segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Demotone


O escândalo que toma conta de Brasília com o governo distrital e seus panetones fantásticos deu margem ao surgimento de variedades distintas dessas iguarias típicas do período natalino.

A imagem ao lado sugere um de 'sabor' todo especial, especialmente para quem controlava a imensa compra do produto na capital federal sob a batuta do governo José Roberto Arruda (DEM).

O DEM vocifera todo dia contra o governo do presidente Lula, tenta sustentar um discurso que só leva o partido aliado do PSDB a minguar ano após ano. O ex-PDS-PFL precisa explicar seu envolvimento com as 'atividades produtivas' como as que estão na grave denúncia veiculada por toda a imprensa desde o final de semana.

Mensalão do DEM: OAB se posiciona


Do UOL Notícias

OAB pede impeachment de Arruda

"OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) decidiu nesta segunda-feira (30) apresentar um pedido de impeachment contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), por crime de responsabilidade. O governador está sendo acusado de participação em um esquema de pagamento de propina a deputados distritais e aliados.

O pedido ainda deverá ser analisado pelos 45 conselheiros da seccional do Distrito Federal, que devem se manifestar sobre o assunto na próxima quinta-feira, quando haverá reunião do conselho pleno. Caso a proposta seja aprovada, o pedido de impeachment será encaminhado à Câmara Legislativa". Leia mais.

O 'escândalocrata'


Do blog do jornalista João Bosco Rabello, do portal Estadão:

É só o começo

"O escândalo que decretou a morte política do governador José Roberto Arruda tem aspectos que o diferenciam de tantos outros de mesma gênese. O striptease, dessa vez, começou de cima para baixo. Geralmente, as escutas, vídeos e provas do gênero são produzidas nos escalões inferiores e historicamente não chegam à autoridade máxima. As punições, em conseqüência, ficam na chamada raia miúda.

No episódio Arruda, o primeiro vídeo já alcançou o governador e a quantidade de provas em mãos da Polícia Federal projeta um cenário de corrupção de extensão estarrecedora. O acervo de vídeos e escutas do ex-policial Durval Barbosa é suficiente para comprometer quase uma centena de atores desse processo. Vai muito além das imagens já divulgadas, em que parlamentares, incluindo o presidente da Câmara Distrital, Leonardo Prudente, aparecem enchendo os bolsos de dinheiro". Leia mais.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Menos segurança

Trecho de matéria da edição de hoje (27) do jornal Agora SP:

Bases fixas da GCM são fechadas em SP

"Em plena época de compras de fim de ano, as bases da GCM (Guarda Civil Metropolitana) do centro da capital foram fechadas ou trocadas por postos móveis. Locais de grande circulação de pessoas, como a praça da Sé, contam agora apenas com guardas a pé --que não têm lugar para ir ao banheiro ou fazer refeições, por exemplo-- ou fazendo rondas em veículos.

O problema, segundo guardas-civis ouvidos pela reportagem, não é restrito ao centro. As bases da periferia também têm sido fechadas, uma a uma, ao longo do ano. Segundo o Sindguardas (sindicato dos guardas-civis), em 2005 a cidade tinha 40 bases avançadas da GCM. Agora, dizem eles, há apenas uma, na estrada do M'Boi Mirim (zona sul de SP). Haveria ainda bases que funcionam alternadamente: parte do dia fechadas, com guardas na rua, e parte do dia abertas".

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

PT apresentará substitutivo ao projeto do IPTU


Para limitar a cobrança do imposto no bolso do paulistano e evitar o crescimento da carga tributária, os vereadores do PT vão apresentar um substitutivo ao projeto do Executivo de aumento do IPTU. O substitutivo do PT altera as alíquotas para reduzir o imposto dos imóveis de menor valor e muda os valores das travas limitadoras do reajuste, aplicando um percentual menor do que o proposto pelo Executivo.

NOTA DA BANCADA DO PT

Substitutivo do PT impõe limite ao aumento do IPTU

Para limitar a cobrança do imposto no bolso do paulistano e evitar o crescimento da carga tributária, os vereadores do PT vão apresentar um substitutivo ao projeto do Executivo que aumenta o IPTU, antes da votação final da matéria. No substitutivo o PT altera as alíquotas usadas para calcular o IPTU, reduzindo o imposto dos imóveis de menor valor, e muda os valores das travas limitadoras do reajuste, aplicando um percentual menor do que o proposto pelo Executivo.

Enquanto o projeto (PL 720/09) do prefeito Kassab cria uma trava de 60% no reajuste para os imóveis não-residenciais e de 40% para os residenciais, o PT proporá percentuais menores e a criação de quatro faixas de travas:
- Residencial (trava)
10% para imóveis com valor venal até R$ 130.000,00 (teto do subsídio do programa habitacional do governo federal)
15% para imóveis com valor venal entre R$ 130.000,01 até R$ 310.000,00
40%para imóveis com valor venal entre R$ 310.000,01 até R$ R$ 620.000,00
- Não-Residencial (trava)
15% para todas as faixas de imóveis

O saldo do reajuste para os exercícios posteriores a 2010 deverá ser discutido e votado através de projeto específico a ser encaminhado pelo Executivo à Câmara Municipal.

No caso das alíquotas, a proposta do PT é uma nova divisão dos percentuais em relação aos imóveis residenciais:

RESIDENCIAL
Classes de valor venal Alíquota
Até R$ 92.500,00 Isento
Ate R$ 130.000,00 0,5%
De R$ 130.00,01 até R$ 155.000,00 0,8%
De R$ 155.000,01 até R$ 180.000,00 1%
De R$ 180.000,01 até R$ 310.000,00 1,2%
De R$ 310.000,01 até R$ 620.000,00 1,4%
A partir de R$ 620.000,01 1,6%

A proposta de substitutivo do PT mantém a atualização da Planta Genérica de Valores (base de cálculo do IPTU), mas evita que a administração do DEM/PSDB penalize o contribuinte paulistano com aumento substancial da arrecadação do imposto. A correção da PGV é uma forma de se fazer justiça tributária, mas não pode servir de subterfúgio para a gestão Kassab engordar ainda mais o cofre da prefeitura. O dinheiro extra deve ser usado para reduzir a cobrança dos contribuintes que ganham pouco.

É bom lembrar que a arrecadação municipal já cresceu, em termos reais, pelo menos 41% nos últimos cinco anos. Com a previsão de expansão da economia brasileira em 2010, a arrecadação continuará crescendo e, portanto, não se justifica esse aumento da carga tributária.

Ver. João Antônio
Líder da Bancada PT/SP
Câmara Municipal de São Paulo

Plenário: analisando a votação de ontem

ERA SÓ PROMESSA!

Usei na tarde de hoje (26) a tribuna da Câmara Municipal de São Paulo para falar acerca da votação de ontem, quando o governo Kassab aprovou o projeto do aumento abusivo do IPTU em primeiro turno de votação.

Publico abaixo o conteúdo do meu discurso no qual analiso a incoerência e o impacto da medida que o prefeito quer impor aos paulistanos ano que vem - algo que se somará ao "tarifaço 2010" (aumento das passagens de ônibus, do Metrô, do trens e das contas de água).


Sr. Presidente, nobres Vereadores, venho a esta tribuna lamentavelmente para falar sobre a votação de ontem, quando tivemos a aprovação, em primeira, da elevação significativa do IPTU cobrado na cidade de São Paulo dos imóveis residenciais e comerciais. 1,7 milhão de imóveis sofrerão aumento. Aliás, quem vai sofrer não são os imóveis, são os donos deles que sofrerão com o aumento do IPTU na cidade de São Paulo.

Sabemos que o discurso dos governistas nesta Casa é de que não estará sendo promovido um aumento de IPTU na cidade de São Paulo, que apenas serão corrigidos os valores da Planta Genérica, a PGV.

