terça-feira, 30 de março de 2010

Sobre o impacto dos grandes eventos em SP

O debate na SporTV do qual participo nesta tarde é mais uma oportunidade para ampliarmos a discussão sobre a realização de eventos de grande porte na Capital. É bem verdade que não é somente o futebol que impacta a vida da população quando termina tarde - atingindo as residências próximas aos estádios -, mas também outros grandes eventos.

DEBATEDORES - A discussão é mediada pelo jornalista Maurício Noriega e tem, além da minha participação, a do deputado estadual Roque Barbieri (PTB) e do diretor executivo da Rede Globo, Marcelo de Campos Pinto.

Educação: a cidade merece mais

A gestão da ex-prefeita Marta, depois de constatar falta de vagas nas escolas, crianças percorrendo até 6 km a pé para estudar e famílias sem condições de comprar materiais escolares para seus filhos, implantou um vigoroso projeto de construção de novas unidades escolares e CEUs, uniformes e materiais escolares gratuitos na rede municipal e o programa “Vai e Volta” para atender, gratuitamente, crianças que não podiam pagar transporte escolar particular.

Infelizmente, não vejo o mesmo dinamismo do governo atual nesta área: o programa de construção de CEUs foi abandonado; há imperfeições no sistema de distribuição dos uniformes e materiais escolares; crianças, pais e professores reclamam da qualidade da merenda e o programa “Vai e Volta” foi praticamente abandonado.

O Jornal da Tarde de hoje (30) traz a seguinte denúncia: “Aos seis anos, Kailane Nascimento dos Santos está fora da escola, provavelmente, por um erro de quilometragem. A menina, que até o ano passado cursava o ensino infantil no Centro de Educação Unificado (CEU) Jaçanã, zona norte, foi transferida para fazer a 1ª série do ensino fundamental num colégio estadual a 1,6 km de sua casa. Desde o início do ano, a mãe tenta sem sucesso o retorno da criança ao CEU, que fica a um quilômetro da moradia da família, de onde, inclusive, a unidade pode ser avistada”. Leia mais.

O caso da menina Kailane não é um caso isolado. Quem anda pela periferia de São Paulo encontra milhares de crianças vivendo situações iguais ou piores. Facilitar o acesso das crianças pobres às escolas do município é fundamental para construir uma educação decente e democratizada. Construir novas escolas, organizar melhor as demandas sem politicagem, aperfeiçoar programas como o “Vai e Volta”, remunerar melhor os professores, entre outras, são medidas necessárias na busca de uma maior perfeição nos serviços prestados na área de educação.

Desejo o melhor para a nossa cidade. Reconheço a complexidade do nosso sistema educacional, porém o município pode e deve melhorar a qualidade do seu ensino público. Nossas crianças merecem um futuro melhor!

Rejeição ainda maior a Kassab

Trecho de matéria da Folha de S. Paulo:

Aprovação a Kassab continua em queda, mostra Datafolha

EVANDRO SPINELLI

"A avaliação da gestão do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), continua em queda. Kassab tem assistido à rejeição ao seu mandato crescer desde que foi reeleito, no final de 2008.

Segundo pesquisa Datafolha, o índice de paulistanos que julgam sua administração ruim ou péssima é de 34%, maior índice desde agosto de 2007."

Pochmann analisa decadência econômica de SP


Excelente o artigo publicado na seção Tendências/Debates da Folha de S. Paulo de hoje pelo economista Márcio Pochmann, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ele faz um balanço da decadência econômica que marcou o Estado de São Paulo a partir da década de 1980 - coincidentemente o período em que o PSDB assumiu o governo estadual.

Em um trecho do artigo A DIFÍCIL TRANSIÇÃO PAULISTA (disponível apenas para assinantes da Folha/UOL), Pochmann diz:

"Atualmente, o Estado paulista responde por menos de um terço da ocupação industrial nacional -na década de 1980, era responsável por mais de dois quintos dos postos de trabalho em manufatura.

Simultaneamente, concentra significativo contingente de desempregados, com abrigo de um quarto de toda mão de obra excedente do país -há três décadas registrava somente um quinto dos brasileiros sem trabalho
".

Recomendo sua leitura no jornal.

Três sessões extraordinárias hoje

Do Boletim PT Câmara SP:

Sessões extras convocadas para votação de projetos hoje

"Três sessões extras foram convocadas para hoje, pela Mesa Diretora, para votação de diversos projetos. Elas serão realizadas logo após a sessão ordinária, que começa às 15 horas."

segunda-feira, 29 de março de 2010

Debate sobre horário dos jogos de futebol


Participo nesta terça-feira (30) do programa Arena SporTV. O debate será sobre o projeto de lei 564/06 - aprovado em segunda votação na Câmara Municipal de São Paulo - que limita o horário para o término de competições esportivas na Capital.

O programa começa às 14h no canal SporTV.

Suplicy apoiará Mercadante

Nota que postei agora no meu Twitter:

Na reunião da Executiva Estadual do PT realizada neste momento, o senador Suplicy desiste da candidatura em apoio a Aloízio Mercadante.

Mais investimentos para o Brasil crescer


Governo lança PAC 2 e prevê investimentos de R$ 1,59 trilhão

Da Folha Online:

"O governo federal lançou nesta segunda-feira o PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), com investimentos divididos entre 2011 e 2014 e pós-2014, somando R$ 1,59 trilhão em obras --embora o governo tenha concluído pouco mais de 40% das obras previstas no PAC 1.

Os projetos de infraestrutura do PAC 2 serão divididos em seis eixos, segundo o governo, que usa o programa como carro-chefe e usará como plataforma na campanha da ministra Dilma Rousseff à presidência.

A previsão é que R$ 958,9 bilhões sejam usados até 2014. O slogan será "O Brasil vai continuar crescendo" e as áreas de investimento serão: Energia, Água e Luz Para Todos, Comunidade Cidadã (aumento da cobertura de serviços nas cidades), Minha Casa, Minha Vida, Transportes e Cidade Melhor (voltadas para as cidades).

A maior parte dos investimentos será destinada para os projetos de energia com um montante total de R$ 1,092 trilhão. Habitação receberá a segunda maior cifra, com R$ 278,2 bilhões para o programa Minha Casa, Minha Vida". Leia mais.

Jogo sujo!


Desde sexta-feira passada (26) algumas discussões que começaram na internet tomam corpo nos diversos movimentos sociais: estará o governador José Serra (PSDB) tão insensível diante da greve dos professores estaduais que insiste em não reconhecer sua existência? E o jogo sujo da infiltração de policiais à paisana no meio da grande passeata realizada pelos grevistas na última sexta? (veja aqui o flagrante do Estadão ao infiltrado).

