segunda-feira, 24 de junho de 2013

Artigo: reflexão sobre os acontecimentos e o futuro

Artigo de minha autoria aborda os reflexos dos protestos na política e no cotidiano dos brasileiros, além de projetar esses acontecimentos para o futuro próximo. O texto está em portais do PT Nacional, Estadual, Municipal e no site da Liderança do PT na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Leia um trecho abaixo:

ARTIGO

Sem medo da realidade e do futuro

O país foi sacudido nos últimos dias por intensos atos de protesto que se espalharam por vários municípios. O mote inicial para essas grandes manifestações foi o previsível reajuste nas tarifas de ônibus em diversas cidades. Mas não parou aí: em todo Brasil, destacadamente a juventude, saiu às ruas expressando descontentamento, um sentimento difuso, cada indivíduo a seu modo, de difícil concretude, porém com foco crítico na política, nos políticos e com repulsa a tudo que tende a se aproximar da ideia de organização partidária.

As manifestações atuais não seguem padrões tradicionais, guardam pouca semelhança com os grandes atos contra a ditadura, as Diretas Já ou o Fora Collor. Não são conduzidas por líderes definidos, partidos ou entidades de clara e expressiva representação social, não tem uma pauta objetiva com finalidades pré-estabelecidas e muito menos um foco político claro. Sugerem uma espécie de “Se hay gobierno, soy contra". Os valores expressos em cartazes ou em palavras de ordem são difusos e a finalidade do movimento não é tangível.

Mas uma coisa é certa: os gritos que ecoam nas ruas são um recado direto à classe política brasileira. Se pudesse expressar em palavras o conteúdo que vem das ruas, seria mais ou menos assim: "Queremos ser ouvidos não só em época de eleições; maior transparência nos atos administrativos; honestidade na condução da coisa pública e eficiência e eficácia nos serviços prestados pelo Estado”. Leia o artigo completo aqui no site Diretório do PT Estadual de SP.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Investimento crescente na educação superior

Dilma cria quatro universidades federais no Norte e no Nordeste

"A presidente Dilma Rousseff criou quatro universidades federais no Norte e no Nordeste do País: a do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), do Oeste da Bahia (UFOB), do Sul da Bahia (UFESBA) e do Cariri (UFCA), no Ceará. Juntas, as quatro instituições terão 145 cursos e abrirão 38,3 mil novas vagas para estudantes. A proposta de lei foi sancionada nessa quarta-feira, 5". Leia mais.