será feita pelo ocupante do cargo de prefeito até 90 após a sua posse. O texto é do referido PLO é de autoria de várias entidades da sociedade civil e foi subscrito por um conjunto de lideranças partidárias da Casa para facilitar a sua tramitação no Legislativo paulistano.

Ao final do encontro encaminhei ofício à Presidência da Mesa Diretora da Câmara Municipal solicitando a convocação de Congresso de Comissões (reunião conjunta das comissões permanentes da Casa) para examinar o projeto. A idéia é ampliar o debate sobre o tema - que atrai a atenção da sociedade.

O debate ocorrido hoje contou com a participação de entidades expressivas da sociedade civil, dentre as quais destacaram-se: Bovespa, Instituto Ethos, Instituto São Paulo Contra a Violência, Movimento Nossa São Paulo, Atletas Pela Cidadania - Fundação Gol de Letra, Cooperativa Pedra Sobre Pedra, Fórum Social Cidade Ademar e Pedreira, Caras do Brasil e SETSESP.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

ONU destaca projetos brasileiros

Do Portal Ambiente Brasil

A declaração do secretário-geral das Nações Unidas, Ban-ki moon, repetida pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, revela o assunto principal da primeira visita que faz o país desde que assumiu o cargo, em janeiro deste ano.

A ilha de Bali, na Indonésia, sediará, em dezembro, a Convenção das Partes sobre Mudança Climática das Nações Unidas.

Para Ban-ki moon, o papel do Brasil nesta questão é fundamental, já que o país é “um gigante verde, um líder”, pelas riquezas naturais e projetos de preservação ambiental de destaque internacional, como o biocombustível e o combate ao desmatamento da Amazônia. Leia mais.

OAB SP AVALIA PROJETO QUE VAI CONSOLIDAR LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Do site da OAB SP

A OAB SP, por meio de sua Secretaria Geral, convidou o deputado Cândido Vacarezza (PT-SP), autor do PL 1987/2007, destinado à consolidação da legislação brasileira referente ao Direito Material Trabalhista e revogação de leis extravagantes e artigos da CLT, para externar sua preocupação quanto ao projeto e abrir um canal de diálogo com a sociedade civil, nesta sexta-feira (9/11), às 10 horas, na sede da Secccional.

Além do secretário geral da OAB-SP, Arnor Gomes da Silva Júnior, estavam presentes à reunião, o advogado e ex-desembargador trabalhista, José Carlos da Silva Arouca; o coordenador de Prerrogativas Trabalhistas, Livio Enescu; e o conselheiro e presidente da Comissão Processante, José Leme de Macedo. Esses representantes da Advocacia Trabalhista criticaram o conteúdo do projeto e manifestaram sua discordância quanto a possibilidade de o projeto alterar direitos sociais e trabalhistas.

“A Advocacia obreira está assustada e quer transparência neste debate”, afirmou Arnor Gomes da Silva. Para Arouca, a possibilidade de reforma da legislação trabalhista, abrindo para a terceirização, flexibilização é um perigo. Livio Enescu e José Leme também alertaram para o fato de que restam menos de 30 dias para que sejam realizadadas sugestões de emenda, pois o projeto como inicialmente elaborado já foi publicadado no Diário Oficial de 30 de julho deste ano.

O deputado explicou que há no Brasil 153 mil leis, milhares obsoletas, sendo que milhares são colidentes entre si ou inconstitucionais, gerando insegurança jurídica, morosidade da justiça e prejudicando a população que sofre com o cipoal legislativo. Segundo deputado, não há intenção de acrescentar qualquer novo conceito jurídico ou deixar lacunas, mas excluir as leis obsoletas e extravagantes, como a que exige para o local de trabalho um pé direito de 3 metros, porque na época de redação da lei a preocupação era com o ambiente fabril. Também explicou que a opção da mudança se restringe ao direito material, o processo será feito depois. Leia mais.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Inoperância com a proximidade do verão

Reportagem do jornal Diário de S. Paulo desta segunda-feira (12) escancara a inoperância da administração municipal: metade dos clubes municipais está com as piscinas fechadas, informa o jornal em matéria de capa. Dos 32 clubes, apenas 16 estão com piscinas liberadas para recreação, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Esportes citados pelo Diário.