São perguntas incômodas a um governo que se isola toda vez que a sociedade cobra mudanças, melhorias e questiona seus procedimentos - e que tem parte da mídia a aprovar suas ações autoritárias. Foi assim no caso da invasão da USP pela PM, agora na greve dos professores e também contra trabalhadores da economia informal, moradores em situação de rua e outras manifestações sociais.

É lamentável constatar que o governador joga fora sua biografia de perseguido pela ditadura militar ao se entregar a experiências nada edificantes para quem um dia foi liderança de esquerda. Não tem justificativa esses arroubos autoritários, que não passam de mera tentativa de esconder o agravamento das condições do sistema educacional em São Paulo.

domingo, 28 de março de 2010

Obras inacabadas e inauguradas

Matéria do Jornal da Tarde deste domingo (28) mostra a pressa do governador Serra para ir entregando suas obras eleitoreiras. Diz o jornal: "A nova Marginal do Tietê foi entregue sem partes importantes".

Veja aqui a matéria do JT.

sábado, 27 de março de 2010

Homenagem aos que estiveram na minha festa



O vídeo acima é uma homenagem de todo o coração que presto aos amigos, amigas, companheiros e companheiras que vieram de diversos lugares da cidade e do Estado para me dar um abraço no dia 13 passado, quando festejei meus 50 anos de vida no Clube Transmontano, em São Paulo.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Serra coloca PM contra professores em SP


Os principais portais de internet destacam nesta noite de sexta-feira (26) o autoritarismo do governo do tucano José Serra. Em vez negociação, o PSDB manda a Polícia Militar bater nos professores.

O UOL, por exemplo, informa que foram 16 os feridos na intervenção policial ordenada pelo governo nas imediações do Palácio dos Bandeirantes, em mais uma manifestação organizada pela Apeoesp na greve do magistério estadual.

Clique aqui e veja o álbum de fotos do UOL com a violência policial contra os professores.

Mandato coloca novo site no ar


Minha Assessoria de Imprensa abriu mais um canal de comunicação na internet. Desde ontem, um novo site do meu mandato já está no ar.

Agora ficou ainda mais fácil acompanhar os projetos de lei, consultar leis e propostas, além de ler notícias, ver vídeos e ouvir comentários e entrevistas em áudio. Também estarão disponíveis fotos, material para divulgação de ações do mandato e documentos para baixar para o computador.

Na página é possível saber mais sobre minha trajetória política, minha atuação em comissões e em instâncias diversas da Câmara Municipal de São Paulo nestes três mandatos.

O endereço é: www.joaoantoniopt.com.br

Acesse clicando aqui. Do lado direito da página do blog tem um link permanente para acesso ao novo site.

Liminar faz Psiu voltar a antigo sistema

Do Jornal da Tarde:

Psiu volta às regras originais

Anonimato na denúncia é restabelecido. Justiça aceita pedido do prefeito contra lei modificada

"O Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu ontem as mudanças aprovadas pela Câmara Municipal à lei 15.133, que abrandavam as punições para quem burlasse o Programa de Silêncio Urbano (Psiu). A liminar foi deferida pelo desembargador Eros Piceli. O vereador Carlos Apolinário (DEM), autor do texto, afirmou que vai recorrer da decisão". Leia mais.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Cidadã narra via-crúcis em Pronto-Atendimento


Recentemente recebi carta de uma cidadã narrando a via-crúcis que teve de enfrentar em um Pronto-Atendimento da Zona Leste de São Paulo. Além de demonstrar a péssima qualidade do atendimento prestado em algumas unidades de saúde do município, a narrativa que me foi passada reforça a certeza de que os serviços de saúde paulistanos estão piorando. Preservei aqui no blog o nome da munícipe, mas já adianto que pedirei informações oficiais aos órgãos de saúde da Capital sobre os fatos narrados, que resumirei abaixo.

PÉSSIMO ATENDIMENTO

Diz a cidadã paulistana que no início deste mês, após sofrer torção em um dos pés, procurou atendimento especializado em ortopedia no Hospital Municipal de Cidade Tiradentes, mas logo desistiu ao ser informada de que uma consulta com especialista chega a 5 horas de espera naquele hospital. Em seguida, foi em busca do serviço no Pronto-Atendimento Dona Glória Rodrigues Santos Bonfim, no mesmo bairro.

Após não conseguir sequer informações pelo telefone disponibilizado pela prefeitura, ela resolveu “encarar” a situação. Resultado: chegou na parte da tarde, depois de esperar algumas horas passou por consulta com um clínico-geral. Este recomendou a paciente ficar para o turno da noite, já que às 19h o ortopedista começaria a atender.

Perto das 20h foi informada que o ortopedista previsto para aquele dia não viria e que as pessoas que estavam na fila desde as 18h não seriam atendidas. A narrativa dessa paciente, escrita em um misto de decepção e revolta, tem sido comum nos postos e hospitais municipais, apesar da propaganda na TV e no rádio dizerem que “tudo melhorou” e que a saúde é prioridade.

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES

Estou preparando um requerimento de informações para que a Secretaria Municipal de Saúde responda às questões levantadas por essa cidadã por meio de carta enviada ao meu gabinete. A intenção é atender às reclamações constantes que recebo sobre a queda na qualidade do atendimento de saúde da cidade nos últimos anos.

Propaganda também não engana na Educação


A ofensiva publicitária do governador José Serra é atropelada diariamente pela realidade dos fatos. Além do caos real nos transportes contrastar com Metrô e trens vazios mostrados na propaganda, a Educação é outra área onde o PSDB não tem o que mostrar - e que não adianta tentar falsear por meio de marketing.

O locutor da propaganda do Serra na TV e no rádio alardeia que "a Educação está melhor" e que "as notas dos alunos melhoraram", enquanto pesquisa do próprio governo mostra o contrário.

Segundo os jornais Folha de S.Paulo e Agora SP de hoje (25), só 1% da rede atingiu um patamar de qualidade considerado ideal pelo próprio governo. Veja um trecho da matéria publicada no Agora:

Só 32 escolas atingem meta de nota do governo

"Trinta e duas escolas estaduais de São Paulo --o equivalente a 1% da rede-- atingiram no ano passado um patamar de qualidade considerado ideal pelo próprio governo (nível semelhante ao da Finlândia, líder em rankings internacionais).

A lista que revela os colégios com melhores notas mostra que, entre os melhores da capital, só dois estão entre os "tops" do Estado. No ano anterior, nenhuma unidade do Estado alcançou o objetivo no Idesp, a avaliação estadual". Leia mais.

quarta-feira, 24 de março de 2010

É a campanha!


Já vi muita obra ser politicamente entregue. A dúvida é se o Rodoanel será inaugurado ou concluído. Isso dependerá de como a obra estará: pronta ou parcialmente pronta.”

