quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Os números falam

Recentemente o prefeito de São Paulo alardeou que as receitas do município diminuíram. Não é verdade! Quem desmente são números divulgados pela própria administração, pelo NovoSeo ( Sistema de Execução Orçamentária). Vejam os números:

Se tomarmos como referência o conceito utilizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, ou seja, período correspondente aos últimos 12 meses, a receita da cidade cresceu 6% em relação aos mesmos 12 meses anteriores.

Caso o referencial seja o período de janeiro de 2008 a agosto daquele ano, em relação a janeiro de 2009 a agosto do corrente, ainda sim o crescimento da arrecadação chegou a 3%.

Traduzindo o dinheiro investido em números redondos: em 2008 foram empenhados R$ 16,2 bilhões até agosto, enquanto que em igual período de 2009, foram empenhados R$ 15,7 bilhões. Com o crescimento da arrecadação acima citada, a prefeitura arrecadou R$ 400 milhões a mais e empenhou menos R$ 491 milhões em relação a igual período.

Isso quer dizer que a prefeitura arrecadou mais, gastou menos e oferece serviços de péssima qualidade. É bom lembrar que, no dia de hoje, a prefeitura mantém R$ 2.8 bilhões aplicados no mercado financeiro.

Serviços públicos piorando mais

Matéria do Jornal da Tarde (abaixo) mostra que a gestão Serra/Kassab oferece serviços públicos cada vez piores. E isso acontece quando a prefeitura arrecada cada vez mais.

Não tem justificativa, a não ser continuar guardando dinheiro público em bancos pensando nas eleições do ano que vem!

Prefeitura fecha 23 bases da GCM

Sindicato diz que em 4 anos 56% das bases comunitárias foram desativadas na capital

Luisa Alcalde, do Jornal da Tarde:

"A Secretaria Municipal de Segurança Urbana (SMSU) fechou 56% das bases comunitárias na capital em quatro anos. Segundo o Sindicato dos Guardas Municipais da Cidade de São Paulo (Sindguardas), das 41 existentes quatro anos atrás, 18 funcionam hoje.

Oito foram fechadas nos últimos meses. E mais duas, há uma semana, uma na Praça São João Vecenzotto, no Jardim Aricanduva, e outra na Praça Eulália de Carvalho, na Vila Nova Iorque, ambas na zona leste. Moradores e comerciantes criticam os fechamentos das bases". Leia mais.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Debate na Globo AM nesta quarta

Participo de debate no programa Manhã da Globo, na Rádio Globo AM de São Paulo (1.100 KHZ). Vou a convite do Diário de S. Paulo para debater problemas e soluções para a Capital junto com o apresentador do programa, Laércio Maciel.

Minha participação no programa Manhã da Globo, que será transmitido do estúdio montado na redação do Diário, acontecerá das 11h ao meio dia desta quarta-feira (30).

Trapalhadas do governo Serra no Metrô

Confusão no 1º dia suspende novo embarque no metrô Sé



Do Jornal da Tarde, hoje (29):

Daniel Gonzales, Marcela Spinosa e Naiana Oscar

17h30
No início da operação, barreiras separam passageiros em plataforma da Sé: para reduzir o empurra-empurra no embarque, agentes do Metrô controlavam o acesso dos usuários às baias onde se espera o trem

18h15

Diante do grande número de passageiros, o Metrô suspendeu o novo embarque e liberou a entrada de todos os usuários à plataforma: empresa afirma que chuva prejudicou o teste, pois trens tiveram velocidade reduzida


"O primeiro dia de mudança no embarque de passageiros na Estação Sé do Metrô no horário da tarde transferiu o empurra-empurra das plataformas para bloqueios montados por funcionários da empresa longe dos pontos de embarque e no topo das escadas. A operação, chamada Embarque Melhor, estreou às 17h30 e funcionou por 45 minutos, em vez de ir até as 19h, como programado. Na Estação Tatuapé da CPTM, o bloqueio foi até o horário previsto, mas causou filas de até 15 minutos do lado de fora. O objetivo dos testes, diz a Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos, é dar mais conforto aos passageiros. A maioria, no entanto, reclamou". Leia mais.

Lula, estadista da América


Folha Online:

Lula é segundo presidente melhor avaliado na América, diz estudo

da Agência Efe, no México

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com 81% de apoio, é o segundo melhor avaliado entre os líderes da América, segundo uma compilação de pesquisas divulgada hoje pela mexicana CM (Consulta Mitofsky).

Na pesquisa, Lula aparece atrás apenas do presidente de El Salvador, Mauricio Funes, que tem 84% de aceitação. Lula aparece uma posição à frente da chefe de Estado do Chile, Michelle Bachelet, que tem 78% de apoio". Leia mais.

COMENTÁRIO - Somente uma oposição míope como a brasileira, que se agarra a um noticiário em geral raivoso e preconceituoso de certos órgãos da mídia, não reconhece a postura de estadista assumida pelo presidente Lula. E que as pesquisas apontam para quem quiser ver.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

No submundo da política

Do blog do jornalista Luis Nassif

Tempos atrás conversei com um quadro serrista dos melhores – e mais leais ao governador José Serra. Ele me assegurava que o episódio Lunnus (o uso do aparelho do Estado, MP e PF, contra Roseana Sarney nas eleições de 2002) tinha ensinado Serra a não atropelar os adversários. O desgaste tinha sido muito grande.

Engano. Como governador de São Paulo, usando o poder de influência sobre a mídia, Serra embrenhou-se por um caminho sem volta em direção à radicalização e à busca da destruição de adversários ou meramente de não simpatizantes. Passou a se valer do submundo da mídia da mesma maneira com que fez com a Polícia Federal e o Ministério Público.

A utilização de blogs de esgoto para ataques a adversários desnudou de vez seu estilo para todos seus possíveis futuros aliados, como o governador mineiro Aécio Neves, o ex-governador Gerlado Alckmin. É nítido o discurso supostamente afável pela frente e os ataques comandados com mão de gato por trás.

A última baixa é o ex-Secretário da Educação de São Paulo Gabriel Chalita – possivelmente o tucano mais popular de São Paulo depois do governador e de Alckmin.

Ontem ele anunciou seu desligamento do partido. As razões? Ter sido colocado totalmente de lado nas discussões políticas e ter sido alvo de ataques dos blogs comandados por Serra.

Alguns amigos fieis de Serra tentaram alertá-lo para a temeridade de se valer desse tipo de asssassinos de reputação. Acharam que era apenas uma questão de “burrice política” de Serra. Infelizmente não se trata apenas de erro de cálculo. Esse submundo, a prática de atirar com mão de gato em aliados e adversários, introjetou-se definitivamente no perfil psicológico do governador.

Segurança piora no governo Serra


A edição desta segunda-feira (28) do Jornal da Tarde comprovou o que grande parte dos cidadãos sente ao ser obrigado a ir a alguns dos 93 Distritos Policiais da Capital: demora e atendimento de péssima qualidade.

Veja como funciona a segurança oferecida pelo governo do PSDB aos paulistanos, que está melhor apenas na publicidade e no papel:

Delegacias têm espera de no mínimo três horas

Levantamento foi feito pelo JT em todas delegacias da capital. Em 71%, ninguém é atendido antes de 3 horas na fila. Em metade, não há conforto e o sistema sempre cai

Marici Capitelli e Felipe Oda

"O tempo de espera para se registrar um boletim de ocorrência é de no mínimo três horas em 71% das delegacias da capital, segundo levantamento realizado pela reportagem do Jornal da Tarde. Em alguns casos, a demora pode ultrapassar oito horas. Um BO deveria ser feito em 40 minutos, apontam estudos. Além da perda de tempo, as pessoas que necessitam dos serviços dos distritos policiais sofrem com o mau atendimento de escrivães, investigadores e até dos delegados.

Por dez dias o JT visitou, sem se identificar, os 93 DPs da cidade, pedindo para registrar uma ocorrência fictícia: a morte de um cachorro que teria sido envenenado pelo vizinho (veja quadro ao lado). Em nenhum dos distritos a reportagem concluiu o registro, o que poderia caracterizar falsa comunicação de crime. O Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap) admite a má qualidade no atendimento das delegacias". Leia mais.

COMENTÁRIO - A fantasia editorial produzida pela revista Veja São Paulo em 2007 intitulada Serra contra o crime caiu por terra há muito tempo.

O "jardim secreto" do consórcio PSDB/DEM



Reportagem da revista Istoé desta semana revela a existência de 46 "atos secretos" na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) no período em que tucanos e demos estão no comando daquela Casa.

Ocupados exclusivamente com a tarefa de chancelar os projetos do PSDB/DEM na Alesp desde que os tucanos assumiram o governo, sucessivos presidentes daquele lesgislativo conseguiram reproduzir em São Paulo o descalabro no Senado que ocupou o noticiário das rádios, das TVs, manchetes dos jornais e capas de revistas durante meses a fio nos últimos tempos.

Leia aqui a reportagem Atos secretos à paulista, assinada pelo jornalista Alan Rodrigues, de Istoé.

O Brasil no rumo certo

"É inegável a melhora da qualidade de vida dos brasileiros no atual governo. Os dados antes esparsos dessa mudança estão agora reunidos e foram revelados com a divulgação no fim da semana passada da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), pelo IBGE, que cobre todo o País e abrange praticamente o período de governança do presidente Lula. Os resultados impressionam, na medida em que convergem de forma consistente para mostrar que, simultaneamente, de 2004 aos dias de hoje: 1. A desigualdade social diminuiu. 2. O rendimento médio dos trabalhadores assalariados aumentou. 3. O número de pessoas desempregadas em todo o País caiu, derrubando a taxa de desocupação para o seu mais baixo nível desde 2003. 4. As desigualdades de renda entre as regiões brasileiras também estão em queda".