Objetivamente, aqueles que nos assistem pela TV Câmara São Paulo sabem exatamente o que vai acontecer, quando receberem seu carnê de IPTU em casa. Aí, sim, os senhores verão o que é "Planta Genérica", o que é aumento de IPTU. O que vamos ter na cidade é um aumento linear. Itaim Paulista, Campo Limpo, Tatuapé, em todos os lugares desta cidade os imóveis vão sofrer um acréscimo no IPTU, significativamente.

É claro que, na periferia da cidade, subindo de 800 mil imóveis para 1,040 milhão - ainda não chega na isenção proposta pela Sra. Prefeita Marta, que era de 1,100 milhão -, muitos imóveis da periferia estarão isentos. Muitos imóveis. Não todos.

Assim, estamos diante de uma situação, na cidade de São Paulo, bastante grave. Como é que o povo acreditará? No último debate da TV Globo nas eleições passadas, lembro-me que um dos blocos foi concentrado no quesito "Tributos na cidade de São Paulo". Responsabilizavam a ex-Prefeita Marta Suplicy por tributar pesadamente. Provavelmente, o discurso do atual Prefeito Sr. Gilberto Kassab prometendo não aumentar a carga tributária na Cidade foi um elemento decisivo na escolha eleitoral do último pleito.

Porém, agem exatamente de maneira contrária ao prometido na campanha eleitoral. Registro essa incoerência na tribuna da Câmara Municipal de São Paulo. O PSDB e o DEM são partidos do “Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço”. Possuem um discurso programático para ganhar eleição e outro para governar.

Essa é uma incoerência que, ou nós, políticos de responsabilidade e espírito público mudamos a forma de fazer política, mostramos a cara e dizemos exatamente o que pensamos, ou a população cada vez mais desacreditará da classe política.
Repito: o discurso era – não votem na outra candidata porque aumentará a carga tributária na cidade de São Paulo. Eu não mexerei nos tributos da Cidade. Agora põe a mão no bolso do contribuinte para alavancar as receitas da Cidade e pagar promessas eleitoreiras, algumas de conteúdo duvidoso do ponto de vista do interesse da população.

Deixo os meus protestos. Convoco os nobres Vereadores a elaborarmos um substitutivo que não onere a sofrida população, a classe média desta cidade e que possamos impedir esse aumento abusivo do valor do IPTU na cidade de São Paulo.

Muito obrigado, Sr. Presidente!

Em campanha!


Reportagem do Estadão de hoje relata as peripécias de campanha do governador tucano. Depois de viajar pelo país, agora foi a vez do tucano José Serra 'surfar' na mídia e tentar alavancar seu projeto político. Veja um trecho abaixo:

Sob pressão de aliados,Serra reforça maratona midiática

"Um dia após ter participado de vários programas populares no rádio e na TV, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), engrossou a maratona midiática e concedeu entrevista de mais de uma hora no programa Super Pop, da apresentadora Luciana Gimenez, na Rede TV!. Serra falou sobre suas principais iniciativas no governo do Estado e chegou a firmar compromisso, caso "um dia" seja eleito presidente". Leia mais.

Problemas se agravam no Metrô de SP


Trens do metrô de SP se chocam na madrugada; funcionário fica ferido

ALENCAR IZIDORO
da Folha de S.Paulo


"Dois trens do Metrô de São Paulo bateram na madrugada de quarta-feira (25) quando circulavam entre as estações Ana Rosa e Vila Mariana da linha 1-azul (Norte/Sul). O acidente ocorreu após o fim da operação comercial, quando as composições circulavam sem passageiros, mas provocou danos nos trens e ferimentos em pelo menos um dos operadores". Leia mais.

COMENTÁRIO - No afã de promover propaganda maciça de suposta "revolução nos transportes", o governo do PSDB de José Serra descuida cada vez mais do item segurança. Prova disso são as constantes avarias sofridas por composições do Metrô e da CPTM. Isso sem esquecer da superlotação diária, em praticamente todos os horários. Para entrar em um vagão do Metrô, no que antes se chamava "horário de pico", o usuário precisa aguardar a passagem de pelo menos cinco composições - isso se quiser ir na condição de "sardinha".

Este é o governo da propaganda!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Aumento abusivo de IPTU passa em 1ª votação


O prefeito Gilberto Kassab (DEM) conseguiu aprovar na noite desta quarta-feira (25), em primeira votação na Câmara Municipal, o projeto de lei de autoria do Executivo que revisa a Planta Genérica de Valores (PGV) e aumenta de forma abusiva o IPTU na cidade de São Paulo em 2010.

O placar de votação no painel eletrônico ficou assim: 36 vereadores votaram SIM (pela aprovação do aumento), 17 votaram NÃO (contra o aumento) e um parlamentar se absteve. Veja abaixo como votaram os vereadores nesta matéria:

VEREADORES QUE VOTARAM PELO AUMENTO DO IPTU

ANTÔNIO CARLOS RODRIGUES (PR): SIM; ABOU ANNI (PV): SIM; ADILSON AMADEU (PTB): SIM; ADOLFO QUINTAS (PSDB): SIM; AGNALDO TIMÓTEO (PR): SIM; ATÍLIO FRANCISCO (PRB): SIM; AURÉLIO MIGUEL (PR): SIM; CARLOS APOLINÁRIO (DEM): SIM; CARLOS ALBERTO BEZERRA (PSDB): SIM; CLAUDIO ROBERTO DE SOUZA (PSDB): SIM; CLÁUDIO FONSECA (PPS): SIM; DALTON SILVANO (PSDB): SIM; FLORIANO PESARO (PSDB): SIM; GILSON BARRETO (PSDB): SIM; ANTÔNIO GOULART (PMDB): SIM; JOOJI HATO (PMDB): SIM; JOSÉ OLÍMPIO (PP): SIM; JOSÉ POLICE NETO (PSDB): SIM; JUSCELINO GADELHA (PSDB): SIM; MARA GABRILLI (PSDB): SIM; MARCELO AGUIAR (PSC): SIM; MARCO AURÉLIO CUNHA (DEM): SIM; MARTA COSTA (DEM): SIM; MILTON FERREIRA (PPS); SIM; MILTON LEITE (DEM): SIM; GILBERTO NATALINI (PSDB): SIM; PAULO FRANGE (PTB): SIM; JOSÉ LUIZ PENNA (PV): SIM; QUITO FORMIGA (PR): SIM; RICARDO TEIXEIRA (PSDB): SIM; ROBERTO TRÍPOLI (PV): SIM; SANDRA TADEU (DEM); SIM; SOUZA SANTOS (PSDB): SIM; TONINHO PAIVA (PR): SIM; USHITARO KAMIA (DEM): SIM; WADIH MUTRAN (PP); SIM.

VEREADORES QUE VOTARAM CONTRA O AUMENTO DO IPTU

JOÃO ANTONIO (PT): NÃO; ALFREDINHO (PT): NÃO; SENIVAL MOURA (PT): NÃO; ARSELINO TATTO (PT): NÃO; CHICO MACENA (PT): NÃO; JULIANA CARDOSO (PT): NÃO; ÍTALO CARDOSO (PT): NÃO; ANTÔNIO DONATO (PT): NÃO; FRANCISCO CHAGAS (PT): NÃO; JOSÉ AMÉRICO (PT): NÃO; JOSÉ FERREIRA (ZELÃO - PT): NÃO; CELSO JATENE (PTB): NÃO; CLÁUDIO PRADO (PDT): NÃO; DOMINGOS DISSEI (DEM): NÃO; GABRIEL CHALITA (PSB): NÃO; JAMIL MURAD (PC do B): NÃO; NETINHO DE PAULA (PC do B): NÃO;

OBSERVAÇÃO - ELISEU GABRIEL (PSB): ABSTENÇÃO;

IPTU na CCJ

Do Boletim PT Câmara SP, da Liderança do PT:

Comissão de Constituição e Justiça vota parecer sobre aumento do IPTU e projeto pode seguir para deliberação no plenário nesta quarta

"A Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa, presidida pelo vereador Ítalo Cardoso, votará na reunião ordinária de hoje (25) o parecer sobre a legalidade do projeto (PL 720/09) que aumenta o valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Um segundo parecer será apresentado na reunião da CCJ. Este parecer defenderá a legalidade do PL 720/09 com a apresentação de substitutivo mudando alíquotas do IPTU para reduzir o aumento do imposto.