A frase acima é do engenheiro Luís Célio Bottura, consultor em transportes e ex-presidente da Dersa nos anos 80, em entrevista ao Jornal da Tarde desta quarta-feira (24). Para ele, "caso a inauguração do trecho sul aconteça no próximo sábado, dia 27, será para cumprir uma agenda política."

Leia a matéria SP CORRE PARA LIBERAR RODOANEL, do JT.

COMENTÁRIO - Alguém duvida que o tucano José Serra corre contra o tempo para fazer espetáculo e posar de "tocador de obras" diante das câmeras? "As empresas diziam que a qualidade dos serviços era boa", dirão tucanos se questionados sobre riscos de ocorrências.

terça-feira, 23 de março de 2010

Bancada do PT contra nova lei do Psiu

PT VOTOU CONTRA MUDANÇA NO PSIU

A Bancada do PT na Câmara Municipal de São Paulo esclarece que registrou o voto contrário dos vereadores do partido à derrubada do veto do Executivo ao projeto de lei 400/07, do vereador Carlos Apolinário (DEM), que instituiu valores mais baixos de multas e modificou procedimentos do Programa de Silêncio Urbano – Psiu.
Com a derrubada do veto, o Legislativo promulgou o projeto, que virou a lei 15.133, de 15 de março de 2010.

A proibição na lei da possibilidade de denúncia anônima, a exigência de que denunciante e denunciado estejam juntos no momento da medição do ruído e que esta medição seja feita dentro do imóvel do autor da queixa, e não mais no local emissor do barulho, constrange a vítima da poluição sonora e na prática tornou sem efeito o Psiu.

A Bancada do PT defende o programa e entende que qualquer mudança do Psiu deve ser precedida de amplo debate com todas as partes envolvidas, para que o sossego dos paulistanos permaneça assegurado e ao mesmo tempo não inviabilize atividades comerciais ou reuniões públicas em nossa cidade.

Ver. José Américo
Líder da Bancada do PT/SP
Câmara Municipal de São Paulo

Plano eleitoreiro não sairá como na propaganda


Da Folha Online:

Plano de expansão do metrô de SP vai atrasar

"Plano de expansão da rede sobre trilhos da gestão do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), atrasou. Obras ou entregas prometidas para este ano em 3 das 5 linhas do metrô paulistano foram adiadas; sobre as outras 2 existem incertezas, informa reportagem de Alencar Izidoro publicada nesta terça-feira pela Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Pelo menos 5 das "28 novas estações de metrô" mencionadas em campanhas publicitárias para o período de 2007 a 2010 vão atrasar. "Fatores externos", como a cratera em Pinheiros, processos judiciais e mudanças de projeto, prejudicaram os cronogramas". Leia mais.

COMENTÁRIO - Vale lembrar uma coisa que chama a atenção de todo mundo que está sendo bombardeado ostensivamente pela máquina publicitária do governo Serra em rádios, jornais e emissoras de TV: o único lugar de São Paulo onde o Metrô e os trens funcionam com poucos passageiros e a estações estão vazias é na propaganda. É a maior tentativa de enganação nunca antes vista na história deste Estado! O azar dos tucanos é que o povo sente na pele os efeitos do caos no transporte sobre trilhos e que o PSDB não melhorou depois de quase 20 anos no poder!

Operação de mentirinha engana moradores


Carlinhos Cobra, de Sapopemba, publicou no blog que mantém sobre notícias da região uma denúncia que mostra a falta de respeito aos moradores do Jardim Ângela e Parque Santa Madalena: a Subprefeitura de Vila Prudente/Sapopemba anunciou que passaria com uma operação "Cata-Bagulho" em 150 ruas do bairro para recolher móveis e outros utensílios fora de uso. Ao final, um único caminhão da Prefeitura fez o serviço e sumiu, deixando um rastro de móveis velhos, pedaços de madeira e outros.

Diversas ruas do bairro ficaram tomadas por objetos que interditam calçadas e impedem a passagem de moradores, conforme o próprio Cobra registrou em fotos no blog COBRA NOTÍCIAS. Acima, reproduzimos uma delas.

Eis mais um descaso do poder público que precisa de providências da Secretaria de Subprefeituras!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Tucano é 'fera' em contratos com Estado


Firmas ligadas a tucano levam R$ 67 milhões

Do Jornal da Tarde

TCE vê irregularidades em 3 dos 27 contratos de construtoras dos irmãos de Roberto Massafera

Plínio Teodoro, Fabio Leite

"Duas empresas da família do deputado estadual tucano Roberto Massafera somam R$ 67,7 milhões em contratos com o governo paulista desde o início da gestão José Serra (PSDB), em 2007, ano em que ele assumiu o mandato na Assembleia Legislativa. São 27 negócios firmados com as construtoras Massafera e Lacon Engenharia, três deles julgados irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Massafera afirma ter vendido sua parte na empreiteira que leva o nome da família em maio de 2006, antes da campanha eleitoral, e diz que nunca foi sócio da Lacon Engenharia. As empresas estão nos nomes de dois irmãos do deputado - Luiz Antônio e Carlos Eduardo Massafera - e atendem no mesmo endereço na cidade de Araraquara, centro-oeste paulista, onde fica a base eleitoral do parlamentar.

Quase a totalidade das contratações - 24 - foi feita pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), órgão ligado à Secretaria de Estado da Educação, chefiada pelo tucano Paulo Renato de Souza. Os contratos têm como objetivo construção ou reforma de escolas públicas em várias cidades do Estado, inclusive na capital. Outros dois contratos foram fechados com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para recuperação de rodovias paulistas e um com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente para revitalização de um parque". Leia mais.

MEC enquadra ‘meios diplomas’

Do Jornal da Tarde hoje (22)

O Ministério da Educação (MEC) prepara medidas judiciais contra universidades particulares que prejudicaram o currículo pedagógico de seus alunos por juntar cursos de graduação com sequenciais e por antecipar a pós-graduação lato sensu para antes do fim da formação regular de quatro ou cinco anos. Para a Secretaria de Ensino Superior (Sesu), órgão ligado ao MEC, essas instituições estão reduzindo o tempo de estudo dos universitários e lesando a formação superior. Leia mais.

Sobre o caso Nardoni

Publicado no portal UOL

A condenação prévia do casal Nardoni

João Ibaixe Jr - 19/03/2010

Na semana que vem se inicia o Júri para julgamento do casal Nardoni, referente ao chamado Caso Isabella, o qual ainda movimenta a opinião pública produzindo sensível comoção na sociedade e que entrará agora em fase mais concreta de definição.

