segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Decisões da nova bancada do PT na Alesp

Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (28), a nova bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) escolheu seus nomes para a composição da futura Mesa Diretora da Alesp, para a Liderança do PT e para a Liderança da Minoria.

Para a Mesa Diretora, o PT escolheu Rui Falcão para 1ª Secretaria e a ex-prefeita de Santos e ex-deputada federal Telma de Souza para a 4ª Secretaria.

Já para a Liderança do PT o escolhido foi o deputado Ênio Tatto. O deputado estadual eleito João Paulo Rillo foi indicado pelo partido para a Liderança da Minoria. Neste caso, como o PT tem uma das maiores bancadas da Alesp - 24 parlamentares -, o cargo de Líder da Minoria ainda será objeto de discussão entre as demais forças da oposição na Casa.

Apagão da Sabesp na Zona Sul de SP


Trecho de reportagem do portal G1/Globo:

Moradores da Zona Sul de SP estão sem água há mais de 20 dias

Escolas e creches pararam de funcionar por falta de água.
Moradores protestaram na terça-feira (22)


"Os moradores da Zona Zul de São Paulo estão sem água há mais de 20 dias. Por causa do problema, creches e escolas do Jardim São Norberto, na região de Parelheiros, suspenderam as aulas". Leia mais.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Nas entrelinhas

Do Jornal da Tarde:

Kassab já fala do DEM em tom de despedida

CAROLINA DALL’OLIO


"O prefeito Gilberto Kassab já começa a usar um tom de despedida ao se referir ao DEM, seu partido atual. Ao vistoriar neste sábado (26) podas de árvores nos Jardins, na zona sul, Kassab tentou se esquivar do assunto, dizendo que seu destino político só será decidido depois das convenções da sigla, em 15 de março. Mas, na sequência, deixou escapar um discurso típico de quem está indo embora: “Eu queria agradecer aos meus colegas de partido, aos meus companheiros do DEM, por todo apoio que me deram na vida política. Só tenho a agradecer”. Leia mais.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Serra tenta sobreviver na 'política da contramão'


Da Folha de S. Paulo:

Serra critica "falso rigor fiscal", enquanto Alckmin elogia Dilma


"Os dois maiores nomes do PSDB em São Paulo avaliam de forma diversa o desempenho de Dilma Rousseff na Presidência. Enquanto o ex-governador José Serra criticou o "falso rigor fiscal" da administração federal, seu sucessor, Geraldo Alckmin, elogiou o "preparo" da presidente à frente do Planalto.

"Ela sabe tudo, tem os números na ponta da língua. É muito preparada", disse o Alckmin ontem, após a primeira reunião de trabalho com a presidente". Leia mais (assinante da Folha/UOL).

As escolhas da presidenta para as agências

Dilma põe técnicos em agências reguladoras

Da Agência Estado


"Como havia prometido – e avisado aos partidos aliados -, a presidente Dilma Rousseff começou a preencher cargos em agências reguladoras e órgãos técnicos, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com especialistas da área ou pessoas ligadas a ela". Leia mais.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

O clássico Estampas Eucalol, por Xangai

Alckmin manterá passo de tartaruga no Metrô


Da Folha de S. Paulo/UOL:

Metrô agora prevê linha 6 só para 2017

"Brasilândia e Freguesia do Ó, na zona norte, Perdizes e Pompeia, na zona oeste, ainda terão que esperar seis anos para utilizar a prometida linha 6-laranja do metrô, informa a reportagem de Alencar Izidoro publicada na edição desta sexta-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) revelou ontem uma programação "realista" para esse projeto sair do papel: as obras devem começar em 2013 e a primeira etapa só deve ser concluída em 2017". Leia mais.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Geração de empregos continua em alta

Do UOL Economia

Brasil cria 152 mil empregos formais em janeiro


"A criação de empregos formais (com carteira assinada) no Brasil em janeiro atingiu 152.091 vagas. No período foram admitidos 1,65 milhões e demitidos 1,49 milhões de trabalhadores.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e foram divulgados nesta quinta-feira (24).

É o segundo melhor saldo para um mês de janeiro da série histórica, que teve início em 1992. O foi em 2010, com a geração de 181.418 empregos formais". Leia mais.

Espaço no governo tucano de SP

Nota da coluna Painel, da Folha de S. Paulo de hoje (24):

"Sucessão - Andréia Quércia, filha de Orestes Quércia, deve assumir o comando da Coordenadoria Especial de Programas para a Juventude do governo paulista no lugar de Mariana Montoro Jens, neta de Franco Montoro".

Governo federal aumenta piso do magistério


Professores ganham aumento de 16% no piso

Tânia Monteiro - O Estado de S.Paulo


"O ministro da Educação, Fernando Haddad, anuncia hoje o novo piso salarial dos professores da rede pública do País. O valor será de R$ 1.187,97 para docentes de nível médio que cumprem carga horária de 40 horas - uma alta de 15,84% sobre os R$ 1.024,67 adotados em 2010. Para os professores que cumprem 20 horas, o piso será de R$ 593,98". Leia mais.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Inflação em queda e sob controle, aponta Fipe

Inflação em SP desacelera para 0,70% na 3ª prévia de fevereiro

Os preços dos grupos educação e transportes perderam força, enquanto os alimentos tiveram deflação

Da Agência Estado

SÃO PAULO
- "O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), registrou alta de 0,70% na terceira quadrissemana de fevereiro, desacelerando em relação à alta de 0,95% da segunda quadrissemana. O indicador que mede a inflação da cidade de São Paulo ficou abaixo do piso das estimativas do AE Projeções, que iam de 0,71% a 0,90%, com mediana de 0,77%. O IPC desacelerou também na comparação com a terceira quadrissemana de janeiro, quando havia ficado em 1,03%. Leia mais.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Álbum da visita à região de Patrocínio Paulista

Publico abaixo algumas fotos da minha visita a Patrocínio Paulista, na região de Franca, realizada no sábado passado (19). Foi um dia de muitos encontros, debates e reuniões para consolidar a presença do meu mandato naquela parte do Estado.


REUNIÃO COM MOVIMENTO PRÓ-MORADIA EM PATROCÍNIO

VISITA À APAE DE PATROCÍNIO PAULISTA

ENCONTRO COM DIRIGENTES DO PT DE ITIRAPUÃ
COM O PRESIDENTE NA SEDE DO PT - PATROCÍNIO PAULISTA

LIDERANÇAS POLÍTICAS PETISTAS DE PATROCÍNIO PAULISTA

COM O CONSELHO DE PASTORES DA REGIÃO DE PATROCÍNIO

VISITA AO LAR VICENTINO ACOMPANHADO DA VEREADORA NÉRIA

O som da mineira Paula Fernandes



Paula Fernandes começou a cantar aos oito anos de idade e lançou o seu primeiro álbum aos dez, em disco de vinil. Aos doze anos, mudou-se para São Paulo e foi contratada por uma companhia de rodeios, com a qual viajou por todo o país e aprendeu muito sobre palcos. O segundo álbum, o CD Voarei, foi inspirado no sucesso da novela Ana Raio e Zé Trovão. Dificuldades na carreira fizeram com que, aos 18 anos, desistisse e voltasse para Minas Gerais. Cursou Geografia e, paralelamente, tocava e cantava em barzinhos.