"Em todas as regiões da cidade há unidades fechadas, interditadas por problemas que vão de execução de obras à falta de salva-vidas", frisa o jornal. O problema da falta de salva-vidas é comum em várias pontos da Capital, ainda de acordo com o Diário de S. Paulo.

Comentário: Este é o resumo da inoperância de uma administração que tem como política a aplicação de recursos em fundos de bancos privados. Até setembro último, os dados apontavam cerca de R$ 5 bilhões em aplicações financeiras. Enquanto isso, ações de conservação e de zeladoria da cidade estão abandonadas!

Representação para reaver mandato na Câmara

Do Boletim PT Câmara SP:

O Diretório Municipal do PT/SP entrou com representação no Tribunal Regional Eleitoral, no final da tarde da última sexta-feira, para reaver o mandato da vereadora Sonia Francine, a Soninha, que se desfiliou do partido em outubro para ingressar no PPS, com o propósito de disputar a Prefeitura de São Paulo em 2008.

A representação tem 45 páginas e descreve que a vereadora não teve nenhum motivo para deixar o PT. Em um relatório de votações de Soninha na Câmara Municipal é mostrado que ela sempre acompanhou a posição da Bancada.

O PT/SP procurou a Justiça Eleitoral para reaver o mandato da vereadora em cumprimento à decisão do Diretório Nacional e do entendimento do Supremo Tribunal Federal em favor da fidelidade partidária. O STF decidiu que parlamentares que deixaram seus partidos após 27 de março de 2007 estão sujeitos à perda dos respectivos mandatos.

Classe média tem ganho de renda

Do jornal O estado de São Paulo hoje (12)

Depois de anos em queda, a renda da classe média dá sinais de recuperação. Praticamente todas as faixas de domicílios do País tiveram sua renda elevada em 2006, diferentemente do que aconteceu de 2002 a 2005, quando aumentos substanciais aconteceram só nas classes mais baixas, por conta de transferências promovidas por programas assistenciais, como o Bolsa Família, e dos fortes aumentos do salário mínimo.

A tendência é de que a renda continue a crescer de maneira generalizada nos domicílios de todas as classes sociais ao menos até 2008. Leia mais.

Onde está a fiscalização?

Do jornal O Estado de São Paulo hoje (12)

O Ministério Público Estadual (MPE) cobra da Prefeitura de São Paulo o cumprimento da lei 13.756, de 16 de janeiro de 2004, que regulamenta a instalação e a fiscalização sobre o funcionamento das estações de radiobase (ERBs), as chamadas antenas de celular. A administração municipal não fiscaliza periodicamente esses equipamentos nem possui um mapeamento das torres em operação. “O que existe hoje é uma ação reativa. Só se averigua uma irregularidade se alguém denunciar. A lei não está sendo cumprida, o que resulta em improbidade administrativa”, disse o promotor de Habitação e Urbanismo José Carlos de Freitas.

A lei proíbe, por exemplo, a instalação de ERBs a menos de cem metros de hospitais e escolas e exige relatórios periódicos sobre irradiação de ondas e exposição à população vizinha, o que não é controlado pelo Município. Também não se sabe se o aglomerado de estações e as ondas emitidas por elas causam danos à saúde. Pelo menos oito procedimentos já foram abertos nas promotorias de Habitação e do Meio Ambiente.

domingo, 11 de novembro de 2007

O eleitorado e as privatizações

Do jornal O Estado de S. Paulo, hoje (11):

Maioria é contra privatizações, aponta pesquisa

"A maioria do eleitorado brasileiro (62%) é contra a privatização de serviços públicos, feita por quaisquer governos, apontou a pesquisa Estado/Ipsos. Apenas 25% dos brasileiros a aprova. A percepção dos brasileiros é que as privatizações pioraram os serviços prestados à população nos setores de telefonia, estradas, energia elétrica e água e esgoto. As mais altas taxas de rejeição (73%) estão no segmento de nível superior e nas classes A e B".