Concluída a tramitação na CCJ, o projeto pode seguir para deliberação no plenário da Câmara Municipal também nesta quarta-feira.

A Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa se reúne a partir de 14 horas, no auditório Prestes Maia (1º andar)."

Prefeitura quer prejudicar jornaleiros de SP


Em decisão inédita e tomada de forma nebulosa, a Secretaria de Segurança Urbana da Prefeitura de São Paulo anunciou a retirada de cerca de 80 bancas de jornais e revistas do Centro da Capital. São bancas que existem na região central há décadas. A justificativa da administração seria uma suposta ação de "segurança pública".

Na visão da Secretaria de Segurança do governo Kassab as bancas tradicionais - que vendem bens culturais, funcionam como ponto de apoio e local de informação a milhares de pessoas diariamente - gerariam "insegurança". Vai saber o que motivou conclusão tão esdrúxula!

Jornaleiros do Centro estão preocupados com tal medida, visto que têm até prazo para sua remoção. Segundo foram informados, deverão deixar os locais até o dia 14 de dezembro próximo. Deverão, assim, abandonar seus negócios e migrar para outras áreas da cidade. A prefeitura nem definiu regras para essa mudança até hoje.

REQUERIMENTO - Tomei a iniciativa de encaminhar Requerimento de Informações à Secretaria de Segurança Urbana para que a população saiba o que levou à tomada dessa medida que mexe com a economia, com uma tradição e com a vida de empreendedores há muito estabelecidos legalmente na região central.

Imprensa internacional: mais destaque para Lula


Para desespero da oposição sem discurso e sem rumo - como sinalizou o ex-presidente FHC em artigo recente reproduzido largamente na imprensa -, mais uma publicação internacional analisa a transformação empreendida pelo governo do PT sob o comando do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Veja um trecho da reportagem publicada pela revista alemã Der Spiegel, disponível no portal UOL:

"Pai dos Pobres" provocou milagre econômico no Brasil

"O Brasil é visto como uma história de sucesso econômico e sua população reverencia o presidente Luiz Inácio Lula da Silva como um astro. Ele está na missão de transformar o país em uma das cinco maiores economias do mundo por meio de reformas, projetos gigantes de infraestrutura e explorando vastas reservas de petróleo. Mas ele enfrenta obstáculos.

Elizete Piauí aguarda pacientemente por horas à sombra de uma mangueira. Ela calça sandálias de plástico e veste um short largo sobre suas pernas finas. A 40ºC, o ar tremula neste dia incomumente quente na Barra, uma pequena cidade no sertão, o coração do Nordeste brasileiro. Mas Elizete não se queixa, porque hoje é seu grande dia, o dia em que se encontrará com o presidente, que está trabalhando para fornecer água encanada para sua casa." Leia mais.

Medida correta!

Do Jornal da Tarde, hoje (25):

Carro flex terá redução no IPI até março

"Pela segunda vez, o governo associou medidas de estímulo ao crescimento à política de proteção ambiental. O beneficiário desta vez é o setor automotivo. Os carros com motor a álcool e flex, cujo impacto ambiental é menor, com até 2 litros de cilindrada terão a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) prorrogada até 31 de março de 2010.

O chamado “IPI verde”, já adotado para eletrodomésticos de baixo consumo de energia, entrou na agenda do governo às vésperas da reunião do clima da ONU, em Copenhague, no mês que vem. A motivação do governo, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, é o “estimulo ao crescimento com responsabilidade ecológica”. Leia mais.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Cidade Limpa, versão "bolso"

Publico e-mail enviado por cidadão paulistano indignado com a proposta do prefeito Gilberto Kassab de aumentar o IPTU em 2010. Veja só o que diz mais este morador da Capital que não concorda com a matéria:

"Entusiasmado com a Lei Cidade Limpa, o Prefeito Kassab quer agora implantar a Lei do Bolso Limpo: limpar o bolso do paulistano com essa proposta absurda de aumento do IPTU. Por favor, Sr. Vereador, diga não a esse absurdo. O Sr. sabe qual é o reajuste anual de um aposentado? Como ele vai pagar o aumento do IPTU?".

MAURÍCIO OLIVEIRA - CAPITAL

Para acomodar aliados?


Trecho de matéria do caderno Cotidiano, da Folha de S. Paulo de hoje (24):

Kassab cria mais uma secretaria,
a 28ª


EVANDRO SPINELLI

"O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), criará mais uma secretaria, a 28ª de seu governo. A nova pasta será a Secretaria Especial do Microempreendedor Individual. O órgão será criado em janeiro, mas o titular já foi escolhido e anunciado por Kassab: Natanael Miranda dos Anjos, superintendente da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo).

Filiado ao DEM, Anjos foi candidato a segundo suplente de senador em 2006 na chapa de Guilherme Afif Domingos. Essa será a nona secretaria criada por Kassab. Duas já foram extintas -foram criadas para pessoas específicas e extintas quando elas saíram.
Quando herdou a prefeitura do atual governador, José Serra (PSDB), em 2006, Kassab tinha 21 secretários. Desde então criou as pastas de Controle Urbano, Desenvolvimento Urbano, Segurança Urbana e as especiais de Desburocratização, Relações Governamentais, Direitos Humanos, Articulação Metropolitana e da Mulher."

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A mágica e o bolso


Frase minha publicada na seção Tiroteio, do Painel da Folha de S. Paulo desta segunda-feira (23):

"Kassab quer fazer o espetáculo do crescimento da arrecadação com a cartola mágica do IPTU e o bolso do contribuinte".

Do vereador João Antonio, líder do PT na Câmara paulistana, sobre o aumento de até 60% no imposto anunciado pela prefeitura para 2010.

A piora da qualidade da merenda escolar em SP


Da Folha de S. Paulo:

"Relatórios de fiscalização da merenda escolar de São Paulo revelam problemas como a presença de pombos nos refeitórios, excesso de moscas e alimentos vencidos no estoque, segundo reportagem de Alencar Izidoro e José Ernesto Credendio publicada na edição desta segunda-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

De acordo com o texto, das 25 escolas fiscalizadas, foram encontradas falhas em 22 -em metade delas, já a partir da vigência dos novos contratos com quatro empresas estreantes e com quatro que já prestavam os serviços antes. Os problemas mais emblemáticos foram identificados em escolas atendidas pela Nuttriclass (nova, ligada ao grupo Puras) e pela Terra Azul (que já estava no contrato anterior)".

Governo Lula: aprovação ainda maior

Do jornal O Estado de S. Paulo:

Pesquisa da CNT mostra alta do índice de aprovação de Lula

"A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou nesta segunda-feira, 23, os resultados da 99ª pesquisa CNT/Sensus, que inclui avaliação do governo e do desempenho pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


O índice de aprovação do governo aumentou de 65,4% para 70%, enquanto que o do presidente subiu de 76,8% para 78,9% desde a última sondagem, em setembro. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos". Leia mais.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Reflexão sobre a consciência negra

Da Agência Carta Maior:

A grande mídia e a desigualdade racial

"Pesquisa do Observatório Brasileiro de Mídia revela posicionamento contrário de grandes revistas e jornais brasileiros em relação aos principais pontos da agenda de interesse da população afrodescendente (ações afirmativas, cotas, Estatuto da Igualdade Racial e demarcação de terras quilombolas)". Leia mais.

