sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Governo federal: medida acertada, de novo!

Do Jornal da Tarde:

Linha branca: corte do IPI traz economia e empregos

Governo decide prorrogar a redução do imposto sobre geladeiras, fogões
e máquinas de lavar até o final de janeiro, mas só para os produtos com baixo consumo de energia elétrica. Medida vai resultar em contratações


"A prorrogação da política de corte do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para eletrodomésticos da linha branca, anunciada ontem pelo governo, foi condicionada à eficiência energética e à preservação de empregos. A medida terminaria amanhã, dia 31, e agora vale até 31 de janeiro, para lavadoras de roupas, tanquinhos, fogões e refrigeradores.

Apenas os produtos com o Selo A, que atesta menor consumo de energia, vão ser beneficiados com a continuidade do alívio fiscal nos mesmos moldes daquele concedido em 17 de abril deste ano".

Não cumprirá compromissos da Lei das Metas

Do Jornal da Tarde, hoje (30):

Kassab revê metas da Agenda 2012

Algumas das propostas serão revistas para baixo, como em habitação, com redução de moradias

"Nove meses após o lançamento da Agenda 2012, plano que prevê ações prioritárias da administração até o fim do mandato, a gestão Gilberto Kassab (DEM) decidiu rever as metas pela primeira vez, por causa de exigências previstas na Lei Orgânica do Município.

Entre as 223 metas, pelo menos oito, ligadas a habitação, transportes, serviços e cultura, serão modificadas após análise da Secretaria de Planejamento (Sempla). A revisão termina em dezembro, com a apresentação do primeiro relatório anual. Leia mais.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Projeto 'Nova Luz' emperrado, diz jornal

Do Jornal da Tarde, hoje (29):

Em matéria abaixo, do JT, empresários do ramo imobiliário dizem que não querem criar "um novo Cingapura". Leia um trecho:

Mercado imobiliário abandona Nova Luz

"Vitrine da gestão Gilberto Kassab (DEM), o projeto para revitalizar a região da Nova Luz, conhecida como cracolândia, no centro de São Paulo, foi abandonado pelo mercado imobiliário. As empresas acreditam que o modelo de concessão urbanística cria “guetos” de baixa renda na área onde a mistura entre classe média, moradores de conjuntos habitacionais e comércio deveria ser a fórmula da revitalização.

Para as incorporadoras, o empecilho são as Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis), que forma um quarto da área. A ocupação deve obedecer à proporção de 40% para famílias com renda de até 5 salários mínimos; e de 40% para famílias com renda de até 16 salários. Restam 20% de uso livre.

Empresários ligados ao sindicato da habitação (Secovi) consideram que esse número de habitações para famílias de baixa renda deveria ser pulverizado - e não concentrado em um único espaço, o que poderia minar o interesse da classe média em morar no centro. “O modelo que está proposto não interessa ao mercado”, afirma Cláudio Bernardes, vice-presidente do Secovi. “Queremos construir, mas de forma pulverizada. Não podemos criar um novo Cingapura dentro de um espaço que pretende ser modelo de requalificação no País.” Leia mais.

"Banda Lerda" do Serra: o barato sairá caro


Como toda ação do governo do tucano José Serra - sempre cercada de muita propaganda -, a tal "internet popular" anunciada com estardalhaço pelo governador prometia mundos e fundos. Agora, a Telefônica anuncia que o preço de R$ 29,80 para o chamado Plano Banda Lerda do PSDB de São Paulo será "acrescido" de R$ 24,90 (assinatura de telefone), totalizando 54,70 mensais para o assinante. Leia aqui a matéria do UOL intitulada Telefônica exigirá que usuários de Banda Larga Popular paguem assinatura de telefone.

Ou seja, o usuário pagará praticamente o preço cobrado pelo plano banda larga vendido pela Telefônica - o Speedy - e receberá conexão semelhante ao de internet discada. Isso porque a velocidade da Banda Lerda Tucana sequer atinge o que recomenda a ONU sobre transmissão de dados via internet.

Mais uma enganação de um governo especializado em vender ilusões!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Evento cultural com João Bá no Bexiga


O evento cultural "A Poesia Convida - João Bá" acontecerá nesta sexta-feira (30), no Pacha Ynti Bar, no bairro da Bela Vista (Bexiga), região central de São Paulo.

Vários artistas homenagearão João Bá - que é um dos grandes nomes da música brasileira. Confira abaixo um texto extraído do blog Criatura de Sebo que fala sobre o artista:

JOÃO BÁ

"Nascido na cidade de Crisópolis, sertão baiano, Bá carrega em suas veias o talento artístico de muitos de seus conterrâneos. Poeta, ator, compositor e cantador, dos bons, desde os 12 anos. Tem mais de 200 músicas, sendo que muitas delas foram gravadas por artistas de primeira grandeza no cenário musical do País por exemplo Diana Pequeno, Dércio Marques, Marlui Miranda, Almir Sater e o lendário Hermeto Paschoal. Desde 1966 ele se apresenta em shows e festivais em universidades de todo o Brasil. Pode-se destacar o Festival da TV Tupi com a música "Facho de Fogo" , uma parceria com Vidal França e defendida por Diana Pequeno. Paralelamente a sua carreira musical Bá trabalha como ator treatral e cinema, tendo atuado no épico filme Lampião, como ator e compositor da trilha sonora. Para TV, em 1984 escreveu o especial "Cercanias de Canudos" exibido pela TV Cultura de São Paulo, e foi considerado o melhor seriado do ano. Já em 1985 apresentou "Casa de Cantadores", na mesma TV Cultura, e arrebatou sucesso de crítica e audiência. No ano seguinte, Bá, gravou para um canal de televisão francesa o especial "Casa de farinha"".

SERVIÇO

EVENTO - A POESIA CONVIDA - JOÃO BÁ
LOCAL - Pacha Ynti Bar - Rua Treze de Maio, 192 - Bexiga
DATA - 30 de outubro de 2009
HORÁRIO - das 17h às 21h 30

Ridículo!

Do Jornal da Tarde, hoje (28):

Capital destina R$ 1 mil a programa em 2010

"A Prefeitura de São Paulo destinou R$ 1 mil no orçamento do ano que vem para iniciar o sistema de monitoramento de veículos na capital - uma das principais apostas da gestão Gilberto Kassab (DEM) para resolver o problema do trânsito". Leia mais.

'Taxab' ataca outra vez...


Depois de anunciar o aumento do IPTU em 357% para o ano que vem, o prefeito Kassab tem tudo para firmar o apelido de 'Taxab' - que ganhou recentemente. Agora, a ideia dele é criar uma "taxa da calçada". Veja trecho de matéria do portal G1:

Prefeitura de SP estuda criar 'taxa da calçada'

"A Prefeitura de São Paulo estuda a possibilidade de criar uma contribuição para tornar as calçadas paulistanas mais receptivas. Hoje, são os donos de imóveis que devem reformar os passeios públicos, sob pena de multa. A sugestão do secretário da Pessoa com Deficiência, Marcos Belizário, é de que o governo interceda contratando empresas para reformar grandes extensões das calçadas em mau estado, incorporando esse custo ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) ou mesmo como contribuição imediata, a chamada "taxa de melhoria".

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Escuridão e serviço ruim


Está na hora da Prefeitura de São Paulo fiscalizar melhor o consórcio contratado pelo Departamento Municipal de Iluminação (Ilume) - que cuida da iluminação das ruas da Capital. Além da demora no atendimento das demandas dos munícipes, são frequentes as reclamações de consertos que duram poucos dias, com as ruas voltando à escuridão.

Um exemplo disso foi registrado por moradores da região do Itaim Paulista, na Zona Leste. Há cerca de dois meses o seguinte problema atinge ruas do centro do bairro: moradores ligam para o Ilume, a empresa atende depois de três a quatro dias (tempo em que tudo fica às escuras) e, na semana seguinte, os postes estão todos apagados novamente.