O artigo acima foi escrito pelo economista Delfim Netto e está publicado na revista Carta Capital desta semana. Recomendo sua leitura. Clique aqui e acesse.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Aumentando o suporte econômico

Do Jornal do Brasil, hoje (25):

Mais recursos para o BNDES

"O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) espera que o Tesouro Nacional destine mais recursos para a instituição em 2010, depois da injeção de R$ 100 bilhões, afirmou o superintendente da área de acompanhamento econômico do BNDES, Ernani Torres.

Em janeiro, o governo federal anunciou injeção de R$ 100 bilhões no BNDES, em títulos públicos, para garantir ao banco de fomento condições de suprir a demanda por financiamentos em meio à crise global."

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Descaso!

CEU tinha sujeira na merenda

Da Folha de S. Paulo e do Agora:

"Preparo das mamadeiras das crianças sem condições básicas de higiene, coliformes fecais na salada e no leite, "impróprio para consumo humano", servidos na merenda para crianças com menos de um ano.

A extensa lista de irregularidades foi constatada em vistorias da Vigilância Sanitária na merenda escolar do CEU Navegantes, no Grajaú, na zona sul de São Paulo, num complexo frequentado por 2.341 alunos. O principal sinal de alerta foi dado depois que 21 crianças passaram mal e tiveram diarreia. Laudos apontaram coliformes fecais (bactérias presentes nas fezes) no leite e até na água filtrada."

Serra no controle...

SERRA NÃO JOGA + COM FHC?


Do jornal O Estado de S. Paulo (24):

Serra e Kassab discutiram o recuo no corte da limpeza

Julia Duailibi e Pedro Venceslau

"O prefeito Gilberto Kassab (DEM) e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), mantiveram contato intenso às vésperas da decisão da Prefeitura de recuar dos cortes nos contratos de limpeza pública, anunciada anteontem. Segundo aliados, os dois estiveram juntos no fim de semana para conversar e definir as medidas que deveriam ser tomadas frente à pressão sofrida por Kassab, principalmente em razão do acúmulo de lixo na cidade.

Apesar das recentes baixas tucanas na gestão Kassab e de críticas de setores do PSDB ao seu governo, o prefeito continua aberto à influência do governador e padrinho político. As principais decisões de Kassab ainda são submetidas a Serra. "Os dois jogam juntos", diz um integrante do primeiro escalão do governo. Recentemente, setores do DEM passaram a ventilar a ideia de lançar Kassab a governador - mais um movimento do partido a fim de evitar que seja indicado o ex-governador Geraldo Alckmin do que uma ação política real".

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Notícia que irrita tucanos e demos!

Lula é o político mais popular do mundo, diz revista americana

Do UOL Notícias, em São Paulo

"Um dia depois de a aprovação a seu governo alcançar 69%, de acordo com uma pesquisa do instituto Ibope, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi chamado pela revista americana Newsweek de "o político mais popular do mundo". A publicação afirmou também que o brasileiro é a maior estrela da 64ª Assembleia Geral das Nações Unidas, realizada nesta quarta-feira (23) em Nova York". Leia mais.

PT quer sustar decretos ilegais de Kassab

A Bancada do PT na Câmara Municipal de São Paulo protocolou na tarde de hoje (23) dois Projetos de Decreto Legislativo (PDLs) que visam restabelecer a autonomia administrativa e outras atribuições das subprefeituras da cidade. Os PDLs sustam os efeitos de dois decretos publicados dia 17 passado pelo prefeito Gilberto Kassab que, de forma enviesada, modificam a lei que criou as 31 subprefeituras.

O Decreto 50.860/09 faz com que as subprefeituras percam boa parte da sua autonomia ao determinar que para a realização de algumas modalidades de compras e serviços estas "necessitarão da anuência da Secretaria de Coodenação de Subprefeituras". Já o Decreto 50.861/09, em linha semelhante, tira das subprefeituras a atribuição de realizar intervenções visando a eliminação e/ou minimização dos riscos geológicos na cidade.

A flagrante ilegalidade dos citados atos está no fato do Executivo propor a modificação da lei que criou as subprefeituras por meio de decretos - além da inconstitucionalidade, ferem a autonomia e as prerrogativas do Legislativo.

A Lei 13.399 de 1º de agosto de 2002, que criou as subprefeituras, não propôs apenas uma modificação na cartografia da cidade, e sim redistribuiu responsabilidades administrativas entre o centro e a periferia do poder. As medidas adotadas correspondem a um retrocesso na necessária desconcentração do poder.

As subprefeituras existem exatamente para garantir a descentralização das políticas de recursos humanos, contratações e finanças - tornando as ações administrativa mais ágeis e eficientes, trazendo o poder para perto dos cidadãos. Desde que o governo Serra/Kassab teve início, em 2005, a administração tira atribuições desses organismos de aproximação popular, concentrando-as nas mãos do ocupante da Secretaria de Coordenação de Subprefeituras - por esse motivo apelidado pela mídia de "supersecretário".

A intenção da Bancada do PT é evitar que, de forma "sutil e quase imperctível", a administração municipal promova o retorno total da centralização na Prefeitura de São Paulo, transformando novamente as subprefeituras em inoperantes zeladorias.

Só improvisação!


Há cerca de um mês, o prefeito Gilberto Kassab surpreendeu os paulistanos ao anunciar o corte no orçamento de 20% da verba destinada ao serviço de varrição e limpeza da cidade. Justificou-se argumentando queda nas receitas do município devido à crise econômica - alegação que provamos não ser verdadeira.

O que de fato ocorre nas finanças do município é um crescimento das receitas em relação ao mesmo período do ano passado e, considerando este período, o aumento foi de 5,45%, ou 0,7% - já descontada a inflação. Os números da arrecadação municipal, portanto, estão positivos.

O referencial do prefeito é o orçamento de R$ 27,5 bilhões aprovado nesta Casa. Só para ilustrar, o número citado diz respeito ao orçamento aprovado pelos vereadores. O projeto original enviado pela Prefeitura era de R$ 29,5 bilhões. Na ocasião, nós do PT denunciamos este valor orçamentário inflado por entendermos que era uma proposta irreal.

Os números apresentados pelo Poder Executivo significam um aumento de cerca de 20% em relação ao orçamento passado, que era de R$ 23 bilhões. Todos aqui na Câmara sabiam que tal revisão era impossível de ser alcançada. No entanto, naquela época - um mês antes das eleições municipais - no afã de justificar as promessas eleitoreiras de campanha, a base governista desfez dos argumentos da oposição e aprovou um orçamento fictício.

O que não é compreensível é que no ano de 2008 a Prefeitura gastou cerca de R$ 1 bilhão com serviços de coleta e varrição na cidade de São Paulo. Veja que propósito esquisito: em 2009, mesmo com o orçamento inflado de R$ 27,5 bilhões, o Poder Executivo reduziu a previsão orçamentária para esta área em R$ 76 milhões.

Ora, é clara a falta de coerência do Executivo! Basta olharmos os números. O que observamos é um total improviso na administração. Agora, pressionado pela opinião pública, que não aceita ver as ruas da cidade inundadas de lixo, o prefeito volta atrás - já não tem mais problemas com a arrecadação do município - e suspende o corte por ele anunciado.

Esta, não é a primeira vez que o prefeito volta atrás em atos por ele emitidos. Foi assim na faixa exclusiva para motos, anunciada com estardalhaço como se fosse uma novidade positiva para o transito de São Paulo. Foi assim com o fretamento que gerou caos na cidade e na prática tiveram que voltar atrás também. E, recentemente, anunciaram o corte na quantidade de refeições servidas para as crianças nas creches, e também recuaram. E agora, o lixo.

Infelizmente, a marca deste governo é o improviso, a cidade está à deriva, sem uma estratégia administrativa clara e com resultados muito ruins para os cidadãos paulistanos!

Reflexos do desmonte na Educação


ENQUANTO SERRA SÓ PENSA NAS ELEIÇÕES...

Do Jornal da Tarde, hoje (23):

Analfabetismo cresce em SP

Número de crianças de 10 a 14 anos que não sabem ler no Estado passou de 29 mil para 51 mil em 1 ano

Simone Iwasso e Alexandre Gonçalves

"O Estado de São Paulo registrou aumento no número de crianças e adolescentes de 10 a 14 anos analfabetos pelo segundo ano seguido, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2008 do IBGE. Antes da alta, o número de analfabetos nessa faixa etária havia recuado por dois anos seguidos no Estado.

O levantamento aponta que saltou de 29 mil, em 2007, para 51 mil, em 2008, o total de crianças entre 10 e 14 anos que não sabem ler nem escrever. Na faixa etária dos 8 e 9 anos, esse número subiu de 56 mil para 79 mil . Estão incluídos nos dados tanto crianças matriculadas nas redes de ensino como as que estão fora da escola. Em relação ao total da população nessa faixa etária, 5,9% das crianças de 8 e 9 anos moradoras do Estado não estavam alfabetizadas em 2008 - o porcentual em 2007 estava em 4%." Leia mais.

COMENTÁRIO - Este é um dos tantos reflexos maléficos do desmonte da Educação promovido pelos tucanos desde sua chegada ao poder no Estado de São Paulo, em 1995. Foram escolas fechadas - processo que continua até hoje -, demissão de professores, sucateamento dos serviços, abandono do processo pedagógico e arrocho salarial. Não é à toa que os dados da Educação em São Paulo colocam o Estado entre os últimos do país nesses anos de PSDB no governo.

Não colou de novo!