Prestando contas do mandato na cidade


ENCONTRO COM A COMUNIDADE DA VILA NHOCUNÉ (ZONA LESTE)
PLENÁRIA NA ZONA NORTE DE SÃO PAULO (SANTANA)

Dediquei boa parte deste final de semana para realizar mais uma série de encontros de Prestação de Contas do meu mandato em diferentes regiões da cidade de São Paulo. Neste sábado (10) organizei duas plenárias - uma na Vila Nhocuné (região da Vila Matilde, zona leste) e outra em Santana (zona norte). Na parte da tarde deste domingo (11) meu encontro é com a comunidade do Parque Cocaia, zona sul.

A reunião plenária é uma atividade que realizo muito antes de ser vereador. No exercício do mandato, torna-se um modo de aproximação ainda maior com os interesses dos moradores das diversas regiões da Capital, já que as pessoas ouvem meus comentários, têm acesso a números sobre o nosso trabalho, mas têm também a chance de interferir, propor e questionar a atuação parlamentar.

Parabenizo as lideranças regionais pelo sucesso desse trabalho que leva informação e busca elevar o nível de consciência política nos bairros por onde passamos a cada final de semana. Acima, algumas fotos das plenárias do sábado.

Projetos para mudar os Tribunais de Contas

Do jornal Folha de São Paulo hoje (11)

"Há pelo menos 11 projetos em tramitação na Câmara dos Deputados que propõem mudanças na estrutura e no funcionamento dos Tribunais de Contas do país.
A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 75/ 2007, por exemplo, da deputada Alice Portugal (PC do B-BA), limita em três anos o mandato dos ministros do TCU (Tribunal de Contas da União) e dos conselheiros dos TCEs". Assinante leia mais.

Tribunais de contas contaminados

"DA AGÊNCIA FOLHA: Responsáveis pela fiscalização do uso de verbas e bens públicos pelos agentes políticos, os Tribunais de Contas dos Estados são formados, em sua maioria, por ex-políticos.
Dos 189 conselheiros de 27 Tribunais de Contas (sete por Estado mais o Distrito Federal) do país, 86 (45%) são ex-deputados estaduais, aponta levantamento feito pela Folha.

O cargo de deputado federal aparece no currículo de 14 conselheiros (7% do total). Há ainda 62 ex-secretários de Estado, 24 ex-prefeitos e 23 ex-vereadores, entre outros postos públicos. Servidores de carreira são minoria na elite dos tribunais -apenas 19 conselheiros são técnicos das instituições.
Ao contrário do que o nome sugere, os TCEs não integram o Judiciário. São órgãos auxiliares das Assembléias Legislativas na análise da gestão do dinheiro público. Seus pareceres não têm poder de decisão judicial e podem ser negados pelos deputados. Da mesma forma, os conselheiros podem derrubar análises do corpo técnico dos tribunais.

Os cargos de conselheiros, ocupados por indicação das Assembléias e dos governadores, são disputados. O posto é vitalício -Elias Hamouche, por exemplo, ocupa a corte de contas do Pará há 40 anos- e os salários, equivalentes aos dos desembargadores dos Tribunais de Justiça.

Só o TCE de Minas, que não informa vencimentos de conselheiros, gastou R$ 2,2 milhões no primeiro trimestre de 2007 com salários de 15 integrantes de sua cúpula.
As nomeações costumam obedecer a critérios políticos. O médico Antônio Cristóvão de Messias, do TCE do Acre, foi alçado à corte em 1998 por seu primo, o ex-governador do Estado Orleir Cameli. Em 2006, o governador Aécio Neves (PSDB-MG) enfrentou resistência para indicar Adriene Andrade, mulher do seu ex-vice, Clésio Andrade, ao posto.