Entre setembro e outubro o problema se repete nas imediações da Praça Silva Teles e em trechos das ruas Professor Carlos Assis de Figueiredo, Doutor Durval Vilalva, Capitão Eugênio de Macedo, Benedito Aquilino de Freitas, Ilha de São Francisco e Monte Camberela. Esta é mais uma semana de escuridão nestas ruas.

Meu gabinete está encaminhando ofício ao Ilume solicitando o restabelecimento do serviço de iluminação e pedindo explicações sobre a qualidade dos serviços.

Os moradores esperam que o atendimento - quando vier a ser executado - dure mais do que uma semana. Enquanto isso não ocorre, famílias inteiras correm riscos com a escuridão que toma conta de partes de bairros da Capital.

Manutenção de qualidade é o mínimo que os paulistanos esperam da prefeitura!

156 TAMBÉM RUIM - Sugiro a qualquer morador de São Paulo tentar reclamar ou solicitar serviços à prefeitura utilzando o telefone 156: simplesmente não funciona! O blog fez o teste ontem - efetuando pelo menos 20 ligações - e só conseguiu ser atendido hoje. Faça o teste e conte o resultado.

Crise na Saúde só se agrava

Do jornal Agora:

Faltam 103 médicos em hospital de Itaquera

"Faltam 103 médicos no quadro de funcionários do hospital municipal de Itaquera (zona leste de SP), segundo relatório interno da própria prefeitura. O deficit atinge 16 especialidades --com destaque para as áreas de ortopedia e traumatologia, pediatria, psiquiatria e clínica médica --e representa 42% do total de profissionais indicados para o local. A unidade também precisa contratar 41 auxiliares de enfermagem e 25 técnicos administrativos, além de quatro enfermeiros". Leia mais.

ESPERA DE 6 MESES PARA TESTE

Para comprovar que o sistema de saúde municipal é eficiente somente na propaganda, o Diário de S. Paulo de hoje traz uma matéria de página inteira sobre o tempo de espera para exames nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), da Prefeitura:

Espera em UBS para fazer teste ergométrico chega a seis meses

"Os pacientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Arlindo Gennari, na Vila Manchester, na Zona Leste da capital, que precisam fazer teste ergométrico (que registra o comportamento do coração durante exercício físico), terão que suar a camisa antes mesmo do início do exame. A fila de espera para o agendamento do teste na unidade pode demorar seis meses. E os pacientes também não recebem nenhuma previsão de quando o atendimento será marcado.


LEIA A MATÉRIA COMPLETA AQUI.

Juros mais baixos desde criação do Real

Do UOL Economia:

Juro ao consumidor cai para 43,6% a.a. em setembro, o menor desde 1994

"A taxa de juro média cobrada nas operações de crédito ao consumidor registrou queda no nono mês de 2009 - a décima consecutiva na análise mensal -, passando de 44,1% ao ano em agosto para 43,6% a.a. em setembro.

O juro é o menor da série histórica iniciada em 1994. A constatação se baseia nos dados da Nota de Política Monetária e Operações de Crédito, divulgada pelo Banco Central nesta terça-feira (27)". Leia mais.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Difícil andar na Capital

Matéria mostra que as calçadas na Capital estão fora da legislação e que apenas uma parte muito pequena pode ser considerada de ótima qualidade - menos de 2% do total. Veja abaixo:

Do Jornal da Tarde:

98,6% das calçadas da capital estão 'fora da lei'

Daniel Gonzales e Naiana Oscar

"Se um paulistano determinado resolvesse percorrer cada centímetro de calçadas existentes em São Paulo, ele completaria a missão tendo caminhado o equivalente a uma viagem de ida e volta até a Austrália, em uma extensão de cerca de 30.000 km. Isso, se sobrevivesse aos buracos, postes, placas, degraus, árvores e todo tipo de obstáculo no meio do caminho. Caso não fosse um pedestre tão resignado e resolvesse caminhar só nas calçadas paulistanas que lhe oferecessem um mínimo de conforto e segurança, mal chegaria até o Rio: há pouco mais de 400 km de passeios públicos em boa situação em toda a cidade". Leia mais.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

CPTM não tem como negar o "apagão"



O Diário de S. Paulo desta sexta-feira retoma o assunto do "apagão" nos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A empresa não tem como negar o agravamento da situação que atinge milhões de passageiros todos os dias na Capital.

Hoje, o Diário mostra mais dados que comprovam o "apagão": passageiros esperam até quatro composições para embarcar. Já a propaganda enganosa do governo do PSDB de José Serra fala de uma ficção - trens com pequenos intervalos, conforto, qualidade.

Leia abaixo mais uma matéria do Diário de S. Paulo que desmonta a versão fantasiosa que Serra tenta vender à custa de muita propaganda em jornais, rádios, tevês, nas estações e nos trens:

O INFERNO NOS TRENS DA CPTM - PARTE 2.

Comissão discutirá abandono dos CEUs

Acontece hoje audiência da Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal de São Paulo com a finalidade de discutir os problemas enfrentados pelos Centros Educacionais Unificados (CEUs).

Desde o início da gestão Serra/Kassab, esses unidades educacionais de excelência sofrem com a diminuição de atividades, corte de verbas e queda da qualidade dos serviços. A atual administração também restringiu ao mínimo a participação da comunidade nos CEUs, alegando que se tratam de equipamentos educacionais e não voltados ao público do entorno. O que nunca diminuiu na era demo-tucana foi a ocupação dos cargos nos CEUs.

A audiência será realizada no Auditório Prestes Maia (Plenarinho), 1º andar da Câmara, das 14h às 18h.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Matéria na Rádio Eldorado

Ouça abaixo matéria de hoje da Rádio Eldorado na qual fui ouvido como Líder do PT na Câmara Municipal e defendi a posição da nossa bancada contra o aumento do IPTU que o prefeito Kassab tentará emplacar - caso não haja resistência na opinião pública.

AUMENTO DO IPTU.

A verdade sobre o "apagão" nos trens da CPTM



Excelente reportagem de capa do jornal Diário de S. Paulo desta quinta-feira sobre o "apagão" nos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) - administrada pelo governador tucano José Serra.

Não é preciso dizer muito para entender o que se passa entre a propaganda enganosa que Serra tenta vender e a realidade vivida por milhões de usuários dos trens todos os dias. O título da reportagem do Diário é direto: O inferno é aqui, nos trens da CPTM.

Veja um trecho da reportagem:

Metro quadrado é disputado por 10 passageiros nos trens da CPTM

"A cada ano, os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) estão mais lotados. Nos horários de pico, uma viagem nas linhas mais concorridas exige disposição e resistência física. A linha 9 - Esmeralda (Grajaú - Osasco) é a que tem a maior concentração de passageiros por metro quadrado nos vagões. São 10 pessoas por metro quadrado, que se espremem como se estivessem em uma lata de sardinha, nos horários de maior movimento. Os padrões internacionais consideram que o ideal são quatro passageiros por metro quadrado, seis, no máximo. De 2005 até hoje, o número de passageiros nos trens da CPTM cresceu 53,84%. São cerca de 700 mil a mais que viajam nos trens durante a semana. Há cinco anos, a CPTM transportava 1,3 milhão de passageiros por dia. Hoje, são dois milhões". Leia mais.

Em entrevista, Lula traça radiografia do Brasil


Em entrevista exclusiva concedida hoje (22) ao jornal Folha de S. Paulo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz uma análise na qual traça uma verdadeira radiografia política, econômica e social do Brasil depois de todos os avanços que seu governo imprimiu, desde 2003.

Veja como Lula respondeu à Folha sobre o futuro próximo da disputa eleitoral - quando diversos "analistas" se esforçam para tentar dar a entender que ele o PT são duas coisas distintas:

FOLHA - O sr. defende uma coalizão e uma disputa plebiscitária. Se a coalizão é tão importante, por que faz tanta questão que o candidato seja do PT e não de um partido aliado?

LULA - Porque seria inexplicável para grande parte da sociedade brasileira o maior partido de de esquerda do país, que tem o presidente da República atual, não ter um sucessor. Apenas por isso.


A avaliação que o presidente faz do país abarca questões como economia, política externa, política nacional, formação cultural, a crise e, claro, até o futebol. Altamente recomendada a sua leitura!

ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DE LULA À FOLHA.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Debate com candidatos ao PT Nacional


O Processo de Eleições Diretas (PED) do Partido dos Trabalhadores tem atividade nesta sexta-feira (23) em São Paulo com o debate entre os candidatos ao Diretório Nacional. Os seis postulantes ao cargo de presidente do PT Nacional confirmaram presença. As eleições internas do PT acontecem no dia 22 de novembro próximo.

O debate será realizado na sede do Sindicato dos Engenheiros, às 19h. A entidade fica na Rua Genebra, 25 - pertinho da Câmara Municipal de São Paulo.

Sobre IPTU, na Rádio Eldorado

Gravei há pouco entrevista para a Rádio Eldorado. Comentei acerca da intenção do prefeito Kassab de aumentar em até 357% o IPTU na cidade. Frisei que não existem justificativas para subir este tributo, visto que a Capital não recebeu investimentos significativos nos últimos anos - como sugere a equipe do prefeito ao trazer à opinião pública o desejo da correção dos valores do IPTU.

Lembrei que se Kassab tentar impor este aumento de imposto aos cidadãos paulistanos poderá correr o risco de ser apelidado de Taxab, como já se comenta nos bastidores da Câmara Municipal.

A entrevista vai ao ar na manhã desta quinta-feira (22) e durante a programação da Eldorado.

Kassab: menos habitação, mais propaganda


Está na edição de hoje (21) do Diário Oficial da Cidade de São Paulo: o prefeito Gilberto Kassab decretou a "abertura de crédito suplementar" no valor de R$ 150 mil para "publicações de interesse do município". O dinheiro saiu da rubrica "projetos de apoio habitacional". Tradução: mais dinheiro para cobrir gastos com propaganda da Prefeitura de São Paulo.

Como o valor é baixo para gastos com propaganda, pode-se ter a impressão de que é pouco. Só que volta e meia é publicado no Diário Oficial um remanejamento de recursos para essa área. Isso quer dizer que toda vez que o prefeito publica um decreto nessa linha o dinheiro sai da área social para alardear "realizações" do governo Serra/Kassab.

Na visão de Kassab, o jeito é investir em propaganda. Trata-se de um esforço da administração para tentar deter o desgaste causado pelo imobilismo, com a cidade parada, suja, abandonada e as subprefeituras sem recursos básicos.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Quem são os 'donatários' de São Paulo?



Tentando criar mais um fato político, o governador tucano José Serra saiu-se com uma frase de efeito que cabe perfeitamente no ditado popular "macaco não olha para o próprio rabo".

Serra disse aos jornais que Lula quer "nomear o novo presidente como se o Brasil ainda estivesse no tempo das Capitanias Hereditárias" (sistema de divisão territorial e administrativa que vigorou no Brasil Colônia, entre o século XVI e segunda metade do século XVIII).

O tucano faz de conta que não sabe que o país vive sob o estado democrático de direito e que o sucessor de Lula será conhecido por meio de eleições livres - como tem sido desde o restabelecimento da democracia. Serra distorce os fatos para demonstrar insatisfação com o desejo popular de uma continuação do governo Lula por escolha legítima. E se o povo confirmar esse desejo em 2010, o que fará o governador? Pregar um golpe de estado por, supostamente, os brasileiros "terem sido obrigados" a eleger mais um governo do PT?

Lembrando o ditado acima, o PSDB está no governo desde 1982 - com a eleição de Franco Montoro - e segue até hoje. Ninguém até aqui tem dito que sucessivos tucanos foram eleitos graças a golpes ou que "forçaram o povo a escolhê-los".

Pelo raciocínio torto de Serra, no caso de um novo governo do PT o Brasil seria uma "Capitania Hereditária". Seguindo este raciocínio maroto, pode-se dizer então que o PSDB de São Paulo implantou esse mesmo sistema no estado há quase 27 anos?

Toda vez que se aproxima uma sucessão - processo democrático e legítimo, diga-se de passagem -, o PSDB sempre apela para esse discurso fácil da "alternância do poder", frisando que "isso é bom para a democracia". O detalhe curioso é que os tucanos sempre pedem isso quando é o partido adversário que está no poder. No caso deles, mais de duas décadas encastelados no Palácio dos Bandeirantes, não vale a tal "alternância salutar à democracia, né?".

Esse tipo de declaração de Serra é típico de quem cultiva o autoritarismo e não consegue disfarçar o desejo de manter seu projeto de poder.

O resto é conversa fiada para gerar manchete em jornal!

Anistia é tema de exposição em SP


Do Boletim PT Câmara SP, da Liderança do PT na Câmara Municipal:

Fundação Perseu Abramo monta exposição sobre 30 anos da anistia

A anistia é o tema da exposição virtual montada pela Fundação Perseu Abramo. Com o nome de “Anistia 30 anos – Por verdade e justiça”, reúne fotos, cartas, desenhos e depoimentos do acervo do Centro de Memória Sérgio Buarque de Holanda.

A exposição percorre os diferentes momentos políticos e a mobilização da sociedade no enfrentamento das arbitrariedades cometidas pelos detentores do poder, recordando episódios chave da caminhada pela democracia e pela justiça, ontem e hoje.

Veja o link da exposição aqui.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Planejamento de araque


Além de todos os problemas ambientais e de não trazer solução alguma aos graves problemas de trânsito na região, as obras na Marginal do Tietê tocadas pelo governo do "planejador" tucano José Serra pioram ainda mais a vida dos motoristas e o trânsito da cidade como um todo a partir de hoje. São as interdições de pontes - com os previsíveis reflexos: mais e mais congestionamentos.

Do jornal O Estado de S. Paulo:

Começam hoje interdições em 3 pontes

Pistas e faixas serão fechadas a partir das 23 h, para obras; 4,2 milhões de pessoas serão afetadas diretamente

"Pelo menos 4,2 milhões de pessoas serão prejudicadas diretamente pela interdição de cinco pontes na Marginal do Tietê, para que o governo estadual entregue a nova pista até o fim de março do ano que vem. Três milhões de passageiros de linhas de ônibus municipais que partem ou seguem para a zona norte da cidade e passam por essas pontes vão gastar 50% a mais do tempo que levam hoje para concluir a viagem. Motoristas e passageiros dos 1,2 milhão de veículos que usam a Marginal diariamente terão de encarar queda de até 15% na velocidade média". Leia mais.

COMENTÁRIO - Não bastasse a "indústria da lama" - que já enterrou cerca de R$ 3 BILHÕES no Tietê e não impediu novos alagamentos nas marginais-, o PSDB teima em gastar nada menos que R$ 1,3 BILHÃO nesse projeto que simplesmente vai dar em nada. Vai acontecer o óbvio: dinheiro do contribuinte jogado fora, piora do trânsito, menos permeabilidade do solo e mais uma enganação eleitoral visando 2010.

domingo, 18 de outubro de 2009

Vale tudo para proteger PSDB gaúcho

Da revista CartaCapital:

O papel da elite gaúcha

Paulo Cezar da Rosa

"O enredo da sucessão gaúcha está dando de dez a zero nos novelistas da Globo. Tem de tudo. Os episódios vão do trágico ao cômico com grande facilidade. No final de semana do feriadão, por exemplo, a governadora embarcou em Porto Alegre para uma viagem a Washington, onde iria obter a liberação de uma nova parcela do empréstimo de 1,2 bilhão de dólares que fez junto ao BIRD. Na escala em São Paulo, onde deveria reunir com o alto tucanato nacional, Yeda nem reuniu, nem seguiu viagem. Voltou ao Rio Grande do Sul. Chegando em Porto Alegre, saiu dando declarações e insinuando que desistira da viagem porque estaria sendo armado um golpe para derrubá-la.