Kassab recua de cortes na limpeza

CRISTIANE BOMFIM, do Jornal da Tarde

"A gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM) voltou atrás na decisão anunciada no início de agosto e cancelou o corte de 20% no orçamento da varrição na cidade. Ele suspendeu também a redução de 10% nos repasses para as empresas de coleta de lixo. A partir de hoje, as cinco empresas contratadas para a varrição voltam a receber o repasse mensal de R$ 27,5 milhões, ante os R$ 24,5 milhões fixados na redução".
Leia mais.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Momentos da solenidade em homenagem a Enzo



Cerca de 250 pessoas abrilhantaram a solenidade de entrega da Medalha Anchieta e do Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo ao geólogo Enzo Luís Nico Júnior (foto), noite passada na Câmara Municipal paulistana. Desde 2003 Enzo dirige o Distrito São Paulo do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

A homenagem do meu mandato a este lutador das causas democráticas pelos seus relevantes serviços prestados à cidade atraiu representantes de diversos setores da sociedade - demonstrando o prestígio do homenageado e o acerto da proposta.

Veja abaixo mais alguns dos momentos marcantes da cerimônia.



Agourentos ainda mais em crise

Do UOL ECONOMIA:


Agência Moody's eleva Brasil a grau de investimento

"A agência de classificação de risco Moody's anunciou nesta terça-feira que passou a considerar a dívida do governo brasileiro em moeda estrangeira como grau de investimento, com perspectiva positiva.

Isso significa que os papéis do Brasil são confiáveis para investir. Segundo os profissionais de mercados, muitos investidores já estavam antecipando o "upgrade" do Brasil para grau de investimento pela Moody's". Leia mais.

Promessas de longo prazo

Do Boletim PT Câmara SP, da Liderança do PT na Cãmara Municipal:

Obra do corredor Celso Garcia só deve começar em 2012, anuncia prefeito

"A população da Zona Leste ainda vai ter que aguardar um bom tempo até ver concretizada a ligação, através de uma via exclusiva na Avenida Celso Garcia, entre o Parque D. Pedro II e São Miguel/Itaim Paulista. Prometida pela gestão PSDB/DEM em agosto de 2007, o projeto só deve se tornar realidade daqui a dois anos.

Em entrevista ontem à rádio CBN, o prefeito Kassab afirmou que só deve começar a investir recursos no corredor de ônibus da Celso Garcia entre 2011 e 2012, exatamente no final do seu mandato. A obra, acrescentou, é a sua terceira prioridade de investimentos na ampliação do transporte público em São Paulo.

Kassab anunciou às pressas a construção deste corredor, em 2007, depois que uma pesquisa do Datafolha apontou que havia piorado a avaliação da população sobre o transporte público. Na pesquisa, o serviço teve uma nota pior do que a gestão Celso Pitta.

Desde então, a gestão demotucana vem enrolando a população da Zona Leste e prometendo para breve o corredor. Na semana passada, durante reunião do Fórum de Transportes da Zona Leste, a Secretaria dos Transportes chegou a apresentar um projeto do que será a via exclusiva, mas não se comprometeu com datas para início das obras.

Ao jogar o projeto para 2011/2012, Kassab mostra incapacidade de planejamento de sua administração e falta de compromisso em melhorar o transporte público da Zona Leste".

Mais mobilidade social no país

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta que mais de 31 milhões de brasileiros evoluíram de classe social de 2003 a 2008 - período do governo do presidente Lula. Os dados da FGV também apontam que cerca de 20 milhões de brasileiros saíram da miséria. A evolução de classe social, segundo a instituição apurou, atingiu quase 12 milhões de pessoas no pais.

COMENTÁRIO - Esta é uma diferença fundamental entre o PT e o governo dos tucanos: combinar desenvolvimento econômico com justiça social. Sabemos fazer e fazemos bem!

Recuperação econômica se consolida

Crédito no país já retornou ao nível pré-crise

Da Folha de S. Paulo (22):

"O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou que o crédito no país já voltou aos níveis pré-crise. Nos primeiros dias do mês passado, a média diária de concessão de crédito ficou em torno de R$ 7 bilhões. "As medidas de injeção de liquidez tiveram um efeito muito mais rápido do que se percebeu. O crédito em real já voltou ao nível pré-crise", disse Meirelles".

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Nordeste cresce mais, desigualdade diminui

Nordeste dribla crise e atrai novos projetos industriais

Do jornal Valor Econômico, hoje (21):

"Depois de o consumo dos nordestinos fazer a região passar praticamente ilesa pela crise, agora ele atrai uma série de investimentos industriais, o que contribuirá para manter a atividade econômica na área em ritmo acelerado nos próximos meses.

Os investimentos em oito plantas (industrais) somam cerca de R$ 850 milhões. A expectativa dessas indústrias de bens de consumo é que os reajustes do Bolsa Família e do salário mínimo continuem mantendo o consumo em crescimento nos nove Estados da região".

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Audiência Pública na Vila Dalva, Butantã


REUNIÃO NA VILA DALVA, BUTANTÃ

Visitarei a comunidade de Vila Dalva, no bairro do Butantã neste sábado (19), a partir das 17h. Será a vez de mais uma Audiência Pública Cidadã que meu mandato realiza na cidade desde o mês de março deste ano.

Debaterei com os moradores da região sobre problemas locais e suas principais reivindicações. O encontro será na Associação Ponte Brasil Itália, localizada na rua Tasseli Ugo, 310 - Vila Dalva.

A audiência é aberta à participação de todos.

A AUDIÊNCIA - O encontro do sábado (19) foi marcado por um debate proveitoso que mostrou uma comunidade organizada e com demandas concentradas na melhoria das condições do tranporte público e da moradia.

Nota atualizada às 12h 55 desta segunda-feira (21).

Mandato homenageia diretor do DNPM em SP

Foto: Juvenal Pereira

Nesta segunda-feira (21) meu mandato realiza sessão solene em homenagem ao geólogo Enzo Luis Nico Júnior, diretor do Distrito São Paulo do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

Na ocasião, entregaremos a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo a Enzo pelos relevantes serviços prestados por ele ao povo paulistano em sua área de atuação.

SERVIÇO - SESSÃO SOLENE - 21/9/2009 às 19h 30
LOCAL - Salão Nobre - 8º andar da Câmara Municipal de SP

Dinheiro dorme nos bancos e falta manutenção

Matéria do Jornal da Tarde/Estadão de hoje confirma aquilo que a Bancada do PT vem denunciando há tempos da tribuna da Câmara Municipal: a Prefeitura de São Paulo guarda dinheiro nos bancos, enquanto a manutenção da cidade é abandonada. São cortes e mais cortes em áreas essenciais.

Por outro lado, não falta dinheiro para publicidade
. Veja trecho da matéria:

Prefeitura tem R$ 3 bi no banco

Ao mesmo tempo, serviços essenciais foram reduzidos e secretarias tiveram cortes de verba

DANIEL GONZALES, do Jornal da Tarde:

"Ao mesmo tempo que a cidade vem sofrendo cortes orçamentários em serviços essenciais, a Prefeitura de São Paulo tem mais de R$ 3 bilhões guardados no banco. No mês de julho, esse era o valor investido em contas bancárias e aplicações financeiras, como CDBs e cadernetas de poupança. Desde o mês passado, foram cortados 20% da verba da varrição de ruas, 10% na coleta do lixo e 12% na saúde, além de congelamentos em várias secretarias, anunciados por causa da crise financeira.

Apesar dos cortes, o governo municipal aumentou em R$ 2,5 milhões neste mês a verba para publicidade e, em maio, já havia elevado de R$ 524 milhões para R$ 600 milhões os recursos reservados a subsídios para viações de ônibus para cumprir a promessa eleitoral de manter a tarifa em R$ 2,30 até dezembro".

Não colou!

Prefeitura de São Paulo recua e mantém cinco refeições nas creches

da Folha Online

"O prefeito Gilberto Kassab (DEM) recuou e a Secretaria Municipal de Educação anunciou na noite desta quinta-feira que não irá mais cortar uma das cinco refeições do cardápio das crianças atendidas nas creches de São Paulo. A medida entraria em vigor na próxima segunda-feira (21).

Segundo reportagem do Agora publicada nesta quinta, a prefeitura pretendia reduzir o gasto médio mensal com alimentação nas creches em 20%, caindo de R$ 2,85 milhões para R$ 2,28 milhões". Leia mais.

Problemas se acumulam na Educação


OBRA PARADA VIRA LIXÃO EM SAPOPEMBA

Nota postada neste blog ontem mostrou a situação de abandono no bairro de Sapopemba, zona leste da Capital, por conta de obra paralisada pela prefeitura que já consumiu R$ 500 mil. Onde seria uma creche para 150 crianças existe um lixão. O jornal Agora São Paulo publicou matéria sobre o tema na edição de hoje (18):

Escola abre sem luz e obra de creche é parada

William Cardoso e Gilberto Yoshinaga, do Agora

"Além dos problemas com o fornecimento de merenda, a educação tem apresentado falhas também em outros áreas na capital. Creche abandonada, em Sapopemba (zona leste de SP), e escola inaugurada sem água, luz e telefone, em Perus (zona oeste) são alguns exemplos.

Abandonada há quase um ano, a obra de uma creche em Sapopemba se transformou em depósito de lixo e de entulho, foco de ratos, baratas e até mesmo escorpiões. Segundo os moradores da região, a obra parou em outubro do ano passado e, desde então, foram feitas diversas reclamações para a prefeitura. Somente em Sapopemba, são 2.167 crianças a espera de uma vaga. Na cidade, a demanda é de 85 mil vagas.