CALCANHAR-DE-AQUILES Para o presidente da Fenastc (Federação Nacional das Entidades de Servidores dos Tribunais de Contas), Amílson de Araújo, o predomínio de ex-políticos é o "calcanhar-de-aquiles" dos TCEs. "Isso acaba partidarizando as decisões." Ele defende a ocupação dos cargos mediante concurso público.
Já o conselheiro do TCE-RS Victor Faccioni, presidente da Atricon (Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil), diz que a vitaliciedade dos cargos impede "qualquer vinculação política" na ação dos conselheiros. Cita ainda a importância da experiência na vida pública para o exercício do cargo".

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Dica de vídeo do blog para esta sexta-feira

Por Celina Sales, com informações do portal Cineclick:

O FABULOSO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN (Les Fabuleux Destín d'Amélie Poulain, França, 2001)

Sinopse: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é um filme sobre pessoas comuns que desejam realizar seus sonhos. O início de tudo é bastante conturbado: o nascimento de Amélie (Audrey Tautou), o suicídio de sua mãe em frente a uma igreja, o fetiche de seu pai por um gnomo de jardim e o diagnóstico errado de um problema em seu coração. Essa sua suposta doença a deixa confinada em casa, criando para si uma vida cheia de fantasias. Sem querer, ela acha uma caixa com coisas de Dominique (Maurice Bénichou). Quando encontra o dono desses objetos, Amélie descobre um novo objetivo para sua vida: fazer as pessoas felizes através de pequenos gestos.

Elenco: Audrey Tautou, Mathieu Kassovitz, Rufus, Yolande Moreau, Artus de Penguern, Urbain Cancelier, Dominique Pinon, Maurice Benichou.

A discussão sobre o imposto sindical

Da Folha de S. Paulo, hoje (9):

Governo e centrais querem regra de transição para imposto sindical

"O governo e as centrais sindicais querem uma regra de transição para a nova fonte de custeio dos sindicatos. O Ministério do Trabalho publicou ontem portaria criando um grupo para discutir o assunto e no texto já estabeleceu que o atual imposto sindical será substituído por uma "contribuição negocial". O grupo também terá a tarefa de definir uma regra de transição para as mudanças.

Na prática, isso quer dizer que o fim do imposto sindical está longe. Primeiro, porque o grupo de trabalho elaborará proposta legislativa que ainda passará pelo crivo da Casa Civil da Presidência da República. Depois de avalizado pelo Planalto, o projeto ainda precisará ser aprovado pelo Congresso.

Segundo, a existência de uma regra de transição de um modelo para outro significa que o imposto sindical levará alguns anos para ser completamente extinto. De acordo com a portaria, a proposta a ser elaborada pelo grupo deverá contemplar alternativa definitiva para o custeio da organização sindical. Leia mais (para assinantes da Folha/UOL).

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Por que Zico Presidente (11)


A região do Alto Tietê também está apoiando o companheiro José Zico Prado à Presidência do Diretório Estadual do PT no próximo Processo de Eleições Diretas (PED). Ex-vereador do PT de São Paulo por dois mandatos e atual presidente do Diretório Municipal do PT de Itaquaquecetuba, Jucelino Silva Neto é quem dá seu depoimento hoje em apoio ao nome de Zico para o Diretório Estadual:

"Conheço o Zico de longa data. Fui metalúrgico em São Paulo e, juntos, organizamos a oposição ao 'peleguismo' neste que, à época, era considerado o maior sindicato de operários da América Latina, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Juntos, fomos fundadores do PT. O companheiro Zico está credenciado para exercer a Presidência do Diretório Estadual, liderando o partido no Estado na construção de um programa alternativo ao programa dos tucanos para por fim ao reinado do tucanato em São Paulo".

Jucelino Silva Neto - Presidente do Diretório Municipal do PT de Itaquaquecetuba

TJ freia nova idéia de privatizações em SP

Do Jornal O Estado de S. Paulo, hoje (8):

Juiz suspende efeito de dois contratos entre o governo Serra e bancos

"O Tribunal de Justiça de São Paulo acatou ontem ação popular da bancada do PT na Assembléia Legislativa que pedia que não fosse realizada a licitação destinada a contratar empresas para fazer a avaliação das 18 empresas estatais paulistas. O despacho do juiz Ronaldo Frigini, da 1ª Vara da Fazenda Pública do Estado, suspendeu o efeito de dois contratos já assinados entre o governo e os bancos Fator e Citibank.