Conforme analistas políticos da direita gaúcha, os arquitetos do golpe seriam nada mais nada menos que seu vice-governador, Paulo Feijó (DEM), o Ministério Público Federal e até o presidente da Assembléia Legislativa do Estado. Ou seja, o Rio Grande do Sul estaria mais ou menos no nível de amadurecimento democrático de Honduras, onde o presidente Manuel Zelaya foi preso e deposto num golpe dado sob o manto do judiciário hondurenho. Com uma diferença. No RS, o judiciário e o DEM estariam mancomunados (pasmem) com a esquerda gaúcha... Loucura total". Leia mais.

sábado, 17 de outubro de 2009

Cadeias em SP : superlotação ultrapassa 560%


Enquanto o tucano José Serra promete que "ano que vem faremos", "ano que vem teremos mais Metrô", "ano que vem SP terá mais isso e aquilo", veja o que diz o jornal Folha de S. Paulo deste sábado (17) sobre a superlotação dos presídios:

Com lotação de 6.000, cadeias abrigam 9.500

Detentos de SP precisam se revezar para dormir; governo alega dificuldade para construir presídios

AFONSO BENITES
ANDRÉ CARAMANTE
DA REPORTAGEM LOCAL


"Com capacidade para abrigar 6.000 detentos provisórios, as 195 cadeias públicas de SP têm hoje 9.500 presos, segundo a Secretaria da Segurança Pública. Em alguns desses lugares, os detentos precisam se revezar para dormir em velhos colchões estendidos pelo chão de celas com no máximo 20 m2.
O cenário encontrado em Jundiaí, onde um juiz ameaça soltar até o fim do mês os 500 detentos da cadeia local (que estão num espaço construído para 120) caso a superlotação não seja resolvida pela gestão José Serra (PSDB), é comum em outras cadeias paulistas.

A carceragem da delegacia de Miguelópolis (na região de Ribeirão Preto), por exemplo, está 566% acima da capacidade. São três celas que deveriam abrigar 12 detentos -hoje, há 68. "Administramos da maneira que dá e contamos com a colaboração dos presos para manter a ordem", diz o delegado Paulo de Castro Fernandes. Leia mais.

COMENTÁRIO - Essa desculpa esfarrapada da "dificuldade" caberia se o PSDB estivesse começando no governo ontem, mas isso já tem uma década e meia. Incompetência e excesso de promessas é o que marca as sucessivas gestões tucanas. O poior é que Serra quer culpar os outros pelo que não faz, quando tenta construir presídios sem sequer consultar as cidades. A segurança pública estadual está cada vez pior!

Mais promessa

Prefeitura anuncia plano para reduzir nº de alunos por sala

Secretário informou, via Twitter, que ideia é ter, no ano que vem, no máximo 30 crianças por turma; hoje, são 35


Medida vale para estudantes do ensino infantil; secretaria não informou como será possível ampliar o número de escolas e de salas de aula

DO JORNAL "AGORA"

"A Prefeitura de São Paulo anunciou ontem um plano para reduzir o número de alunos por turma no ensino infantil (geralmente crianças de três a cinco anos). O anúncio foi feito pelo secretário da Educação, Alexandre Schneider, via Twitter. Segundo o secretário, a ideia é que a redução seja feita de forma gradual. Hoje, em média, são 35 alunos por sala. A previsão de Schneider é que, a partir de 2010, cada turma tenha, no máximo, 30 crianças. Em 2011, o número será reduzido para 25. Em 2012, chegará a 20".

COMENTÁRIO - Sempre uma nova promessa que a administração não consegue cumprir. Tem sido regra no governo do Estado, com o tucano Serra. Kassab segue a mesma linha. Em 2010, em 2011, em 2012... E toma promessa!!!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Bolsa-Família: retorno 70% acima do total gasto


Um excelente estudo econômico publicado hoje (16) pelo jornal O Estado de S. Paulo desmente o lenga-lenga demo-tucano sobre os efeitos do Bolsa-Família, benefício pago pelo governo federal a cerca de 13 milhões de famílias brasileiras em mais de 5 mil municípios. Segundo o estudo, o programa gera enorme retorno à economia - por meio de tributos recolhidos.

Em um dos trechos da matéria, o Estadão diz o seguinte: "A expansão do valor total dos benefícios pagos pelo Bolsa-Família entre 2005 e 2006, de R$ 1,8 bilhão, provocou um crescimento adicional do PIB, de R$ 43,1 bilhões, e receitas adicionais de impostos de R$ 12,6 bilhões. Esse ganho tributário é 70% maior do que o total de benefícios pagos pelo Bolsa-Família em 2006, que foi de R$ 7,5 bilhões".

Trocando em miúdos: o que o Brasil "gasta" com os benefícios do programa federal rende muito mais, além de movimentar a economia em inúmeras cidades do país. Não se trata, portanto, de programa "assistencialista", e sim de mais uma alavanca do crescimento econômico que melhora a vida da população e "irrita" os tucanos.

Leia a matéria completa acessando Bolsa-Família elevou PIB em R$ 43,1 bi, diz estudo.

Prefeito investe sobre bolso do contribuinte

Do jornal O Estado de S. Paulo, hoje (16):

''É o Taxab'', diz vereador petista

EDUARDO REINA

"Na Câmara Municipal, poucos vereadores se dispõem a falar abertamente sobre o assunto. "Não vou passar o ridículo de comentar o que não existe", diz um vereador de grande influência no bloco chamado de centrão. Já a oposição comemora a possibilidade da existência do reajuste e dá o troco: "É o Taxab", diz João Antonio, líder do PT, em comparação ao apelido dado à ex-prefeita Marta Suplicy, chamada de "Martaxa" em 2003, quando propôs alíquota progressiva de IPTU. O petista acredita que o vaivém de informações sobre índices é um mero balão de ensaio de Kassab para observar a reação dos políticos e da população.

Fala-se em reajustar a PGV nas regiões onde houve valorização do imóvel. Mas isso é um critério subjetivo. Quem garante que houve valorização nas áreas próximas de novos terminais de metrô? Mas também teve região que desvalorizou, como na Baixada do Glicério, no centro, e no entorno da Favela do Tijuco Preto, na zona leste. Nesses locais haverá diminuição de imposto?" Para João Antonio, a possibilidade de aumentar o IPTU é "a busca de receita para ano eleitoral", mas considera que se o projeto for realmente apresentado será aprovado pela base". Leia mais.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O "se colar, colou" no caso do IPTU

Na Folha de S. Paulo desta quinta-feira comentei sobre a intenção do governo Serra/Kassab de aplicar um aumento estrosférico no IPTU a partir de 2011. Na reportagem intitulada Kassab diz que reajuste no valor do IPTU será parcelado, falei contra mais esse "balão de ensaio" jogado pela administração:

"O líder do PT na Câmara, João Antônio, criticou a medida. "O que justifica o aumento se a prefeitura tem R$ 3 bilhões no mercado financeiro?"

O petista disse, inclusive, que Kassab ainda pode mudar de ideia. "Esse é o governo do 'se colar, colou'. Eles jogam uma informação e, se houver resistência, eles não aplicam. Fizeram isso várias vezes", afirmou
". Leia mais.

Minha Casa, Minha Vida ajuda a superar crise

Matéria do Jornal da Tarde mostra como o programa do governo federal ajuda a impulsionar a economia. Isso prova que o governo Lula trouxe um novo panorama à economia brasileira, com um Estado centrado em políticas de estímulo ao desenvolvimento.


Do Jornal da Tarde, hoje (15):

Lançamentos de imóveis crescem 114% em agosto

Foram 3.430 unidades colocadas no mercado, o maior volume do ano. A retomada tem sido puxada pelas habitações populares, de até R$ 130 mil. Preços tendem a cair com o aumento da concorrência

Paulo Justus

"A oferta de imóveis novos na capital paulista foi recorde em agosto. De acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), divulgados pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), o lançamento de imóveis na cidade atingiu 3.430 unidades no mês, o que representa uma alta de 114% em relação a julho e também o maior volume do ano.

A retomada das ofertas tem sido puxada pelas habitações populares. Esse tipo de imóvel vai ter destaque neste ano, de acordo com a Embraesp, impulsionado pelo programa habitacional do governo “Minha Casa, Minha Vida”. Leia mais.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Mais de 250 mil empregos formais em 1 mês


Do UOL Economia:

Brasil cria 253 mil empregos formais em setembro, 8º mês seguido de crescimento

"A economia brasileira criou 252.617 empregos com carteira assinada em setembro, já descontados os postos de trabalho fechados no período. Foi o oitavo mês seguido de geração de emprego formal". Leia mais.