O morador José Amaro da Silva, 51 anos, diz que toda vez que a prefeitura é questionada ela afirma que vai retomar a obra. "Mas isso nunca acontece", diz Silva, que é líder comunitário na região. "Como não temos área de lazer no bairro, as crianças invadem o terreno. O lugar é perigoso, porque tem madeiras com pregos", afirma.

A construção da creche só teve início depois da reivindicação dos moradores. "Muitas mães precisam de creche e não conseguem uma vaga. O abandono dessa obra representa desperdício de grana."

Sem infraestrutura - Em Perus, com 702 alunos, a Emef Badra entrou em atividade em abril sem água, luz e telefone. O prédio recebe energia de forma precária, com um gerador. Um caminhão-pipa enche a caixa d'água e apenas celulares são usados em ligações.

O gerador é desligado e as crianças são obrigadas a caminhar no escuro na volta, porque também não há iluminação na via. "O terreno em volta é cheio de mato. É perigoso", diz a dona de casa Lucielma da Silva, 24 anos, mãe de aluno. Quando o caminhão-pipa não aparece e a água acaba, crianças são mandadas de volta para casa.

Na chuva, a rua se transforma em lamaçal. Sem nome definido, a estrada de terra nem constaria oficialmente na área de patrulhamento da guarda municipal. O local é alvo de vandalismo com frequência".

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Mais de um milhão de novos empregos

Governo prevê criar mais de 1 milhão de vagas

Do jornal Valor Econômico

"O governo contabilizou, em agosto, a criação de 242.126 empregos formais, resultado de 1,45 milhão de admitidos e 1,21 milhão de dispensados. Foi o melhor desempenho mensal desde setembro de 2008, mês que teve a criação de 282.841 vagas. Em agosto do ano passado, antes do agravamento da crise, o saldo do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foi de 239.123 postos. Em 2009, essa foi a primeira vez que um mês superou o mesmo mês de 2008. Além disso, de outubro do ano passado, quando os primeiros efeitos da crise econômica global começaram a ser sentidos com mais força, até julho deste ano, havia um deficit de 196,5 mil vagas formais no Brasil. Com o resultado de agosto, a conta se reverteu: no período, acabaram sendo criadas 44,6 mil vagas".

Comissão chama secretário à Câmara

Do Jornal da Tarde, hoje (17):

Comissão da Câmara chama Almeida

Tema do convite é o condomínio vendido por firma do secretário e aprovado em sua gestão

Fabio Leite

"A Comissão de Finanças de Orçamento da Câmara Municipal aprovou ontem convite ao secretário municipal de Controle Urbano, Orlando Almeida, para explicar a aprovação de um condomínio de luxo no Tatuapé suspeito de causar dano ambiental ao Parque do Piqueri, em 2005, na sua gestão como titular da Secretaria de Habitação (Sehab). Almeida é sócio da imobiliária que tem exclusividade nas vendas do empreendimento, conforme revelou o Jornal da Tarde esta semana". Leia mais.

No lugar da creche abandonada, lixo!



O abandono da construção de uma creche municipal para 150 crianças no Jardim Ângela, Sapopemba (zona leste de São Paulo) resultou em um empreendimento vergonhoso para a região: o prédio em ruínas foi tomado por montanhas de entulho e lixo, segundo informa o líder comunitário Carlinhos Cobra, autor da foto que ilustra esta postagem (acima).

Até o momento a prefeitura já gastou R$ 500 mil, não entregou a obra, não tem data marcada para retomá-la e a comunidade sofre com mais este problema sanitário. O local virou área de reprodução de insetos, de roedores e foco de doenças.

Cidade ficará também sem coleta seletiva

Desde o começo do governo Serra/Kassab (2005), a cidade de São Paulo teve um importante serviço de limpeza urbana praticamente abandonado - a coleta seletiva. Agora, o colapso do sistema de limpeza deve acabar com essa atividade fundamental para a conservação ambiental, muito presente no "discurso" do atual governo.

Coleta seletiva vai ser suspensa

Ecourbis, que atende as zonas sul e leste, diz que medida é ‘adequação orçamentária’

Cristiane Bomfim, do Jornal da Tarde

"Com o corte de 10% nos contratos de coleta de lixo anunciado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), a Ecourbis, uma das duas empresas responsáveis pelo serviço na cidade de São Paulo, afirma que suspenderá a coleta seletiva do lixo a partir de segunda-feira. O presidente da Ecourbis, Ricardo Acar, diz ainda que, para se adequar às restrições orçamentárias impostas pela Prefeitura, terá de reduzir em 10% a coleta porta a porta das residências e hospitais.

“Ainda tenho esperança que o prefeito reavalie a questão porque o corte trará um imenso prejuízo à cidade. Mas se isso não acontecer, teremos de encerrar a coleta seletiva, além de cortar em 10% a domiciliar”, diz Acar. O empresário reafirma que a Prefeitura terá de definir qual região da cidade ficará sem coleta. A Ecourbis é responsável por recolher lixo em 45 bairros das zonas leste e sul. Nos demais distritos, o lixo é recolhido pela empresa Loga, que não quis comentar o corte no valor do contrato.

Enquanto Kassab preferiu fazer cortes em atividades de responsabilidade da Secretaria de Serviços, os gastos com publicidade cresceram. Até 30 de junho foram R$ 44,1 milhões. A previsão até o fim do ano é que sejam despendidos para publicidade R$ 78 milhões. O valor é 134% superior ao do ano passado.

Segundo a Ecourbis, a coleta seletiva representa 2% das 6 mil toneladas de lixo recolhidas por dia. “É um porcentual pequeno, mas representa 20 caminhões e 20 equipes trabalhando noite e dia.” Leia mais.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Globo chama de "crise" o "colapso" do lixo

Reportagem desta manhã do Bom Dia Brasil, da Rede Globo, usa termo ameno para definir o colapso do sistema de limpeza urbana em São Paulo. Apesar de falar em piora da situação, a emissora ainda trata com "excessivo cuidado" a calamidade que vive a Capital por conta de medidas tomadas pela prefeitura.

Veja matéria abaixo:

LIXO TOMA CONTA DE SP.

Os prejuízos do programa "Cidade Suja"

Prefeitura de São Paulo economiza pouco com "cidade suja"

da Folha Online

"O dinheiro economizado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) com cortes na limpeza pública da cidade de São Paulo é hoje suficiente para bancar apenas um mês dos gastos com subsídios à tarifa de ônibus, informam os jornalistas Alencar Izidoro, Evandro Spinelli e José Ernesto Credendio na edição desta quarta-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

De acordo com o texto, a prefeitura reduziu os contratos de coleta e varrição de modo que até dezembro a economia será de R$ 76,4 milhões. É quase a mesma quantia mensal que ela tem desembolsado desde maio para que a passagem de R$ 2,30 não suba --promessa de campanha de Kassab de manter a tarifa de ônibus congelada pelo terceiro ano consecutivo". Leia mais.

Kassab está se lixando para a sujeira!


Corte na coleta: mais lixo na rua e emprego em risco

Prefeitura avisou as duas empresas que recolhem lixo na cidade que verbas terão redução de 10%. Uma delas, a Ecourbis, vai demitir 245 funcionários e cobra da administração a definição dos bairros que serão prejudicados

CRISTIANE BOMFIM

Do Jornal da Tarde, hoje (16):

"Avisada pela gestão Gilberto Kassab (DEM) de um corte de 10% no orçamento para coleta de lixo domiciliar e hospitalar, a Ecourbis, uma das duas empresas que prestam o serviço na cidade, afirmou ontem que deverá demitir na próxima semana pelo menos 245 trabalhadores e avisa: uma área equivalente ao porcentual do corte será prejudicada. “Quero que a Prefeitura defina qual a região que ficará sem coleta, porque não há como nos adequarmos à redução sem demissões”, diz o presidente da Ecourbis, Ricardo Acar. A empresa atende 45 bairros das zonas leste e sul, como Mooca, Moema, Vila Mariana e Itaquera, com um total de 6.252.186 habitantes. Em agosto, a Prefeitura já havia anunciado a redução de 20% nos gastos com a varrição, o que provocou a demissão de garis e o aumento da sujeira nas ruas.

Segundo Acar, na semana passada foram realizadas três reuniões com a Prefeitura para discutir o corte na coleta. “O problema é que eles não quiseram discutir e para me adaptar preciso cortar 10% dos custos, que são as pessoas”, afirma. Ele diz que, apesar de as empresas argumentarem que o serviço perderia qualidade, o secretário de Serviços, Alexandre de Moraes, não mudou de opinião. “Eles não quiseram discutir, apenas nos comunicaram que teríamos de nos adequar. E ponto”, afirma. O motivo seria o mesmo do corte na varrição: a queda na arrecadação da cidade com a crise financeira mundial.

A Ecourbis é responsável pela coleta diária de 6 mil toneladas de resíduos sólidos na cidade. “Com o corte, deixaremos de recolher 600 toneladas de lixo. O que o prefeito vai fazer?”, questiona Acar. Segundo ele, hoje a empresa possui 2.450 funcionários e 400 equipamentos, que inclui caminhões compactadores, de coleta de chorume e carretas para o transporte dos resíduos recolhidos. “Além do pessoal, serão menos 25 caminhões operando dia e noite”, afirma. Leia mais.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

A tropa de choque de Serra em ação


Acostumado a controlar a mídia, o governador José Serra (PSDB) soltou a tropa de choque do seu governo contra o jornalista e conselheiro Eugênio Bucci, da Fundação Padre Anchieta, administradora da TV Cultura.

O motivo foi a crítica certeira feita por Bucci em artigo no Estadão semana passada ao uso eleitoral da Cultura por Serra (leia aqui o artigo que Serra gostaria de ter censurado).