Em agosto, o governador José Serra (PSDB) abriu uma licitação para contratar empresas que fariam varredura nas participações acionárias da administração paulista nas empresas estatais, a fim de saber quanto valem as ações no mercado. O centro da questão, que motivou a ação no TJ, segundo o líder da bancada petista na Assembléia, deputado Simão Pedro, é o emprego de recursos públicos em serviços sem finalidade definida. Pelos cálculos da bancada, a iniciativa custaria aos cofres públicos R$ 20 milhões".

Comentário - O discurso de Serra - de que "apenas desejava saber o valor de mercado de algumas empresas públicas paulistas" - é conto da carochinha: a intenção dele é mesmo retomar o programa privatista iniciado lá atrás por seu antecessor, Geraldo Alckmin. O detalhe é o rio de dinheiro que ele quer gastar somente para "avaliar" essas empresas. Coisas do universo tucano...

Reformas em ritmo eleitoreiro

A Folha de S. Paulo desta quinta-feira (8) traz um dos tantos exemplos de obras e ações da Prefeitura de São Paulo que sofrem de mal comum: são ditadas pelo calendário eleitoral de 2008. Veja o exemplo abaixo, da Praça Roosevelt:

Atrasada, reforma da praça Roosevelt ficará para 2008

"Em vez de uma área reformada, com mais verde e menos concreto, problemas. O que se vê hoje em diversos pontos da praça Roosevelt, na região central de São Paulo, são estruturas depredadas. O prédio da escola que havia no local, por exemplo, está com os vidros quebrados e é constantemente invadido. Há infiltrações nas lajes e um grande buraco de 9 metros de profundidade perto da igreja da Consolação.

A obra prevista para recuperar a Roosevelt, entretanto, terá um atraso de dois anos. A reforma, alardeada na gestão do então prefeito José Serra (PSDB), deveria ter começado em março de 2006. Porém, segundo o secretário Andrea Matarazzo (Subprefeituras), terá início apenas em 2008". Leia mais (para assinantes da Folha/UOL).

Governo força aprovação de pacote na CMSP

Do Boletim PT Câmara SP desta quinta-feira (8):

PSDB/DEM rejeita mudanças em projetos e aprova Pacotão do Funcionalismo

Em sessão tumultuada, que teve expulsão de dois dirigentes sindicais dos servidores que protestavam na galeria e com pelo menos uma pessoa ferida durante a saída do prédio do Legislativo, a Câmara Municipal aprovou ontem à noite cinco dos seis projetos do Executivo que compõem o chamado Pacotão do Funcionalismo.

As propostas concedem benefícios e gratificações aos servidores municipais, reestruturam cargos e criam planos de carreira para o funcionalismo. Foram aprovados, em votação final, os projetos 608/07, 609/07, 578/07, 580/07 e o 581/07.

Um sexto projeto – PL 579/07, que extingue a contribuição do funcionalismo ao Hospital do Servidor Público Municipal – ficou pendente de votação e deve voltar ao plenário para nova deliberação nesta quinta-feira.

A Bancada do PT apresentou um total de 34 emendas para alterar os projetos e evitar prejuízos ao funcionalismo, mas as principais mudanças defendidas pelo PT e pelo conjunto dos servidores, tanto durante o processo de negociação dos projetos quanto na votação em plenário, foram rejeitadas pela gestão PSDB/DEM.

Entre as emendas recusadas estão a antecipação para dezembro do pagamento do abono anual ao funcionalismo, o enquadramento dos agentes vistores, o impedimento para que a gestão do HSPM seja repassada a uma organização social, a inclusão de várias categorias (economistas, administradores e estatísticos) entre os beneficiários da gratificação de desempenho, e o aumento do valor do salário-padrão para os especialistas.