Após gravar o sucesso Ave Maria Natureza para a telenovela América, lançou um CD com diversos estilos musicais, embora com ênfase em sertanejo romântico - Canções do Vento Sul. Por esse álbum, foi indicada ao Prêmio Tim de Música Brasileira de 2006, na categoria de Melhor Cantora Popular. A partir daí, Paula consolidou-se como uma cantora de bela voz, muito eclética (chegando a gravar músicas em inglês, como Dust in the Wind) e popular. Em Outubro de 2010, Paula Fernandes gravou o seu primeiro DVD da carreira contendo os seus grandes sucessos e músicas inéditas, inclusive com participações especiais de Victor & Leo e Leonardo, lançado recentemente.

Meu comentário: Essa linda mineira tem uma voz aveludada e estonteante. A música: “Seio de Minas”, de sua autoria, transmite perfeitamente o amor que ela tem pela arte de cantar e sua paixão gentílica que encanta não só os mineiros. Vale a pena conferir essa revelação!

Uma pequena homenagem minha a todos os mineiros e em especial ao vereador e deputado eleito João Antonio.

Por Denise Eugênio

Liminar suspende aumento de taxa de inspeção

Nota da Liderança da Bancada do PT na Câmara Municipal de SP:

Justiça suspende aumento da taxa da inspeção veicular


"O desembargador Artur Marques, do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou hoje a suspensão do reajuste da taxa paga pelos motoristas do município de São Paulo para fazer a inspeção veicular. No início de janeiro a taxa subiu de R$ 56,44 para R$ 61,98 (aumento de 9,81%).

O desembargador concedeu liminar ao mandado de segurança impetrado pela Bancada de Vereadores do PT contra o reajuste. A medida judicial foi provocada pelo fato de o prefeito Gilberto Kassab ter autorizado o aumento da taxa antes da conclusão do estudo de reequilíbrio econômico-financeiro do contrato da Prefeitura de São Paulo com a Controlar, empresa concessionária responsável pelo serviço.

Kassab descumpriu cláusula do contrato que prevê que qualquer reajuste na taxa de inspeção será precedido de estudo que justifique o aumento. Na véspera do Natal o secretário do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge, assinou portaria mantendo em R$ 56,44 o valor da taxa até a conclusão da revisão do contrato com a Controlar. Mas Kassab – após manifestação de contrariedade da empresa, que chegou a suspender o agendamento da inspeção – ignorou a decisão do secretário e deu aval ao aumento antes da execução do estudo.

Apenas no dia 12 de fevereiro passado foi publicado no Diário Oficial Cidade de São Paulo extrato do contrato entre a secretaria e a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas para que esta proceda ao estudo de reequilíbrio econômico-financeiro do contrato da Controlar. Ou seja, o prefeito, primeiro, aumentou o custo da inspeção – onerando ainda mais o contribuinte paulistano – e só depois contratou o estudo para avaliar a necessidade ou não do aumento.

Estimando-se que 4 milhões de veículos devem passar pela inspeção, a diferença entre a arrecadação da taxa pelo valor antigo e com o reajuste significa mais de R$ 22 milhões de reais sendo repassados diretamente para a empresa privada.

“A argumentação (do mandado de segurança) é relevante e a decisão objurgada aparenta violação ao princípio da legalidade. (...) Concede-se a liminar para obstar que o reajuste do preço público seja aplicado antes da conclusão dos estudos concernentes ao reequilíbrio econômico-financeiro do contrato”, escreveu em seu despacho o desembargador Artur Marques".

Ver. Ítalo Cardoso
Líder da Bancada do PT
Câmara Municipal de São Paulo

O futuro e a lógica do 'mercado de capitais'


Editorial de capa do portal da Agência Carta Maior critica a lógica que domina o 'mercado de capitais'. O setor não vê com bons olhos os investimentos de estatais como a Petrobras porque apostam no imediatismo. Leia abaixo:

PETROBRAS: RENTISTAS CONTRA O INVESTIMENTO

"A crítica dos ‘mercados' ao programa de investimentos da Petrobrás (US$ 224 bilhões até 2014), e sobretudo a decisão da empresa de construir cinco novas refinarias no país (US$ 73,6 bi), não se resume a um conflito paroquial entre governo e oposição.

Trata-se, na verdade, de mais um embate entre a lógica financista que motivou as tentativas de privatizar a empresa, no governo FHC, e as políticas soberanas de investimento resgatadas pelo governo Lula, mas nunca digeridas pelo mercadismo e seus ventríloquos na mídia. A campanha contra a regulação soberana do pré-sal e a capitalização da empresa para arcar com a exploração das novas reservas é parte desse jogral da turma do cassino que gosta de jogo rápido e dinheiro na mão (deles).

O país pode esperar. A pressão atual contra o investimento é diretamente proporcional à ganância dos acionistas pela captura dos lucros da empresa. A lógica é simples: o lucro canalizado para a expansão produtiva não será distribuído aos acionistas, leia-se, grandes investidores, bancos, fundos e mega-interesses internacionalizados. Graças a FHC, hoje 40% das ações da empresa estão nas mãos de capitais estrangeiros, sem qualquer compromisso com o país. Personagens típicos da era da financeirização, eles materializam o imediatismo rentista.

O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, recusa-se a administrar o patrimonio soberano do pré-sal pautado pela ganância infecciosa que levou o mundo à maior crise capitalista desde 1929: "Não investir em refinarias neste momento é suicídio a longo prazo", diz ele para completar: "o país está no limite do refino e há um crescimento exponencial (da oferta no horizonte)... se a empresa não der prioridade a seus investimentos, nos próximos anos terá que exportar petróleo e importar derivados", arremata.

Talvez seja isso mesmo que os críticos almejam: transformar a Petrobrás numa Vale do Rio Doce. A mineradora decidiu distribuir US$ 4 bilhões aos acionistas em 2011, mas se recusa a investir US$ 1,5 bi numa fábrica de trilhos no país. Exportamos ferro bruto para a China; importamos trilhos chineses para as ferrovias do Brasil".