Leia abaixo duas notas da coluna Painel, da Folha de S. Paulo de hoje, mostrando como o governador tucano age "democraticamente" quando não concorda com algo:

"Farpas 1. Em reunião do conselho curador da Fundação Padre Anchieta, administradora da TV Cultura, o secretário João Sayad (Cultura) criticou Eugênio Bucci por ter publicado artigo contra a transmissão de discurso feito por José Serra no lançamento da Univesp (Universidade Virtual de SP). Chamou o texto de "infantil" e acusou Bucci de ter "partidarizado o debate". Foi apoiado pelos secretários Carlos Vogt (Ensino Superior), José Henrique Lobo (Relações Institucionais) e Linamara Battistella (Direitos da Pessoa com Deficiência)".

"Farpas 2. Bucci, que presidiu a Radiobrás no governo Lula, reafirmou a posição. A seu lado ficou a ex-deputada petista Maria Lúcia Prandi".

Participação para lá de suspeita

Do Jornal da Tarde:

Construtor contradiz Almeida

Secretário afirmou que não sabia do projeto. Mattar diz que ‘ele exigiu’ a doação de uma área à Prefeitura

Fabio Leite

"O diretor da incorporadora Suzano, Paulo Mattar, afirmou que o processo de aprovação do condomínio de luxo Jardins de España, no Tatuapé, zona leste da capital, passou pelas mãos do secretário municipal de Controle Urbano, Orlando Almeida, quando ele era titular da Secretaria de Habitação (Sehab), em 2005. Almeida é sócio da imobiliária Triumpho, que tem exclusividade nas vendas dos apartamentos do empreendimento, embargado desde 2007 sob suspeita de causar dano ambiental ao vizinho Parque do Piqueri". Leia mais.

COMENTÁRIO - Até agora, o que se vê entre o que o secretário afirma e o que o JT apurou é um conjunto de contradições. E isso só se esclarece com apuração!

Garis entram em greve

Do Jornal da Tarde hoje (15)

"Os garis na capital preparam uma greve para amanhã em São Paulo. Eles reivindicam a readmissão de 1.500 pessoas que cumprem aviso prévio e a retomada do orçamento original para o setor pela Prefeitura, que em agosto anunciou o corte de 20% dos gastos. Na semana passada, porém, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou que vai garantir R$ 903 milhões até dezembro para as empresas efetuarem os serviços de limpeza ao transferir o dinheiro de grandes obras.

São varridos diariamente o equivalente a 6.900 quilômetros de vias públicas e retirado um volume de aproximadamente 300 toneladas de lixo, segundo a Secretaria de Serviços, responsável pelos contratos com as cinco empresas: Construfert Ambiental, Qualix Serviços Ambientais, Delta Construções e Paulitec Construções e Unileste. São mais de 8 mil pessoas que trabalham na varrição e também em serviços complementares, como limpeza de feiras - desses, 1,5 mil demitidos estão em aviso prévio, segundo o sindicato das empresas". Leia mais.

Comentário: O lixo está por todas as ruas da cidade de São Paulo. Na periferia a situação é ainda pior: além do lixo, com as chuvas, os matos cresceram e tomam conta das praças e canteiros. Os subprefeitos alegam não ter dinheiro para fazer a manutenção dos serviços, no entanto o prefeito mantém R$ 4 bilhões congelados no Tesouro, talvez esperando chegar o ano eleitoral. Será incompetência ou má-fé?

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Pré-sal: nova descoberta


DO BLOG DA PETROBRAS

Petrobras faz nova descoberta no pré-sal

"A Petrobras comprovou a ocorrência de mais uma jazida de petróleo e gás nos reservatórios do pré-sal do bloco BM-S-9, em águas ultraprofundas da Bacia de Santos". Leia no BLOG DA PETROBRAS.

Uma promessa cara demais!

Desde que o prefeito Gilberto Kassab (DEM) anunciou o congelamento das tarifas dos ônibus na Capital, em plena campanha eleitoral de 2008, o paulistano paga uma conta salgada. Agora, ele anuncia que o governo está "realizando estudos" com vistas ao aumento da tarifa dos coletivos municipais.

Trata-se de uma conta que será paga duas vezes pela população, uma vez que a sangria de recursos do bolso dos contribuintes deve passar de R$ 1 bilhão somente neste ano - e em janeiro do ano que vem acontece o reajuste.

Veja trecho de matéria da Folha Online na qual Kassab anuncia o aumento do preço das passagens:

Kassab diz que tarifas de ônibus subirão em janeiro em São Paulo

"O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), afirmou nesta segunda-feira em entrevista à radio Bandeirantes que a tarifa de ônibus de São Paulo vai subir em janeiro de 2010. Atualmente, os passageiros pagam R$ 2,30 (valor unitário) por uma passagem". Leia mais.

domingo, 13 de setembro de 2009

Dinheiro saindo pelo ralo...

Do jornal Agora:

Empresas só fazem uma em cada três varrições

"A administração do prefeito Gilberto Kassab (DEM) paga cerca de R$ 25 milhões por mês pela varrição de ruas de São Paulo, mas até um terço dessa grana (R$ 9,5 milhões) pode ir pelos bueiros, porque o trabalho não é realizado. Levantamento feito durante 18 horas seguidas pelo Vigilante Agora em cinco ruas da cidade revela que empresas responsáveis pelo serviço cumprem apenas um terço do contrato. Nas ruas fiscalizadas pela reportagem, de um total de 38 varrições diárias previstas, apenas 14 foram feitas (37% do total)". Leia mais.

sábado, 12 de setembro de 2009

Mais improviso!

Do Jornal da Tarde, hoje (12):

Fiscalização do lixo na rua sobra para marronzinhos

CRISTIANE BOMFIM

"Os marronzinhos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) acumulam uma função que não tem nada a ver com a fiscalização do trânsito em São Paulo. Agora, eles também têm de ficar de olho no lixo espalhado pela cidade. Após a enchente da terça-feira, a CET deve avisar as subprefeituras sempre que seus funcionários encontrarem acúmulo de resíduos nas vias e calçadas da capital. O órgão diz estimular a “cidadania” entre seus funcionários.

“Atenção, por solicitação do SET (Superintendência de Engenharia de Tráfego), informar à central os locais com grande quantidade de lixo/entulho obstruindo via ou passeio”, diz a orientação, que foi repassada aos 1.800 agentes do órgão". Leia mais.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Deputado diz que corrupção no RS é "inédita"


Em entrevista ao jornal Zero Hora, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Ivar Pavan (PT), falou sobre a aceitação do pedido de cassação do mandato da governadora Yeda Crusius (PSDB).

A tucana e parte da cúpula do governo gaúcho são acusadas de corrupção em órgãos estaduais, desvio de recursos públicos e caixa dois na campanha eleitoral de 2006, dentre outros crimes. Veja trecho da entrevista de Pavan à Zero Hora:

ZH– O senhor rompeu a tradição de arquivar pedidos de impeachment na Casa como dizem integrantes da base aliada?

Pavan– O que é inédito não é romper a tradição. Inédito é o esquema de corrupção descoberto no Rio Grande do Sul. Inédito é o conteúdo que sustenta a denúncia do processo de cassação. Jamais ocorreu no Estado a denúncia de um esquema como esse para desviar dinheiro público, que envolvesse tantas pessoas. Tive a responsabilidade de analisar a relação da governadora com esse esquema de corrupção. Isso não existiu antes. Por isso, a decisão foi essa. A análise do mérito será feita pelo plenário. Leia mais.

COMENTÁRIO - Como todo tucano, a governadora Yeda Crusius prepara sua "tropa de choque" para forçar o arquivamento do pedido de impeachment, pois a tradição do PSDB é esta: investigação é boa no governo alheio!

PT vai à Justiça para garantir povo nas audiências


Nota da Bancada do PT na Câmara Municipal de São Paulo sobre mandado de segurança impetrado pelo partido no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que pleiteia alteração de datas e horárias impostos pela Prefeitura de São Paulo para audiências públicas do Orçamento Municipal de 2010.

PT aciona Justiça para remarcar audiências do orçamento

O Partido dos Trabalhadores protocolou hoje (11), no Tribunal de Justiça, mandado de segurança em que solicita a remarcação das audiências públicas sobre o orçamento municipal de 2010 que começam na próxima segunda-feira (14) e vão até o dia 16 (quarta-feira). O objetivo da ação é promover a redistribuição, para outras datas, das reuniões que foram marcadas para o período da manhã e da tarde.

Apesar de a Prefeitura de São Paulo ter até 30 de setembro para enviar à Câmara Municipal o projeto de lei contendo a proposta orçamentária do próximo ano, a gestão DEM/PSDB concentrou as audiências nas 31 subprefeituras para debater com a população a elaboração do projeto em apenas três datas e, em vários casos, em pleno horário comercial (meio da manhã ou da tarde), impedindo ou dificultando o acompanhamento da discussão, especialmente para quem trabalha.

A primeira audiência pública, por exemplo, está marcada para as 9 horas de segunda-feira na Subprefeitura de Guaianases. No mesmo dia, a da Mooca foi marcada para 14 horas e a de Capelo do Socorro às 15 horas.

As audiências só estão acontecendo porque a Bancada de vereadores do PT aprovou uma emenda na Lei de Diretrizes Orçamentárias obrigando a prefeitura a realizar reuniões nos bairros para ouvir as reivindicações da população na fase de elaboração da proposta orçamentária. Uma segunda emenda do PT, também aprovada, determina ampla divulgação das reuniões, com pelo menos dez dias de antecedência.
Serra e Kassab nunca se esforçaram para estimular o acompanhamento pelos paulistanos da vida administrativa da cidade. Tanto é que acabaram com o Orçamento Participativo.