Autor: Venício Lima

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Serra 'planejou' pagamento antecipado


Do Estadão de hoje (19):

Viaduto que caiu já estava quase pago, apesar de obra em andamento

Complexo recebeu adiantamento de R$ 2,6 milhões, ou 96,9% do valor total; TCU aponta erro em fiscalização


Eduardo Reina e Bruno Tavares

"As obras do complexo de viadutos sobre a Rodovia Régis Bittencourt do Trecho Sul do Rodoanel, que caiu na sexta-feira, já foram quase que totalmente pagas pelo governo estadual, antes mesmo de serem concluídas. Foi realizado pagamento adiantado, com base em medições de obra que foram superdimensionadas.

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) mostra que o viaduto de acesso à Régis já havia recebido adiantamento de R$ 2,6 milhões, apesar de as obras físicas estarem 73% concluídas na 37ª medição. Com esse adiantamento, seria necessário que 96,9% da obra estivesse pronta, uma diferença de 23,9% entre o realmente feito e o medido". Leia mais.

FRAUDE - Também no Estadão, matéria mostra palavra de especialista que aponta indício de fraude na obra:

"Se houve medição acima do executado, há fraude"

Especialistas criticam falhas no acompanhamento de obras; segundo o TCU, fiscal é terceirizado, o que constituiria 'indício de irregularidade'

"Medições de obras são atestados do que foi executado e não deve haver incoerência quando comparadas com o que foi constatado nos canteiros de obras. Normalmente esse serviço toma como base o diário de obra. Grandes diferenças, segundo especialistas, podem configurar fraude."

Imposto assim nem em Nottingham!


Os jornais desta quinta-feira (19) trazem mais detalhes sobre o aumento estratosférico de IPTU que a gestão Serra/Kassab anuncia que cobrará a partir do ano que vem dos paulistanos.

Do jeito que vai, vão conseguir ultrapassar o lendário Reino de Nottingham dos tempos de Robin Hood, onde o Rei João e o seu Xerife faziam a população trabalhar cada vez mais apenas para pagar impostos.

Leia abaixo um trecho de matéria do Estadão de hoje que calcula aumentos superiores a 700% no aumento de IPTU que o governo está chamando de "justiça social" por meio da revisão da Planta Genérica de Valores (PGV):

Prefeitura propõe valores até 700% maiores para terrenos paulistanos

Cálculo da nova PGV vai delimitar aumentos do IPTU para os próximos anos; m² de SP vai de R$ 18 a R$ 9.507


"A proposta de correção da Planta Genérica de Valores (PGV) enviada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) à Câmara Municipal reajusta em até 700% a base de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). O metro quadrado em ruas de bairros como Santana, Morumbi, Lapa, Jardins, Pinheiros e Tatuapé sofreu acréscimos de pelo menos 100% no projeto. Na Avenida Giovanni Gronchi, na zona sul da capital, por exemplo, houve quadra em que o metro quadrado saltou de R$ 73,58 para R$ 589. O governo defende a atualização como forma de embutir nos imóveis a valorização no mercado ocorrida desde 2001, ano da última revisão da PGV". Leia mais.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Munícipe questiona aumento do IPTU


Reproduzo, com autorização do autor, e-mail no qual o munícipe Adriano Toro questiona a intenção do prefeito 'Taxab' de arrecadar ainda mais com o aumento do IPTU no ano que vem. Leia abaixo:

"Mais uma vez a população de São Paulo se depara com um prefeito querendo aumentar o IPTU. Até quando teremos que suportar este tipo de atitude? O pior é que o discurso fala de justiça tributária! Quer dizer que como meu imóvel é novo, ele não sofrerá nenhum aumento, pois toda e qualquer melhoria já ocorreu na região antes do imóvel estar lá? Não importa. Não quero resolver só o meu caso. A população já não aguenta mais este tipo de prefeito. Já passamos por isso com diversos anteriormente. Quando é que a classe política irá parar de tentar arrecadar mais dinheiro as custas de mais impostos? Chega!".

Adriano Santos Toro - São Paulo -SP

O efeito 'Taxab'


Em editorial equilibrado e bem embasado, o jornal Agora SP critica a sanha arrecadatoria que está por trás do projeto de lei do prefeito Gilberto Kassab que aumenta o IPTU para 1,7 milhão de contribuintes paulistanos em 2010. Leia um trecho do editorial As taxas de Kassab, veja como o DEM é bom de discurso, mas na prática prepara uma 'entrada triunfal' nos bolsos dos moradores da Capital:

As taxas de Kassab

"As taxas de Kassab Era só o que faltava. Basta a economia voltar a crescer, os empregos ressurgirem e o paulistano respirar um pouco, aliviado... Pronto: lá vem o governo querendo morder mais um pedaço da sua renda.

A bola da vez é o IPTU. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) anunciou que vai aumentar o imposto dos prédios e dos terrenos. A desculpa é que a tabela oficial dos valores venais (de venda) está desatualizada demais. É verdade, mas está na cara que o prefeito vai se aproveitar disso para engordar os cofres municipais". Leia aqui o editorial completo do Agora.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Rodoanel: Serra não quer saber de apuração


Oposição acusa governo de SP de impedir abertura de CPI do Rodoanel

Do UOL Notícias

"Após o acidente nas obras do Rodoanel, na rodovia Régis Bittencourt, na sexta-feira (13), deputados estaduais da base governista e da oposição iniciaram uma batalha em torno da abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o acidente.

Nos últimos oito anos, deputados da oposição fizeram várias tentativas para instalar a CPI do Rodoanel para investigar supostas irregularidades na execução da obra, mas nunca conseguiram recolher o número suficiente de assinaturas. Atualmente, dos 94 deputados da Assembleia Legislativa, 73 são da base do governo. Para criar a CPI, seriam necessárias 32 assinaturas favoráveis.

Segundo o deputado Ênio Tatto, vice-líder do PT na Casa, o desejo da oposição em abrir uma comissão é anterior ao acidente de sexta-feira. "Em março deste ano fizemos o pedido de abertura da CPI para investigar o superfaturamento e crimes ambientais relacionados à obra, mas só conseguimos 23 assinaturas. A orientação do governador [José Serra] aos deputados da base do governo é não deixar abrir a CPI", afirma". Leia mais.

Aviso aos bolsos dos contribuintes


Matéria de capa dos jornais desta terça-feira (17) traz o "aviso" que o prefeito Gilberto Kassab envia aos bolsos dos contribuintes paulistanos em 2010: aumento de IPTU - isso sob o o disfarce do "reajuste da Planta Genérica de Valores" (PGV). Veja o que diz o JT de hoje:

Kassab avisa: IPTU até 60% em 2010

"O prefeito Gilberto Kassab (DEM) enviará hoje à Câmara Municipal projeto de lei que prevê aumento de até 40% no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para imóveis residenciais e até 60% para os comerciais de São Paulo. A proposta também amplia a faixa de isenção para imóveis com valor venal de até R$ 92,5 mil. Segundo a Prefeitura, quase 54% dos imóveis da capital terão isenção ou desconto.

O projeto revisa a Planta Genérica de Valores (PGV), base de cálculo do imposto. O objetivo é aproximar os valores venais dos imóveis - medida usada para calcular o IPTU - daqueles praticados pelo mercado. Os principais afetados pelo reajuste serão os proprietários de imóveis no centro expandido que se valorizaram nos últimos anos, principalmente os bairros de classe média alta, como Itaim-Bibi, Moema e Vila Nova Conceição". Leia mais.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Geração de empregos acelerada

Brasil gera 230 mil empregos e tem melhor outubro da história

da Folha Online

"O mercado formal brasileiro registrou a criação de 230.956 vagas em outubro deste ano, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho. É o melhor resultado da série histórica, que começa em 1992.