Há muito que se falar sobre ele, pois em virtude de buscar sua elucidação, a polícia civil apresentou um modo de trabalho conjugado com a polícia técnica que jamais havia acontecido no Brasil. Novas tecnologias de criminalística foram testadas e experimentadas; um procedimento mais arrojado, mais dinâmico, mais vigoroso foi utilizado, revolvendo-se técnicas operacionais de investigação já até esquecidas e adaptando-se outras recém-nascidas nos departamentos policiais do mundo dito desenvolvido. Dispositivos eletrônicos ultramodernos, reagentes químicos atualíssimos, exames laboratoriais minuciosos, tudo, enfim, foi empregado no trabalho de investigação criminal com o fim de se descobrir os hediondos criminosos que haviam assassinado uma menininha de cinco anos.

Tudo às vistas das máquinas fotográficas e câmeras de televisão, num modelo de divulgação que atingiu repercussão nacional e até mesmo internacional. A população foi e ainda está sendo alcançada pelos efeitos midiáticos do caso: “a polícia descobriu os criminosos, o pai e a madrasta”; “o promotor denunciou o casal e requereu sua prisão preventiva”; “os presos não aceitam dividir suas celas com tais execráveis bandidos”; estas eram as frases ouvidas ao se caminhar nas ruas, ao se pegar um táxi, ao se deslocar em locais públicos.

Institutos jurídicos penais foram trazidos à tona a fim de serem trabalhados e esmiuçados. Prisão temporária, inquérito, conveniência da investigação policial, relatório do delegado, denúncia, prisão preventiva, garantia da ordem pública são expressões que tomaram conta do discurso dos cidadãos. Definições, conceitos, opiniões, exposições e teses foram apresentadas e divulgadas. O processo penal brasileiro foi quase totalmente analisado. A figura do promotor foi destacada, a dos advogados de defesa, execrada.

O processo penal foi totalmente revisto e alterado e uma reforma para acelerar os julgamentos foi aprovada às pressas, reforma esta que padece de graves erros e que compõe um procedimento sem um verdadeiro e real conteúdo de adequação à realidade penal brasileira.

Porém, a prisão dos acusados trouxe o conforto ao clamor do povo, respondendo à comoção de todos e restituindo a credibilidade à Justiça. Com efeito, foi a clausura dos acusados que permitiu a catarse libertadora do anseio popular. A polícia descobriu por meio de indícios modernos os assassinos, o promotor manifestou seu parecer e o juiz determinou a prisão, o casal permaneceu na cadeia, perdendo todos os recursos. O ciclo judicial para a opinião pública se completou. A Justiça foi restabelecida no país, um país de impunidade, um verdadeiro “paraíso penal”.

E agora, qual será a sentença do casal Nardoni?

Não há necessidade de grandes especulações, pois inelutavelmente o casal será condenado, não há dúvida. O grande problema é que a condenação não se deu pelo processo, mesmo com sua novíssima vestimenta. Não, o casal Nardoni foi condenado por outro tribunal que não o do Júri. A condenação veio da necessidade de satisfação da opinião pública em ver presos os autores de crime tão grave. E o fundamento de tal “veredicto” foi dado por uma única “prova”: por um botão do controle remoto ao selecionar um canal de televisão.

João Ibaixe Jr. é advogado criminalista, sócio do escritório Queiroz Prado Advogados. Especialista em direito penal, pós-graduado em filosofia e mestre em filosofia do direito, foi delegado de Polícia e coordenador da Assessoria Jurídica da Febem. Atualmente é membro efetivo da Comissão de Direito Criminal da OAB-SP, além de professor assistente e coordenador de núcleo de pesquisa da PUC-SP.

Mantenha distância


‘Serra quer se livrar do FHC, eu me orgulho do Lula’

Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da Repúbica, em frase reproduzida do blog do jornalista Josias de Souza, da Folha de S. Paulo.

Seminário sobre transportes na Câmara


Do Boletim PT Câmara SP, de Liderança do PT:

Metrô x monotrilho: PT e PC do B fazem seminário hoje na Câmara

Será realizado hoje o seminário sobre transporte público na cidade (metrô x monotrilho) promovido pelas Bancadas do PT e do PC do B na Câmara Municipal. O seminário começa às 13 horas, no Auditório Prestes Maia. Confira abaixo a programação:

13h – O transporte público na cidade de São Paulo

Coordenador: vereador João Antônio (PT)

Debatedores:Marcos Bicalho – superintendente da ANTP (Associação Nacional dos Transportes Públicos); José Zico Prado – deputado estadual (PT), membro da Comissão de Transporte da Alesp; Carlos Zarattini – deputado federal (PT), ex-secretário municipal dos Transportes; Representante da Comissão de Trânsito e Transporte da Câmara Municipal; Representante do Sindicato dos Condutores de São Paulo

15h30 – Metrô x Monotrilho

Coordenador: vereador Jamil Murad (PC do B)

Debatedores: Wagner Fajardo – secretário-geral da UIS (União Internacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Transportes), presidente da Fenametro (Federação Nacional dos Metroviários) e secretário-geral do Sindicato dos Metroviários de São Paulo; Adriano Diogo – deputado estadual (PT); Eliseu Gabriel – vereador (PSB);
Marcos Kiyoto – mestrando em planejamento de transportes sobre trilhos (FAU/USP); Representante da Secretaria dos Transportes do Município de São Paulo; Representante da Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo.

domingo, 21 de março de 2010

Economia cresce com mercado interno forte

Do Jornal da Tarde:

A classe dominante

Setores econômicos voltam seus olhos para essa faixa da população que ganha entre R$ 804 e R$ 4.807, tem poucos bens, algum dinheiro extra e muita vontade de consumir, além de ser responsável por minimizar os efeitos da crise

CAROLINA DALL’OLIO

"Em cinco anos, a Grande São Paulo ganhou 1,8 milhão de novos consumidores. Eles hoje integram um grupo que reúne 14,7 milhões de pessoas com renda mensal entre R$ 804 e R$ 4.807: a classe CD, a nova classe dominante.

Grande responsável por minimizar os efeitos da crise na economia, esse público agora se apresenta como principal aposta para o crescimento das empresas, em especial das micro e pequenas. São pessoas que possuem poucos bens, algum dinheiro extra e muita vontade de consumir - afinal, elas acabaram de estrear no mundo das compras".

sexta-feira, 19 de março de 2010

Obras eleitoreiras e falta de ação pioram trânsito

Um trecho de matéria abaixo, do jornal Agora SP, mostra que as obras eleitoreiras do governo José Serra (PSDB) nas marginais e a falta de ação da Prefeitura pioram cada vez mais o trânsito. Velocidade dos ônibus está cada vez menor. Veja:

Andar a pé é mais rápido do que ir de ônibus

"Andar a pé é mais vantajoso do que pegar ônibus em alguns trechos da estrada do M'Boi Mirim (zona sul de SP). Entre o número 1.700 da via e a avenida Guido Caloi --em um trecho de pouco mais de dois quilômetros-- um coletivo chega a demorar 35 minutos para completar o caminho. Na manhã de ontem, por exemplo, um pedestre levou apenas 29 minutos no trajeto". Leia mais.