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

CCJLP aprova PLO do Programa de Metas

A Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Partipativa (CCJLP) da Câmara Municipal aprovou na sessão desta quarta-feira (7) o Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município PLO 008/07, de autoria de várias entidades da sociedade civil e subscrito por um conjunto de lideranças partidárias da Casa. A subscrição por um grupo de líderes possibilitou a tramitação do projeto.

Pelo texto aprovado - que agora passará por audiências públicas e depois seguirá para análise das comissões de Educação e Finanças -, o Executivo fica obrigado a elaborar e cumprir um Programa de Metas, cuja apresentação será feita pelo ocupante do cargo de prefeito até 90 após a sua posse.

Na votação de hoje da CCJLP o projeto contou até com os votos do PSDB para sua aprovação.

Por que Zico Presidente (10)


Hoje publico o depoimento do deputado estadual Roberto Felício que também está com José Zico Prado na disputa pela Presidência do PT Estadual. Liderança reconhecida na Assembléia Legislativa de São Paulo, Felício destaca o papel de Zico na mobilização popular contra os tucanos no Estado.

"Conheço Zico Prado há muitos anos. Como militante e Deputado Estadual, ele mantém uma trajetória de compromisso com as lutas populares e de coerência com os princípios e o programa do Partido dos Trabalhadores.

Na Presidência do Diretório Estadual, Zico manterá essa coerência, dando continuidade a tudo de positivo que o nosso Partido construiu em seus 27 anos de história mas, também, aprimorando as relações entre as instâncias partidárias e a imensa base do PT no estado de São Paulo.

Zico na Presidência do PT/SP, com toda a sua experiência como Deputado Estadual, significará um novo patamar na luta contra o PSDB no nosso estado e em nível nacional. São 12 anos de governos tucanos em SP, período no qual Zico esteve sempre presente, na oposição, mobilizando a população em defesa de seus direitos e reivindicações.

Por todas estas razões, voto Zico Prado para presidente do Partido dos Trabalhadores no estado de São Paulo e conclamo todos os militantes e filiados comprometidos com o avanço das lutas populares e com a superação da ´era tucana´ no nosso estado a trabalharem ativamente para elegê-lo.”

Roberto Felício - Deputado Estadual, vice-líder da Bancada do PT e Presidente da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa de São Paulo

'Revisão' do Plano Diretor da cidade de SP

Quando a ex-prefeita Marta Suplicy assumiu a prefeitura de São Paulo a cidade convivia com um Plano Diretor outorgado, completamente ultrapassado, que nada tinha a ver coma realidade atual da cidade.

Sob o comando da ex-prefeita, a gestão passada assumiu como uma de suas prioridades a aprovação de um novo Plano Diretor capaz de pensar o desenvolvimento da cidade sobre novas bases: redefinir conceitos sobre a ocupação do espaço urbano, descentralizar o desenvolvimento econômico da cidade - aproveitando as potencialidades e as vocações específicas de cada região, fazer a inclusão social, incluir a periferia no planejamento estratégico, ou seja, um Plano Diretor Estratégico (PDE) que projetasse o crescimento de São Paulo, buscando o equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a qualidade de vida futura de seus moradores.

Depois de dois anos de intensos debates com todos interessados, com mais de cem audiências públicas temáticas e regionais, foi possível aprovar na Legislatura passada, de forma democrática, o Plano Diretor que está em vigência na cidade.

É claro que uma lei com essa complexidade, que redireciona o crescimento da cidade para os próximos 30 anos, está sujeita a imperfeições, e é obvio que depois de um tempo precisa de uma revisão para fazer os ajustes necessários e tornar mais eficaz a sua aplicabilidade. Os legisladores municipais foram sábios: determinaram que depois de seis anos de vigência a lei passaria por uma revisão.

Vencido o prazo estabelecido pelo Legislativo, o prefeito, de forma autoritária, enviou, “na surdina” a tão propalada “revisão do PDE”. Na prática não é uma revisão, e sim um novo Plano diretor. Por isso está encontrando resistência de todos os setores que têm preocupação com o futuro de nossa cidade.