Reflexos das chuvas e da falta de manutenção


CET registra mais de 100 semáforos com problemas

"A cidade de São Paulo tem 109 semáforos com problemas na manhã desta terça-feira, segundo o monitoramento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). São 69 semáforos apagados e 40 no amarelo intermitente". Leia mais.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Mais um dia de caos com as chuvas em SP


Do portal R7:

Temporal leva caos a São Paulo


"Dois rios transbordaram na tarde desta segunda-feira (21) deixando parte da cidade em alerta. Até às 15h36, a capital paulista continha 32 pontos de alagamento em áreas das regiões leste, norte, sul, sudeste e centro, sendo 23 deles intransitáveis". Leia mais.

ProUni: inscrições abertas

Do Jornal da Tarde:

Oportunidade para quem deseja cursar uma universidade é o Programa Universidade para Todos (ProUni), que tem inscrições para as bolsas de estudos abertas a partir desta segunda-feira:

Começam inscrições para as bolsas do ProUni

"Começa hoje, 21, a segunda etapa de inscrições para as bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni) do primeiro semestre de 2011. As inscrições vão até quinta-feira, 24.

Para participar do ProUni, é preciso ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em estabelecimento privado com bolsa integral. É necessário ainda ter participado do último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2010, atingido o mínimo de 400 pontos na média das cinco provas e não ter tirado zero na redação".

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Artigo de Dilma Rousseff na Folha de SP


Reproduzo trecho de artigo assinado pela presidenta Dilma Rousseff na Folha de S. Paulo deste domingo (20):

PAÍS DO CONHECIMENTO, POTÊNCIA AMBIENTAL

"Enorme janela de oportunidade se abre para o Brasil. Já não parece uma meta tão distante tornar-se um país economicamente rico e socialmente justo. Mas existem ainda gigantescos desafios pela frente. E o principal, na sociedade moderna, é o desafio da educação de qualidade, da democratização do conhecimento e do desenvolvimento com respeito ao meio ambiente". Leia mais.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Sobre a visita de Barack Obama ao Brasil

Do portal da Agência Carta Maior:

Crônica de uma visita anunciada

Antonio Lassance


"Obama vem ao Brasil para acertar maneiras de diminuir o prejuízo que os EUA têm acumulado no Continente Americano por conta de uma política desastrosa, pavimentada por governos anteriores, mas que ele mesmo ainda não mostrou sinais de que irá reverter". Leia mais.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Visita a Patrocínio Paulista, na região de Franca


Minha agenda de deputado estadual eleito neste sábado (19) é no interior do Estado. Visito a cidade de Patrocínio Paulista, localizada na região de Franca. Marquei reuniões com representantes dos movimentos populares e com lideranças do PT de Patrocínio e de diversas cidades da região.

Além de debates com representantes do movimento de moradia, de entidades da sociedade civil e membros do PT, também terei a oportunidade de ouvir propostas para a atuação do meu mandato naquela região do Estado.

ROTEIRO DA VISITA

SÁBADO – 19 DE FEVEREIRO DE 2011

8h 55min. – Desembarque no Aeroporto de Ribeirão Preto; em seguida, viagem a Patrocínio Paulista;

10h – Reunião com o Movimento Pró-Moradia de Patrocínio Paulista. Encontro contará com cerca de 300 representantes da luta por habitação popular na cidade. Em debate, a organização do movimento e propostas para o futuro mandato de João Antonio na área da habitação popular;

LOCAL – Sport Clube Meia-Noite (Patrocínio Paulista);

11h – Encontro com lideranças do PT Regional. Atividade deve reunir dirigentes petistas de Patrocínio e de mais 14 cidades da região de Franca. Na pauta, discussão sobre a organização do PT e a conjuntura partidária regional;

LOCAL – Sport Clube Meia-Noite (Patrocínio Paulista)

12h – Almoço

13h 30 às 16h 30 – Visitas e encontros com representantes de entidades da sociedade civil e movimentos populares da região de Patrocínio Paulista e Franca.

PT na Justiça contra aumento da tarifa de ônibus

Nota da Liderança do PT na Câmara Municipal de São Paulo:

PT entra com mandado de segurança contra aumento da tarifa


Foi protocolado na manhã de hoje Tribunal de Justiça de São Paulo, pela Bancada de Vereadores do PT, mandado de segurança contra o prefeito Gilberto Kassab, com pedido de liminar, solicitando a impugnação da planilha de custos usada pela São Paulo Transportes para calcular a tarifa de ônibus no município de São Paulo e, consequentemente, o cancelamento do último reajuste da passagem, que no dia 5 de janeiro subiu de R$ 2,70 para R$ 3,00.

A planilha apresenta uma série de números inconsistentes, levantando a suspeita de que pode ter sido manipulada para justificar o reajuste.

A São Paulo Transportes alega que o custo do óleo diesel passou de R$ 1,705 em 2009 para R$ 1,8543 o litro no ano passado. Mas em consulta feita à Petrobrás na semana passada, a estatal informou que vende o combustível a R$ 1,70 o litro na capital paulista. A diferença entre R$ 1,8543 que consta da planilha e R$ 1,70 representaria uma economia de R$ 5,85 milhões/ mês (ou R$ 70 milhões ano) com gasto de combustível, o que possibilitaria que a tarifa fosse reduzida em R$ 0,05 (cinco centavos) por passageiro pagante.

A planilha registra aumento na média de consumo por Km rodado, Em 2009 um ônibus percorria 1 Km com 0,48 litro de diesel (mais de 2km por litro). Agora a média passou para 0,53 l/km (menos de 2 km/l). Ao participar de audiência pública da Comissão de Finanças da Câmara Municipal, o representante da Secretaria dos Transportes disse que o consumou aumentou em função dos congestionamentos, mas os dados da CET mostram exatamente o contrário. O congestionamento médio em horário de pico caiu de 131,17 km em 2009 para 113,4 km em 2010. Outro dado que chama a atenção na planilha é o custo do pneu. Embora faça referência ao “Valor Médio Ponderado pela Frota”, ele passou de R$ 280,00 em 2009 para R$ 670,00 em 2010 (custo unitário), um surpreendente aumento de 139%.

São vários os indícios de que a planilha contém números distorcidos ou inflacionados, com a única finalidade de apresentar um cálculo que permitisse a gestão Kassab aumentar a passagem para R$ 3,00. É necessário submeter a planilha a uma auditoria independente para checar a consistência dos números apresentados. E até que isso seja feito deve ser cancelado o reajuste.

Ver. Ítalo Cardoso
Líder da Bancada do PT
Câmara Municipal de São Paulo

O mundo inteiro quer Lula


Da Folha de S. Paulo:

Ex-presidente irá aos EUA para palestra


"O ex-presidente Lula deve fazer em Nova York sua primeira palestra remunerada após deixar o poder. O valor é tratado em sigilo por sua assessoria.

A expectativa é que ele viaje em março ou abril para falar a empresários sobre perspectivas de investimento no Brasil.

Sua próxima viagem internacional deve ser à Venezuela, em março, onde planeja passar cinco dias, a convite do presidente Hugo Chávez".