Mais uma cratera em obra tucana

Buraco interdita duas faixas da marginal Tietê; SP tem trânsito acima da média

Da Folha Online

"Um buraco interdita duas faixas da via local da marginal Tietê, no sentido Castello Branco, próximo à ponte das Bandeiras, na manhã desta sexta-feira. Com isso, o motorista enfrenta lentidão em um dos principais corredores da cidade". Leia mais.

quinta-feira, 18 de março de 2010

ONU: ação do governo Lula diminuiu pobreza


Número de favelados no Brasil cai 10 milhões na década, mas avança no resto do mundo, diz ONU

Do UOL Notícias *

"O Brasil reduziu em 16% sua população de favelas, com cerca de 10,4 milhões de pessoas deixando esse tipo de habitação nos últimos 10 anos, apontou nesta quinta-feira (17) um relatório das Nações Unidas. Apesar disso, o número de habitantes de moradia precária em todo o mundo no mesmo período avançou de 776,7 milhões para 827,6 milhões.

O número de brasileiros que moram em favelas diminuiu de 31,5% para 26,4% em dez anos devido à adoção de políticas econômicas e sociais, à diminuição da taxa de natalidade e à migração do campo para a cidade, disse o relatório da ONU.

A agência para habitação das Nações Unidas atribuiu a melhoria também à criação do ministério das Cidades pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a adoção de uma emenda constitucional afirmando o direito do cidadão à moradia e aos os subsídios a materiais de construção, terrenos e serviços de construção".

Psiu e colapso dos transportes, no Clipping

Debati na tarde de hoje com dois vereadores da base de apoio do prefeito Gilberto Kassab na Câmara Municipal sobre temas em destaque na imprensa: a derrubada do veto do prefeito à nova lei do Programa de Silêncio Urbano (Psiu) e o colapso do sistema de transportes da Capital. O debate foi com os vereadores Penna (PV) e Goulart (PMDB) no programa Clipping Eletrônico, da TV Câmara SP.

No caso Psiu, reforcei meu voto e o da bancada do PT contrários a essa alteração. Entendo que a lei poderia ser reformulada, mas não do modo como foi aprovada a derrubada do veto do Executivo - pela própria base de apoio do prefeito! Lembrei que por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, qualquer cidadão interessado pode propor a revogação do que a base do prefeito aprovou.

No tocante aos transportes, frisei que os tucanos estão há quase 20 anos no poder, não investiram na ampliação do Metrô e agora se preparam para tentar, mais uma vez, enganar o povo de São Paulo diante do caos em que se transformou a cidade em matéria de mobilidade urbana. O PSDB investe milhões em propaganda e faz pouco para melhorar o sistema viário da cidade e da região metropolitana.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Dilma sobe 13 pontos percentuais, aponta Ibope

Do blog do jornalista Fernando Rodrigues, da Folha de S. Paulo:

Serra cai, mas fica em 1º lugar, diz Ibope

"O pré-candidato a presidente pelo PSDB, José Serra, registrou queda nas intenções de voto, mas continua em primeiro lugar na corrida pelo Palácio do Planalto, segundo pesquisa Ibope que foi divulgada hoje (17.março.2010). Serra aparece com 35% (tinha 38% em novembro), à frente de Dilma Roussef (PT), que tem 30% (contra 17% em novembro)". Leia mais.

Uma tragédia paulistana


Marta Suplicy foi prefeita de São Paulo entre 2001 e 2004 e escreve hoje (17) um excelente artigo na seção Tendências/Debates, do jornal Folha de S. Paulo, no qual compara o agravamento da vida da população em situação de rua na Capital nas gestões Serra/Kassab a terremotos recentes registrados nas Américas.

Em um trecho do artigo O TERREMOTO NO CENTRO DE SÃO PAULO (disponível para assinantes do jornal ou do UOL), ela questiona:

"Como explicar que um universo estimado em aproximadamente 650 pessoas sem lugar nos abrigos em 2002 tenha se multiplicado e se transformado hoje em um mundo de cerca de 6.000 pessoas sem ter lugar para onde ir? São pessoas que vagueiam pelas ruas do centro, sob viadutos, expondo sua miséria diante de nossos olhos, onde quer que olhemos nessa São Paulo de 2010. Essas pessoas não são importantes por não terem renda, emprego, domicílio?".

Boa leitura!

terça-feira, 16 de março de 2010

A nova descoberta da Petrobras


Do site Valor Online, do Valor Econômico:

Petrobras faz descoberta na Bacia de Sergipe

"A Petrobras comunicou a descoberta de nova acumulação de óleo leve em reservatórios localizados na Bacia de Sergipe. O poço em questão é o 3-PRM-12-SES, na área de Piranema, na seção pós-sal. O volume de óleo economicamente recuperável é estimado em 15 milhões de barris". Leia mais.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Trabalhadores em estado de greve

Os trabalhadores da Assistência Social de ONG´s conveniados à Prefeitura de São Paulo (assistentes sociais, educadores, técnico especializado, orientador sócio educativo, profissional auxiliar, agente de proteção, administrativo, aux. de cozinha, zelador e vigia), em Assembleia Geral, 12/03, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação a Criança, ao Adolescente e a Família do Estado de São Paulo- SITRAEMFA, (av. Celso Garcia, 4031 – Tatuapé), mantiveram o ESTADO DE GREVE, até o dia 18/03 e no dia 19 paralisação com mobilização em frente a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social – SMADS (rua Libero Badaró, 561/569 – Centro)

Desde o dia 02 de março esses trabalhadores estão em estado de greve reivindicando pagamento de férias e salários atrasados desde dezembro. Sem repasse de verba da Prefeitura de São Paulo as ONG´s conveniadas não fazem os pagamentos.

O 'eleito' de Serra

Nota da coluna Painel, da Folha de S. Paulo desta segunda-feira:

"Bênção. José Serra está empenhado em ver Paulo Markun reconduzido à presidência da Fundação Padre Anchieta, administradora da TV Cultura. Na avaliação do governador, trata-se da melhor opção para a emissora".

domingo, 14 de março de 2010

Vídeo do aniversário resume minha história



O vídeo acima foi produzido pela assessoria de comunicação do meu mandato para festejar meus 50 anos de vida. Com duração de cerca de 10 minutos, conta minha trajetória política e pessoal, com depoimentos de políticos, personalidades, amigos e familiares.

Também resgata momentos históricos da minha formação no movimento sindical, nas lutas por melhores condições de vida nos bairros, na formação do PT e a minha atuação como dirigente petista.