Hoje o jornal Folha de São Paulo publica um artigo assinado por LUIZ CARLOS COSTA, 72, arquiteto e urbanista, consultor e professor aposentado da FAU-USP (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP). Recomendo a sua leitura.

Veja um trecho do que diz o professor: “NÃO HÁ quem não fique perplexo quando consegue perceber a forma pela qual a Prefeitura de São Paulo enviou à Câmara Municipal o projeto relativo à revisão do Plano Diretor, lei maior da cidade.
Apesar de sua importância excepcional, esse projeto de lei foi encaminhado em condições inaceitavelmente precárias: sem as análises e as razões que justificassem as alterações propostas ao Plano Diretor vigente; sem fundamentar-se no amplo debate exigido pela legislação federal para assegurar a participação da sociedade; sem realizar as audiências públicas que a prefeitura é obrigada a promover e sem sequer caracterizá-lo como proposta consolidada pelo Executivo -que admite completá-lo nos próximos meses com novos elementos, estimulando a inclusão de emendas oportunistas de toda origem”.

Mais adiante o professor afirma em seu artigo: “Não se reconhecia nenhuma razão ou legitimidade na pressa suspeitíssima dos que queriam aprovar a toque de caixa um projeto produzido em âmbito fechado, evitando claramente o debate público capaz de revelar os interesses econômicos e políticos restritos que ele privilegia ou os prejuízos que a sociedade teria com as alterações injustificadas propostas nas diretrizes e ações do PDE vigente. Por exemplo: pela redução inexplicada de objetivos e instrumentos das políticas sociais ou pelas alterações liberalizantes das normas urbanísticas, favorecedoras de interesses imobiliários imediatistas. Alterações que por certo agravariam nos próximos anos, de forma desastrosa, o adensamento de áreas já congestionadas, gerando efeitos ambientais irreversíveis, estimulando o processo de elitização da cidade já equipada ou acelerando a expulsão dos moradores de mais baixa renda para as áreas de exclusão social em crescimento explosivo”.

Por fim o professor faz as seguintes recomendações ao prefeito: retirar o projeto prematuramente enviado à Câmara Municipal; completá-lo e submetê-lo a um processo verdadeiramente participativo de análise e discussão pública, e reapresentá-lo segundo as exigências da lei, evitando novas interpelações judiciais.

Tenho afinidades com o que escreve o professor. Na Câmara, vou trabalhar para que o projeto original do prefeito não seja aprovado. Porém, tenho consciência de que o Executivo exerce uma força atrativa e poucos são os partidos que resistem a seus “encantos”. Portanto, para que os bravos vereadores interessados em impedir as desastrosas mudanças propostas pelo Executivo no atual Plano Diretor possam ter mais força, é necessária uma ampla mobilização da sociedade organizada, tarefa que cabe a todos os interessados em uma cidade onde a qualidade de vida esteja no comando e não os interesses econômicos.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Por que Zico Presidente (9)

O companheiro Cícero Alves da Silva, presidente do Diretório do PT Municipal de Pereira Barreto, fala sobre seu apoio ao deputado estadual José Zico Prado à Presidência do Diretório Estadual do partido no PED do dia 2 de dezembro próximo. A maior preocupação de Cícero é com o fortalecimento do PT no interior do Estado, um dos motivos que o levaram a apoiar o futuro presidente Zico na disputa em curso.

"Apóio o Zico para presidente do Diretório Estadual por sua história de luta e militância no partido. Além disso, ele é conhecedor da região e sabe como nos ajudar no crescimento e no fortalecimento do partido em todo o interior paulista. Tenho certeza de que com Zico na Presidência, o Diretório Estadual dará um grande passo para colocar fim ao tucanato no nosso Estado e, com isso, teremos um salto de qualidade na oposição partidária, na conquista de grande número de prefeituras e de inúmeras cadeiras de vereadores em todo o Estado".