No ano, foram registrados 1,163 milhão de empregos de janeiro a outubro deste ano. No mesmo período do ano passado, foram criados 2,147 milhões". Leia mais.

Entrevista exclusiva de Lula à Rede TV!


Clique no link abaixo e veja a entrevista exclusiva concedida pelo presidente Lula ao jornalista Kennedy Alencar da Rede TV!

ENTREVISTA COM LULA.

Consciência Negra: programação comemorativa


DO BOLETIM PT CÂMARA SP:

Câmara comemora nesta segunda Dia da Consciência Negra com várias atividades.

Acontece durante toda esta segunda-feira (16), na Câmara Municipal de São Paulo, a abertura da Semana da Consciência Negra, cuja data é celebrada no dia 20 de novembro.


Palestras, exposição de artes plásticas e muita música fazem parte das atividades. Confira abaixo a programação completa:

9:30 – Sessão Solene de Abertura (Salão Nobre – 8º andar)
Mesa de Autoridades

• Vereador representante Mesa Diretora
• Presidente da Câmara Municipal de São Paulo
• Maria Aparecida de Laia (CONE)
• Drª. Eunice Aparecida Prudente (USP)
• Rafhael Vicente (UNIPALMARES)
• Roseli de Oliveira (Secretaria da Justiça Estada de S.P.)
• Profª Elisa Lucas Rodrigues (CONSELHO)
• Irene Paiva – Subprefeitura de Perus
• Hino Nacional
• Hino á Negritude
• Coral Mariama (Negros da 3ª Idade)
1º Painel
10:00 às 13:00 – Salão Nobre – 8º andar
Primeiro ato da Comissão (Convenio com o Zumbi dos Palmares)
10:20 - Palestra Dra. Eunice Prudente – “advocacia enfrentando as discriminações”
-10:50 - Palestra Ma. Aparecida de Laia - “Políticas de Ações Afirmativas e anti-racismo do poder publico “
- 11:30 - Rafhael Vicente – “ A importância das Cotas”
- 12:00 - Roseli de oliveira - “ Ações Afirmativa”
- 12:30 - Profª Elisa Lucas Rodrigues – “25 anos do Conselho”,
de Participação e Desenvolvimento da Comunidade
Negra do Estado de São Paulo “.
Painel musical
13h00-15h00 – Auditório Externo Freitas Nobre (térreo)
- 13h00 - Cerimonial
- 13h00 - Negros em Desfile - Educafro e Embeleze
- 13:10 - Bateria do Projeto Aprendizes da Capela
- 13:30 - Dança Afro
- 13:30 - Capoeira
- 14:00 - Royce do Cavaco e Bateria da UESP
2º Painel
15h00 às 18h00 – Salão Nobre – 8º andar
- 15h00 - Abertura (cerimonial)
- 15:10 - Osvaldo Faustino - “ Nei Lopes- Onde as águas do
samba se fundem às do pensar negritude”
- 15:40 - Palestra Marilândia Frazão – “Educação e a Lei 10.639”
- 16:10 - Palestra Mafoane Odara Poli Santos - “ Mulher Negra”
- 16:40 - Palestra Daniel Bento “Leis discriminatórias e”.
antidiscriminatórias”
4º Painel
18h00 às 21h00 – Auditório Prestes Maia (1º andar)
- 18:00 - Abertura (cerimonial)
- 18:30 - Coral gospel “The Family”
- 19h00 - Roda de Conversa “ Hip-Hop - uma ferramenta para Educação” - Ana Lucia de Souza - (Doutorada pela Unicamp)
e Quatro Manos .

domingo, 15 de novembro de 2009

Novo desabamento em obra do governo de SP


Repercute desde o último dia 13 o novo desabamento em obra de responsabilidade do governo do Estado de São Paulo. O desastre na obra do Metrô aconteceu em janeiro de 2007 e agora foi a vez do Rodoanel. Tudo precisa ser apurado e esclarecido, pelo tamanho desses dois grandes desastres que contradizem o discurso que os tucanos tentar emplacar de "eficiência gerencial".

Veja o que diz reportagem do Estadão sobre as possíveis causas do desabamento das vigas da obra tocada pelo governo Serra:

Empreiteira do Rodoanel mudou vigas para reduzir custos

"Com o objetivo de baratear custos, o consórcio formado pelas empreiteiras OAS, Mendes Júnior e Carioca usou vigas pré-moldadas não previstas para os novos viadutos do Trecho Sul do Rodoanel. Pelo projeto básico, deveriam ser colocadas fundações de concreto conhecidas como tubulões, material mais caro que o usado hoje pelo consórcio na sustentação dos vãos livres. A troca foi uma das 79 irregularidades classificadas como "graves" em relatório emitido pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em setembro. As auditorias foram realizadas em 2007 e 2008, nos cinco lotes da obra."

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Serra, o "democrata"


Da Agência Estado:

Serra escolhe 2º da lista tríplice para reitor da USP

"SÃO PAULO - O jurista e diretor da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, João Grandino Rodas, é o novo reitor da Universidade de São Paulo (USP). Ele ficou em segundo lugar nas eleições realizadas na quarta-feira na instituição, mas era o candidato preferido do governador José Serra (PSDB). Essa foi a primeira vez desde a ditadura militar que um governador não escolheu o primeiro da lista tríplice para reitor". Leia mais.

São Bartolomeu, a longa noite tucana

Artigo de Gilson Caroni Filho publicado no portal Carta Maior

"Ao querer transformar a queda de energia, causada por uma falha tripla nas linhas de transmissão de Furnas, no “apagão do governo Lula”, a oposição, com apoio da grande imprensa corporativa, mostra a estreita margem de ação que restou ao antigo bloco de poder do governo tucano. Reacender o Clube da Lanterna, fundado por Carlos Lacerda, em 1953, para combater o governo Vargas só amplia o blecaute em que vive a direita após duas derrotas em eleições presidenciais. De antemão é uma aposta perdida. Uma comemoração tão grotesca quanto fugidia".

Quando lideranças do PSDB, DEM e PPS se unem no Congresso para dizer que o episódio serviu para demonstrar o fracasso da política energética do governo petista, o discurso político cede lugar à farsa burlesca, ao lançamento inoportuno de afirmações que, por grotescas, surtem efeito contrário ao pretendido por seus autores. Rememoram um passado recente, estabelecendo padrões de comparação que lhes são extremamente desfavoráveis. Mais uma vez, a direita, ignorando a posição em que se encontra, mira no horizonte e atira no próprio pé. Um embuste que ignora a massa crítica acumulada por diversos debates sobre crise energética no governo anterior. Em todos há um denominador comum: a responsabilidade pela ineficiência de energia elétrica se devia a erros de gestão da então administração federal.

Em 2001, o BNDES publicou “O Cenário Macroeconômico e a Oferta de Energia Elétrica no Brasil". O documento, um alentado estudo dos economistas Joana Gostkorzewicz e Fábio Giambiagi, alertava que as dificuldades para a oferta de energia elétrica eram conseqüência direta da política de transição de um modelo gerenciado até então pelo Estado para a iniciativa privada. O açodamento entreguista deixava explícitas as “insuficiências do novo marco regulatório, bem como a ausência de articulação entre os vários órgãos governamentais, responsáveis pelo setor de energia."

Concluindo a análise, o estudo reconhecia que "nos últimos anos, os recursos das empresas estatais, ainda amplamente dominantes na geração e transmissão, foram prioritariamente destinados para o saneamento financeiro das empresas e, portanto, para a preparação das privatizações. Tendo as empresas estatais deixado de investir pelas razões apontadas acima e o setor privado não encontrado ambiente seguro para substituir as estatais, devido às debilidades dos novos marcos, pavimentou-se o caminho para o desastre."