As audiências públicas são uma vitória do povo de São Paulo. O prefeito deve respeitar esta conquista e garantir todas as condições para que os cidadãos compareçam às reuniões. Fortalecer a participação popular é questão de cidadania e de respeito a quem paga impostos e tem direito de opinar sobre o uso do dinheiro público.

Ver. João Antônio
Líder da Bancada do PT
Câmara Municipal de São Paulo

O turno da fome e as promessas de Kassab


Muito boa a reportagem da jornalista Danielle Borges no jornal Diário de S. Paulo desta sexta-feira (11) sobre as constantes promessas do prefeito Gilberto Kassab de acabar com o chamado turno da fome (das 11h às 15h) nas escolas municipais.

Segundo revelou Danielle, na campanha Kassab disse que o terceiro turno terminaria no final deste ano. Depois que tomou posse, mudou para 2010. Agora, fala somente "no final de 2010", ou seja, "no início do ano letivo de 2011".

Leia aqui a matéria do Diário.

Garis são demitidos em massa

Matéria do Jornal da Tarde (leia aqui) confirma a demissão de 45% dos garis em apenas três bairros da Capital. Veja trecho abaixo:

"Empresa que atende as subprefeituras da Lapa,de Pinheiros e do Butantã demitiu 45% de seus garis após Prefeitura reduzir em 20% os gastos com a varrição de lixo nas ruas".

Agourentos em crise: PIB crescendo


Da Folha Online:

Avanço no PIB faz economia retornar ao nível do início de 2008

"O avanço de 1,9% do PIB (Produto Interno Bruto) no segundo trimestre, que tirou o Brasil da recessão, fez com que a economia brasileira retornasse ao patamar observado no primeiro trimestre de 2008, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A recuperação da economia de abril a junho foi puxada pelo consumo das famílias, cujo crescimento superou o que vinha sendo observado nos seis meses anteriores, aliada aos gastos do governo". Leia mais.

Governo não quer participação popular

Do Boletim PT Câmara SP, da Liderança do PT na Câmara Municipal:

Orçamento 2010: prefeitura concentra 12 audiências em um único dia

"Começam nesta segunda-feira (14) as audiências públicas nas 31 subprefeituras de São Paulo sobre a elaboração da proposta orçamentária do município para 2010. Serão 12 reuniões na segunda, entre 9 e 21 horas, em diferentes regiões da cidade.

Apesar de o prazo de envio do projeto de lei contendo a proposta orçamentária à Câmara Municipal expirar no dia 30 de setembro, a administração demotucana resolveu concentrar as audiências em apenas três dias e em horários comerciais (meio da manhã ou da tarde), dificultando o acompanhamento da discussão pelos interessados.

Tanto o ex-prefeito Serra quanto Kassab nunca se esforçaram para estimular a participação dos paulistanos na vida administrativa da cidade. Tanto é que acabaram com o Orçamento Participativo.

Essas audiências só estão acontecendo porque a Bancada de vereadores do PT no Legislativo conseguiu incluir uma emenda na Lei de Diretrizes Orçamentárias obrigando a Prefeitura de São Paulo a realizar reuniões nos bairros para ouvir as reivindicações da população na fase de elaboração da proposta orçamentária.

Confira o calendário das audiências de segunda-feira:

- Guaianases: às 9 horas no CEU Lajeado (Rua Leonilda Magrini)
- Mooca: às 14 horas na subprefeitura (Rua Taquari, 549)
- Capela do Socorro: às 15 horas na subprefeitura (Rua Cassiano dos Santos, 499)
- Cidade Ademar: às 18 horas na Universidade Ibirapuera (Avenida Interlagos, 1329)
- Vila Mariana: às 18 horas na Cinemateca (Rua Senador Raul Cardoso, 207)
- Butantã: às 19 horas na subprefeitura (Rua Ulpiano da Costa Manos, 201)
- Itaim Paulista: às 19 horas na subprefeitura (Avenida Marechal Tito, 3012)
- Jabaquara: às 19 horas na subprefeitura (Av. Eng. Armando de Arruda Pereira, 2314)
- Lapa: às 19 horas na subprefeitura (Rua Guaicurus, 1000)
- Perus: às 19 horas na subprefeitura (Rua Ylídio Figueiredo, 349)
- Santana-Tucuruvi: às 19 horas na subprefeitura (Avenida Tucuruvi, 808}
- Itaquera: às 21 horas na subprefeitura (Rua Américo Salvador Novelli, 549)".

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Mais emprego, menos inadimplência

Inadimplência cai 13% em agosto impactada por emprego, diz SPC

da Agência Brasil
da Folha Online


"A inadimplência dos consumidores caiu 13,16% em agosto, em relação a julho, e 1,38% em relação a agosto do ano passado. No acumulado do ano a queda foi de 8,8%.

Segundo levantamento da SPC Brasil/CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), a queda foi impulsionada pela recuperação do emprego e pelo aumento da massa salarial do trabalhador". Leia mais.

COMENTÁRIO - Os cavaleiros do apocalipse da oposição não devem ter gostado de saber disso!

Quando até o Dimenstein critica...


Reproduzo trecho da coluna Pensata, do jornalista Gilberto Dimenstein, na Folha de S. Paulo de ontem (9), na qual critica a obra faraônica de Serra na Marginal do Tietê:

O maior erro de José Serra

"O caos que se transformou a cidade de São Paulo ajudou a mostrar o que considero o maior erro de toda a gestão José Serra: torrar centenas de milhões de reais para ampliar a marginal do Tietê. É uma obra absolutamente estúpida e, suspeito, com fundo eleitoral da pior espécie."

Leia o texto completo clicando aqui.

TEXTO NÃO SUMIU - ATÉ AGORA - Circulou hoje (10) via e-mail um "alerta" para suposta ordem de Serra para "sumir" com o texto acima da Folha Online. O texto está disponível. Pelo menos desta vez, a fama do governador tucano de ditar ordens a parte da imprensa não valeu...

Serra insiste em erro e culpa a natureza


Trecho de matéria da Folha Online:

Para urbanistas, Nova Marginal amplia chance de alagamentos





MARIO CESAR CARVALHO
da Folha de S.Paulo


"O arquiteto José Fábio Calazans conta ter ficado surpreso com a tempestade de terça-feira (8), não com o alagamento da marginal Tietê. Estudioso do rio há 32 anos, ele diz: "Eu sabia que mais hora menos hora ia alagar. É como alguém que mora ao lado de um vulcão...". A pista alagou, segundo ele, porque a marginal não deveria existir. "A marginal é um erro. Ampliá-la é ampliar um erro." Leia mais.

Governo Kassab tenta tapar o sol com a peneira

MATÉRIA DA FOLHA DE S. PAULO

A realidade está aí - e os jornais todos mostram o assunto há quase uma semana: a cidade está cada vez mais suja, a enchente que trouxe o caos a diversos bairros também foi ocasionada pela queda drástica dos serviços de limpeza e varrição e a população percebe isso em todos os cantos da Capital.

Só o governo Serra/Kassab e seus defensores na Câmara Municipal tentam tapar o sol com a peneira, como diz o ditado popular. Reportagens da imprensa desta quinta-feira reforçam o drama e mostram números que reforçam o que o PT vem denunciando há bastante tempo: os cortes de verbas para limpeza da cidade e a falta de planejamento e de aplicação de recursos na construção de obras de combate a enchentes estão na origem da enchente que assolou São Paulo.

Reportagens da Folha de S. Paulo (reprodução em destaque) e dos jornais O Estado de S. Paulo e JT mostram o agravamento da situação da limpeza urbana no município. Os números que comprovam a queda dos investimentos são do Sistema de Execução Orçamentária (NovoSeo), da Prefeitura de São Paulo.

Fui ouvido pela reportagem da Folha (acima) e disse o seguinte: "Eles relaxaram nos serviços de limpeza urbana. Mas não dá para falar que enchente no Minhocão é problema de quantidade de chuva".

Para piorar o cenário, uma obra em curso realizada pelo governo do tucano José Serra na Marginal do Tietê - criticada por diversos especialistas em urbanismo e meio ambiente - impermeabilizará ainda mais o solo daquela região. Foi nas marginais do Tietê e do Pinheiros que a cidade reviveu seus piores dias, na última terça-feira, com alagamentos, transbordamento do Rio Tietê e o caos completo no trânsito.

Não adianta culpar a população quando o governo Serra/Kassab já está aí desde 2005 e os tucanos estão no comando do Estado desde 1995. Não tem peneira que chegue para essa vã tentativa!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Suspeitas em subprefeituras

Do blog É Tudo Política, assinado pelo jornalista Eduardo Reina, de O Estado de S. Paulo:

Atos secretos?

"Há denúncias sobre secretárias que atuam dentro de subprefeituras de São Paulo com salários bancados por empreiteiras. Situação se agrava na zona sul da capital. A área em que essas secretárias trabalham é relativa à liberação de alvarás."

SP vive dia de caos e tucanos desconversam


Falei há pouco em plenário sobre o caos que a cidade de São Paulo viveu no dia de ontem por conta das chuvas fortes que atingiram a Capital. Alagamentos por toda parte, inclusive nas marginais dos rios Tietê e Pinheiros - contrariando propaganda enganosa dos tucanos durante as eleições 2008 que anunciavam o fim dos transbordamentos do Tietê.

No plenário da Câmara Municipal, vereadores tucanos e apoiadores da gestão Serra/Kassab repetiram o discurso do prefeito, que culpou as chuvas e "as gestões anteriores". Fizeram de conta que não estão no governo desde 2005 e que, portanto, não podem continuar tentando enganar o povo fazendo comparações com o período do governo Marta Suplicy (2001-2004).