COMENTÁRIO - Segundo os dados do governo federal, o acumulado do ano chega a 932 mil 651 empregos novos. Quase um milhão de empregos com carteira assinada em menos de um ano. Daí a gente lembra que durante seus 8 anos de mandato o "príncipe dos sociólogos" FHC só conseguiu criar parcos 800 mil empregos - menos de um quarto do que é criado em um único mês no governo do presidente Lula.

Serra vai chamar a tropa de choque?


Sindicatos querem parar CPTM no sábado

Daniel Gonzales, do jornal O Estado de S. Paulo

"Seis mil ferroviários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) prometem cruzar os braços a partir da 0h do sábado, por tempo indeterminado. Eles reivindicam 4,44% de reajuste relativo às perdas salariais, mais 5% de aumento real, além de programa de participação nos resultados (PPR) da empresa, entre outros pontos. A empresa ofereceu 4,5%. No sábado ocorre o treino oficial para o GP Brasil de Fórmula 1 e a Linha 9-Esmeralda é um dos principais acessos ao Autódromo de Interlagos. A companhia informou, em nota, que "aguarda o desdobramento das negociações".

COMENTÁRIO - Se os ferroviários cruzarem os braços, vamos ver como fica a propaganda enganosa da CPTM que promete "trens em intervalos curtos". Sistema de trens e Metrô em SP vive verdadeiro "apagão", que piorou com Serra.

Restrição aos fretados: trânsito piorou em SP


Do Jornal da Tarde:

Quem ia de fretado vai de carro

Projeções feitas pela Prefeitura ficaram abaixo no Metrô e CPTM e média de trânsito aumentou

Eduardo Reina

"A Secretaria Municipal dos Transportes errou na projeção que fez sobre o crescimento na demanda de passageiros nas estações da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), após a restrição de ônibus fretados numa área de 70 km² da capital. Os números projetados ficaram abaixo do que foi registrado pelas companhias.

Embora a Prefeitura negue que mais carros tenham ido para a rua após a restrição, os índices de congestionamento apontam mais engarrafamentos. O mês de setembro teve média de 71,3 km de lentidão nos dias úteis, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). No mesmo período de 2008, a média foi 65 km. Já agosto foi atípico, por causa do adiamento no início das aulas com a gripe suína - o que contribuiu para haver menos trânsito. A CET, porém, registrou média de 63,9 km de engarrafamento, ante 69 km no mesmo mês de 2008.

COMENTÁRIO - ATÉ TUCANO RECONHECE FRACASSO - Ainda na matéria, o JT reproduz o depoimento do deputado estadual tucano Orlando Morando, que constata o fracasso dessa medida tomada pelo governo demo-tucano. Veja o que ele disse ao jornal:

“Quem deixou o fretado passou a andar de carro. O resultado a gente vê todos os dias: são engarrafamentos cada vez mais insuportáveis”, critica o deputado estadual Orlando Morando (PSDB), da Comissão de Transporte da Assembleia Legislativa". Leia mais.

357% de aumento no seu IPTU


Do jornal Folha de São Paulo hoje (14)

A gestão Gilberto Kassab (DEM) já iniciou estudos para aumentar o IPTU na cidade de São Paulo de acordo com a valorização imobiliária de cada região nos últimos oito anos.

"Dados obtidos pela Folha apontam para um aumento de até 357% -caso da rua Barão de Ladário, no Brás, beneficiada pela revitalização do largo da Concórdia e pelo fortalecimento do comércio no centro.

O estudo, comandado pela comissão de valores imobiliários da Secretaria Municipal de Finanças, já foi realizado para áreas como Higienópolis, Pacaembu, Barra Funda, Limão, Vila Maria e Santana.

A Folha apurou que o próprio Kassab defende a revisão do imposto. Diz que ela é justa considerando a valorização imobiliária de vários bairros, principalmente aqueles onde foram construídos shoppings ou estações de metrô". Leia mais.

Comentário: "Faça o que eu mando e não faça o que eu faço"! Este é o lema do PSDB/DEM. No plano teórico eles defendem a redução de tributos, quando estão governando elevam a carga tributária de forma impiedosa.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

O marketing serrista e o currículo de Serra


A propósito de entrevista publicada hoje (13) pelo jornal Valor Econômico com um dos marketeiros cativos do PSDB - e que detém gordas contas publicitárias da prefeitura e do governo Serra -, indico a leitura do artigo O currículo de Serra, assinado pelo líder do PT na Assembleia Legislativa de SP, deputado Rui Falcão.

No jornal, o marketeiro tucano Luiz González (leia aqui) diz que Serra e Dilma viverão uma espécie de "guerra de biografias" na disputa de 2010 e reforça o mito da "biografia do Serra". Diferentemente do que tentam pregar os marketeiros serristas, o artigo do Rui Falcão desmistifica o que parte da mídia martela todos os dias sobre o governador.

Leia o artigo do Rui clicando aqui.

Semínário do PT Estadual nesta quinta-feira

Com informações do Boletim PT Câmara SP:

PT estadual faz seminário sobre Conferência das Cidades

O Setorial de Habitação do Partido dos Trabalhadores do Estado de São Paulo promove no próximo dia 15 de outubro (quinta-feira) seminário para discutir a organização da Conferências das Cidades.

O objetivo, de acordo com a coordenadora do Setorial, Miriam Hermógenes, é promover a ampla participação dos municípios no processo, que terá como resultado a eleição de delegados para as etapas estadual e nacional da conferência.

A atividade será realizada na sede do PT Estadual (Rua Abolição, 297, Bela Vista), a partir de 9 horas.

domingo, 11 de outubro de 2009

Uma frase para entender a crise

Da Agência Carta Maior:

"Como agiria um governo tucano na crise? O paradigma é a Vale do Rio Doce: 1.900 demissões; cortes de US$ 5 bi em investimentos e US$ 1 bi em encomendas transferidas para a Coréia. No comando do 'ajuste', além de Agnelli, estão Fábio Barbosa, ex-secretário do Tesouro de FHC e Carla Grasso, esposa de Paulo Renato, secretário da Educação de Serra".

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Panfletagem para denunciar caos na cidade

PT na rua: partido faz atividade no centro de São Paulo

A militância do PT estará amanhã no centro de São Paulo conversando com a população e denunciando os desmandos da administração Kassab.

O Diretório Municipal vai fazer uma panfletagem a partir de 11h30 na Praça Ramos para distribuir um boletim com denuncias sobre o caos vivido na cidade: lixo acumulado nas ruas e praças, a volta das enchentes e a qualidade ruim do transporte público por falta de investimento.

A Bancada do PT na Câmara Municipal também comparecerá à atividade.

NOTA ATUALIZADA ÀS 17h 32 DO DIA 27 DE 0UTUBRO DE 2009.

São Paulo vive apagão nos trens e Metrô

COM PSDB, ESTE É O RETRATO DO METRÔ DE SP

A farsa do tal Programa Expansão São Paulo, do governo Serra, está sendo desmascarada pela realidade: os trens e o Metrô de São Paulo passam por um caos que parece não ter solução. Um verdadeiro "apagão" do sistema ferroviário e metroviário contrasta com as propagandas veiculadas diariamente por Serra nos meios de comunicação que falam de uma suposta "revolução".

Existe, na verdade, uma grande enganação: trens que enfrentam panes sucessivas, vagões do Metrô pegam fogo e, essa é a regra, "superlotação" em praticamente todos os dias e horários. Não existe mais sequer a figura do "horário de pico" no sistema.

DANÇA DA ENGANAÇÃO - O marketing do governo do PSDB tenta ludibriar os usuários com uma garotada "dançando" nas estações do Metrô. Não passa de uma jogada que busca esconder a suporlotação e a incapacidade do governo tucano de responder à demanda. O povo não suporta mais ações publicitárias como essa chamada de "Melhor Embarque".