O estudo, feito por órgão do Governo Federal, era categórico no diagnóstico: “O setor elétrico brasileiro possui um desenho próprio que o torna inadequado à operação por empresas privadas". Se em 2001, os reservatórios estavam quase secos e a inexistência de linhas de transmissão impedia o manejo de geração, a causa determinante para o racionamento de energia foi a implementação de uma política privatista que aprofundou a queda da produção, reduziu a arrecadação tributária e alimentou o processo inflacionário, mantendo a fragilidade do Brasil em relação à economia internacional.

Quando Lula destaca os investimentos feitos pelo governo nos últimos sete anos, dizendo que “nesse período, foram construídas 30% das linhas de transmissão feitas em 123 anos no país", não fala apenas de números relativos a um setor. O passo é maior. O que é anunciado é a retomada de decisões fundamentais para o desenvolvimento, deixadas em segundo plano, nos oito anos de gestão neoliberal. O que norteia a ação governamental é a criação de mecanismos que possibilitem ao Estado retomar seu papel de indutor do desenvolvimento nacional.

Comparar o blecaute de 10 de novembro de 2009 ao longo tempo das trevas que vigorou no país entre junho de 2001 e fevereiro de 2002 é um apagão histórico bem típico de uma elite que não soube atualizar as linhas de transmissão do seu ideário. Um autêntica confissão pública de fé no modelo monetarista-liberal que impossibilitou o crescimento econômico, aumentou as desigualdades e enfraqueceu as instituições políticas. A noite de São Bartolomeu deseja revisitar os huguenotes que ousaram sobreviver.

Gilson Caroni Filho é professor de Sociologia das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), no Rio de Janeiro, colunista da Carta Maior e colaborador do Jornal do Brasil

Empresa de economia mista não pode aplicar multa de trânsito

O STJ decidiu, por unanimidade, que a Empresa de Transporte de Trânsito de Belo Horizonte não pode aplicar multas multas de trânsito, por ser uma sociedade de economia mista, com fins empresariais. "É temerário afirmar que o trânsito de uma metrópole pode ser considerado atividade econômica ou empreendimento", disse o ministro Herman Benjamin.

Decisão abre precedente que pode atingir a Companhia de Engenharia de Tráfego, da capital paulista, que também é uma sociedade de economia mista. Leiam mais.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

UBSs sem pediatra na zona leste

Moradores da região de Itaim Paulista informam que Unidades Básicas de Saúde(UBSs) da Prefeitura de São Paulo continuam sem médicos em diversas especialidades - principalmente pediatras.

O exemplo mais citado é da UBS Atualpa Girão Rabelo, que fica numa movimentada avenida do bairro do Itaim. Segundo informações de moradores repassadas ao meu gabinete, depois que a AMA fecha às 18h a UBS fica praticamente às moscas, por conta da falta de profissionais.

O problema já ocorre há pelo menos três meses. Questionados por usuários, funcionários da unidade dizem que a prefeitura não consegue manter médicos no bairro. Isso desmente a propaganda enganosa da administração, que tenta passar a imagem de "eficiência" do sistema de saúde municipal.

Bessinha mostra tucanos 'ajudando' o Brasil


A charge acima foi postada no blog Os Amigos do Presidente Lula. O chargista Bessinha captou de forma certeira a "preocupação" dos tucanos com o blecaute ocorrido terça

Dinheiro federal para melhorar a Sabesp

Para ajudar a Sabesp a expandir seus serviços ao povo de São Paulo, o governo federal concedeu empréstimo à companhia nesta semana. O total do empréstimo, via BNDES, é de R$ 826,1 milhões.

O dinheiro deverá ser aplicado na ampliação das redes de abastecimento de água, de coleta e de tratamento de esgoto.

SERRA CARA-DE-PAU - O governador José Serra, como sempre, deverá tentar negar que o governo federal ajude a melhorar a vida da população paulista! É bem a cara do tucano!

PT contra aumento de salários do 1° escalão

Em matéria da Agência Estado (abaixo), trecho destaca a posição da bancada do PT na Câmara Municipal de São Paulo contra o projeto de aumento salarial que beneficia o prefeito, sua vice e os 27 secretários. O texto está no portal UOL.

Câmara quer reajuste de 92% para Kassab

"O líder petista, João Antônio, afirmou que é uma "afronta" triplicar o salário dos secretários no ano em que a Prefeitura cortou quase 20% do orçamento e deixou de investir em obras como a construção de hospitais, a construção do Rodoanel e na ampliação de novas linhas do Metrô, como o prefeito havia prometido na campanha da reeleição em 2008. Mas a base governista deve aprovar o aumento sem dificuldades até a segunda semana de dezembro". Leia mais.

Quem cobra o governador Serra pelo "secão?"


Desde a última terça-feira a população paulistana e de outros municípios da região metropolitana sofre com a falta d'água - segundo o portal UOL ainda hoje o número de afetados na Capital ultrapassa 300 mil usuários.

No total, 6,5 milhões de consumidores foram atingidos só na Capital, segundo dados apurados pelo Jornal da Tarde e publicados em sua edição de hoje. No Estadão, os números apontam pelo menos 10 milhões de pessoas vitimadas pelo "secão do Serra" em todo o Estado.

A alegação da Sabesp é que a causa foi o blecaute ocorrido na noite de terça, mas o abastecimento de energia já foi normalizado há tempos e nada da água voltar às torneiras.

Cabem duas perguntas pertinentes: quem até agora fez alguma cobrança ao governador tucano José Serra sobre a incapacidade gerencial da Sabesp de prover o abastecimento, já que a causa alegada não existe mais? E, mesmo tendo faltado energia por algumas horas, por que a companhia "gerenciada" por Serra não tem geradores nas estações elevatórias para impedir que o sistema de bombeamento seja prejudicado?

É fácil aos tucanos fazer carnaval em cima de uma ocorrência técnica, mas talvez seja difícil eles explicarem essa incompetência que a sociedade deveria cobrar. O endereço é o Palácio dos Bandeirantes. Quem está cobrando o Serra pelo sofrimento imposto à população pelo terceiro dia seguido?

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Correção salarial, não a aumento para 1º escalão

Nota da bancada do PT na Câmara Municipal de São Paulo:

PT vai propor correção salarial para prefeito, vice e secretários

A Bancada do PT é contra aumento de salários para os cargos de prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. O partido é favorável a que esses vencimentos sejam corrigidos de forma a recuperar eventual perda inflacionária. Será esse o conteúdo do projeto substitutivo que a Bancada do PT apresentará na Câmara Municipal de São Paulo.

Desde o início do ano a gestão Kassab congelou recursos do orçamento, cortando investimentos em obras e na melhoria do serviço público, alegando queda de arrecadação. É no mínimo uma afronta querer neste momento aumentar em até 270% os salários do chefe do Executivo e do primeiro escalão da administração municipal, enquanto a população paulistana aguarda a construção dos três novos hospitais prometidos na campanha eleitoral e o investimento na melhoria do transporte público, entre outras necessidades.

Caso seja aprovado o projeto que começou a tramitar no Legislativo, o salário do prefeito passará a ser de R$ 23,2 mil (90,25% do que ganha um ministro do Supremo Tribunal Federal). O de secretário subirá dos atuais R$ 5,3 mil para R$ 19,7 mil – reajuste de 269,3%.

No substitutivo, além de reajuste salarial menor o PT vai exigir também dedicação exclusiva dos secretários ao serviço público. Vai proibir, ainda, que continuem acumulando o salário de secretário com o recebimento de jeton por participação nos conselhos de empresas municipais.