ENCHENTE AÉREA - Ontem foi o dia em que aconteceu até o inusitado: a primeira "enchente aérea" da história de São Paulo, com o alagamento do Minhocão. Ironicamente, a manchete do jornal Agora desta quarta-feira (9) é: Minhocão alagado: obra de Kassab. Estes e outros problemas graves foram registrados, por coincidência, no período em que a Prefeitura de São Paulo cortou 20% das verbas de varrição.

MANCHETES

O ESTADO DE SÃO PAULO - Chuva causa 7 mortes no Sul e em SP
JORNAL DA TARDE - Chuva, caos e mortes
DIÁRIO DE S. PAULO - SOCORRO! Até quando a chuva vai matar e deixar São Paulo sem saída?
AGORA SP - Minhocão alagado: obra de Kassab.

Dinheiro fácil: do bolso do contribuinte


Estudo da Liderança da Bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo publicado na edição desta semana da revista CartaCapital comprova o que todos os usuários das rodovias paulistas sentem no bolso ao pagar os pedágios mais caros do país. Os dados são relativos aos últimos dez anos, quando as 12 concessionárias que exploram as rodovias privatizadas pelo PSDB desde 1998 já lucraram nada menos que R$ 3 BILHÕES.

Claro que os afagos dos tucanos às concessionárias não param por aí. As empresas donas dos pedágios mais rentáveis do país - cujo lucro foi comparado em 2007 pelo subprocurador-geral da República Aurélio Virgílio Veiga Rios ao gerado pelo "tráfico internacional de drogas" - ganharão reforço da cobrança de pedágios também para as motocicletas. Haverá um aumento de 20% de pagantes.

Curiosamente, as empresas alegam supostos "prejuízos". Difícil mesmo é explicar como um negócio que dá tantos prejuízos cresce tanto em São Paulo. No início das privatizações, em 1998 - com o então secretário das privatizações e vice-governador Geraldo Alckmin à frente-, eram 12 as concessionárias. Isso até 2008, pois agora são 18 empresas. O detalhe: o número de praças de pedágio saltou (em 1997) de 40 para 163 (em 2009).

Não é à toa que o jornalista Paulo Henrique Amorim apelidou o governador tucano José Serra de Zé Pedágio. Certamente Amorim se baseou na "multiplicação dos pedágios" promovida por Serra em pouco tempo de governo.

LEIA AQUI a reportagem NEGÓCIO DA CHINA, de CartaCapital.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

O marketing tucano e a realidade

Há quase um ano, o então candidato a prefeito pelo PSDB, Geraldo Alckmin, fez a avaliação abaixo, em entrevista ao SPTV (11/09/2008). A reportagem foi ao ar durante a campanha de 2008.

ALCKMIN

ENTREVISTA NO SPTV:

"Alckmin disse que, quando foi governador, fez o rebaixamento da calha do rio Tietê "que acabou com as enchentes ali na marginal e ajudou toda a macrodrenagem da cidade".

SPTV DE HOJE

Já o SPTV de hoje (8/9/2009) traz a seguinte matéria de capa no portal G1, com o alagamento das marginais:

CHUVA PROVOCA O CAOS NA CAPITAL.

São Paulo debaixo d'água

Do portal G1, reportagem da Globo News:

TIETÊ TRANSBORDA E INVADE AS MARGINAIS

Lixo por toda a cidade


Do Jornal da Tarde hoje (8):

"Os copos plásticos, as latinhas de cerveja e as bitucas de cigarros jogados no chão demonstram que a madrugada de ontem na Rua Augusta, região central, foi movimentada. O que restou da noitada amanheceu largado na sarjeta da via, desde a Rua Peixoto Gomide até a Praça Roosevelt. O problema com a sujeira acumulada se repetiu ontem em, pelo menos, outros quatro pontos da capital: Praça Sílvio Romero, no Tatuapé, zona leste, Cambuci, Rua da Cantareira e Praça da Sé, na região central.

A constatação foi feita pela reportagem, que percorreu ontem, das 10h às 15h, 90 km de vias das regiões central, norte, sul, leste e oeste da cidade. Dos locais visitados, a maior concentração de lixo está no bairro do Cambuci, na região central. Lá, pedestres que caminham pelas ruas dos Lavapés e do Glicério dividem espaço com papelão, restos de comida, garrafas pet e até vasos sanitários". Leia mais.

CIDADE SUJA - A propósito do assunto, a reportagem de capa desta terça-feira do Diário de S. Paulo é sugestiva: CIDADE SUJA. Leia aqui a reportagem do Diário para entender o que o governo Serra/Kassab provocou na cidade ao cortar serviços básicos.

domingo, 6 de setembro de 2009

BB avisa que cortes nao param por aí

Boa entrevista do presidente do Banco do Brasil (BB), Aldemir Bendine, à Folha de S. Paulo deste domingo (disponível apenas para assinantes do jornal e do UOL). Ele fala que o BB não vai parar com a política de corte de juros por conta da interrupção da tendência de queda da taxa básica de juros (Selic). Leia aqui.

Vamos acompanhar o comportament6o dos demais bancos, já que os consumidores esperam mesmo é a queda do "spread" bancário, coisa que tornará o dinheiro mais barato e poderá melhorar ainda mais o desenvolvimento da economia.

Tentando se afastar de um problema...

Da coluna Painel, da Folha de S. Paulo deste domingo (6):

"Sinto muito. A direção do PSDB informou a Eduardo Azeredo que precisará de sua vaga para compor a chapa ao Senado em Minas, sugerindo-lhe disputar cadeira na Câmara. O governador Aécio Neves está de acordo, mas não foi o portador da má notícia".

LEMBRETE - Não custa lembrar que o escândalo que a imprensa chamou de "mensalão" teve como protagonista no PSDB o senador tucano Eduardo Azeredo.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Internet nas eleições 2010

Do Jornal do Brasil (4):

Para presidente do TSE, internet é “território livre”

"O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Carlos Ayres Britto, prefere abster-se, no momento, de emitir opiniões sobre o projeto de lei da reforma eleitoral – que vai ser votado pelo plenário do Senado na próxima semana. Mas um de seus assessores lembra que sua posição sobre a liberação da internet como veículo de comunicação social, durante as campanhas eleitorais, ficou “bem clara” na reunião realizada no Rio de Janeiro, na última sexta-feira, com os presidentes dos tribunais regionais eleitorais. Na ocasião, Britto afirmou:

– Precisamos de uma legislação à altura dos novos tempos, com uma participação ampla do cidadão no processo eleitoral – disse. Além disso, comentou que era possível se fazer uma “analogia” entre a internet e a imprensa escrita, mas não com a televisão e o rádio, “que são concessões públicas, atuando com restrições previstas em lei”.

Um pouco de Elomar figueira de Mello

Elomar Figueira Mello (Vitória da Conquista, 21 de dezembro de 1937) é um cantor e compositor brasileiro.
Nasceu Elomar na Fazenda Boa Vista, pertencente aos seus avós, Sr. Virgilio Ferraz e Sra Dona Maricota Gusmão Figueira.

A formação protestante foi herdada da família. Passagens do Velho Testamento estão sempre presentes nas letras de sua obra, como na música "Ecos de uma Estrofe de Abacuc".

Seus pais eram o Sr. Ernesto Santos Mello, filho de tradicional família da zona da mata de Itambé, Bahia e a Sra. Dona Eurides Gusmão Figueira Mello. Tem dois irmãos Dima e Neide.

Dos três aos sete anos de idade, viveu na cidade de Vitória da Conquista, passando depois a morar nas fazendas de seus parentes como a Fazenda São Joaquim que tanto lhe inspirou músicas, a as Fazendas Brejo, Coatis e Palmeira.

Estudou entre o sertão e a capital e mais tarde, formou-se em Arquitetura pela Universidade Federal da Bahia, no final da década de 1960. Teve uma passagem rápida também pela Escola de Música dessa Universidade.

Casado com Adalmária de Carvalho Mello, pai de Rosa Duprado, João Ernesto e do maestro João Omar.

Elomar prefere viver a maior parte do seu tempo nas suas fazendas. A Fazenda Gameleira, que ele chama de Casa dos Carneiros, imortalizada na música Cantiga do Amigo, localizada a 22 Km de Vitória da Conquista, na Fazenda Duas Passagens,que se localiza na bacia do Rio Gavião, e na Fazenda Lagoa dos Patos, na Chapada Diamantina.

Elomar, assim como Glauber Rocha e Xangai, é descendente direto do Bandeirante e Sertanista João Gonçalves da Costa, fundador em 1783 do Arraial da Conquista, hoje a cidade de Vitória da Conquista. Leia mais.


Elomar canta - Vontade de Peão

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Relato do abandono

Publico abaixo relato enviado por Devanir Amâncio, presidente da ONG Educa São Paulo, acerca do estado de calamidade em algumas unidades de saúde da Prefeitura de São Paulo:

Parteiro por um dia

"São Paulo, segunda-feira, 31 de Agosto de 2009 – 17:33 – Hospital M’Boi Mirim, Quarto 313 - 3º Andar, Zona Sul. “Enfermeira, enfermeira, tá nascendo”... cadê a enfermeira? E nada da enfermeira! O pai, em estado de desespero, decidiu fazer o parto por conta própria. Depois de muitos gritos, suor e lágrimas, finalmente o abraço e o carinho da mãe.

Isabele Mosquetto da Conceição veio ao mundo-, por obra completa do seu pai. Enfim, chegou a enfermeira, meio sem graça. - “Que horas que nasceu?” “Ainda bem que tinha um relógio na parede do quarto”. Ricardo Rafael da Conceição, o pai, achou tudo muito estranho. “E se ela estivesse sozinha?” Na hora fiquei com medo de destroncar a ‘bichinha’. Sou marinheiro de primeira viagem”! Giliane Vieira Mosquetto, 18, primeiro filho, já está em casa, andando. Isabele nasceu com 45 centímetros, 2 quilos e 145 gramas, foi registrada, passa bem e já sorri".