A primeira exibição deste vídeo ocorreu no sábado (13/3/2010), na festa do meu aniversário, ocorrida no Clube Transmontano, no centro de São Paulo.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Despacho de juiz sobre Bancoop pede cautela

Site do PT Nacional publica nota com despacho do juiz acerca do pedido de bloqueio das contas da Cooperativa dos Bancários (Bancoop). Veja um trecho abaixo:

"No despacho em que negou o bloqueio de contas da Bancoop e recusou a quebra de sigilo bancário do ex-presidente da cooperativa, João Vaccari Neto, o juiz Carlos Eduardo Lora Franco afirmou que as investigações sobre a entidade não podem ser “contaminadas” pelo ambiente político do ano eleitoral nem para manipular opinião pública".

O juiz faz a seguinte observação em outro trecho do despacho:

"O Ministério Público e o Poder Judiciário são, antes que tudo, instituições de Estado, e não de governo. Assim, é imprescindível que sua atuação fique acima de circunstâncias ou convicções políticas".

Leia aqui a nota do PT Nacional.

Prefeitura tem recursos de sobra, mas não usa

Matéria abaixo denuncia o abandono de ruas e avenidas da Capital por falta de manutenção, embora os recursos municipais para este fim estejam garantidos e cresçam a cada ano.

Do Jornal da Tarde:

Faixas para pedestres e carros somem na capital

Para o Ministério Público Estadual, Prefeitura de São Paulo está descumprindo o Código de Trânsito Brasileiro ao liberar ruas e avenidas ao tráfego de veículos sem a correta sinalização para orientar motoristas e pedestres

Cristiane Bomfim e Marcela Spinosa

"Faixas de pedestres apagadas, ausência da pintura de divisão de pistas de rolamento e demarcação de cruzamentos, vias recapeadas e abertas ao tráfego sem sinalização. Os problemas listados acima viraram rotina no dia a dia do paulistano. Para o Ministério Público Estadual (MPE), a Prefeitura de São Paulo está descumprindo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que determina que vias não podem ser liberadas ao tráfego sem sinalização que orientem motoristas e pedestres". Leia mais.

Três manchetes e suas escolhas


As manchetes desta sexta-feira (12) de três dos maiores jornais do país ilustram bem a opção que cada um faz diante dos fatos.

Nem de longe vai aqui alguma intenção de 'direcionamento' ou de ditar regras para quem quer que seja, mas algumas observações talvez ajudem na reflexão sobre o tema das escolhas editoriais. Veja as manchetes desses jornais, depois comento:

- O Globo: Lula teve em 2009 primeiro PIB negativo desde Collor

- Folha: Brasil teve o pior PIB em 17 anos

- Estadão: PIB cai 0,2% em 2009, mas já cresce como antes da crise


COMENTÁRIO - Vê-se que tais manchetes tratam dos números do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2009. O Globo e a Folha de S. Paulo se aferraram ao passado recente, enquanto o Estadão focou sua análise no presente e mira já um pouco mais à frente.

Do ponto de vista da análise de grande número de observadores da cena econômica, o Estadão se ateve a algo básico: a queda do PIB brasileiro, resultante dos efeitos da crise internacional, foi amortecida por aqui e está sendo considerada amena, enquanto devastou as maiores economias do mundo, cujos registros negativos levaram o mundo "desenvolvido" à recessão.

Como estamos em ano eleitoral e a oposição busca incessantemente por 'manchetes negativas' para o governo do presidente Lula, pode-se dizer que a Folha e O Globo deram uma 'mãozinha' hoje, mesmo que não estejam errados na informação contida em suas capas. Não que o Estadão esconda sua opção pelo nome mais cotado da oposição atualmente, mas optou por colocar na manchete algo mais "atual".

Cada jornal escolhe seu caminho - e isto é do jogo democrático -, assim como cabe ao povo tomar sua decisão soberana que, aliás, há tempos não segue as opções das capas dos jornais e manchetes dos principais telejornais do país.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Blog alcança 100 mil acessos!

Meus mais sinceros agradecimentos a todos que acompanham meu trabalho por meio deste blog, que hoje alcançou a marca dos primeiros 100 mil acessos. Divido este momento com quem acredita no pensamento plural e no debate sem fronteiras para fazer da política um instrumento de transformação da sociedade para melhor.

É um presente na semana em que comemoro meus 50 anos de vida!

Justiça não aceita argumentos da Promotoria

Do site do PT Nacional:

Justiça nega bloqueio de contas da Bancoop e questiona procedimentos de Blat

"A Justiça de São Paulo negou nesta quinta-feira (11) o pedido de bloqueio das contas da Bancoop e não autorizou a quebra do sigilo bancário do ex-presidente da cooperativa, João Vaccari Neto, atual secretário de Finanças do PT.

Os pedidos haviam sido feitos pelo promotor José Carlos Blat – que, sem base jurídica nem factual, tem usado a imprensa na tentativa de envolver o PT e seus integrantes no processo que investiga supostas irregularidades na na administração da Bancoop, uma cooperativa habitacional ligada ao Sindicato dos Bancários de São Paulo.

Em seu despacho, o juiz questionou porque o pedido de bloqueio só veio agora, passados mais de três anos do início da investigação. Quanto à quebra de sigilo, determinou ao promotor aponte, nos autos, os indícios que o levaram a fazer tal solicitação.

O juiz também negou o pedido de oitiva para ouvir Vaccari e outras pessoas. Segundo ele, para que eventualmente o inquérito chegue a essa fase, primeiro o promotor deverá prestar todos os esclarecimentos necessários".

Contra a crítica vazia da oposição na Câmara


Ocupei a tribuna da Câmara Municipal de São Paulo na tarde de ontem (10) para rebater as sucessivas investidas de vereadores tucanos contra o governo do presidente Lula.

O discurso vazio do PSDB, usado pela oposição como suporte às pretensões eleitorais do governador José Serra, foi confrontado com a realidade - que ilustrei com fartos números sobre economia, educação, investimentos, programas sociais e outros avanços que fazem do Brasil um país melhor desde 2002.

Veja abaixo um trecho da minha fala, em nota publicada no boletim PT CÂMARA SP, da Liderança do PT na Câmara Municipal:

NÚMEROS DESMONTAM ATAQUES AO GOVERNO LULA

“Apesar dos dados positivos que o Brasil vem registrando na economia e no setor social, a oposição vem fazendo uma crítica raivosa ao governo do presidente Lula. Seria melhor se debatêssemos projetos para o desenvolvimento futuro do Brasil e não perdêssemos tempo com as acusações infundadas que a oposição faz e que parte da mídia repercute”, afirmou o vereador João Antônio.