O aquecimento do setor imobiliário em SP

Do Jornal da Tarde:

Lançamento de imóveis é recorde em SP

GISELE TAMAMAR


"Um prédio aqui, outro ali e a região metropolitana de São Paulo bateu recorde de lançamentos imobiliários em 2010. Foram 67,8 mil unidades residenciais lançadas, um aumento de 26,7% em comparação com o ano anterior, quando o mercado contabilizou 53,5 mil imóveis, segundo levantamento divulgado ontem pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP). E o ritmo das construções deve continuar aquecido este ano com expectativa de nova quebra de recorde com o lançamento na casa das 70 mil unidades". Leia mais.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Do fundo do baú

Soeur sourire dominique

Segue o corte de promessas eleitoreiras em SP

Notas da coluna Painel, Folha de S. Paulo:

"Parou... Promessa de campanha de Geraldo Alckmin, a expansão dos AMEs, ambulatórios de especialidades médicas que foram vitrine da gestão Serra, está "congelada". O secretário Giovanni Cerri (Saúde) avisou prefeitos e deputados que a prioridade é equipar as 37 unidades em operação e reduzir o gargalo no encaminhamento de pacientes aos hospitais.

...por quê? Taubaté, no reduto eleitoral do governador, é a primeira baixa. Mesmo após termo de compromisso assinado com a prefeitura, a obra foi postergada. O Estado diz que a região tem três postos e um está ocioso".

PSDB: Paulo Preto promete manter processo

Reproduzo trechos de matéria do Jornal da Tarde de hoje (17) sobre o caso Paulo Preto - que continua 'assombrando' importantes figuras do PSDB nacional. O ex-diretor da Dersa garante que a ação contra os tucanos não para. Leia abaixo:

Paulo Preto: juíza suspende audiência

"A juíza da 1ª Vara Criminal do Fórum Regional da Lapa, Cyntia Straforini, suspendeu audiência da ação movida pelo ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, contra o vice-presidente nacional do PSDB, Eduardo Jorge, e o tesoureiro adjunto do partido, Evandro Losacco, por crime contra a honra. Ela deu dez dias para as partes chegarem a um acordo.

Em reportagem da revista IstoÉ em agosto de 2010, tucanos acusam Souza de desviar R$ 4 milhões da campanha de José Serra. O fato foi explorado pela então adversária Dilma Rousseff (PT) nos debates na TV. Na audiência, Jorge e Losacco negaram as declarações publicadas pela revista.

Já Souza refutou qualquer tipo de acordo. “Isso não é uma ação entre amigos, é uma ação criminal. Fui acusado de roubo. Quem me acusa terá de responder até o final”, disse". Leia mais.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Agruras de sempre na rede de ensino tucana


Da Folha Online:

Sem carteiras, escola da zona sul de SP faz rodízio de alunos

TALITA BEDINELLI
DE SÃO PAULO


"Na tarde de ontem (15), um cartaz colado no portão da escola estadual Roberto Mange, extremo sul de São Paulo, avisava: não haverá aula hoje para a 6ª A e 6ª B. Motivo: falta de cadeiras e carteiras.

Os alunos das duas salas só descobriram que seriam dispensados das aulas de ontem ao chegar na escola, mas o fato não os surpreendeu.

Desde que as aulas começaram para valer, anteontem, parte das turmas da escola têm se revezado, pois não há lugar para todos sentarem. Em um dia, algumas séries foram mandadas para casa; no seguinte, outras". Leia mais.

Cartunista Bessinha prevê 'futuro político' de Serra

O 'gato' do tucanato, segundo Elio Gaspari


Na Folha de S. Paulo de hoje (16), o jornalista Elio Gaspari ironiza a proposta do governo tucano de São Paulo acerca da geração de energia por particulares. Leia abaixo um trecho do artigo "Depois da privataria, o "macrogato":

Por Elio Gaspari

"O secretário de Energia do governo de São Paulo, José Aníbal (PSDB-SP), anunciou que shoppings centers, empreendimentos comerciais e conjuntos habitacionais "vão ter que ter" geração própria para evitar apagões. Nas suas palavras: "Nos momentos de pico, eles saem da rede e fazem geração própria. Vai ter que trabalhar nisso. Isso não é só saudável do ponto de vista do conjunto do sistema, como é prudente do ponto de vista das insuficiências da transmissão da empresa que está aí. Vamos estimular".

O que o doutor propõe é um salto para o século 19, com a criação de um sistema avulso de geração de energia elétrica, o "macrogato". Um absurdo ambiental, porque os geradores queimam óleo diesel; econômico, porque o equipamento de um edifício residencial custa algumas dezenas de milhares de reais; e financeiro, porque o freguês gastará com a manutenção da máquina enquanto ela estiver parada. Tudo isso e mais a pontual conta de uma energia que às vezes vem, mas pode não vir. Há 12 anos, quando o tucanato vendeu a Eletropaulo, prometiam-se rios de mel. Os novos donos fariam investimentos, o sistema melhoraria e todo mundo ficaria feliz, até porque a estatal se tornara um ninho de espertalhões". Leia mais (assinante da Folha/UOL)

A moda do rock: uma bela novidade!



Para quem gosta de uma boa música executada com esmero ou para quem curte o talento e a criatividade dos músicos brasileiros, a novidade do blog esta semana são estes dois excepcionais músicos: Ricardo Vignini e Zé Helder. Com muita criatividade eles fazem da viola caipira um inacreditável instrumento do rock e com muito talento nos fazem viajar acompanhados por lindas canções consagradas, cuja nova roupagem projeta em nossas memórias uma linda vigem e renova nossos desejos pelo belo.

Metallica - Master of Puppets Cover by Ricardo Vignini & Zé Hélder


Ricardo Vignini


Violeiro, compositor, professor de música, produtor fonográfico e cultural e pesquisador de musica tradicional. Seu gosto pela musica caipira veio através de parte de sua família, de Águas da Prata e São João da Boa Vista, e o lado italiano veio de Rio Claro.

Mas não foi sempre assim, urbanóide nascido na capital, durante toda a sua adolescência tocou muita guitarra, muito Rock e Blues, onde conheceu Marcelo Berzotti e Alex Mathias. Tocou com eles mais o baterista Paulo Thomaz na banda de rock Cheap Tequila.

Toca desde 2000 no Matuto Moderno, banda que mistura música caipira de raíz com rock. Desde o começo de 2010 o violeiro Zé Helder entrou na banda, dividindo o trabalho com Ricardo.


Tocou com os músicos americanos Bob Brozman, e Woody Mann em suas turnês brasileiras, tocou também em duo com Christiaan Oynes e em participações com a banda Serio Duarte & Entidade Joe.
Lançou em 2010 seu primeiro CD solo, "Na Zoada do Arame", totalmente instrumental.