Cícero Alves da Silva - Presidente do Diretório Municipal do PT de Pereira Barreto

CPE retoma trabalhos e programa diligências

A Comissão Parlamentar de Estudos (CPE) que analisa a legislação e os aspectos urbanísticos relativos à atuação do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental (Conpresp) retomou hoje (6) os seus trabalhos na Câmara Municipal. O principal item da pauta foi a minuta de lei enviada pelo Executivo que propõe alterações na lei 10.032/85 e redefine as atribuições do Conpresp. A CPE também marcou diligências em áreas envoltórias de bens tombados pelo referido conselho.

A minuta de lei do Executivo foi apresentada e debatida na reunião desta terça-feira e será analisada pelos membros da CPE. Na próxima reunião da comissão o texto do governo municipal será analisado e acrescido de críticas e sugestões dos vereadores. A idéia é aperfeiçoar a proposta do Executivo.

A CPE do Conpresp também decidiu realizar duas diligências em áreas envoltórias de bens tombados: a primeira acontecerá às 10h do dia 8 próximo (quinta-feira), e a segunda na parte da tarde do mesmo dia. Os vereadores convidarão os membros do Conpresp e da Secretaria Municipal de Cultura para essas visitas - primeiro à área envoltória do Parque da Aclimação e depois à Praça de Milão, nas proximidades do Parque do Ibirapuera.

No Parque da Aclimação, os membros da CPE pretendem questionar os representantes do Conpresp acerca dos aspectos técnicos que originaram a resolução de tombamento da área envoltória da Aclimação e uma proposta de edificação no local. No tocante à Praça de Milão, cuja área integra a chamada Operação Faria Lima, a CPE pedirá esclarecimentos sobre alterações na lei que criou aquela Operação Urbana - feita por meio de resolução do Conpresp - o que invadiria competência do Legislativo.

A Comissão do Conpresp protolocolará junto à Mesa da Câmara um pedido de prorrogação dos seus trabalhos por mais 60 dias.

E o dinheiro vai para a publicidade...

Nota da coluna Painel, da Folha de S. Paulo desta terça-feira, mostra para onde estão voltadas as atenções do governo tucano de José Serra:

"Plus. O governo de José Serra suplementou pela segunda vez o orçamento de publicidade para este ano. Com o acréscimo de R$ 8 mi, feito sob o argumento de que cresceu a arrecadação em SP, a administração tucana poderá gastar até R$ 76,5 mi nessa área".

Os professores e a "satisfação"

Do jornal O Estado de S. Paulo, hoje (6):

"Só 21% dos professores brasileiros que trabalham em escolas públicas estão totalmente satisfeitos com a profissão. É o que mostra pesquisa inédita feita pelo Grupo Ibope, a pedido da Fundação Victor Civita. Foram ouvidos 500 docentes da rede pública de ensino das capitais de todos os Estados. A instabilidade financeira é um dos principais fatores que levam ao descontentamento da categoria com o trabalho. Apenas 32% dos professores afirmam tê-la conquistado, mas 90% deles a consideram condição fundamental para ter boa qualidade de vida.

Segundo o professor Celso Favaretto, da Faculdade de Educação da USP, que teve acesso aos dados, muitos professores da rede pública têm de dar aulas em duas ou mais escolas para receber um salário razoável. “Além disso, as condições de trabalho são precárias, há salas de aulas lotadas. Essa insatisfação do professor com o trabalho está relacionada com uma má gestão de todo o sistema escolar.” Favaretto aponta outras aparentes contradições no discurso dos professores: 90% afirmam ter boa didática de ensino, mas, 70% dizem ver na falta de motivação dos alunos o principal problema em sala de aula".

Comentário: Quando sair a tabulação da pesquisa acima referente apenas ao Estado de São Paulo certamente o nível de satisfação do professorado será quase nulo. Aqui é simples de entender: São Paulo paga um dos piores salários (o décimo mais baixo do país - um professor em início de carreira, incluindo piso e gratificações, ganha pouco mais de R$ 1,2 mil), as condições de trabalho são ruins e perigosas, não há incentivo ao desenvolvimento profissional e nem carreira docente. Os tucanos estão no comando do Estado há mais de 13 anos...