João Antônio destacou a boa situação financeira do Brasil na gestão Lula: aumento do PIB (de R$ 2,3 trilhões, em 2003, para R$ 2,9 trilhões em 2008), crescimento econômico (26% no período), elevação das reservas internacionais (US$ 49 bilhões para US$ 206 bilhões) e o aumento do salário mínimo (de R$ 200 para R$ 510). O emprego formal cresceu 34%, a pobreza caiu 31% e o rendimento médio do trabalhador subiu 17,2%.

O vereador lembrou ainda os investimentos do governo federal em São Paulo: R$ 1,2 bilhão para o trecho Sul do rodoanel; R$ 229,5 milhões para a expansão da linha 2 (verde) do metrô e R$ 20 milhões para obras de urbanização e saneamento nas represas Billings e Guarapiranga, e nas favelas Heliópolis e Paraisópolis, entre outros investimentos.

“O governo Lula não governa para os petistas. Ele faz o que é necessário para melhorar a vida do povo. Por isso investe tanto em obras que beneficiam os paulistas, estado administrado pelo PSDB. Nessas horas o presidente não está interessado em saber se o partido A ou B é quem está no comando. O que ele vê é o benefício para o povo”, concluiu João Antônio.

quarta-feira, 10 de março de 2010

Relatório-PT: Serra segura reajuste de servidores


Do site da Bancada do PT na Assembleia Legislativa de SP:

Governo poderia gastar até R$ 4,5 bilhões a mais com funcionalismo

"A análise dos números finais da Lei de Responsabilidade Fiscal reforça a avaliação do PT de que o Governo Serra tem condições legais de reajustar o salário do funcionalismo público sem ferir as restrições impostas pela legislação.

A despesa líquida com pessoal do Poder Executivo no ano passado, R$ 35,76 bilhões, ficou R$ 4,55 bilhões abaixo do limite prudencial e R$ 6,7 bilhões abaixo do limite legal. Na prática, isso significa um brutal arrocho salarial para os servidores públicos estaduais.

Estes e outros dados estão na avaliação da Bancada do PT sobre o Relatório de Gestão Fiscal que o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Machado Costa, apresentou na tarde desta terça-feira (09/03) à Comissão de Finanças e Orçamento da Assembleia". Leia mais.

terça-feira, 9 de março de 2010

Inflação sob controle

IPC-Fipe fica em 0,61% na 1ª quadrissemana de março

Do portal IG, com informações da Agência Estado:

"A inflação na cidade de São Paulo, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), ficou em 0,61% na primeira quadrissemana de março, abaixo da taxa apurada em fevereiro (0,74%). O resultado também foi menor do que a taxa de 1,28% apurada no mesmo período do mês passado.

Divulgado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o IPC ficou dentro das projeções dos analistas ouvidos pela Agência Estado, que iam de 0,59% a 0,74%, com mediana de 0,63%". Leia mais.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Professores contra demagogia tucana

Professores estaduais cruzam os braços hoje para pedir aumento

do jornal Agora:

"Professores da rede estadual de ensino devem iniciar hoje a greve por melhores salários. A presidente da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), Maria Isabel Azevedo Noronha, afirmou que hoje os professores comparecerão nas escolas para orientar os pais de alunos, mas não darão aula.

A decisão sobre a paralisação foi tomada por entidades que representam os professores reunidas na última sexta-feira em uma assembleia realizada na praça da República (região central de SP), que reuniu aproximadamente 5.000 pessoas. A principal reivindicação dos professores, segundo Maria Isabel, é um aumento salarial de 34,3%".

Dia Internacional da Mulher


Meu respeito, carinho e meus parabéns a todas as mulheres pela passagem do Dia Internacional da Mulher!

Que a data sirva para despertar consciências, manter vivas as conquistas das mulheres e incentivar a luta de todos!

sábado, 6 de março de 2010

Resolução do Diretório Estadual do PT sobre Eleições de 2010 do Estado de São Paulo

A direção estadual do Partido dos Trabalhadores, reunida no dia 06 de março, de 2010 decide continuar os esforços para concluir o processo de negociação em curso no sentido de consolidar uma ampla frente partidária e a elaboração de um Programa de Governo, bem como, a indicação de um nome capaz de derrotar o PSDB nas eleições de 2010 no Estado. Este nome virá do PT ou do campo de forças democráticas que apóia o presidente Lula.

As conversas até agora mantidas com os diversos partidos políticos e com o deputado Ciro Gomes (PSB) demonstram a real intenção do Partido dos Trabalhadores em construir uma candidatura que, para além do PT, integre um projeto maior de continuidade do governo Lula com a eleição de nossa pré-candidata a presidente, a companheira Dilma Russeff.

Para contribuir com esse processo, a Direção Estadual do PT/SP pretende apresentar uma pré-candidatura petista até o final de março ao conjunto dos partidos aliados, que aglutine as forças democráticas de oposição ao governo tucano e que nos conduza à vitória nas eleições de outubro. Ao final deste processo será marcado o Encontro Estadual do PT/SP.


São Paulo, 06 de março de 2010.

sexta-feira, 5 de março de 2010

A 'maquiagem' do Metrô do Sacomã


Chama a atenção a denúncia publicada em matéria desta sexta-feira (5) dos jornais O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde sobre a maquiagem que o governo do tucano José Serra promoveu nos cartazes de divulgação da nova estação Sacomã do Metrô, inaugurada recentemente.

Com o uso de programa de computador, a propaganda oficial altera o local, some com prédios, faixa de pedestres e até com fiação elétrica das imediações da estação. Serra faz de tudo para tentar enganar a população de São Paulo, que está insatisfeita com a superlotação do Metrô, dos trens e dos ônibus.

Clique aqui e leia a reportagem CARTAZ DO METRÔ LIMPA O SACOMÃ.

Contribuinte pagando cada vez mais caro


A política da Prefeitura de São Paulo de subsídios para o transporte coletivo funciona ao contrário do que deveria, pois sugere ser um "prêmio" à péssima qualidade dos serviços oferecidos pelas empresas do setor. O correto é que o dinheiro "a mais" empregado pelo governo para cobrir determinados custos que não aparecem no valor da passagem reflita numa melhora do atendimento aos usuários do transporte - o que não ocorre de forma flagrante na cidade.

Mesmo com o reajuste significativo do preço da passagem e, mais uma vez, o crescente aumento dos valores repassados às empresas em forma de subsídio, o fato é que os coletivos são de péssima qualidade, na média. Pior para o contribuinte que paga mais caro pela passagem e não vê a contrapartida da administração, que é fiscalizar e obrigar os permissionários a cumprir com suas obrigações contratuais.