Proprietário de um Home Studio que grava artistas, trilhas e campanhas publicitárias variadas e produziu os CDs: "Convite de Violeiro" Com Índio Cachoeira e Cuitelinho (Folguedo/2006), "Música Raiz Catira e Folia de Reis" com Os Favoritos da Catira, Os Mensageiros de Santos Reis e Oliveira e Olivaldo, (Folguedo/2004) "Moço das Estrelas" Costa Senna.(Independente/2001)


Como curador e diretor musical realizou os projetos : Do Velho Chico ao Mississipi - 2006 CCBB São Paulo Canto de um Povo" - 2004 Viola Turbinada - 2003 CCBB Rio de Janeiro e Brasília (premiado pela Revista Bravo como um dos 100 mais importantes do Brasil em 8 anos) Raízes Universais - 2003 CCBB São Paulo Sarau Paulista de Viola - 2002 CCBB São Paulo Mostra de Música Tradicional de São Paulo - 2002 CCBB São Paulo .



Zé Helder
Violeiro e compositor Zé Helder, nasceu em Cachoeira de Minas / MG.

Neto de violeiro, tem dois CDs solos lançados, "A Montanha" (2004), e "No Oco do Bambu" (2009). Tem outro duo com Ricardo Vignini, em que tocam ícones do rock 'n' roll na viola, mostrando toda a versatilidade do instrumento.

Zé Helder também gravou o CD com o Orelha de Pau (2002), trabalho inspirado na música regional e caracterizado pela instrumentação acústica e coro de três vozes.

Formado em Licenciatura Plena em Música, é professor de música há onze anos e músico profissional há dezenove anos. Criou o curso de viola caipira no Conservatório de Pouso Alegre (CEMPA), e atualmente leciona o instrumento no Conservatório Municipal de Arte de Guarulhos.

Trabalhou também no Projeto Guri, com jovens da Febem. Aluno do mestre Ivan Vilela, é um grande interessado no universo da cultura popular.

Ricardo Vignini & Zé Hélder- Led Zeppelin - Kashimir

Sobre o novo salário mínimo


O Jornal Folha de São Paulo publica hoje um bom artigo do líder do líder do governo na Câmara dos Deputados. Cândido Vaccarezza de forma transparente defende a aumento proposto pelo governo nos seguintes termos: “ A proposta da presidente Dilma Rousseff de elevar o salário mínimo para R$ 545 neste ano garante um aumento real de 1,3% para uma ampla massa de brasileiros. Mais importante: assegura que o salário mínimo continue a crescer mais do que a inflação.

É a continuidade do acordo selado pelo ex-presidente Lula com as centrais sindicais. A fórmula consiste em reajustar o salário mínimo considerando-se a inflação do ano anterior e a variação do PIB de dois anos antes. Os números comprovam o sucesso da metodologia.

Nos oito anos do governo Lula, o aumento real do salário mínimo foi de aproximadamente 45%. Fato inédito na história recente do Brasil. O resultado é evidente: basta caminhar pelas ruas de qualquer cidade do país para constatar que o brasileiro vive melhor”. Assinante Leia mais.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Maior crescimento comercial em quase 10 anos


Vendas no comércio têm a maior alta em nove anos

Jornal do Brasil


"Em dezembro, o comércio varejista do país apresentou variação de 0,0% para o volume de vendas e 1,0% para a receita nominal, indicando uma acomodação no volume de vendas (após sete meses de resultados positivos) e crescimento da receita nominal de vendas pelo décimo segundo mês consecutivo. Sem ajuste sazonal, as taxas para o volume de vendas foram de 10,1% sobre dezembro/2009 e de 10,9% no acumulado do ano (o maior resultado da série iniciada em 2001). Já a receita nominal obteve taxas de 15,6% com relação a igual mês de 2009 e de 14,5% no ano. As informações foram divulgadas nesta terça-feira pelo IBGE". Leia mais.

Resultados no Rio de Janeiro


Da Folha de S. Paulo:

UPPs fazem preço médio de seguro de carros baixar no Rio

"A implantação de UPPs e a consequente redução nos índices de criminalidade fizeram com que o preço médio dos seguros de automóveis ficasse mais barato no Rio. Segundo dados do Sincor-RJ (Sindicato dos Corretores de Seguros), de agosto até dezembro de 2010, a redução ficou entre 15 e 20%.

No Estado, houve redução de 19,1% nos roubos de carros, na comparação entre dezembro de 2010 e de 2009, de acordo com o Instituto de Segurança Pública do RJ. Para o Sindicato de Corretores de Seguros, a Lei Seca contribuiu para a redução".

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Tucanagens no Metrô: investigações avançam


Testemunha desvenda esquema de propina do Metrô de SP e do DF

Dinheiro de “caixinha” vinha por meio de duas offshores do Uruguai, segundo documentos

Gilberto Nascimento, do R7


"Informações sigilosas de uma importante testemunha vão ajudar a desvendar um esquema internacional de propina que, segundo denúncias, teria sido montado no Brasil pelas multinacionais Alstom e Siemens.

Uma figura que acompanhou de perto contratos firmados nos últimos anos pelas duas empresas com os governos do PSDB em São Paulo e do DEM no Distrito Federal para a compra de trens e manutenção de metrô passou a fazer novas revelações e a esmiuçar os caminhos do propinoduto europeu em direção ao Brasil". Leia mais.

SP supera governo federal em gastos corporativos


Trecho de reportagem do UOL Contas Abertas

Em 10 anos, governo paulista gastou R$ 609 milhões com cartão corporativo

Milton Júnior
Do Contas Abertas


"O cartão de pagamentos do governo paulista fechou a fatura do ano passado em R$ 32,8 milhões, menor valor desde 2002. Nos últimos dez anos, no entanto, os gastos com o cartão já atingiram R$ 609 milhões em São Paulo. O valor é 70% superior ao registrado pelo Executivo federal no mesmo período – R$ 357,6 milhões (veja a tabela). Em geral, o cartão do governo de São Paulo é usado para cobrir gastos “decorrentes de despesa extraordinária e urgente, cuja realização não permita delongas”. Leia mais.

Se for uma ação séria, poderá dar resultado


Nota da coluna Painel, da Folha de S. Paulo:

Caça-fantasmas

"Enquanto revisa os contratos firmados por seu antecessor, Geraldo Alckmin prepara outra operação com potencial de constrangimento para a gestão do correligionário José Serra. A Corregedoria Geral da Administração fará um pente-fino nos convênios assinados por São Paulo com ONGs e entidades beneficentes para realização de festas e eventos. Em 2010, 1.800 instituições receberam recursos do Estado.
Um cadastro dessas associações será montado para permitir checagem dos endereços e fiscalização do emprego do dinheiro, detectando eventuais entidades de fachada e desvios de recursos e de finalidade".