Veja abaixo um vídeo da TV Record exibido na manhã de hoje mostrando mais um dia de caos nos trens da CPTM - que afetou o Metrô já superlotado, com reflexos nos ônibus e no trânsito de um modo geral. Para completar, até o sistema de recarga do Bilhete Único entrou em colapso desde o dia de ontem.

Confira no vídeo a diferença entre o caos e a beleza das propagandas que consomem milhões para vender propaganda enganosa à população de São Paulo:

RECORD MOSTRA CAOS NOS TRENS DA CPTM.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Ares ainda mais promissores para 2010

Da Folha Online:

Investimento deve crescer com mais força em 2010, diz CNI

"O gerente-executivo de Política Econômica da CNI (Confederação Nacional da Indústria) disse nesta quarta-feira que os níveis de investimento da indústria deverão voltar a crescer com mais força em 2010. Segundo ele, ainda há ociosidade no parque industrial brasileiro, o que deve fazer com que os investimentos sejam maiores apenas no próximo ano.

"Do ponto de vista da política econômica, evidentemente, o desejo é que [o investimento] apareça. Agora eles vão surgir setor a setor, dependendo das condições de cada um", afirmou.

No mês passado, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, cobrou dos empresários que voltem a investir.

Segundo dados divulgados hoje pela CNI, a utilização da capacidade instalada em agosto ficou em 80,1%, contra 79,9% em julho. No ano passado, o parque industrial brasileiro utilizava 82,7% de sua capacidade em agosto."

Folha questiona Kassab em tom 'generoso'


De tão escandalosa, a manobra do governo Serra/Kassab de adotar a multiplicação dos gastos com publicidade para o ano eleitoral de 2010 chamou a atenção do jornal Folha de S. Paulo a ponto deste questionar a gestão DEM/PSDB em editorial - em tom notadamente "generoso", até certo ponto equilibrado.

O título do editorial, Prioridade à propaganda, é lastreado por elementos inquestionáveis, entre os quais dados da evolução dos gastos com publicidade oficial, em contraponto aos cortes em áreas essenciais.

Atitudes como essa provam que o jornal busca a retomada da credibilidade toda vez que faz críticas e observações pertinentes sobre um governo ao qual, nos últimos anos, deu generosa 'proteção editorial' ao simplesmente ignorar muitas das denúncias apontadas pela oposição na Câmara Municipal desde 2005.

Recomendo sua leitura apostando que avalições dessa natureza feitas pela imprensa devem ser embasadas em fatos - e esse flagrante desvio de finalidade dos recursos públicos não poderia passar em branco.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Contra a mordaça tucana

Nota oficial vereador Gabriel Chalita.

Antes tentavam me impor o silêncio. Agora querem também o mandato. Pelo imperativo ético de respeito a meus eleitores, nesses dez meses de exercício da vereança, jamais deixei de cumprir exemplarmente meus deveres constitucionais. Jamais faltei a uma sessão da Câmara. Jamais negligenciei o trabalho nas comissões. Sempre mantive as portas de meu gabinete abertas aos munícipes.

Mesmo tendo sido o vereador mais votado do Brasil, nas eleições municipais do ano passado, não tive voz nem voto em qualquer instância partidária. Essa falta de respeito atinge todos os 102.048 paulistanos que me honraram com seus votos. E é em respeito a eles, que defenderei meu mandato.

Na minha história política, sempre fui coerente com os valores da dignidade humana. A escola de tempo integral, as escolas abertas em finais de semana, a luta pela valorização do magistério paulista, entre outras, sempre foram defendidos na minha gestão como secretário estadual da Educação e na minha plataforma como candidato a vereador. O governador José Serra fechou a metade das escolas em finais de semana e diminuiu as de tempo integral, além de não dar aos professores o devido valor. Não posso concordar com isso. O atual comando do PSDB contraria as posições históricas de Franco Montoro e Mário Covas e se opõe ao próprio programa da Social Democracia.

O PSDB acaba de receber vários políticos vindos de outros partidos, entre eles, Rita Camata, Flávio Arns e Geraldo Vinholi. Deveriam eles também perder os seus mandatos?

O presidente do partido disse que o que pesou em favor da decisão de ir à Justiça foram as críticas a Serra. Isso é democracia? Minhas críticas não foram pessoais. Por que a retaliação?

Confio na Justiça.

São Paulo, 6 de outubro de 2009

Vereador Gabriel Chalita

Redução de recursos para área social

Nota da Bancada do PT sobre Orçamento 2010

Área social da cidade perde recursos no orçamento de Kassab para 2010

Redução dos gastos nas áreas sociais e aumento das despesas com propaganda. Esse é o resumo da proposta orçamentária do município de São Paulo para 2010 que o prefeito Kassab enviou à Câmara Municipal. Apesar de projetar uma arrecadação de R$ 28,1 bilhões no ano que vem, a administração DEM/PSDB não amplia investimento em transporte público, adia mais uma vez obras aguardadas pela população e tira recursos do orçamento das 31 subprefeituras, que prestam serviço diretamente à população.

Os três hospitais novos (Parelheiros, Brasilândia e Vila Matilde) prometidos na campanha eleitoral de 2008 mais uma vez não sairão do papel. Os recursos para a construção dos equipamentos sofreram corte de 83% na comparação entre o orçamento de 2009 e a proposta para 2010: de R$ 30 milhões para R$ 5 milhões cada unidade, o que denuncia que os hospitais, tão aguardados pela população, não são prioridades da administração demotucana.

A previsão de gastos em habitação, saneamento e urbanização de favelas não acompanha o crescimento dessas demandas na cidade. O mesmo acontece com a ampliação da rede própria de creches – que enfrenta um crescente déficit de vagas – e as despesas com assistência e desenvolvimento social (Programa Renda Mínima e albergues), cujos orçamentos para o ano que vem praticamente repetem o que foi planejado para 2009.

No transporte, Kassab reduz para R$ 360 milhões (corte de 31%) a despesa com compensação tarifária, que é o dinheiro que subsidia o preço da passagem. Menos subsídio significa passagem de ônibus mais cara. Kassab não vai construir corredores de ônibus (nem o da Celso Garcia, prometido desde 2007) e na expansão do metrô, que tanto prometeu ajudar, o prefeito programou gastar apenas R$ 10 milhões. É bom lembrar que em 2008 ele havia prometido repassar R$ 1 bilhão para o metrô, mas só entregou R$ 275 milhões.

A redução de gastos só não afeta a área de propaganda, que vai dispor de R$ 105 milhões. Um aumento de 239% na comparação com os R$ 31 milhões inicialmente reservados para este ano (mas que até setembro já haviam atingido R$ 80 milhões, graças aos remanejamentos).

A gestão DEM/PSDB demonstra fragilidade para executar projetos esperados há anos pela população. O prefeito só sabe guardar o dinheiro da prefeitura nos bancos, não libera verba para obras necessárias. Ele não tem um plano para a cidade, toma decisões erradas e depois recua daquilo que anunciou, como vimos recentemente na sua tentativa de reduzir a merenda fornecida em creches e de cortar gastos com o serviço de coleta de lixo e varrição de ruas.

Ver. João Antônio
Líder da Bancada do PT
Câmara Municipal de São Paulo

Ônibus: 10% do orçamento 2004 só em subsídios

Matéria do jornal O Estado de S. Paulo desta terça-feira mostra o quanto o bolso do paulistano é usado para financiar promessas de campanha eleitoral do governo Serra/Kassab. Para manter a tarifa dos ônibus da Capital em R$ 2,30, a prefeitura gastou R$ 1,5 bilhão em subsídios. O jornal contabilizou esse gasto usando como referência o período de novembro de 2006, quando ocorreu o último reajuste tarifário dos ônibus na cidade.

O valor repassado às empresas de ônibus paulistanas como "compensação tarifária" no período corresponde a 10% de todo o orçamento que a ex-prefeita Marta Suplicy teve a seu dispor em 2004. Marta governou no último ano com um orçamento de R$ 15 bilhões.