Veja trecho de matéria do Jornal da Tarde sobre o aumento dos valores repassados às empresas de transporte coletivo na cidade:

Subsídio: gastos maiores que o previsto

Prefeitura desembolsou R$ 46 milhões por mês neste ano. Previsão era R$ 30 milhões mensais

"A Prefeitura aumentou o preço da passagem de ônibus este ano, mas continua pagando mais subsídio do que o previsto para as empresas de transporte. De acordo com o orçamento municipal de 2010, o governo deveria desembolsar R$ 30 milhões mensais. Em janeiro e fevereiro, no entanto, a administração pagou R$ 46 milhões por mês – 53% a mais que o valor planejado". Leia mais.

quinta-feira, 4 de março de 2010

O caos de sempre nos transportes coletivos

Passageiro enfrenta caos em corredor de ônibus

Reportagem de Vinícius Dominichelli

Do jornal Agora

"Ônibus superlotados, trânsito caótico e demora para conseguir embarcar. Esses são alguns dos problemas que os usuários de ônibus enfrentam diariamente na movimentada estrada do M'Boi Mirim, localizada na zona sul da capital.

O problema acontece no sentido bairro-centro devido a grande quantidade de passageiros que tentam sair da região para trabalhar em outros bairros da cidade.

No ano passado, após manifestações de moradores, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) prometeu duplicar a estrada para escoar o trânsito. Segundo a prefeitura, a obra deve ser concluída até 2012. A reportagem esteve ontem na via, mas não encontrou nenhum vestígio de mudança".

quarta-feira, 3 de março de 2010

Cadê a fiscalização?


Empresas deixam buracos nas ruas

Dos jornais Agora e Folha de S.Paulo:

"Há mais de um mês, um buraco começou a aparecer no asfalto em frente ao prédio de número 196 da rua Derval, na Vila Mascote, zona sul paulistana. Depois de ver um motoqueiro "quase se arrebentar" no que hoje virou uma cratera, o zelador do prédio começou uma cruzada: achar quem conserte o problema.

Ninguém assume a responsabilidade. "A prefeitura diz que a Sabesp tem de olhar. Mas já faz mais de mês e ninguém veio", conta José Amaro da Silva, o zelador, que espetou no buraco uma viga de madeira com uma lata de tinta na ponta para alertar os motoristas.

Na semana passada, a reportagem percorreu dezenas de ruas da capital e viu ao menos 50 irregularidades no asfalto, fruto da ação dessas concessionárias e empresas". Leia mais.

COMENTÁRIO - Depois, tucanos e aliados fazem um barulhão danado sobre o papel do Estado. Dá a entender que eles querem um Estado sem poder de ação, e sim apenas que "acompanha" (de longe) o que acontece. Foi por conta dessa visão que acidentes como o da cratera do Metrô e tantos outros desastres em obras do PSDB aconteceram nos últimos anos.

Mesa quer votar projetos nesta quarta-feira

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Paulo convocou três sessões extraordinárias para esta quarta-feira (3) com o intuito de cumprir pauta de votação de projetos. As sessões extraordinárias terão início depois da sessão ordinária - que começa às 15h.

terça-feira, 2 de março de 2010

Número de cadeiras no Legislativo não muda

GABRIELA GUERREIRO, da Folha Online:

TSE rejeita resolução e mantém número de cadeiras na Câmara e nas Assembleias

"O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu nesta terça-feira manter nas eleições deste ano o número atual de cadeiras de cada Estado na Câmara dos Deputados, nas Assembleias Legislativas e na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

O tribunal desistiu de alterar o número de cadeiras mesmo depois de sofrer pressões de Estados que tiveram crescimento populacional nos últimos anos e que reivindicam mais espaço nos legislativos.

A resolução rejeitada pelo tribunal propôs a alteração do número de cadeiras com base na estimativa atualizada da população nas unidades federativas divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em julho do ano passado". Leia mais.

Dilma: mais um dado do crescimento

Nota do Painel da Folha de S. Paulo, hoje (2):

"É a transferência. Entre os eleitores que avaliam o governo Lula como ótimo ou bom no Datafolha, 35% declaram intenção de votar em Dilma (eram 30% em dezembro) e 27% optam por Serra (contra 33% na pesquisa anterior)".

Pedágio caro e serviço ruim


Das mazelas produzidas pelos tucanos nos últimos 20 anos, a multiplicação dos pedágios encareceu os preços e piorou a qualidade dos serviços prestados. Pior para os motoristas cujos veículos quebram em rodovias entregues às concessionárias.

Isso é resultado do exercício preferido do governador José Serra: a privatização disfarçada. Seguindo o velho receiturário tucano, ele mal termina uma obra e já entrega a uma empresa particular!

Veja abaixo um trecho de matéria do Jornal da Tarde de hoje que denuncia os apuros que motoristas passam quando precisam de serviços que deveriam ser públicos e de qualidade:

Motorista é induzido a usar guincho particular

Condutores afirmam que esperam por socorro da Ecovias e funcionários oferecem serviço pago

CRISTIANE BOMFIM

"Não bastasse pagar o pedágio de R$ 17,80 para utilizar a Rodovia dos Imigrantes, motoristas afirmam que estão sendo induzidos por funcionários da Ecovias, concessionária que administra a via, a pagar R$ 350 pelo serviço de guincho particular. Além disso, eles dizem que veículos são levados para oficina mecânica no quilômetro 26 da via, que cobra valores mais altos que os de mercado. Reportagem da Rádio Bandeirantes simulou uma pane em um veículo e constatou o esquema".

Leia mais.

COMENTÁRIO - A dedução lógica é que as "agências reguladoras" do governo do Estado não estão "regulando", fiscalizando, tal é o número de denúncias que a imprensa publica toda semana acerca dos desmandos das concessionárias de diversos serviços concedidos.

Motoristas se preparem que o Serra ainda não desistiu de implantar o pedágio na chamada Nova Marginal do Tietê. Já deve vir com um 'kit serviço ruim' semelhante ao que existe em outras rodovias paulistas.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Dívida de SP com União perto de R$ 40 bilhões

Dívida federal da Prefeitura de São Paulo já chega a R$ 38,5 bilhões

A dívida do município de São Paulo com a União está perto de alcançar a casa dos R$ 40 bilhões. Durante audiência pública sobre o cumprimento, pelo Executivo, da Lei de Responsabilidade Fiscal, a Secretaria de Finanças informou que a dívida federal soma hoje R$ 38,5 bilhões.

O orçamento municipal previsto para 2010 é de R$ 27,897 bilhões.

De acordo com os dados apresentados, a dívida mais que triplicou nos últimos 10 anos. Em maio de 2000, quando houve a renegociação do débito da cidade com a União, o valor original era de R$ 11,2 bilhões. Além disso, nos próximos três anos (2010 a 2012) a cidade deverá gastar cerca de R$ 9 bilhões com o compromisso, que ainda assim continuará crescendo.

O débito federal da prefeitura é corrigido pela variação do IGP-DI (que sofre a influência da cotação do dólar), mais 9% de juros ao ano.

(Com informações do Movimento Nossa São Paulo)