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Do fundo do baú: Tavito

O FMI e a autonomia do Brasil

Do site da Agência Carta Maior:

"O Brasil passou para a primeira divisão do FMI"

"O FMI acaba de anunciar uma de suas maiores reformas, com redistribuição das cotas de participação e aumento do peso de países em desenvolvimento, em especial dos que compõem o BRIC. "Com a reforma o Brasil passa para a primeira divisão do Fundo, e está entre os dez maiores em termos de cotas e poder de voto no FMI", destaca Paulo Nogueira Batista, em entrevista à revista Desafios ao Desenvolvimento". Leia mais.

COMENTÁRIO - A sigla FMI representou para o Brasil um verdadeiro pesadelo. Isso até 2002, até a chamada "Era FHC", quando o país vivia de joelhos diante do fundo. Só os tucanos levaram o país quebrado a pedir auxílio ao FMI por três vezes. Isso é fato!

É dura a vida de "Zé Mubarak!"


Está cada dia mais dura a luta do ex-governador tucano José Serra pela sobrevivência política. Pelo menos na mídia. O negócio dele é ir soltando "balões de ensaio" diários para ver como o distinto público reage.

A reação, naturalmente, tem sido muito desfavorável a Serra: recebe críticas do próprio partido e de antigos aliados até no DEM. No momento, a única voz a seu favor é a do senador Aloísio Nunes Ferreira.

SÉRIE DE BALÕES - O primeiro "balão" que foi ao ar falava de uma nova candidatura dele à Prefeitura de São Paulo, em 2012. Depois, veio a história de fundar um partido. Agora, que ele andaria pensando em sair novamente candidato ao governo do Estado, isso em 2014.

Quem tem tantas alternativas assim é sinal de que, por enquanto, não tem nenhuma concreta. Some-se a isso a recente derrota à Presidência e é possível compreender parte do seu desespero político.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Passagens de Metrô e trens mais caras

Do Jornal da Tarde:

Último dia para comprar bilhete de metrô a R$ 2,65


"O usuário do metrô de São Paulo tem até a meia-noite deste sábado, 12, para comprar bilhetes de metrô ou carregar o bilhete único pelo preço de R$ 2,65.

A partir deste domingo, as passagens de metrô passarão a custar R$ 2,90 para quem utiliza o transporte. O usuário pode carregar até o crédito máximo de R$ 200,00 no bilhete único, segundo a SPTrans". Leia mais.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Transformaram o Poupatempo em 'perca tempo'


Do Jornal da Tarde:

Espera por RG no Poupatempo dura até 15 dias


"A espera entre o agendamento e a retirada de RGs em alguns postos do Poupatempo na capital, como o da Sé e o da Luz, no centro, chega a superar 15 dias. No posto Itaquera, por exemplo, só tem horário no dia 23 – a reportagem entrou em contato com o serviço na segunda-feira. O Poupatempo atribui a demora ao excesso de demanda, habitual no período de férias escolares. E diz que, além de ter contratado mais 82 atendentes para o 0800, pretende iniciar o serviço também pela internet.

Desde agosto do ano passado, os postos em São Paulo, Santos, São Bernardo do Campo, Osasco e Guarulhos só recebem pedidos de emissão de RG com data e horário marcados. Embora algumas unidades disponibilizem guichês para o agendamento, a maior parte das solicitações é feita pelo Disque Poupatempo". Leia mais.

Gestão tucana: falta estrutura no InCor

Reportagem do jornal Agora SP:

InCor amontoa prontuários de pacientes no chão

Adriana Ferraz


"Cerca de 150 mil prontuários de pacientes atendidos pelo InCor, o maior centro de ciência em cardiologia da América Latina, estão amontoados em uma sala sem ventilação e com fiação exposta. Parte dos documentos está espalhada pelo chão.

O arquivo superlotado fica na entrada da unidade, que é especializada em doenças do coração e faz parte do complexo do Hospital das Clínicas, na região central. O instituto é estadual, mantido pela gestão Geraldo Alckmin (PSDB)". Leia mais.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Dilma na TV: Educação e combate à miséria

PRIMEIRO PRONUNCIAMENTO OFICIAL DE DILMA NA TV E RÁDIO

Parabéns ao PT e viva a força da militância!

Quem carrega quem, segundo o Bessinha

Metrô dobrou de preço e piorou em 15 anos


Do portal R7:

Tarifa do Metrô de SP aumenta o dobro da inflação em 15 anos

O preço da tarifa do Metrô de São Paulo subiu 263% desde 1996, considerando o aumento da passagem para R$ 2,90. O reajuste passa a valer a partir do próximo domingo (13). Nos últimos 15 anos, a inflação medida pelo IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) foi de 131%". Leia mais.

Goldman assegura uma remuneração!

O ex-governador Alberto Goldman (PSDB) integra a partir de hoje o Conselho de Administração da empresa municipal São Paulo Urbanismo. A nomeação saiu no Diário Oficial da Cidade de São Paulo.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Crescimento industrial maior em 2010

Do portal G1 Economia

Produção industrial cresceu nas 14 regiões em 2010, diz IBGE


"A produção da indústria nacional avançou em todas as 14 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2010. De acordo com o levantamento, divulgado nesta quarta-feira (9), cinco unidades da Federação registraram altas acima da média nacional no período, que ficou em 10,5%. Os maiores destaques ficaram com Espírito Santo (22,3%), Goiás (17,1%), Amazonas (16,3%), Minas Gerais (15,0%) e Paraná (14,2%). Na pesquisa, o IBGE considera 13 estados e a região Nordeste". Leia mais.

Atuação de Lula no PT e nas eleições 2012


Do portal IG

De volta à vida partidária, Lula vai se dedicar à eleição de 2012


"O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reassumirá nesta quinta-feira a presidência de honra do PT mas, se depender da direção do partido, seu papel irá muito além do simbolismo do cargo. A cúpula petista espera que Lula desempenhe uma série de funções no partido, entre elas ajudar a preparar o PT para as eleições municipais de 2012". Leia mais.

Tucanos esvaziam ainda mais a TV Cultura


Trecho de matéria Folha de S. Paulo de hoje:

TV Cultura deve gastar R$ 6 mi com demissões

KEILA JIMENEZ
COLUNISTA DA FOLHA


"Um dia após a Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura, anunciar a demissão de 150 funcionários, o clima de tensão toma conta da emissora. Internamente comenta-se que o número deve chegar a 200 até o final do mês. Há muitos funcionários em férias, que serão avisados do desligamento quando voltarem.

"Se a direção da emissora quer que 70% da grade de programação seja produzida por terceiros, é provável que outros funcionários sejam dispensados", diz o Sérgio Ipoldo, diretor do Sindicado dos Radialistas.

A Folha apurou que, só com essa leva, a Cultura vai gastar cerca de R$ 6 milhões com verbas rescisórias". Leia mais (exclusivo para assinante da Folha/UOL).