Como todos sabem, a mantuenção do preço das passagens em R$ 2,30 foi uma das promessas que alavancaram a campanha de reeleição do prefeito Gilberto Kassab em 2008. E, claro, sabem também que todos estamos pagando esta conta salgada!

A "ética constrangida" de Serra no caso Yeda

SERRA E YEDA: APERTO DE MÃOS QUE DIZ TUDO

SERRA DEFENDE GOVERNO ATOLADO EM DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO

Um dia após o Ibope divulgar pesquisa que aponta o desejo dos gaúchos de ver a governadora Yeda Crusius (PSDB) "pelas costas" (62% defendem seu afastamento), não custa recordar que os tucanos se esforçam para defender o problemático governo do Rio Grande do Sul.

Mesmo atolado em denúncias de corrupção e sob investigação de uma CPI que apura desvio de recursos públicos, caixa 2 na campanha tucana e outros crimes, o governo de Yeda tem entre seus "defensores" o governador paulista, José Serra.

Para relembrar, o portal Carta Maior publicou a seguinte notícia, em setembro passado:

Serra e PSDB defendem "princípios éticos" de Yeda Crusius

"O governador de São Paulo, José Serra, assinou um manifesto do PSDB em defesa da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, acusada pelo Ministério Público Federal do RS de integrar uma quadrilha que estaria instalada do aparelho de Estado. O manifesto destaca a "competência e o respeito a princípios éticos" de Yeda e dá total solidariedade à governadora que enfrenta um processo de impeachment na Assembléia Legislativa do RS. O texto afirma:

"A direção nacional do PSDB, os governadores eleitos pelo PSDB e os líderes partidários vêm reiterar o enorme respeito que têm pela governadora Yeda Crusius e por toda a sua longa trajetória política, construída com competência e respeito a princípios éticos".

COMENTÁRIO - Tudo muito bonito no papel, mas o constraste com a realidade vivida no Rio Grande do Sul é gritante. As crescentes denúncias de corrupção inviabilizaram o governo do PSDB gaúcho desde seus primeiros dias. Nem mesmo a sisuda imprensa daquele estado aposta na manutenção do governo Yeda Crusius. Só o Serra e outros tucanos!

Mais propaganda, menos Educação!

Kassab investirá em publicidade mais do que em CEUs e escolas

Da Folha de S. Paulo e do Agora:

"O prefeito Gilberto Kassab (DEM) pretende gastar em 2010 mais com propaganda da gestão do que com construção e reforma de corredores de ônibus. Os R$ 105 milhões destinados à publicidade oficial que constam no projeto orçamentário para 2010 também superam a verba para construção, ampliação e reformas de CEUs e escolas de ensino fundamental, de R$ 90,1 milhões.

Segundo a proposta de Orçamento enviada à CÔmara Municipal, o dinheiro reservado para propaganda é 31% superior aos cerca de R$ 80 milhões que devem ser gastos neste ano. Trata-se de um recorde no que se refere a despesas com publicidade oficial na cidade. A decisão de aumentar a verba segue uma tendência da gestão Kassab". Leia mais.

COMENTÁRIO - Há tempos que a desculpa esfarrapada dos cortes no orçamento em áreas essenciais caiu por terra. Ao turbinar ainda mais os gastos com publicidade - indo além do que o previsto para a Educação -, o governo mostra sua face: gasta mal, presta serviços cada vez piores e tenta enganar a população como campanhas de marketing. Não tem como justificar!

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

SP: candidatura deve seguir estratégia nacional

Por João Antonio*

O tema central da reunião da Executiva Estadual do PT de São Paulo ocorrida hoje (5) foi a discussão sobre os cenários eleitorais para 2010. Os principais cenários em debate no PT paulista hoje são os seguintes:

1 – Candidatura própria ao governo de São Paulo em aliança com PSB, PDT, PC do B, PR e setores do PMDB

2 – Lançamento de um nome de fora do PT – a opção Ciro Gomes – centrado numa aliança programática como alternativa para derrotar os tucanos no estado;

É fato que o PT dispõe de nomes competitivos para disputar o governo de São Paulo em 2010. A ex-ministra Marta Suplicy, o deputado federal Antônio Pallocci, o senador Aloízio Mercadante e o prefeito de Osasco, Emídio de Souza, são alguns dos muitos companheiros de peso para representar o PT na sucessão estadual.

Defendo que a definição do nosso nome para disputar o governo paulista deve combinar primeiro com a estratégia da candidatura Dilma Rousseff à Presidência da República. Definir uma candidatura a partir da lógica meramente estadual é um erro.

Os nomes postos pelo PT hoje não podem ser uma camisa-de-força impeditiva de uma candidatura que expresse melhor a tática nacional. É nesse sentido que o PT também discute a opção Ciro Gomes na disputa estadual.

O PT tem nomes fortes para o governo estadual. O que o PT ainda não tem é candidato. E a pressa, neste momento, é inimiga da prudência. O que deve mover o posicionamento do PT no estado é garantir o terceiro mandato ao projeto transformador do governo Lula – com a eleição de Dilma presidente. Isso implica construir um leque de forças capaz de derrotar eleitoralmente o principal núcleo de oposição a Lula aqui no estado.

Portanto, o nome para disputar o governo de São Paulo pode ser do PT. Ou não.

*Vice-Presidente do PT Estadual de São Paulo

Debate na TV sobre Rio 2016

A convite da TV Câmara São Paulo participo na tarde de hoje (5) do programa Câmara Esporte Clube para debater a conquista pelo Brasil da sede dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro.

Quem comanda o programa é o "professor" Orlando Duarte, um dos maiores nomes do jornalismo esportivo brasileiro. O programa é ao vivo e vai ao ar das 15h às 16h na TV Câmara, o canal da Câmara Municipal de São Paulo.

Maioria quer afastamento de governo do PSDB

Do UOL Notícias:

Ibope registra 74% de desaprovação para o governo de Yeda Crusius

"Dos 812 eleitores consultados, 64% acham o governo ruim ou péssimo e 62% são a favor do afastamento de Yeda devido às denúncias de corrupção

Em vídeo, Feijó acusa Yeda de usar campanha para fazer 'poupança'
Instituto Methodus: Tarso Genro lidera intenções de voto no RS
Aliados de Yeda assumem comissão querem arquivar ação
CPI aprova convocação de representantes do Detran-RS

Pesquisa Ibope publicada nesta segunda-feira (5) pelo jornal Zero Hora indica uma desaprovação de 74% para a administração de Yeda Crusius (PSDB) no Rio Grande do Sul. Dos 812 eleitores consultados em 52 municípios gaúchos entre os dias 25 e 29 de setembro, 64% acham o governo ruim ou péssimo e 62% são a favor do afastamento de Yeda devido às denúncias de corrupção". Leia mais.

Boa reflexão sobre o golpe em Honduras


A revista CartaCapital desta semana trouxe matéria de capa destacando os acertos da diplomacia brasileira no episódio do golpe em Honduras que depôs o presidente Manuel Zelaya em junho último.

Além da matéria de capa, merece destaque o artigo Saudades das quarteladas, assinado pelo economista Luiz Gonzaga Belluzo . Trata-se de uma boa reflexão sobre o episódio que todos os democratas do continente esperam que seja resolvido em breve, com a volta de Zelaya ao posto de presidente constitucional daquele país.

Em um trecho do artigo, Belluzzo resume as principais críticas que se pode fazer à postura de parte da nossa oposição e de setores da imprensa brasileira:

"No episódio hondurenho, as classes dominadoras e bem falantes do Brasil varonil retiraram seus coturnos do armário e enfiaram a botas num pântano semântico. As tormentosas trapalhadas com o significado das palavras marcaram os comentários, pronunciamentos e conexos a respeito “da remoção compulsória e involuntária de Manuel Zelaya do exercício das funções presidenciais”. Aqui me arrisco a mimetizar as cautelas nativas que perambulam entre o “quase golpe”, golpinho, governo de fato, governo provisório". Leia aqui o artigo completo.