Ver. João Antônio
Líder da Bancada do PT/SP
Câmara Municipal de São Paulo

Promessa eleitoral cada vez mais cara!

Do Boletim PT Câmara SP, da Liderança do PT:

Kassab estoura orçamento e tira dinheiro do rodoanel para gastar em subsídio da tarifa de ônibus

Contrariando mais uma vez o que havia afirmado, o prefeito Kassab remanejou mais R$ 25 milhões do orçamento do município para cobrir despesas referentes a compensações tarifárias para as empresas de ônibus. Com isso, o montante gasto com subsídio para manter em R$ 2,30 o valor da passagem em 2009 já chega a R$ 683 milhões.

O decreto de remanejamento foi publicado ontem no Diário Oficial da Cidade de São Paulo. Os R$ 25 milhões estavam destinados originalmente para ajudar na construção do rodoanel.

Kassab havia reservado no orçamento deste ano R$ 600 milhões para gastar com compensação tarifária e garantiu que não ultrapassaria este valor. No entanto, a avaliação consensual é de que até o fim de 2009 o gasto com subsídio pode girar em torno de R$ 750 milhões.

E o prefeito já anunciou que em janeiro de 2010 corrigirá a tarifa do ônibus. A passagem pode chegar aos R$ 2,80. Na proposta orçamentária que enviou à Câmara Municipal, ele quer reduzir para R$ 360 milhões o gasto com subsídio no ano que vem.

Esse é o custo que Kassab está impondo à cidade para cumprir a promessa feita na eleição do ano passado de que não reajustaria a tarifa em 2009. O último aumento do ônibus foi em 2006. Ao gastar com subsídio além do previsto, ele tira dinheiro de investimentos em obras necessárias para a cidade ou de serviços prestados pela Prefeitura de São Paulo.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Recordando: essa é a "base" de José Serra

Resgatado vídeo do Youtube que faz sucesso desde a passagem do atual governador José Serra pela Prefeitura de São Paulo, em 2005. Na ocasião, o atual deputado tucano José Augusto Ramos era subprefeito da Capela do Socorro, bairro da Zona Sul da Capital, e teve a 'brilhante ideia' de sugerir o que se segue no vídeo abaixo. Ramos é da "base de apoio" de Serra na Assembleia Legislativa de SP.

Veja, chore, ria ou reflita sobre como o PSDB trata o povo...

Ações sociais desmanteladas na cidade


Do jornal O Estado de S. Paulo:

O Estadão desta terça-feira traz matéria de capa do caderno Metrópole analisando a política de abandono da assistência social em SP.

Assistência social em SP está estagnada

"As contas do Instituto Rogacionista Santo Aníbal, que tem quatro convênios com a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) de São Paulo e atende cerca de 600 pessoas em abrigos e centros para crianças e adolescentes, estão fechando no vermelho. Para cortar os gastos, a organização demitiu cinco funcionários, trocou 30 por trabalhadores com salários mais baixos e cancelou duas oficinas para cerca de 100 jovens. Um dos diretores chegou a utilizar a herança familiar para cobrir parte das dívidas da instituição (que, mesmo assim, alcançam R$ 25 mil). "O problema é que as despesas aumentaram nos últimos anos, mas o repasse da Prefeitura não cresceu no mesmo tom", aponta a assistente social Dulcinéa Pastrello. "Não conseguimos acompanhar os dissídios impostos pelo sindicato do setor. E passamos a comprar produtos, como alimentos, de pior qualidade." Leia mais.

PSDB adia provas do Saresp e inventa desculpas

Assunto que circula na internet desde a noite de ontem - e que está nos jornais de hoje (10) -, o adiamento das provas de avaliação estadual (Saresp) está sendo tratado como "uma surpresa" pelo secretário estadual da Educação, Paulo Renato Souza. A responsabilidade é do governo Serra. Como tucano, alega que "foi avisado de última hora".

Apesar de mudarem a data da prova para 2,5 milhões de alunos "em cima da hora", conforme destacou na capa a Folha de S. Paulo, os tucanos saíram com as desculpas esfarrapadas de sempre. O PSDB conta com o apoio de certos "formadores de opinião" que engolem essas versões fantasiosas e com o "esquecimento" do respeitável público.

A propósito, é bom sugerir às lideranças estudantis que fizeram o estardalhaço quando do episódio do adiamento das provas do Enem que agora também se manifestem!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

"Tudo sob controle"


O trecho da matéria abaixo é uma das muitas provas de que o governo do PSDB sob o comando de José Serra tem excesso de propaganda e pouco para mostrar no quesito Segurança Pública.

Da Agência Estado/UOL Notícias:

Móveis para Segurança somem sem deixar pista em SP

"A Secretaria da Segurança Pública foi vítima de um ladrão. Centenas de móveis de escritório novos supostamente recebidos pela pasta sumiram sem deixar pistas. O material devia equipar grupos de elite da Polícia Civil, mas nenhum delegado o recebeu. A empresa que forneceu mesas, cadeiras e armários apresentou documentos mostrando que deixou tudo no gabinete da secretaria, no centro de São Paulo. Funcionários fantasmas, porém, assinaram os recibos de entrega, pois os nomes que ali aparecem são de pessoas que nunca trabalharam na Segurança. Leia mais.

COMENTÁRIO - Desse jeito, cabe mesmo a clássica afirmação de que "está tudo sob controle", do crime...

Cidade sem manutenção!

Prefeitura limpa poucos trechos de córregos

Léo Arcoverde, do jornal Agora

"Entre janeiro e outubro deste ano, a gestão Gilberto Kassab (DEM) limpou 14% dos 1.216 quilômetros de córregos que cortam a capital, segundo dados da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras. Os dados se referem apenas à limpeza feita com tratores --única intervenção do poder público de retirada de lixo e entulho que são lançados diariamente, e de forma ilegal, no leito desse tipo de afluente". Leia mais.

Para procuradora, Uniban foi "retrógrada e ilegal"

Do Jornal da Tarde, hoje (9):

"A reação da universidade foi coerente com a dos agressores"

Entrevista com Luiza Nagib Eluf, procuradora de Justiça MP-SP

O que acha da expulsão?

"Presenciamos uma situação ultrapassada: culpar a mulher pelas agressões que sofre. É uma forma extremamente machista de avaliar uma situação de violência, na qual a vítima pode ser seu próprio algoz. Há algum tempo havia o pensamento de que a mulher era estuprada por culpa dela, que provocava o homem que a estuprou. Já vi muita violência contra mulher, mas jamais imaginei que a universidade fosse oficialmente praticar violência contra ela.

Leia aqui a entrevista completa.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Menos vagas na pré-escola

Kassab corta vagas no ensino infantil; há 28 mil na espera

Da Folha Online:

"A Prefeitura de São Paulo reduziu em 17 mil o número de matrículas oferecidas para crianças da pré-escola (queda de 5%) nos últimos dois anos. A informação é dos repórteres Fábio Takahashi, Evandro Spinelli e Anna Carolina Cardoso publicada na edição desta sexta-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

Segundo o texto, a gestão Gilberto Kassab (DEM) exigiu que as entidades transferissem suas vagas da pré-escola (4 a 6 anos) para as creches (0 a 3), onde o deficit e a pressão por novas vagas são maiores. Atualmente, existem 28,5 mil crianças na fila de espera. Faltam vagas em 92 dos 96 distritos da cidade". Leia mais.

Transporte cada vez mais ruim

Editorial do Jornal da Tarde:

A enorme lentidão do transporte coletivo

"O estudo “Carências do Transporte na Região Metropolitana de São Paulo”, realizado pelo Metrô, como desdobramento da Pesquisa Origem e Destino (OD), coloca novamente em destaque um dos mais graves problemas enfrentados pela população da região, que é o principal centro econômico do País - o tempo enorme gasto diariamente pelos que utilizam o transporte coletivo. Há muito que as viagens de ida e volta do trabalho, longas e desconfortáveis, especialmente para os que moram em regiões distantes na periferia, transformaram-se numa verdadeira provação". Leia mais.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Sobrevida política para FHC?