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Os desafios do PT ao completar 31 anos


Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, fala sobre os 31 anos de fundação do partido, cuja data será comemorada nesta quinta-feira. Veja um trecho da entrevista abaixo:

Estadão - Quais os principais desafios do PT pós-governo Lula, ao completar 31 anos?

Dutra - O grande desafio do PT, neste momento em que exerce seu terceiro mandato, com a primeira mulher presidente, é ter a capacidade de influir no governo para aprofundar as mudanças adotadas por Lula. E fazer com que a sociedade e o Congresso se convençam da urgente necessidade da reforma política.

Leia a entrevista completa aqui.

Quem ainda acredita nele?


Abaixo, reproduzo trecho de reportagem do jornal Valor Econômico com o ex-governador tucano José Serra. Para quem tem o histórico dele, fica difícil encontrar alguém que realmente acredite em suas palavras quando se trata de política, pelo menos.

Basta lembrar que nas eleições de 2004 ele assinou documento em cartório afirmando que cumpriria o mandato de prefeito, e também falou que ficaria no governo do Estado até o final do mandato. Não cumpriu nada.

Do jornal Valor

Não vou me candidatar em 2012, diz Serra

"Sem mandato eletivo e sem cargo de destaque no PSDB, o ex-governador José Serra (PSDB) afirma que pretende continuar como liderança da oposição no país e trabalhará para que ela seja mais "viva" e "eficiente". Serra, no entanto, não deixa claro se pretende comandar o PSDB. Diz que não sabe ao certo quando será a eleição interna, mas ressalta que não fará "nenhum gesto" para encurtar o mandato do presidente do partido, deputado Sérgio Guerra (PE). Derrotado na disputa presidencial de 2010, Serra descarta candidatar-se em 2012 para a Prefeitura de São Paulo, e desconversa sobre suas pretensões eleitorais para 2014". Leia mais.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Alckmin quer aprofundar terceirização em SP


Nota da coluna Painel, da Folha de S. Paulo de hoje (7):

Mais terceirização

"O governo Geraldo Alckmin prepara a terceirização de várias áreas da administração do Estado, com o argumento de que precisa aumentar a eficiência e reduzir custos. As secretarias de Esportes, Meio Ambiente e Desenvolvimento Social estudam parcerias com OSs (Organizações Sociais) para gestão de conjuntos esportivos, parques e creches. Embora a constitucionalidade do modelo em alguns setores da administração pública esteja sob exame no STF, o pacote deve contemplar até o gerenciamento de uma pousada com capacidade para 60 pessoas, em fase final de construção na Ilha do Cardoso, no litoral sul de São Paulo".

Bilhete do Metrô vai a R$ 3, mas a qualidade...

Da Folha Online:

Metrô na av. Paulista já lota mais do que trens da CPTM

"Engravatados da av. Paulista estão mais apertados dentro do metrô do que moradores de Carapicuíba, Itapevi ou Itaquaquecetuba, na Grande SP, que usam trens para ir ao centro da capital.

O efeito "lata de sardinha", com que a periferia convive há anos, atingiu a linha 2-verde a ponto de a lotação encostar no limite do que é considerado aceitável, informa a reportagem de Alencar Izidoro publicada na edição desta segunda-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Ela saiu de um patamar de 4,7 passageiros por m2, em 2009, para 5,9 por m2, em 2010, nos horários mais críticos do dia. O nível máximo de desconforto projetado é de seis usuários por m2. A lotação da linha 2 do metrô nos picos passou a ser pior que a de três das seis linhas de trens que atendem a periferia".

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Surgiu o "Zé Mubarak"


Para Maia, Serra é como ditador do Egito: ''Já caiu''

Christiane Samarco - O Estado de S.Paulo


"O senador Aécio Neves (PSDB-MG) já opera para se credenciar como líder da oposição no Congresso e para se fortalecer no PSDB, esvaziando o poder de José Serra. Foi nessa condição que ele conversou, na reabertura do Congresso, semana passada, com o presidente do DEM, Rodrigo Maia (RJ), e os líderes do partido na Câmara, ACM Neto (BA), e no Senado, José Agripino (RN). "O projeto presidencial de 2010 tem que entender que já passou e está como o governo do Egito: caiu e só falta desocupar o espaço", diz Maia, referindo-se a Serra. Diante da briga explícita, líderes tucanos de vários Estados concluíram que o melhor é sair do embate desgastante entre serristas e aecistas e investir as energias na oposição ao governo Dilma".

Risco de perda do título de eleitor

Do jornal O Estado de S. Paulo:

Eleitor que não justificou falta pode perder título

"Quem não votou nem justificou a ausência nos três últimos turnos de eleição terá até o dia 14 de abril para regularizar sua situação, segundo resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os eleitores que não o fizerem podem ter o título cancelado.

A partir de quarta-feira, 9, o eleitor poderá verificar nos cartórios eleitorais se está identificado como faltoso. Para o cancelamento do título, são consideradas todas as eleições realizadas no País - municipais ou gerais - e votações suplementares determinadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs)". Leia mais.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Da ficção tucana ao Brasil real


Enquanto 'analistas' diversos gastaram tempo, tinta, páginas impressas e virtuais falando do programa de auditório do FHC, ou melhor, do PSDB em rede nacional de rádio e televisão no qual José Serra foi "escanteado", faltaram observações acerca de qual Brasil estavam falando os marqueteiros tucanos e suas lideranças.

A teimosia da cúpula destes líderes da oposição contrasta, mais uma vez, com a realidade que a população conhece bem e que, por isso, deu a vitória à coligação liderada pela presidenta Dilma Rousseff em outubro do ano passado.

O país vive situação de pleno emprego, mas os 'atores' do programa se queixavam do desemprego, falavam em violência como se não representassem um partido que esteve (e está em grandes centros) no poder ou, ainda, insistiam em falar da falta de incentivo às atividades produtivas justo quando o Brasil cresce mais do que nos 24 anos anteriores. É uma oposição que vive na contramão.

Recentemente, outro dado veio confirmar a falta de senso de realidade dos líderes tucanos: o país vive uma das mais confortáveis fases de sua economia em matéria de reservas internacionais: hoje temos mais US$ 300 bilhões (trezentos bilhões de dólares) em reservas. FHC, ao deixar o governo, entregou a Lula um país com pouco mais de US$ 30 bilhões, ou seja, literalmente quebrado e vulnerável a crises externas, isso depois de ter levado o Brasil à bancarrota por duas vezes!

A impressão que se teve é que o tal programa partidário refletiu apenas a disputa interna que arrasta tucanos e aliados. Isso foi o que apareceu no conteúdo apresentado. Ademais, a única "crise" brasileira existente no momento é a do poder interno no tucanato nacional, uma guerra que opõe suas lideranças em torno de um projeto claramente personalista.