A crise agora é dos buracos

Usando os mesmos argumentos que não funcionaram quando anunciou os cortes na limpeza urbana e na merenda, o governo Serra/Kassab agora tenta ver se "cola" a desculpa de que a redução drástica dos recapeamentos é "culpa da crise". Veja o que diz o jornal Agora SP em sua edição desta segunda-feira:

Kassab admite atraso no recapeamento

Flávia Martins y Miguel, do do Agora

"O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM) admitiu a redução nas ações de recapeamento este ano em função da diminuição de receita do município. Reportagem publicada anteontem pelo Agora flagrou o descumprimento do cronograma de recapeamento em 60% de 60 vias visitadas nas últimas três semanas. Do total, apenas 24 receberam nova pavimentação enquanto 36 permaneciam esburacadas e com remendos.

Kassab considerou a constatação correta, ao comentar o assunto ontem, durante a votação na eleição para o Conselho Municipal da Habitação. Ele informou ainda que o ritmo dos trabalhos de recapeamento, diminuído desde o ano passado, seria retomado o "mais rápido possível", sem, porém, dar um prazo". Leia mais.

COMENTÁRIO OPORTUNO - Trata-se, na verdade, do "cancelamento" da agenda eleitoreira de 2008, quando eram recapeados 222 km por ano e esse índice caiu para míseros 2 km por mês em 2009, curiosamente o ano que não temos eleições. Coincidência? Todo paulistano sabe que não!

PS - A propósito, indico leitura de matéria do Jornal da Tarde do dia 28 passado que trouxe manchete de capa a expressão "Haja buraco!". Leia aqui.

PT Estadual discute conjuntura em SP

Reunião da Executiva Estadual do PT paulista discute a conjuntura estadual e o fenômeno das eleições 2010 - há um ano das eleições. O debate envolve deputados federais, estaduais, vereadores e diversos dirigentes partidários petistas, na sede do PT Estadual de SP.

Candidatura do vereador Donato ao PT Municipal

Donato lança candidatura à presidência do PT/SP

Acontece hoje (5) o lançamento da candidatura do vereador Donato à presidência do Diretório Municipal do PT/SP. O ato político será realizado no auditório do Sindicato dos Engenheiros (Rua Genebra, 25, ao lado da Câmara Municipal), a partir de 19 horas.

O PED 2009 (Processo de Eleições Diretas) está marcado para o dia 22 de novembro.

domingo, 4 de outubro de 2009

Mercedes Sosa morre aos 74 anos


Morreu na manhã deste domingo, a cantora argentina Mercedes Sosa, de 74 anos. Ela estava em Buenos Aires e sofria de problema renal e com cardiorrespiratório.

Mercedes Sosa (Tucumán, 9 de julho de 1935 - Buenos Aires, 4 de outubro de 2009) foi uma cantora argentina de grande apelo popular na América Latina. Alcunhada La Negra pelos longos e lisos cabelos negros.

Descoberta aos quinze anos de idade, cantando numa competição de uma rádio local da cidade natal, quando foi-lhe oferecido um contrato de dois meses. Admirada pelo timbre de contralto, gravou o primeiro disco Canciones con Fundamento, com um perfil de folk argentino. Consagrou-se internacionalmente nos EUA e Europa em 1967, e em 1970, com Ariel Ramirez e Felix Luna, gravando Cantata Sudamericana e Mujeres Argentinas. Gravou um tributo também à chilena Violeta Parra.

Sosa interpretou um vasto repertório, gravando canções de vários estilos. Atuava freqüentemente com muitos músicos argentinos como León Gieco, Charly García, Antonio Tarragó Ros, Rodolfo Mederos e Fito Páez, e outros latino-americanos como Milton Nascimento, Fagner e Silvio Rodríguez.

Foi uma conhecida ativista política de esquerda, foi peronista na juventude. Em tempos mais recentes manifestou-se como forte opositora da figura de Carlos Menem e apoiou a eleição do ex-presidente Néstor Kirchner. A preocupação sócio-política refletiu-se no repertório interpretado, tornando-se uma das grandes expoentes da Nueva Canción, um movimento musical latino-americano da década de 60, com raízes africanas, cubanas, andinas e espanholas. No Brasil, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque, entre outros artistas, são expressões da Nueva Canción, marcada por uma ideologia de rechaço ao que entendiam como imperialismo norte-americano, consumismo e desigualdade social.

Mercedes Sosa - Gracias a La Vida


Mercedes Sosa - Sólo le pido a dios


Mercedes Sosa - Todo cambia

sábado, 3 de outubro de 2009

PSDB criou a indústria do pedágio em SP

São Paulo terá 27 novos pedágios até o fim do ano

José Maria Tomazela, do Jornal da Tarde:

"Pelo menos 27 novos pedágios entram em operação até o final do ano nas rodovias estaduais de São Paulo. Atualmente, há 91 praças de pedágios nas rodovias incluídas no programa de concessões rodoviárias do governo do Estado. Destas, três serão desativadas. As concessionárias aceleram as obras para iniciar a cobrança até o período de férias, no final do ano, quando o tráfego nas rodovias aumenta até 30%". Leia mais.

COMENTÁRIO - Tal qual a indústria da lama que engole bilhões no Tietê, a multiplicação dos pedágios em São Paulo é uma obra genuinamente tucana. Os paulistas e demais usuários das rodovias estaduais já não suportam mais tantos pedágios - que chegarão a 118 praças neste ano.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Registro do debate no Estúdio Osmar Santos

Publico abaixo uma sequência de fotos da minha participação no debate realizado quarta-feira passada (30) no Estúdio Osmar Santos, montado na redação do jornal Diário de S. Paulo.

O programa foi para comemorar o primeiro aniversário do estúdio em homenagem ao grande comunicador esportivo Osmar Santos e aconteceu sob o comando do radialista Laércio Maciel, apresentador do Manhã da Globo.


COM O ETERNO "GAROTINHO" OSMAR SANTOS


GRANDE COMUNICADOR, O LAÉRCIO MACIEL


DEBATENDO A CIDADE DE SÃO PAULO

O Brasil lá em cima!

DO UOL ESPORTES:

Rio ganha Olimpíadas de 2016



Veja, do Portal R7, o discurso do presidente Lula em Copenhague. Fala de Lula resume o sentimento do povo brasileiro com a conquista da sede dos Jogos Olímpicos de 2016:

O DISCURSO DE LULA

DO PORTAL G1

Festa de filiação empresarial de peso ao PT


BOAS-VINDAS AO CASAL ELEONORA E IVO


IVO ROSSETTI ASSINA FICHA DE FILIAÇÃO


HORA EM QUE ELEONORA TAMBÉM ASSINA


MESA COM DIRIGENTES DO PT E CONVIDADOS

Grande festa na Câmara Municipal de São Paulo na manhã de hoje com a filiação do empresário Ivo Rosset, da Valisére, e da esposa dele, a psicanalista Eleonora Mendes Caldeira ao Partido dos Trabalhadores. O evento contou com a presença de representantes do PT em todos os níveis e foi coordenado pela ex-prefeita e ex-ministra Marta Suplicy - amiga de longa data do casal.

A cerimônia trouxe à Câmara os presidentes nacional e estadual do PT, lideranças do partido de diversas regiões do estado, deputados federais e estaduais, vereadores e militantes petistas em grande número.

O ato de filiação do casal Rosset representou a consolidação do papel do empresariado brasileiro em apoio ao projeto de transformação social, política, econômica e cultural por que passa o Brasil com a chegada do presidente Lula ao governo federal, em 2002.

Parabenizo os novos filiados pelo simbolismo de sua entrada nos quadros partidários. Todos por um Brasil cada vez melhor!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Pragmatismo

Do boletim Brasília Confidencial:

Marina apoia permanência do PV nos governos Serra e Kassab

"Provável candidata do Partido Verde (PV) à Presidência da República, a senadora Marina Silva defendeu ontem a permanência do PV paulista na base de apoio ao governador José Serra (PSDB) e ao prefeito Gilberto Kassab (DEM).

"Estar em um governo (de outro partido) não significa perder autonomia", alegou Marina.