Enquanto jornais e alguns "analistas" tentam dar sobrevida política ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, recomendo a leitura do artigo Réquiem para FHC, do cientista político Gilson Caroni Filho, no site da Agência Carta Maior. Nele, Caroni diz que o tucano falou tudo o que a oposição a Lula não gostaria de ver na disputa do ano que vem.

A percepção sobre o que ocorre com Fernando Henrique é que o ex-presidente sente cada vez mais os efeitos da sua 'herança maldita', que o levou ao ocaso político depois de dois mandatos populares do presidente Lula que têm aprovação histórica. Como lembrou a edição da revista CartaCapital da semana passada, FHC "tenta um lugar ao sol".

A Folha de S. Paulo foi outro jornal que embarcou hoje, em editorial, na análise e no apoio - ainda que em parte - ao artigo mirabolante de FHC publicado no final de semana no Globo e no Estadão.

Era só falatório!

Do Jornal da Tarde:

Prefeitura prorroga contratos de varrição

Felipe Grandin

"A Prefeitura de São Paulo prorrogou por um ano os contratos com as cinco concessionárias responsáveis pela varrição de lixo na capital, no valor total de R$ 25,6 milhões por mês. A decisão foi publicada no Diário Oficial ontem, dia em que os contratos originais venceram. Os documentos, no entanto, ainda não foram assinados pelas empresas e pelos subprefeitos, responsáveis pela fiscalização. Segundo o governo municipal, os trâmites legais foram seguidos e o serviços não será afetado". Leia mais.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Pequeno festival de nomeações


No Diário Oficial da Cidade de São Paulo desta quarta-feira (4) o prefeito Gilberto Kassab (DEM) assinou um pequeno festival de nomeações. São cargos diversos em subprefeituras e secretarias, totalizando quinze novos funcionários nos quadros da prefeitura - todos sem concurso.

De vez em quando, uma 'listinha' como a de hoje é publicada...

O 'trator' de Serra quando o assunto é CPI


Nota da coluna DIÁRIO PAULISTA, do Diário de S. Paulo, reforça o que todo mundo sabe sobre o 'trator' pilotado na Assembleia Legislativa de São Paulo pelo governador José Serra (PSDB). Tucano foge de CPI - no governo deles - como o diabo foge da cruz e vampiro foge de trança de alho. Leia a nota do Diário:

CPI da CDHU será encerrada

"A bancada aliada do governo José Serra aumou o cenário para enterrar de vez a CPI da Assembleia Legislativa que investiga irregularidades na Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano. Ontem, os deputados governistas da comissão rejeitaram os pedidos de prorrogação dos trabalhos de investigação e prontamente apresentaram o relatório final da apuração. O máximo que os parlamentares de oposição conseguiram foi adiar para amanhã a votação do parecer, quando esperam apresentar voto em separado sobre as conclusões. Proposta pelo PT, a CPI foi criada depois de denúncias de irregularidades na construção de casas populares na região de Presidente Prudente. O governo sempre se opôs à apuração e controlou toda a investigação".

COMENTÁRIO - É bem provável que o tal "relatório" dos tucanos e aliados culpe as chuvas, o aquecimento global e os administradores de reservas florestais na África pelo escândalo que ficou conhecido como Máfia das Casinhas, e que envolveu figuras conhecidas do PSDB de São Paulo.

A avançada técnica tucana de enterro de CPIs vem de longa data, mas São Paulo faz escola. Vide o caso da tucana Yeda Crusius, no Rio Grande do Sul, que usou o poder da base aliada para barrar investigações e permanecer no cargo como se nada tivesse acontecido no Estado...

Tucano criador do 'mensalão' no STF


Trecho de reportagem de hoje da Folha de S. Paulo:

Ministro do STF deve propor abertura de ação contra Azeredo por mensalão mineiro

FELIPE SELIGMAN

"Em um voto extenso, o ministro do STF Joaquim Barbosa deverá propor hoje a abertura de ação penal contra o senador e ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) pela suposta arrecadação ilegal de recursos para sua campanha de reeleição ao governo de Minas Gerais em 1998 --esquema chamado de mensalão mineiro. Leia mais.

Quando as coisas destoam


Carta de leitor publicada no Painel do Leitor da Folha de S. Paulo desta quarta-feira (4) retrata como diversas notas, editoriais, matérias de jornais e revistas e comentários de "analistas" destoam do que o povo acha do governo e do presidente Lula. Veja o que diz a referida carta:

Lula e a imprensa

"Engana-se o senhor Jarbas de Souza Júnior quando diz que foi graças a esta imprensa livre que Lula conseguiu se eleger presidente da República ('Painel do Leitor', 1º/11).
O presidente Lula se elegeu apesar da nossa 'imprensa livre'
".

PAULO HASE (Araci, BA).

Nota-se que há uma preocupação excessiva de certos setores da imprensa com o reconhecimento internacional e a excepcional avaliação do governo e da figura de Lula. Não por acaso, a revista Veja desta semana e o Estadão de hoje fazem malabarismos verbais para questionar o que a maioria acha.

O QUE OCORRE? - Ciumeira, comprometimento político ou exercício de liberdade de expressão? Quem sabe um misto dessas coisas, embora nenhuma delas tenha interferido até aqui na liberdade de escolha dos eleitores brasileiros. Pode ser também o fato do presidente ganhar prêmios internacionais pela defesa da liberdade de expressão - o que deixou setores da imprensa brasileira inconformados.

Assim é a democracia!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Ninguém mais suporta!


No editorial, A autoridade do trânsito só quer saber de multar, o Jornal da Tarde vai direto na crítica à "indústria das multas" montada em São Paulo:

"Apesar de autuar cada vez mais, a CET não está preparada para resolver problemas causados pela demanda". Leia aqui o editorial de hoje (3).

Esses "planejadores" tucanos...


Novos trechos da Marginal põem motoristas em perigo

Pistas da Marginal do Tietê, entregues há uma semana, não dispõem de defensas de proteção aos veículos, têm a sinalização confusa e uma série de obstáculos que colocam em risco os motoristas que trafegam pelas novas vias

LUÍSA ALCALDE, do Jornal da Tarde:

"Os dois primeiros trechos da nova pista central da Marginal do Tietê, inaugurados há uma semana, no sentido Ayrton Senna-Castelo Branco, com 3,4 quilômetros de extensão, contrariam o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Os trechos foram entregues ao tráfego sem barreiras ou defensas metálicas de proteção, segundo o engenheiro de tráfego e consultor de trânsito Sérgio Ejzenberg, que durante 13 anos trabalhou na Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET)". Leia mais.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Aumento 'disfarçado' do IPTU em 2010

Do Jornal da Tarde, hoje (2):

IPTU mais caro do Brasil deve aumentar em 2010

Prefeitura de São Paulo recebeu em média R$ 265 de cada morador da cidade, enquanto em Florianópolis R$ 223 e, no Rio de Janeiro, de R$ 193; se alteração na cobrança for aprovada pela Câmara, será arrecadado R$ 1 bilhão a mais

Felipe Grandin

"A disparidade do valor arrecado com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) entre São Paulo e outras cidades aumentará ainda mais no próximo ano, se o prefeito Gilberto Kassab (DEM) conseguir aprovar a atualização da base de cálculo do imposto, a Planta Genérica de Valores (PGV). Segundo o governo municipal, o objetivo não é elevar o tributo, mas a expectativa é que a mudança garanta mais R$ 1 bilhão aos cofres públicos. O projeto deve ser enviado esta semana para a Câmara". Leia mais.