Vamos acompanhar o desenrolar desta crise e ver quem vai fazer autocrítica no ninho tucano, algo que sempre é difícil quando se trata de algumas de suas figuras que hoje vivem de um passado que só empolga setores da imprensa e saudosistas de plantão.

Elomar em São Paulo



Elomar Figueira Mello é um cantador do povo, um menestrel do sertão, um poeta da caatinga, um bardo medieval, um instrumentista virtuoso, um chiqueirador de bodes, um tangedor de gado, um fazedor de cercas e um contador de histórias. O vate da caatinga é o cronista de um povo humilde e pobre que vive escondido e esquecido nos rincões do sertão nordestino. Arquiteto por formação e criador de bodes por opção, o poeta cantador resolveu transformar em lendas as tantas e tantas histórias que ouviu na casa dos mais velhos, durante a infância, às margens do "Rio do Gavião", em Vitória da Conquista, Sul da Bahia. Leia mais.


O cantor e compositor protagoniza o show "Elomar ao Menestrel", no qual apresenta peças de seu cancioneiro em solos de violão e em parceria com o maestro João Oma. (Instrumental)
Duração: 90 minutos

Sesc Belenzinho Teatro
R. Pe. Adelino, 1.000 - Quarta Parada - Leste. Telefone: 2076-9700.
Ingresso: R$ 8 a R$ 32.
Dias 08, 09, 10: 21h

Classificação: Não recomendado para menores de 12 anos.

O Violeiro - Elomar (legendado)

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Alckmin cancela a ponte virtual do Serra


Trecho de matéria do Jornal da Tarde:

Alckmin congela R$ 3,6 bi em obras viárias

"O governo do Estado começa a gestão colocando obras importantes na “geladeira”. Depois do adiamento nos planos do Metrô, agora estão congeladas a conclusão da Avenida Jacu-Pêssego e até obras prometidas pelo atual governador, Geraldo Alckmin (PSDB), em campanha, como a duplicação da Rodovia dos Tamoios, e pelo presidenciável tucano José Serra, como a ponte entre Santos e Guarujá, no litoral paulista. E o pior: não há mais prazo para entrega". Leia mais.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Carta Maior destaca os frutos da soberania

Do site da Agência Carta Maior:

SOBERANIA FUNCIONA

"A decisão da Petrobras e do governo de aumentar o índice de nacionalização de bens e serviços para o desenvolvimento da produção de petróleo e gás no pré-sal está provocando um "boom" do setor no Brasil. Operações bilionárias como as que se viu com a venda de 40% do campo Peregrino (bacia de Campos) pela chinesa Sinochem por US$ 3,04 bilhões e a entrada da Sinopec, também chinesa, no capital da Repsol Brasil, por US$ 7,1 bilhões, são apenas o lado mais visível do movimento. Com a munição proporcionada pelo plano de investimentos da Petrobras, de US$ 224 bilhões..., o número de negócios no setor bateu recordes no ano passado. Uma pesquisa da empresa de consultoria KPMG registrou 34 negócios realizados em 2010, contra apenas nove no ano anterior, um aumento 277,8%... A pesquisa detectou 19 negócios em que companhias nacionais adquiriram outras estabelecidas no Brasil. E em seis operações as brasileiras compraram empresas no exterior. O movimento deve continuar com a entrada de mais capital para financiar o setor." Em tempo: mais realistas que o rei, os ideólogos da coalizão demotucana atacaram a regulação soberana no pré-sal, bem como a salvaguarda desenvolvimentista dos índices de nacionalização, com o argumento de que "o estatismo petista afastaria os investidores gerando ineficiencia econômica na exploração dessa riqueza'. Como se vê agora, nem de mercado eles entendem".

(Carta Maior, com informações do jornal Valor).

O caótico sistema de transportes em SP

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Vaccarezza na Liderança do governo Dilma


O deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP) foi escolhido pela presidenta Dilma Rousseff para o cargo de Líder do governo na Câmara dos Deputados. Vaccarezza ocupou o mesmo posto no governo do presidente Lula.

QUEM É O LÍDER - Deputado estadual por dois mandatos, Vaccarezza está em seu segundo mandato de deputado federal. Foi líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados, sendo nomeado em seguida pelo presidente Lula para representar o governo dele na Câmara.

Jogo político em família


Nota da coluna Painel, da Folha de S. Paulo:

"Lá e cá Enquanto Geraldo Alckmin defende investigação sobre as denúncias que envolvem seu cunhado, Paulo Ribeiro, Myriam Alckmin (PPS), sobrinha do governador e vice-prefeita de Pindamonhangaba, paralisou, com recurso judicial, os trabalhos da comissão que investiga o desvio do dinheiro da merenda na cidade".

Maior crescimento da produção industrial


Do UOL Economia

Produção industrial tem maior alta em 24 anos, diz IBGE


"A produção industrial brasileira cresceu 10,5% em 2010 em relação ao ano anterior. Esta é a maior alta desde 1986, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Ao longo do ano passado, todas as 14 regiões pesquisadas registraram crescimento. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (2)". Leia mais.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Aumento da violência no interior de SP

Trecho de reportagem do jornal Diário de S. Paulo:

Na contramão da capital, assassinatos crescem no interior do estado

"Apesar da queda drástica na taxa de assassinatos no ano passado, alcançando uma taxa inédita, regiões do interior geram preocupação da população e da polícia por, na contramão dos números, apresentarem aumento dos homicídios. Cinco áreas denominadas de grandes comandos pelas políciais Civil e Militares tiveram aumento dos assassinatos intencionais. Em Ribeirão Preto e na região de Piracicaba os aumentos nas mortes foram pequenos em relação ao ano passado, de cerca de 1%". Leia mais.

No rádio, reabertura dos trabalhos legislativos

Do site da rádio Jovem Pan Online

Jovem Pan Online: Vereadores e deputados voltam ao trabalho hoje

11º ministro do STF nomeado; corte fica completa

Do portal IG

Dilma faz de Luiz Fux o 11º homem do STF

"A presidenta Dilma Rousseff acabou de participar dos trabalhos de reabertura do Ano Judiciário, no Supremo Tribunal Federal, e está a caminho do Palácio do Planalto para assinar a nomeação do 11º ministro do STF.

Conforme Poder Online adiantou, não será mais o advogado Geral da União, Luiz Inácio Adams.

O nome escolhido por Dilma Rousseff é o do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luiz Fux".

Tucanos serristas na areia movediça


Da coluna Painel, da Folha de S. Paulo:

"De volta... - Xico Graziano, ex-secretário estadual do Meio Ambiente, critica o sucessor Bruno Covas pelas demissões na pasta. As dispensas colocariam em risco o programa "Município Verde". Bruno diz que mudanças são normais e não afetam as atividades da secretaria".