Devanir Amâncio

Uma "demissão amigável"

Do jornal O Estado de S. Paulo:

Ligado a Serra, Matarazzo deixa Prefeitura

Diego Zanchetta e Silvia Amorim

"Após quatro anos e oito meses no governo, o secretário municipal de Coordenação das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, de 53 anos, deixou ontem a equipe do prefeito Gilberto Kassab (DEM). Isolado das decisões da cúpula do Executivo desde o início do ano, Matarazzo era um dos poucos remanescentes da gestão José Serra (PSDB) na Prefeitura de São Paulo. O secretário adjunto da pasta, Ronaldo Camargo, deve assumir interinamente.

A situação de Matarazzo se tornou insustentável junto ao prefeito há duas semanas, depois de o secretário dizer à Radio CBN que o corte no Orçamento de 2009 já afetava os serviços de varrição do centro da capital - de um total de R$ 300 milhões para o serviço, o prefeito cortou R$ 54 milhões. O assunto gerou desgaste ao governo. Com a situação de seu aliado ruim no governo municipal, o governador Serra convenceu Matarazzo a deixar a secretaria para começar a trabalhar em uma possível candidatura a deputado federal em 2010". Leia mais.

Ele é louco por pedágios!

Moto pagará pedágio em estradas de SP

Folha de S. Paulo

"O governo de São Paulo vai estender o pedágio para motocicletas. Hoje, essa cobrança é restrita a três rodovias, que foram concedidas a empresas privadas neste ano. Com a mudança, todas as estradas do Estado passarão a cobrar pedágios de motocicletas.

A informação é do secretário dos Transportes do Estado, Mauro Arce, que esteve ontem na Assembleia Legislativa para falar aos deputados de investimentos no setor.

"Estamos preparando a alteração do decreto [dos pedágios]. Não pode ser diferenciado, porque as novas [concessões] já praticam a cobrança", disse o secretário Arce, sem falar em prazos". Leia mais.

Depois o Serra diz que tucano não faz loucura...


Em entrevista na qual foi paparicado e em momento algum questionado pelos jornalistas, o tucano José Serra saiu-se com essa pérola, publicada em diversos jornais de ontem: "Tucano não faz loucura para se eleger".

Bem que ele poderia ter passado sem essa, já que a matéria abaixo, da Folha de S. Paulo de hoje (3), mostra o jogo de conveniências dos tucanos no poder. Agora não cola o governador de São Paulo ter seu bordão "Kit PT" repetido pelos jornais, já que sua reação tem sido sempre lembrar do PT toda vez que seu partido é acusado de alguma malfeitoria. Veja um trecho:

Senador tucano contrata mulher de Agaciel para trabalhar em seu gabinete

MÁRCIO FALCÃO
GABRIELA GUERREIRO


Da Folha Online

"O gabinete do senador Papaléo Paes (PSDB-AP) vai ganhar reforço nos próximos dias. A servidora Sânzia Maia, mulher do ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia, foi requisitada pelo tucano para trabalhar com ele. O ex-diretor é apontado nas denúncias como o principal articulador das irregularidades administrativas descobertas na Casa. A contratação da mulher, apontada pelo tucano como um "gesto de humanidade", dá um fôlego à família Maia, já que o marido dela corre o risco de ser exonerado do serviço público". Leia mais.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Falta material básico nas UBSs de SP

Trecho de matéria do jornal Diário de S. Paulo desta terça-feira (2) mostra uma realidade diferente daquela estampada em propagandas da Prefeitura de São Paulo acerca dos serviços de saúde. Leia abaixo:

UBSs ficam sem exame de diabetes

"Há pelo menos um mês, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da região do Itaim Paulista, na Zona Leste de São Paulo, estão sem material para realizar exames de glicemia, que ajudam no diagnóstico da diabetes. O DIÁRIO levantou que 11 UBSs da região estão sem a fita, que é usada para avaliar o nível de glicose no sangue".

COMENTÁRIO - Este é apenas um dos itens que os usuários dos serviços de saúde reclamam. Falta falar das filas e do tempo absurdo que se leva para fazer exames na rede municipal e, claro, também na estadual.

CPI, qual CPI?


A especialidade tucana no engavetamento de CPIs na Assembleia Legislativa de São Paulo gerou um filhote perverso: a CPI DE FAZ-DE-CONTA. Quando não tinha mais jeito e vingou uma CPI para investigar os desmandos do PSDB, aconteceu que o partido e aliados simplesmente fazem de conta que não existe a CPI.

Basta ler uma matéria do Jornal da Tarde de hoje (2) e chega-se ao enunciado acima: a CPI da CHDU, criada pelo PT para investigar a máfia tucana envolvida no desvio de recursos para construção de moradias populares, simplesmente não funciona - mesmo depois de três meses da sua instalação.

Toda vez que alguém ligado ao tucanato é convocado, a esmagadora maioria do governo José Serra na CPI dá um jeito de dar um "sumiço". Uma hora a pessoa não vem "por causa do trânsito", noutro momento porque "não foi encontrado" e, nos casos mais graves, o convocado "encontra-se foragido".

Tem sido sempre assim com os tucanos, que consideram CPI boa, mas nos governos alheios. Tanto que a lista de CPIs engavetadas desde 1995 só cresce, ano após ano com o PSDB no governo de São Paulo.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

PT: participação popular no Orçamento 2010

Nota da Bancada do PT na Câmara Municipal de SP:

Bancada do PT garante participação popular na montagem do orçamento de 2010

A partir desta sexta-feira (4), o paulistano volta a ter a oportunidade de acompanhar melhor os gastos da Prefeitura de São Paulo e até decidir quais investimentos o município deve fazer em seu bairro. Começam a ser realizadas as audiências públicas nas subprefeituras para que o Executivo discuta e elabore, junto com a população, a proposta orçamentária de 2010 que enviará à Câmara Municipal até o final de setembro.

A realização de audiências para a preparação do orçamento do ano que vem é resultado de duas emendas da Bancada do PT incluídas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (que orienta a administração na elaboração do projeto de orçamento). Uma emenda obrigou o prefeito a convocar as audiências e a outra determinou sua divulgação com 10 dias de antecedência.

O objetivo dos vereadores do PT foi dar mais transparência ao orçamento municipal, permitindo o acesso do paulistano à sua elaboração. Trata-se de mais um exercício de cidadania através do qual os moradores colaboram diretamente na construção de uma cidade melhor, direito negado desde 2005 pelo consórcio PSDB/DEM, que acabou com o Orçamento Participativo.

A Bancada do PT lutou por outras mudanças importantes no orçamento. Para acabar com a desigualdade, propusemos a divisão dos recursos do orçamento pelas subprefeituras de acordo com o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de cada região. Atualmente, áreas que possuem boa infraestrutura de equipamentos e serviços públicos recebem mais dinheiro do que regiões carentes na periferia, gerando distorção e injustiça social.

Os vereadores do PT também reivindicaram o acesso via internet da execução orçamentária das empresas municipais (CET, Cohab, Emurb etc.), cujos gastos são difíceis de fiscalizar até mesmo pelo Legislativo. Essas propostas foram recusadas pela base governista na Câmara Municipal por ordem do prefeito, que não tem compromisso com a transparência dos gastos.

Agora, é necessário estimular os paulistanos a participarem do processo em torno das contas públicas de nossa cidade. A primeira audiência sobre a elaboração do próximo orçamento será na subprefeitura do Jaçanã/Tremembé dia 4 de setembro. Vamos cobrar do Executivo a divulgação do calendário completo das reuniões nas 31 subprefeituras e lutar para que isto se torne uma regra permanente na vida administrativa de São Paulo.

Vereador João Antonio - Líder da Bancada do PT
Câmara Municipal de São Paulo

Ação do governo Lula preserva empregos

Governo perde R$ 1,8 bi com IPI menor, mas evita 60 mil demissões, diz Ipea

TATIANA RESENDE

da Folha Online

"Embora o governo federal tenha deixado de arrecadar R$ 1,817 bilhão no primeiro semestre com a redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para automóveis, houve um aumento de R$ 1,258 bilhão na receita com outros tributos federais devido às vendas impulsionadas pela desoneração.

Com isso, o custo do benefício fiscal aos cofres públicos ficou em R$ 559 milhões, de acordo com levantamento do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado nesta terça-feira. Segundo João Sicsú, diretor de estudos macroeconômicos da entidade, a medida ajudou a manter entre 50 mil e 60 mil empregos diretos e indiretos na economia brasileira no primeiro semestre. "Desonerar nem sempre dá um resultado negativo", afirmou."

Kassab e o programa "cidade suja"


Do Jornal da Tarde, hoje (1º):

SP perdeu 1,5 mil varredores

Redução deve-se a corte de 20% da verba de varrição, anunciada por Kassab há duas semanas

MÔNICA CARDOSO

"Pelo menos 1.500 funcionários, de um total de 8.500 divididos entre cinco empresas, que trabalham na varrição de ruas e na retirada de entulho já receberam aviso prévio depois que o prefeito Gilberto Kassab anunciou corte de 20% na verba do serviço há duas semanas. A redução incide sobre o Orçamento dos últimos 5 meses do ano e representa uma economia em torno de R$ 20 milhões para os cofres municipais. Mas o Sindicato de Trabalhadores na Limpeza Pública (Siemaco) calcula que a medida pode provocar a demissão de até 3 mil funcionários". Leia mais.